Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

05
Mai21

"As Crianças Invisíveis" de Patrícia Reis

Niel Tomodachi

Um romance ímpar sobre adoção, maus-tratos e abandono. Surpreendente até ao final.

500x (1).jpg

Sobre o Livro:

M. é uma criança habituada a ser usada e devolvida por famílias sucessivas como um produto que não satisfaz o cliente. Cresce numa instituição de acolhimento, onde vai descobrindo o poder da amizade e as armadilhas do desejo e da paixão. Esta é a sua história até chegar à idade adulta, atravessando um processo de invisibilidade, no qual a dor se confunde com a esperança de encontrar uma vida a que possa chamar sua. Ao seu lado existem outras crianças e ainda Conceição, a assistente social que escolhe amar M. incondicionalmente.

As Crianças Invisíveis é um romance que alia um exercício literário ímpar com um profundo trabalho de investigação sobre abandono, maus-tratos e adopção. Construindo toda a narrativa de uma maneira muito original, sem identificar o sexo das crianças, e a partir do olhar delas, a escrita límpida, poderosa e cirúrgica de Patrícia Reis conduz-nos, neste romance avassalador, através dos sonhos, do medo e da intimidade de um conjunto de personagens que percorrem a infância e a adolescência sem pai, nem mãe, nem identidade

 

Sobre a Autora:

Patrícia Reis nasceu em 1970, em Lisboa. Começou a sua carreira de jornalista n’O Independente, na revista Sábado e estagiou na revista norte-americana Time. Esteve no Expresso, fez a produção do programa de televisão Sexualidades, trabalhou na revista Marie Claire, na Elle e nos projetos especiais do diário Público. Desde 2000 que assume a edição da revista Egoísta.
Estreou-se na ficção em 2004, com a novela Cruz das Almas, a que se seguiram os romances Amor em Segunda Mão (2006), Morder-Te o Coração (2007), que integrou a lista de 50 livros finalistas do Prémio Portugal Telecom de Literatura, No Silêncio de Deus (2008), Antes de Ser Feliz (2009), Por Este Mundo Acima (2011), Contracorpo (2013), Gramática do Medo (2016), escrito a quatro mãos com Maria Manuel Viana, A Construção do Vazio (2017) e As Crianças Invisíveis (2019). É ainda autora de obras de cariz biográfico e de livros infantojuvenis, entre os quais a coleção Diário do Micas, que tem o selo do Plano Nacional de Leitura.
A novela O que nos separa dos outros por causa de um copo de whisky (2014) ganhou por unanimidade o Prémio Nacional de Literatura da Fundação Lions. Da Meia-Noite às Seis (2021) é o seu mais recente romance.

 

25
Abr21

"A Porta do Sol" de Elias Khoury

Niel Tomodachi

1613223409150705459840668840814.jpg

Sobre o Livro:

Há histórias que salvam vidas. Usando o método de Xerazade, o narrador de A Porta do Sol tece um longo e contínuo fio de histórias com que pretende resgatar a vida de um homem. Esse homem, em coma profundo na cama do hospital, é o seu pai espiritual e um herói da resistência palestiniana.

No furor de o reanimar através da memória, é todo um povo e a sua epopeia que o narrador faz reviver diante dos olhos do leitor: os acontecimentos da guerra civil no Líbano, os episódios mais marcantes da sua vida e os dolorosos itinerários de um punhado de homens e mulheres apanhados pela história, após a sua expulsão da Galileia em 1948.
Inspirado na estrutura narrativa de As Mil e Uma Noites, A Porta do Sol é um romance amplo, pungente, e considerado de forma unânime o grande relato do êxodo palestiniano.

 

Sobre o Autor:

Elias Khoury nasceu em Beirute, em 1948. É romancista, dramaturgo, crítico e um dos mais influentes intelectuais do mundo árabe. Dirige atualmente o suplemento cultural do jornal diário Na-Nahar e é professor universitário, repartindo o seu tempo entre Nova Iorque, onde dá aulas na Universidade de Columbia, e a sua cidade de origem, onde dá aulas na Universidade Americana. Os seus dez romances estão traduzidos em diversas línguas.
A Porta do Sol, estreia literária de Khoury em Portugal, recebeu a mais alta distinção literária palestiniana – e o seu autor foi galardoado com o Prémio Unesco 2012 para a Cultura Árabe.

 

21
Abr21

"De Bagdade, com amor..." de Jay Kopelman

Niel Tomodachi

image.jpg

Sobre o Livro:

Ao entrarem numa casa abandonada em Fallujah, no Iraque, alguns fuzileiros ouvem ruídos suspeitos, empunham as armas, contornam uma parede e preparam-se para abrir fogo.
O que encontram durante o ataque americano à "cidade mais perigosa do mundo," contudo, não é um rebelde apostado em vingar-se, mas um cachorrinho, abandonado durante a fuga da maior parte da população civil antes de começar o bombardeamento. Apesar da lei militar que os proíbe de ter animais de estimação, os fuzileiros tiram as pulgas ao cachorro com querosene, desparasitam-no com tabaco de mascar e empanturram-no com refeições de consumo imediato (RCI).
Inicia-se assim a dramática tentativa de resgatar um cão chamado Lava, que por sua vez irá salvar das feridas emocionais da guerra pelo menos um fuzileiro, o tenente-coronel Jay Kopelman.

 

Sobre o Autor:

Jay Kopelman

 

19
Mar21

"Diz que és um deles"

Niel Tomodachi

350x (2).jpg

Sobre o Livro:

E se sacrificar a nossa própria vida não fosse o suficiente para garantir a sobrevivência daqueles que mais amamos? É o que acontece nesta África relatada por Akpan.
As histórias, passadas na Nigéria, Quénia, Etiópia, Benim e Ruanda, falam-nos das vidas arriscadas e confusas das crianças africanas e da luta pela sobrevivência.
Contadas na primeira pessoa, de forma comovente e realista, estas histórias humanizam os perigos da pobreza e da violência e revelam uma prosa que tem tanto de crua como de delicada.
Numa emocionante e arrebatadora estreia, Uwen Akpan apresenta-nos um continente como nunca o imaginámos.

Diz que és um deles é um livro recomendado pela OPRAH

 

Sobre o Autor:

Uwem Akpan nasceu em Ikot Akpan Eda, no sul da Nigéria. Estudou filosofia e inglês na Universidade de Creighton e Gonzaga, e depois tirou o curso de Teologia na Universidade Católica da África Oriental. Ordenado padre jesuíta em 2003, fez um mestrado em produção textual na Universidade de Michigan, em 2006.
"O quarto dos meus pais", uma história incluída neste livro de estreia, foi um dos cinco contos de escritores africanos escolhidos como finalistas para o concurso 'Caine Prize for African Writing'.
Em 2007, começou a lecionar num seminário em Harare, no Zimbabwe.

 

09
Mar21

"Aquele Instante de Felicidade"

Niel Tomodachi

350x (2).jpg

Sobre o Livro:

Nicco está a passar por um mau bocado. Desde a morte do pai que tem de cuidar da família, que parece ter perdido o norte. A mãe mergulhou numa depressão profunda, uma das irmãs troca de namorado como quem troca de camisa e a outra, com um filho de três anos, reatou com um namorado intratável. Tem de manter dois empregos: um no quiosque da família e outro numa agência imobiliária, e faz todos os possíveis para arranjar tempo para estar com a namorada, que adora. Ou fazia… porque, praticamente sem qualquer explicação, a namorada deixa-o.
Desconsolado, Nicco procura o apoio do seu melhor amigo, o estouvado Ciccio, que tem sempre, pelo menos, duas namoradas e mais uma série de namoricos em andamento. Um dia, por completo acaso, conhecem duas jovens americanas, de férias em Roma. Para Ciccio, é mais um desafio de sedução, e para Nicco a maneira perfeita de esquecer a namorada e todos os seus problemas. Mas o que começa como um leve flirt de férias ameaça vir a ser um verdadeiro caso de amor…

 

Sobre o Autor:

Federico Moccia nasceu em Roma, em 1963. Trabalha como cenógrafo em cinema e como argumentista em televisão.
É um dos autores de ficção romântica com maior sucesso internacional. Os seus livros, que contam histórias simples, reais mas cheias da magia que só o amor pode dar à vida, já tocaram os corações de milhões de leitores em todo o mundo. Um amante da leitura desde muito jovem, Federico Moccia escreveu o seu primeiro romance com apenas 30 anos. O reconhecimento não foi imediato; depois de ser recusado por várias editoras, fez uma edição de autor que, sendo um estrondoso sucesso de vendas, lhe abriu as portas das maiores editoras italianas e o catapultou para a fama. Com sete romances publicados, vários dos quais adaptados ao cinema e à televisão, Federico Moccia é um verdadeiro fenómeno de popularidade, que encontra expressão mesmo fora do mundo dos livros e dos filmes: foi com base numa cena de um dos seus livros que teve início a «moda», hoje comum em todo o mundo, de os namorados prenderem em pontes cadeados com os seus nomes, como sinal de amor eterno.

 

24
Fev21

"A Culpa é das Estrelas"

Niel Tomodachi

350x (2).jpg

Sobre o Livro:

Apesar do milagre da medicina que fez diminuir o tumor que a atacara há alguns anos, Hazel nunca tinha conhecido outra situação que não a de doente terminal, sendo o capítulo final da sua vida parte integrante do seu diagnóstico. Mas com a chegada repentina ao Grupo de Apoio dos Miúdos com Cancro de uma atraente reviravolta de seu nome Augustus Waters, a história de Hazel vê-se agora prestes a ser completamente reescrita.

PERSPICAZ, ARROJADO, IRREVERENTE E CRU, A Culpa é das Estrelas é a obra mais ambiciosa e comovente que o premiado autor John Green nos apresentou até hoje, explorando de maneira brilhante a aventura divertida, empolgante e trágica que é estar-se vivo e apaixonado.

 

Sobre o Autor:

John Green é autor de vários bestsellers do The New York Times. Recebeu o Michael L. Printz Award e o Edgar Award. Foi por duas vezes finalista do L. A. Times Book Prize. Os seus livros foram traduzidos em mais de vinte línguas. John é também o cocriador, com o seu irmão Hank, do vlogbrothers, uma série de vídeos on-line que já foram visionados mais de 100 milhões de vezes.

 

15
Fev21

"A Costureira de Dachau"

Niel Tomodachi

Quando a solidão e o desespero são tudo o que parece existir, é a coragem para sobreviver que nos pode salvar.

350x (2).jpg

Sobre o Livro:

Londres, 1939. Ada Vaughan é uma jovem encantadora que vive num bairro pobre da cidade. Quando começa a trabalhar como aprendiz de costureira, depressa se torna a melhor empregada do estabelecimento. Mas com a experiência, cresce também a ambição de Ada, que sonha levar o talento das suas criações ao glamoroso mundo da alta-costura.

Assim que conhece o enigmático Stanislaus von Lieben, Ada apaixona-se e toma a decisão de finalmente abandonar uma vida monótona e modesta para realizar o seu sonho, em Paris.

O sonho, porém, é substituído pelo desespero quando as tropas nazis invadem a Cidade Luz e, para sua surpresa, percebe que Stanislaus a abandonou deixando-a só e à mercê da guerra, numa cidade desconhecida. Ada acaba por ser levada pelos alemães e mantida em cativeiro perto do campo de concentração de Dachau. Ali, perante todas as adversidades, tentará sobreviver da única forma que sabe - como costureira.

Uma narrativa poderosa inspirada num dos episódios mais desumanos da história.

 

Sobre a Autora:

Mary Chamberlain é romancista e historiadora. Viveu e trabalhou em Inglaterra e nas Caraíbas. Foi bestseller em Itália e França, tendo sido publicada em 18 países. Atualmente, vive em Londres com o marido.

 

10
Fev21

"Eleanor & Park"

Dois inadaptados. Um amor extraordinário.

Niel Tomodachi

350x (6).jpg

Sobre o Livro:

Eleanor... é uma miúda nova na escola, vinda de outra cidade. A sua vida familiar é um caos; sendo roliça e ruiva, e com a sua forma estranha de vestir, atrai a atenção de todos em seu redor, nem sempre pelos melhores motivos.
Park... é um rapaz meio coreano. Não é propriamente popular, mas vestido de negro e sempre isolado nos seus fones e livros, conseguiu tornar-se invisível. Tudo começa a mudar quando Park aceita que Eleanor se sente ao seu lado no autocarro da escola.
A princípio nem sequer se falam, mas pouco a pouco nasce uma genuína relação de amizade e cumplicidade que mudará as suas vidas. E contra o mundo, o amor aparece. Porque o amor é um superpoder.

 

Sobre o Autor:

Rainbow Rowell vive em Omaha, Nebrasca, com o marido e os dois filhos.
Por vezes escreve sobre os adultos, e outras vezes sobre jovens, mas aborda sempre pessoas tagarelas, que erram e fazem asneiras e que se apaixonam. Quando não está a escrever, Rainbow lê banda desenhada, planeia viagens ao Disney World, e argumenta sobre coisas que na verdade não são muito relevantes no grande esquema do mundo.

 

04
Fev21

"Diário Das Minhas Viagens"

Visitas humanitárias em África, no Camboja, no Paquistão e no Equador

Niel Tomodachi

6753125.jpg

Sobre o Livro:

Os direitos de autor de Angelina Jolie revertem a favor do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados

Em 2001, a actriz laureada Angelina Jolie aceitou um papel radicalmente diferente como Embaixadora da Boa Vontade para o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).
Neste livro reuniu as recordações das suas viagens à Serra Leoa, à Tanzânia, ao Paquistão, ao Camboja e ao Equador, onde viveu, trabalhou e se dedicou de todo o coração aos que sofrem a violência e vitimização mais destruidoras do mundo.
Aqui se encontram os seus testemunhos de alegria e entusiasmo no meio de pura destruição… apelativos instantâneos fotográficos de pessoas corajosas e inspiradoras para as quais a sobrevivência é a tarefa diária… e observações francas sobre uma peregrinação ímpar que alterou completamente a visão do mundo desta actriz - e o seu próprio mundo pessoal.

 

Sobre a Autora:

Angelina Jolie (born Angelina Jolie Voight) is an American film actor and a Goodwill Ambassador for the UN Refugee Agency. She is often cited by popular media as one of the world's most beautiful women and her off-screen life is widely reported. She has received three Golden Globe Awards, two Screen Actors Guild Awards, and an Academy Award.

In 2003, Jolie published Notes from My Travels, a collection of journal entries that chronicle her early field missions as an Ambassador (2001-2002).

 

EXCERTOS: 
 
«As crianças aqui agarram-nos as mãos e andam ao nosso lado, sorrindo e cantando. Não têm nada. Usam roupas rasgadas e poeirentas e sorriem… Detesto que toda a gente esteja a sofrer - os amputados, os refugiados, os desalojados… Como é que se diz a estas pessoas para reconstruir as suas vidas quando eles têm a certeza que os rebeldes darão cabo delas outra vez? Hoje à noite comemos peixe e salada. Foi um grande luxo. Fiquei grata, mas tive dificuldade em comer. Sentia-me tão oca por dentro… Sinto respeito e admiração por estas pessoas. Pela sua força de vontade. Pela sua esperança… Há tantas coisas que acontecem no mundo e que não são noticiadas. Precisamos todos de procurar mais fundo e descobrir por nós próprios…»
 
 
NOTA DO AUTOR: 
 
«Nunca, até hoje, tive um objectivo tão concreto na minha vida e também nunca me tinha sentido tão útil como agora.»

Angelina Jolie
 
28
Jan21

"The Paper Daughters of Chinatown"

Niel Tomodachi

Based on true events, The Paper Daughters of Chinatown in a powerful story about a largely unknown chapter in history and the women who emerged as heroes.

9781629727820.jpg

Sobre o Livro:

In the late nineteenth century, San Francisco is a booming city with a dark side, one in which a powerful underground organization—the criminal tong—buys and sells young Chinese women into prostitution and slavery. These “paper daughters,” so called because fake documents gain them entry to America but leave them without legal identity, generally have no recourse. But the Occidental Mission Home for Girls is one bright spot of hope and help.

Told in alternating chapters, this rich narrative follows the stories of young Donaldina Cameron who works in the mission home, and Mei Lien, a “paper daughter” who thinks she is coming to America for an arranged marriage but instead is sold into a life of shame and despair.

Donaldina, a real-life pioneering advocate for social justice, bravely stands up to corrupt officials and violent gangs, helping to win freedom for thousands of Chinese women. Mei Lien endures heartbreak and betrayal in her search for hope, belonging, and love. Their stories merge in this gripping account of the courage and determination that helped shape a new course of women’s history in America.

 

Sobre a Autora:

Heather B. Moore is a USA Today bestselling author of more than fifty publications. Her historical novels and thrillers are written under pen name H.B. Moore. She writes women's fiction, romance and inspirational non-fiction under Heather B. Moore. This can all be confusing, so her kids just call her Mom. Heather attended Cairo American College in Egypt, the Anglican School of Jerusalem in Israel, and earned a Bachelor of Science degree from Brigham Young University in Utah. Heather is represented by Dystel, Goderich, and Bourret.

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

"We need four hugs a day for survival. We need eight hugs for maintenance. And we need twelve hugs a day for growth." - Virginia Satir

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2021 Reading Challenge

2021 Reading Challenge
Nelson has read 1 book toward his goal of 25 books.
hide

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub