Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

02
Dez22

Pavilhão do Conhecimento está a oferecer 20 bilhetes diários

Niel Tomodachi

O maior centro de ciência viva do País criou uma iniciativa solidária para apoiar famílias que não têm condições de comprar os bilhetes.

O Pavilhão do Conhecimento sabe, mais do que ninguém, que a ciência é para todos — e qualquer pessoa pode vir a ser um cientista. Para promover a cultura científica e tecnológica na sociedade e, ao mesmo tempo, apoiar as famílias mais desfavorecidas, o maior centro de ciência viva do País criou uma nova bilheteira solidária.

Todos os dias, o Pavilhão do Conhecimento oferece 20 entradas gratuitas, disponíveis permanentemente, seja a título individual ou para famílias que desejem visitar este centro de ciência, mas que não têm condições financeiras de o fazer. Esta iniciativa solidária, criada há 25 anos, tem o objetivo de aproximar a ciência a todos os cidadãos, especialmente aos mais novos.

“Esta iniciativa é também uma resposta à realidade atual, permitindo igualmente aos cidadãos que se encontram em deslocação forçada ter acesso ao conhecimento no país de acolhimento, apesar da complexa situação global”, lê-se no site.

Para conseguir a entrada gratuita, os visitantes que não têm condições monetárias para comprar os bilhetes não precisam de provar a sua condição. Basta ir à bilheteira e perguntar pela bolsa de entradas solidária.

Até setembro de 2023, os visitantes podem visitar a nova exposição, intitulada “Dinossauros: O Regresso dos Gigantes”, onde irão encontrar diferentes espécies, sejam elas herbívoras, carnívoras, grandes, pequenas, couraçadas, com chifres, goles, cristas ou dentes afiados. Na mostra poderá conhecer os dinossauros de perto e vê-los à escala real. Como não poderia deixar de ser, o Tyrannosaurus Rex será o grande destaque. Trata-se de um dos maiores predadores que alguma vez existiu e, na altura em que existia, podia pesar até oito toneladas. 

 

10
Nov22

Os Dinossauros andam à solta no Pavilhão do Conhecimento

Niel Tomodachi

Vai conhecer espécies como o T-rex e o Triceratops. Todas as réplicas de dinossauros estarão expostos à escala real.

Dez anos depois, os dinossauros estão de volta ao icónico Pavilhão do Conhecimento, onde estarão a “viver” até setembro de 2023. A inauguração da nova exposição, intitulada “Dinossauros: O Regresso dos Gigantes”, será já esta sexta-feira, 11 de novembro, pelas 18 horas.

Vai encontrar diferentes espécies, sejam elas herbívoras, carnívoras, grandes, pequenas, couraçadas, com chifres, goles, cristas ou dentes afiados. Na mostra poderá conhecer os dinossauros de perto e vê-los à escala real. Como não poderia deixar de ser, o Tyrannosaurus Rex será o grande destaque. Trata-se de um dos maiores predadores que alguma vez existiu e, na altura em que existia, podia pesar até oito toneladas. O Stegossaurus e Triceratops também marcam presença.

A novidade do Pavilhão do Conhecimento vai responder a muitas das questões que temos: “Como cresciam os dinossauros?”, “Que sons faziam?” ou “Como se camuflavam e defendiam?” são apenas algumas delas. A exposição terá ainda uma zona dedicada às espécies que, há 65 milhões de anos, viviam em Portugal. O nosso País é o sétimo do mundo com mais espécies (25 no total).

 

26
Jun22

Pavilhão do Conhecimento recebe mercado sustentável e workshops especiais

Niel Tomodachi

Durante três dias, em julho, vai aprender a salvar plantas de interior, a criar hortas e a fazer sabão ecológico em casa.

De 8 a 10 de julho, o Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa, transforma-se na Cidade do Zero, que vai estar de portas abertas a todos aqueles que já procuram reger as suas vidas de modo tão sustentável quanto possível, mas querem fazer ainda mais. Se não faz parte deste grupo e sente que é um mero aprendiz, não se preocupe: será igualmente bem-vindo.

Catarina Barreiros, fundadora do Projeto do Zero, na origem desta Cidade especial, explica que se trata de “um evento pensado para educar, que conta com um mercado mas que não se esgota no consumo”. Acima de tudo, será “um centro de partilha, educação e interação”.

Durante os três dias da iniciativa, quem passar pelo recinto vai deparar-se com uma série de atividades, que incluem oficinas de reparação de roupa e calçado, zonas de troca de roupa e pontos de reciclagem de vários tipos de resíduos. Na Cidade do Zero não vão faltar atividades no laboratório para pais e filhos, nem workshops de desperdício zero na cozinha. Será ainda possível aprender, por exemplo, a salvar plantas de interior, criar hortas, tingir tecidos com plantas, confecionar bolos sem ingrediente de origem animal e fazer sabão ecológico em casa, enumeram os responsáveis.

Na programação, que pode consultar completa online, constam ainda “palestras sobre a importância da educação e empoderamento feminino”. Temas como “acessibilidade, inclusão e ativismo” também vão ser abordados.

Para quem quer fazer compras, há um mercado com marcas nacionais “que se destacam por se regerem por princípios de produção ética, gestão de resíduos, utilização de matérias-primas recicladas, entre outros”. Da roupa de desporto ao swimwear, passando pela casa, acessórios de moda, cosmética e roupa de criança, encontra de tudo.

Os bilhetes diários para a Cidade do Zero custam 3€ e o passe geral fica por 5€ O lucro reverterá para associações nacionais de impacto social e ambiental.

 

31
Mai22

Pavilhão do Conhecimento celebra o Dia da Criança com entradas grátis

Niel Tomodachi

O programa inclui muitas descobertas e aventuras para os pequenos futuros cientistas. Miúdos até aos 11 anos não pagam entrada.

Se ainda não tem planos para celebrar o Dia Mundial da Criança, assinalado a 1 de junho, quarta-feira, o Pavilhão do Conhecimento, o sonho de qualquer miúdo, tem o programa ideal. Para melhorar a oferta, crianças até aos 11 anos não pagam entrada para o museu interativo dedicado à ciência e à tecnologia. 

Os pequenos futuros cientistas vão ter oportunidade de partir à descoberta de fósseis no espaço exterior do museu e explorar a geologia do Parque das Nações. Durante a aventura, é provável que encontrem a bicicleta científica do Pavilhão do Conhecimento, que poderá ser confundida com um carrinho de gelados. Lá dentro não existem doces frios, mas experiências que “alimentam o conhecimento e satisfazem a curiosidade”.

No laboratório vai ser possível observar ao microscópio plantas e animais mais pequenos do que a cabeça de um alfinete. Já na cozinha, que também é um laboratório, os miúdos vão descobrir como usar algas na preparação de géis. Para animar a “festa”, podem pôr os microrobôs de 2,5 metros de altura a dançar, na Oficina Dóing.

“Com o investigador Hugo Rebelo, do CIBIO – Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos vão ficar a saber tudo sobre morcegos e os seus ‘estranhos’ hábitos”, lê-se em comunicado. O encontro está marcado para as 11 horas, no Auditório José Mariano Gago. Já às 14h30, é hora de mergulhar até ao fundo do oceano com a ajuda do investigador Francisco Andrade, do MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente.

Todas as atividades são gratuitas mediante inscrição prévia através do e-mail reservas@cienciaviva.pt ou do número de telefone 218 917 100. Pode consultar o programa completo no site do Pavilhão do Conhecimento. 

 

05
Mai22

Pavilhão do Conhecimento tem Bilheteira Solidária com entradas grátis

Niel Tomodachi

A novidade surgiu no início de abril: a pensar na situação financeira mais complicada de muitas famílias portuguesas, por um lado, e manifestando apoio e acolhimento a novas famílias a chegar ao nosso país (como ucranianas), por outro, foi criada uma Bilheteira Solidária no Pavilhão do Conhecimento, no Parque das Nações, em Lisboa.

Quer isto dizer que há 20 entradas gratuitas disponíveis todos os dias – seja para pessoas ou famílias, desde que queiram mas não consigam visitar este centro educativo. Segundo explica a instituição, a ideia é também dar “uma resposta à realidade atual, prevendo que os cidadãos que se encontram em deslocação forçada possam ter acesso ao conhecimento no país de acolhimento, apesar da complexa realidade global”.

O pavilhão quer promover um acesso à cultura e ciência e uma cidadania ativa, sempre tendo como lema “A Ciência é para todos”. Os interessados só têm de pedir os bilhetes solidários, num projeto que funcionará numa base de confiança, não sendo preciso provar as carências económicas.

 

Sapatos à porta

Mas há mais novidades neste espaço! Foram também criadas novas regras de acesso ao Pavilhão do Conhecimento e estas definem que os visitantes terão de deixar os sapatos à porta.

Como já deves saber, o hábito de deixar sapatos na entrada é praticado há décadas em vários países, como por exemplo no Japão, e é cada vez mais considerado uma fonte de promoção de higiene e de saúde pública, pelo que o centro dará o exemplo. Ao mesmo tempo, ao largar os sapatos na entrada, podes explorar uma ativação sensorial da planta dos pés…

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2023 Reading Challenge

2023 Reading Challenge
Nelson has read 11 books toward his goal of 55 books.
hide

Arquivo

    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub