Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

03
Jan23

Dez poemas ucranianos escritos em tempo de guerra editados em Portugal

Niel Tomodachi

Dez poemas de autores ucranianos, escritos em tempos de guerra, foram traduzidos para português e reunidos na antologia "Quando a primavera chegar", revelou a Casa Fernando Pessoa, que a edita.

Dez poemas ucranianos escritos em tempo de guerra editados em Portugal

Segundo esta instituição, a antologia apresenta poemas escritos por dez poetas ucranianos traduzidos por outros tantos poetas portugueses e está disponível em formato digital na página oficial da Casa Fernando Pessoa.

"Aqui podem ler-se 10 poemas ucranianos escritos recentemente, em tempos de guerra", afirmou a diretora da Casa Fernando Pessoa, Clara Riso, na abertura da antologia.

Os poemas foram escritos nos primeiros meses depois da invasão militar russa na Ucrânia, em fevereiro, e "circularam livremente como anexos de 'email'" e em documentos preparados por duas iniciativas: a organização internacional "National Translation Month" e o projeto ucraniano Chytomo.

"A Casa Fernando Pessoa solidariza-se com quem continua a escrever e a trabalhar na edição de poesia na Ucrânia, acreditando que a literatura tem uma palavra a dizer", sublinhou Clara Riso.

Os poemas são de autores cujas biografias coincidem no trabalho de poesia, romance, tradução, jornalismo e edição literária, com obra traduzida e, na maioria dos casos, premiada em vários países.

São eles Boris Khersonsky, Halyna Kruk, Kateryna Kalytko, Kateryna Mihkalitsyna, Oleg Kadanov, Olga Bragina, Oleksandr Irvanets, Pavlo Korobchuk, Vasyl Makhno e Svitlana Povalyaeva, que "morreu na frente de batalha", em junho.

As traduções dos poemas foram feitas a partir de versões inglesas por João Luís Barreto Guimarães, Jorge Sousa Braga, Matilde Campilho, Miguel Martins, Raquel Nobre Guerra, Regina Guimarães, Ricardo Marques, Rosalina Marshall, Tatiana Faia e Vasco Gato.

 

19
Dez22

“Não podemos deixar que Putin nos roube o Natal”. A árvore em Kiev que emociona o mundo

Niel Tomodachi

O pinheiro artificial de 12 metros de altura decorado com luzes alimentadas por um gerador tem uma forte carga simbólica.

Devido ao contexto atípico, marcado pela guerra iniciada pela invasão russa a 24 de fevereiro deste ano, o Natal na Ucrânia vai ser diferente do habitual. Os ucranianos têm resistido às atrocidades de forma inigualável e a forma como estão a encarar as festividades que se aproximam é apenas um dos muitos exemplos de resiliência que têm dado ao mundo. Apesar das enormes dificuldades, as ruas não deixam de refletir a magia luminosa tão típica desta época.

Na praça da Catedral de Santa Sofia, em Kiev, foi erguido um pinheiro após a reabertura da ponte pedonal da cidade que foi destruída por um ataque aéreo russo. Não se trata de uma árvore gigantesca, como em anos anteriores, mas de um pinheiro artificial com 12 metros de altura. No topo, surge o tridente ucraniano e foram aproveitados ornamentos do ano passado, revela noTwitter Anton Gerashchenko, conselheiro oficial  da Administração Interna da Ucrânia. 

Escondida “na sombria névoa de inverno”, segundo noticia o “The Guardian”, a árvore foi enfeitada com luzes de baixo consumo de energia que são alimentadas por um gerador. Os tons de verde e a iluminação são mais singelos que as decorações de Natal que no passado ocuparam o espaço vasto em frente à catedral centenária. O objetivo é assinalar o Natal com a normalidade possível no contexto do conflito armado e dar algum brilho às ruas da capital com as cores da bandeira ucraniana — que surgiram assim que foi testada este sábado, 17 de dezembro. A inauguração oficial da iluminação está agendada para esta segunda-feira, dia 19 de dezembro.

Vitali Klitschko, presidente da Câmara de Kiev, revelou que a árvore está a ser financiada por doadores que querem devolver um pouco de normalidade à cidade. No início do mês, o político mostrou-se receoso com a hipótese de um cenário apocalítico, caso os ataques continuem, mas tem seguido firme no desejo de assinalar a quadra: “Não podemos deixar que Putin roube o nosso Natal”.

No entanto, o autarca revelou ainda que não vão haver celebrações públicas. O pinheiro surge como uma prova simbólica da resiliência e da esperança do povo ucraniano. À semelhança desta iniciativa, na cidade de Mykolaiv, vários voluntários estão a usar redes de camuflagem para construir e colorir uma árvore de Natal.

13
Dez22

Livros para crianças e jovens em ucraniano? Biblioteca em Lisboa vai ter

Niel Tomodachi

As requisições podem ir até 30 dias e de forma gratuita.

Livros para crianças e jovens em ucraniano? Biblioteca em Lisboa vai ter

Câmara Municipal de Lisboa vai inaugurar, esta terça-feira, um projeto chamado 'Estantes de Livros em Ucraniano', em parceria com a Embaixada da Ucrânia, na Biblioteca Orlando Ribeiro.

Segundo o comunicado da Câmara de Lisboa a que o Notícias ao Minuto teve acesso esta segunda-feira, a literatura ucraniana disponível será "mais direcionada para crianças e jovens" e as requisições podem ir até 30 dias de forma gratuita.

Os livros vão estar acessíveis a todas as pessoas, para consulta e empréstimo, nos equipamentos da Rede de Bibliotecas de Lisboa.

"Para facilitar o acesso a estas obras escritas em ucraniano, foi ainda criada uma catalogação em português e inglês", lê-se na nota.

A iniciativa é integrada no programa Estantes de Livros na Europa e "consiste na doação de 155 livros escritos em língua ucraniana, pela Embaixada da Ucrânia em Portugal".

A Biblioteca Orlando Ribeiro, em Lisboa, é a "primeira a acolher este projeto europeu". De acordo com a autarquia, o leitor vai poder "explorar a singularidade dos autores ucranianos com novas narrativas e novos imaginários".

 
 
07
Dez22

Volodymyr Zelensky eleito 'Personalidade do Ano' pela revista TIME

Niel Tomodachi

Presidente da Ucrânia já tinha recebido a mesma distinção pelo Financial Times, no início desta semana.

Russia Ukraine war Ukrainian President Volodymyr Zelensky to be removed  some new faces race joe biden | Will Zelensky be chaired? These names are  being considered for the new President of Ukraine -

presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky e "o espírito da Ucrânia" são a 'Personalidade do Ano' pela TIME, segundo foi, esta quarta-feira, anunciado. A capa da revista foi também hoje revelada. 

Na mesma edição, a TIME considerou 'As mulheres do Irão' como 'Heróis do Ano' e as sul-coreanas 'Blackpink' como 'Entertainer do Ano'. 

De lembrar que, em 2021, a mesma revista elegeu Elon Musk, dono da Tesla, Twitter e SpaceX como 'Personalidade do Ano'. 

Contudo, esta não é a primeira publicação a considerar o chefe de Estado ucraniano a 'Personalidade do Ano'. Na passada segunda-feira, o mesmo já o tinha feito o Financial Times

Esta publicação, recorde-se, comparou Zelensky ao antigo primeiro-ministro britânico Winston Churchill, mas o presidente da Ucrânia asseverou ser "mais responsável do que corajoso". 

 

A ofensiva militar lançada a 24 de fevereiro pela Rússia na Ucrânia causou já a fuga de mais de 13 milhões de pessoas - mais de seis milhões de deslocados internos e mais de 7,7 milhões para países europeus -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

A invasão russa - justificada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, com a necessidade de "desnazificar" e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia - foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que tem respondido com envio de armamento para a Ucrânia e imposição à Rússia de sanções políticas e económicas.

 

19
Out22

Prémio Sakharov 2022 atribuído ao "corajoso" povo ucraniano

Niel Tomodachi

Os outros finalistas eram a Comissão da verdade da Colômbia e o ativista da WikiLeaks Julian Assange.

Prémio Sakharov 2022 atribuído ao "corajoso" povo ucraniano

Ovencedor do Prémio Sakharov 2022 é o "corajoso" povo ucraniano, anunciou esta quarta-feira, em Estrasburgo, o Parlamento Europeu (PE).

"Em 2022, o Prémio Sakharov para a Liberdade de Pensamento foi atribuído ao corajoso povo ucraniano, representado pelos seus líderes eleitos e sociedade civil", anunciou a presidente do Parlamento Europeu, Roberta Metsola, perante a sessão plenária.

Metsola já parabenizou também o povo da Ucrânia através do Twitter, adiantando que ninguém é tão merecedor desta distinção.

"Estão a defender aquilo em que acreditam. A lutar pelos nossos valores. A proteger a democracia, a liberdade e o Estado de Direito. Arriscando suas vidas por nós", escreveu.

 

O prémio, segundo um comunicado do PE, distingue "os esforços do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky em conjunto com os papéis desempenhados por outros indivíduos, representantes de iniciativas da sociedade civil e instituições estatais e públicas".

O PE destaca como exemplos os Serviços de Emergência do Estado (SES) da Ucrânia, Yulia Pajevska - fundadora da unidade médica de evacuação "Anjos de Taira" ("Angels of Taira") -, Oleksandra Matviychuk, ativista e advogada para os direitos humanos; o Movimento de Resistência Civil da Fita Amarela ("The Yellow Ribbon Civil Resistance Movement") e o presidente da Câmara da cidade de Melitopol, Ivan Fedorov, que atualmente se encontra ocupada pelas forças russas.

Os outros finalistas eram a Comissão da verdade da Colômbia e o ativista da WikiLeaks Julian Assange. 

Em 2021, o prémio foi atribuído ao líder da oposição russo, Alexei Navalny, pela sua luta contra a corrupção e os abusos de poder no Kremlin, que foi representado pela filha por estar detido na Rússia.

O galardão, que honra o físico e dissidente político Andrei Sakharov, é atribuído anualmente pelo Parlamento Europeu desde 1988, no valor de 50 mil euros.

 

29
Ago22

A banda desenhada que conta a história de Volodymyr Zelensky já chegou a Portugal

Niel Tomodachi

A história do presidente da Ucrânia é relatada neste livro ilustrado, que ajuda a contextualizar a invasão russa.

Três meses depois da chegada a Portugal a primeira biografia traduzida do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, agora está disponível uma versão em banda desenhada. O livro com texto de Michael Frizell e ilustrações de Pablo Martinena está nas livrarias desde 23 de agosto.

A obra de banda desenhada faz um retrato do entertainer sem experiência política que foi eleito chefe de estado e se tornou um líder mundialmente reconhecido desde o início da guerra — motivada pela invasão da Rússia à Ucrânia, a 24 de fevereiro.

“Antes de ter sido eleito o sexto presidente da Ucrânia, Volodymyr Oleksandrovych Zelensky era ator e comediante. Estava no auge da sua fulgurante carreira na televisão nacional ucraniana, a interpretar o papel de presidente na série ‘O Servo do Povo’, quando destronou o presidente em exercício ao vencer as eleições após uma campanha assente no combate à corrupção — com a Rússia a assistir a tudo”, pode ler-se na sinopse divulgada.

“Eis a biografia adaptada para BD do homem que, vendo a guerra rebentar-lhe nas mãos, se mantém firme na defesa do seu país contra um inimigo de maior estatura e manifestamente mais bem armado.” A edição da ASA tem 32 páginas e está à venda por 9,90€.

 

 
 
21
Jun22

Baía de Cascais recebe concerto solidário pela Ucrânia — com músicos de renome

Niel Tomodachi

Agir, Tiago Bettencourt, D.A.M.A, The Black Mamba, Luís Represas ou Miguel Ângelo e Fernando Cunha estão no alinhamento.

Na quinta-feira, 23 de junho, a Baía de Cascais recebe um concerto solidário pela Ucrânia. O espetáculo conta com a participação de músicos portugueses de renome como Agir, Tiago Bettencourt, D.A.M.A, The Black Mamba, Luís Represas ou Miguel Ângelo e Fernando Cunha.

O alinhamento inclui ainda performances de Tomás Wallenstein, João Só, Carolina de Deus e João Gil. A entrada será gratuita e a iniciativa é da Câmara Municipal de Cascais, que explica melhor no seu site o evento.

“Ideia do próprio presidente Volodymyr Zelensky, o concerto Life Will Win #StandWithUkraine visa despertar consciências. Cascais, que acolhe cerca de 2600 convidados ucranianos, que aqui encontraram um porto de abrigo enquanto durar o conflito, aderiu desde logo ao desafio para montar este concerto em tempo recorde”, pode ler-se na página da autarquia.

Os espetáculos começam pelas 15 horas e prolongam-se até à uma da manhã. No local, poderá contribuir de várias formas para ajudar o povo ucraniano, cujo país continua em guerra na sequência da invasão da Rússia a 24 de fevereiro.

 

09
Jun22

Livraria Lello lança nova versão de “O Principezinho” para ajudar a Ucrânia

(Nós já temos o nosso e tu?)

Niel Tomodachi

É uma das histórias mais bonitas de sempre, corre mundo e atravessa gerações, cria impactos e muda mentalidades com as suas mensagens. Como por exemplo “só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos”, entre tantas outras. Falamos de “O Principezinho”.

E porque o essencial por vezes é mesmo ajudar e apoiar quem mais precisa, a Livraria Lello, no Porto, lançou uma iniciativa: a obra icónica de Antoine de Saint-Exupéry ganhou uma nova versão em ucraniano, feita por cidadãos do país que se encontra em guerra há mais de três meses. E esta versão, ou as suas vendas, vão precisamente para a UNICEF e daí serão canalizadas para ajudar as crianças vítimas deste conflito.

Segundo adianta o canal de notícias da Câmara do Porto, a iniciativa insere-se na campanha solidária “Livraria Lello X UNICEF – READ FOR UKRAINE”. Assim, e por cada exemplar deste “маленький принц”, à venda na livraria ou online, dez euros revertem para o apoio às crianças da guerra.

 

19
Mai22

Vida de Zelensky contada em novo livro de banda desenhada

Niel Tomodachi

Parte das receitas da venda será doada à Cruz Vermelha.

Vida de Zelensky contada em novo livro de banda desenhada

história de vida do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, vai ser contada num novo livro. Depois da biografia, que chegou às bancas portugueses na semana passada, Zelensky vê a sua vida e a sua jornada de comediante a líder em tempos de guerra no livro de banda desenhada ‘Political Power: Volodymyr Zelensky’, publicado pela TidalWave Comics.

Segundo a agência de notícias Reuters, trata-se de um livro de 22 páginas, que “conta a história de como Zelensky, que uma vez interpretou um presidente fictício num programa de televisão, foi levado ao poder em 2019, prometendo acabar com uma guerra de separatistas apoiados por Moscovo”. 

"Quem é ele? O que é que o move? Porque é ele o líder certo para a Ucrânia neste momento? Estas são as coisas sobre as quais eu estava curioso quando comecei a pesquisa", disse o escritor Michael Frizell, citado pela Reuters.

 

Já o editor do livro, o norte-americano Darren G. Davis, confessou que a obra “significa muito” para sim devido à sua “herança ucraniana”. “Todos os meus avós imigraram da Ucrânia. Queria utilizar este meio não só para contar uma história, mas também para, de alguma forma, doar à causa ao mesmo tempo”, acrescentou.

O livro conta com ilustrações do artista Pablo Martinena, que também ilustrou biografias de David Beckham, Nelson Mandela e Donald Trump e parte das receitas da venda será doada à Cruz Vermelha.

 

14
Mai22

Livraria Lello edita 'O Principezinho' em ucraniano e doa verba à Unicef

Niel Tomodachi

Por cada exemplar vendido no âmbito da iniciativa 'Livraria Lello X UNICEF - READ FOR UKRAINE', dez euros serão dados à Organização. 

Livraria Lello edita 'O Principezinho' em ucraniano e doa verba à Unicef

Livraria Lello, no Porto, editou 'O Principezinho', obra de Antoine de Saint-Exupéry, em língua ucraniana e irá doar parte do valor da venda do livro à UNICEF para ajuda às crianças da Ucrânia. Por cada exemplar vendido no âmbito da iniciativa 'Livraria Lello X UNICEF - READ FOR UKRAINE', dez euros serão dados à Organização. 

"Ciente de que um livro pode ser uma poderosa arma do bem e o refúgio ideal para uma realidade demasiado difícil de enfrentar, a Livraria Lello editou uma das obras mais vendidas da sua coleção de clássicos da Literatura, 'O Principezinho', em ucraniano", explica a livraria no site oficial.

"A tradução, paginação e revisão da obra ficaram a cargo de profissionais ucranianos, que fizeram o trabalho enquanto viviam, na primeira pessoa, a escalada do conflito", é ainda referido. 

 

Mas como contribuir? 

  • A partir de 28 de abril – Pode adquirir o livro (pré-venda) na loja online da Livraria Lello, por 15,90€. Serão doados 10€ à UNICEF e um exemplar de 'O Principezinho' em ucraniano ser-lhe-á enviado, a partir do dia 24 de maio;

 

  • A partir de 24 de maio – Poderá adquirir o livro na Livraria Lello ou na loja online, por 15,90€ e 10€ serão doados à UNICEF.

 

Notícias ao Minuto

Livraria Lello edita 'O Principezinho' em ucraniano e doa verba à Unicef© Livraria Lello

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2023 Reading Challenge

2023 Reading Challenge
Nelson has read 11 books toward his goal of 55 books.
hide

Arquivo

    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub