Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

14
Jan22

O primeiro trailer para “Bob’s Burgers: O Filme”

Niel Tomodachi

A 20th Century Studios acaba de lançar o novo trailer, poster e imagens de BOB’S BURGERS: O FILME, que estreia nos cinemas a 26 de maio de 2022.

BOB’S BURGERS: O FILME é uma aventura cinematográfica animada de comédia-mistério-aventura musical, baseada na série vencedora do Emmy®.

© 2022 20th Century Studios. All Rights Reserved.

A história começa quando uma rutura de água cria um enorme buraco mesmo em frente ao Bob’s Burgers, bloqueando a entrada indefinidamente e arruinando os planos dos Belchers para um verão de sucesso. Enquanto Bob e Linda lutam para manter o negócio, as crianças tentam resolver um mistério que pode salvar o restaurante da família. À medida que os perigos aumentam, esses azarados ajudam-se uns aos outros a encontrar esperança e lutam para voltar para trás do balcão, onde pertencem.

© 2022 20th Century Studios. All Rights Reserved.

O elenco de vozes de BOB’S BURGERS: O FILME inclui Kristen Schaal, H. Jon Benjamin, John Roberts, Dan Mintz, Eugene Mirman, Larry Murphy, Zach Galifianakis, Kevin Kline e David Wain. O realizador do filme é Bernard Derriman e o corealizador é Loren Bouchard.

© 2022 20th Century Studios. All Rights Reserved.

O argumento é de Loren Bouchard e Nora Smith. Os produtores são Loren Bouchard, Nora Smith e Janelle Momary.

 

08
Jan22

Rooney Mara vai ser Audrey Hepburn em novo filme biográfico

Niel Tomodachi

Luca Guadagnino, o realizador de "Call Me By Your Name", estará atrás das câmaras no biopic da Apple.

A atriz Rooney Mara vai dar vida à estrela icónica Audrey Hepburn num novo biopic a ser produzido pela Apple. Segundo a “Entertainment Weekly”, o realizador de “Call Me by Your Name” e “Suspiria“, Luca Guadagnin, vai estar por detrás das câmaras.

A longa-metragem será feita para os estúdios da Apple mas não são conhecidos ainda muitos detalhes, lembra a “EW”. Michael Mitnick, que foi o produtor executivo da HBO e que já trabalhou com Guadagnino estará a escrever o filme sobre a vida de uma das mais famosas e icónicas estrelas de Hollywood.

Rooney Mara, que é também casada com Joaquin Phoenix, já foi nomeada aos óscares pelas suas prestações em “Millennium 1: Os Homens Que Odeiam as Mulheres” e “Carol“.

Entretanto, carregue na galeria para conhecer os principais candidatos aos Óscares de 2022.

 

30
Dez21

Movie: "O Professor Bachmann e a Sua Turma" (Herr Bachmann und seine Klasse)

Estreia 03.02.2022

Niel Tomodachi

cartaz.jpg

SINOPSE:

Em Stadtallendorf, cidade alemã com uma história complexa no que concerne à integração e exclusão de estrangeiros, o professor Dieter Bachmann oferece aos seus alunos a chave para o sentimento de pertença. Com idades entre os 12 e os 14 anos, os estudantes são provenientes de doze países diferentes e alguns ainda não dominam a língua alemã. Bachmann está empenhado em inspirar estes cidadãos-em-construção com o sentido de curiosidade para que tenham vontade de desenvolver um vasto conjunto de saberes, disciplinas, culturas e opiniões.

 

29
Dez21

“Morte no Nilo” já tem póster e trailer

Niel Tomodachi

Acaba de ser revelado o mais recente trailer e poster de MORTE NO NILO, o novo filme da 20th Century Studios. Este conto de paixão e ciúme, realizado e protagonizado por Kenneth Branagh, cinco vezes nomeado para Prémios da Academia, e que apresenta um extraordinário elenco de estrelas, estreia nos cinemas em fevereiro de 2022.

Morte-no-Nilo_CURTAIN_DOMESTIC_PAYOFF_PORTUGAL.jpg

Baseado no romance de 1937 de Agatha Christie, MORTE NO NILO é um ousado thriller de mistério sobre o caos emocional e as consequências mortais desencadeadas pelo amor obsessivo.

Morte no Nilo reúne a equipa de cineastas por detrás do sucesso mundial de 2017, Um Crime no Expresso do Oriente e é protagonizado pelo cinco vezes nomeado ao Óscar, Kenneth Branagh, no papel do icónico detetive, Hercule Poirot. A ele junta-se um elenco de suspeitos, que inclui: Tom Bateman, a quatro vezes nomeada ao Óscar Annette BeningRussell BrandAli FazalDawn FrenchGal GadotArmie HammerRose LeslieEmma MackeySophie OkonedoJennifer Saunders e Letitia Wright.

As férias do detetive belga, Hercule Poirot, no Egito, a bordo de um glamoroso navio cruzeiro transformam-se numa procura terrível por um assassino quando a lua de mel idílica de um casal perfeito é tragicamente interrompida. Situado num cenário épico de paisagens desertas arrebatadoras e as majestosas pirâmides de Gizé, este conto de desenfreada paixão e ciúme incapacitante apresenta um grupo cosmopolita de viajantes impecavelmente vestidos, e voltas e reviravoltas suficientes para deixar o público expectante até ao chocante desfecho final.


Filmado no final de 2019, com câmaras Panavision de 65 mm, MORTE NO NILO transporta o público para a década de 30, recriando muitos dos locais que serviram de inspiração para o glamoroso thriller da alta sociedade de Agatha Christie.

A Disney comprometeu-se com um lançamento cinematográfico exclusivo de MORTE NO NILO. O presidente de produção da 20th Century Studios, Steve Asbell, refere: “A visão elegante e arrebatadora de Ken para esta história clássica merece ser vista na maior tela possível. Estamos muito orgulhosos deste filme, do nosso elenco brilhante e do trabalho fantástico que trouxe MORTE NO NILO para o grande ecrã. Sabemos que o público mal pode esperar para conhecer a próxima aventura de Hercule Poirot e estamos entusiasmados em continuar a trabalhar com o Ken, enquanto ele cede a sua visão incrível de narrativa ao mais recente filme deste famoso franchise”.
 
James Prichard, presidente e CEO da Agatha Christie Ltd., diz: “Mais de 100 anos após a publicação do primeiro romance de Agatha Christie, as suas obras de ficção policial permanecem imensamente populares e continuam a ser descobertas de novo por pessoas de todo o mundo. Estou emocionado pela Disney e os nossos parceiros acreditarem neste franchise, que ajudou a introduzir milhões de novos fãs nas obras clássicas de Agatha Christie. Estamos honrados por fazer negócio com a Disney, Ken e todos os que se dedicam a preservar o longo legado desses títulos para as gerações futuras.
 

 

 
29
Dez21

Já pode ver o novo trailer de “Uncharted”, com Tom Holland e Mark Wahlberg

Niel Tomodachi
A famosa saga de videojogos foi adaptada ao cinema. O resultado estreia em Portugal em fevereiro.

Tom Holland e Mark Wahlberg interpretam, respetivamente, Nathan Drake e Sully, em “Uncharted”, uma adaptação do videojogo homónimo que estreia nos cinemas portugueses a 17 de fevereiro. O novo trailer, repleto de ação, foi divulgado nos últimos dias.

Nas imagens partilhadas, o jovem Nathan é recrutado por Sully para recuperar um tesouro pirata esquecido durante séculos. Como esperado, a missão não será fácil e vai colocar, por várias vezes, a vida da dupla em risco. Um dos destaques do trailer é mesmo o bigode de Sully, imagem de marca do personagem que, inexplicavelmente, não existe neste filme.

O elenco da produção, realizada por Ruben Fleischer, inclui ainda Sophia Ali, Antonio Banderas, Tati Gabrielle, Patricia Meeden e Sarah Petrick. A narrativa é uma prequela da história dos videojogos.

 

29
Dez21

“Swan Song”: o filme que é um grande episódio de “Black Mirror” de puxar à lágrima

Niel Tomodachi

É um drama puro e duro com um brilhante Mahershala Ali no comando — e em dose dupla.

4-swan-song.jpg

E se a tecnologia nos desse o dom de podermos evitar a morte? Não da forma mais previsível, mas sim através de um golpe de teatro profundamente altruísta e doloroso? É essa a delicada decisão que Cameron (Mahershala Ali) tem que tomar ao saber que tem poucos meses de vida.

A personagem interpretada pelo vencedor de dois Óscares vive num futuro não muito distante do nosso e guarda um segredo que esconde da família, a mulher Poppy (Naomie Harris) e o filho de oito anos, Cory. Perante um diagnóstico de morte certa, Cameron esbarra numa solução tecnológica e aparentemente ilegal: uma empresa comandada por Jo Scott (Glenn Close), que opera algures num refúgio no meio da natureza, cria cópias perfeitas de pessoas, clones com todas as nossas memórias, anseios e desejos.

Cameron tem apenas que responder a uma questão: quererá substituir-se por uma cópia perfeita e indistinguível de si próprio, de forma a poupar a família à dor do luto? É este o dilema ético e pessoal que está no centro de “Swan Song”, a nova produção da Apple TV que estreou a 17 de dezembro e aposta no talento do jovem realizador irlandês Benjamin Cleary, vencedor do Óscar para melhor curta-metragem de 2015 com “Stutterer”.

Mais do que um filme de ficção, “Swan Song” é predominantemente um drama. A trama foca-se quase exclusivamente no plano sentimental e menos no debate ético e filosófico da criação de cópias humanas perfeitas — e foge sempre a uma análise mais profunda da essência humana. Seremos tão básicos que poderemos ser recriados em laboratório?

O potencial sucesso ou insucesso de semelhante manobra fica sempre por atestar, até porque Scott confessa a certa altura que a cópia de Cameron, a avançar, seria apenas a terceira troca levada a cabo graças a esta tecnologia. A componente de ficção dá um passo atrás para dar lugar a um drama profundo, ocasionalmente capaz de provocar um par de lágrimas.

A narrativa é conduzida através de flashbacks, à medida que a personagem de Mahershala Ali vai transferindo as suas memórias para Jack, nome de batismo da cópia, cuja única diferença física é um pequeno sinal na palma da mão. Aos poucos, é revelada a pitoresca história de amor de Cameron e Poppy, os traumas, as lutas, os momentos felizes.

Tudo se soma à decisão pesada que Cameron tem que tomar em contrarrelógio: a doença avança e ameaça deitar tudo a perder. Assim que a família desconfiar de que algo está errado, a troca não poderá avançar.

Apesar da ocasional leveza do argumento escrito igualmente por Cleary, é na prestação absolutamente envolvente de Mahershala Ali que se esconde o ouro de “Swan Song”, que nos dá uma dose dupla em Cameron e Jack. A interpretação recheada de nuance permite até que encontremos as pequenas diferenças entre o original e o clone, sobretudo nas discussões que são, na verdade, uma consciência singular a debater-se com ela própria.

Os pequenos pormenores funcionam todos a favor de “Swan Song”, da banda sonora discreta e imersiva à fotografia absolutamente deliciosa, passando pela química entre personagens — com especial destaque para a relação entre Cameron e Kate (Awkwafina), a paciente anterior que se torna na sua companhia na isolada casa de montanha onde os condenados à morte esperam penosamente pela sentença da natureza, enquanto os seus clones vivem a sua vida, ao lado dos familiares completamente alheios ao que se passa — mas abençoados (será?) por serem poupados ao luto.

“Swan Song” hesita por vezes no tipo de filme que quer ser. Molha o pé na ficção-científica pura e dura sem se debater com os temas mais complexos, brinca num flirt com o thriller — sobretudo ao deixar pequenas pistas de que as cópias poderão não ser tão perfeitas quanto se julgam —, mas acaba sempre por aterrar no puro drama. Não que seja uma má decisão, mas é o suficiente para transformar o que poderia ser um digno sucessor dos dramas de ficção — à imagem de “Her” — e um dos filmes do ano, apenas num bom e sólido filme.

Mais do que uma longa-metragem com aspirações aos Óscares — a prestação de Ali já deu início às conversas sobre a potencial nomeação —, “Swan Song” tem tudo para ser um enormíssimo e entusiasmante episódio de “Black Mirror”. Algo que dificilmente pode ser tomado como uma crítica.

 

15
Dez21

“The Hand of God”: o novo filme da Netflix é inspirado numa trágica história real

Niel Tomodachi

O realizador Paolo Sorrentino recupera o momento em que perdeu os pais, nos anos 80, para esta história.

O cenário é a Nápoles dos anos 80. No período que coincide com a transferência inesperada de Diego Maradona do Barcelona para a equipa italiana, um jovem aspirante a cineasta perde os pais graças a uma fuga de monóxido de carbono.

A história é real e é a de Paolo Sorrentino, o aclamado realizador napolitano responsável por filmes como “A Juventude” ou “A Grande Beleza”. O jovem, que na altura só se safou porque em vez de estar com os pais tinha ido ver um jogo do Nápoles, acabou por crescer com este trauma presente.

Mais de 20 anos depois do seu primeiro filme, quis abordar o assunto no cinema. O resultado é “The Hand of God”, que estreia esta quarta-feira, 15 de dezembro, na Netflix. A produção prolonga-se durante duas horas e dez minutos. Curiosamente, uma série criada por Sorrentino, “The Young Pope”, começou também a ser repetida desde o início na televisão portuguesa, no canal AMC. A transmissão arrancou a 9 de dezembro.

 

14
Dez21

Está aqui o trailer do próximo “Monstros Fantásticos”

Niel Tomodachi

Mads Mikkelsen foi chamado para substituir Depp e interpretar Grindelwald. A estreia está marcada para abril.

Vem aí o terceiro capítulo na saga de “Monstros Fantásticos”, o spinoff de “Harry Potter”. “Monstros Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore” tem data de estreia prevista para abril de 2022 e o primeiro trailer foi divulgado esta segunda-feira, 13 de dezembro.

Johnny Depp já não aparece neste filme — a Warner Bros. preferiu substituir o ator por Mads Mikkelsen, na personagem de Grindelwald, após a controvérsia das disputas legais que opuseram Depp ao jornal “The Sun” e à ex-mulher Amber Heard.

Não são conhecidos muitos detalhes sobre a história. Contudo, sabe-se que o protagonista Newt Scamander (Eddie Redmayne) faz parte de um grupo de mágicos que se juntaram para ajudar Dumbledore (Jude Law) a salvar o mundo. Eles vão ter de enfrentar o temível e obscuro Grindelwald, que pretende dominar o mundo dos feiticeiros.

 
06
Dez21

"A Boy Called Christmas - (Um Rapaz Chamado Natal)"

Niel Tomodachi

0806353.jpg-c_310_420_x-f_jpg-q_x-xxyxx.jpg

Este Natal vamos conhecer Um Rapaz Chamado Natal. Uma história mágica sobre a verdadeira história do Pai Natal. Sim, do Pai Natal!
Um Rapaz Chamado Natal é a adaptação cinematográfica do conto de Natal escrito pelo britânico Matt Haig, resultando em livro de enorme sucesso por todo o mundo.

Um-Rapaz-Chamado-Natal.jpg

Sinopse:
Esta é a história do Pai Natal, a história de um menino chamado Nikolas e das suas aventuras. Este é um filme de Natal baseado num livro com o mesmo título de Matt Haig e incluirá neve, elfos, sequestro, mais neve e Maggie Smith. O que mais você poderia querer num filme de Natal?

O elenco junta Maggie Smith, Henry Lawfull, Toby Jones, Sally Hawkins, Kristen Wiig, Stephen Merchant e Jim Broadbent.
Um Rapaz Chamado Natal foi realizado por Gil Kenan (A Casa Monstro, Poltergeist: O Fenómeno, Cidade das Sombras), com argumento adaptado pelo próprio em colaboração com Ol Parker (Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo, O Exótico Hotel Marigold).


A produção executiva ficou a cargo de Ron Halpern (As Aventuras de Paddington), Ben Knight (Três Cartazes à Beira da Estrada), Dan MacRae (O Jardim Secreto), Diarmuid McKeown (127 Horas) e Joe Naftalin (X-Men: O Início).

3nUsMuAknJQFIGERcah9Eh443AF.jpgUm Rapaz Chamado Natal teve estreia prevista em cinemas seleccionados de diversos países nos primeiros dias de novembro, e chegou à Netflix a 24 de novembro.

 

31
Out21

Movie: "Rua da Humanidade, 8 (8 Rue de l'Humanité)"

O novo filme francês sobre a pandemia que já chegou ao top da Netflix

Niel Tomodachi

785516.jpg

"Rua da Humanidade, 8" estreou-se na passada quarta-feira, dia 20 de outubro, na Netflix e tem conquistado os espectadores.

Na primeira semana, a longa-metragem chegou ao top do serviço de streaming - em Portugal, a produção francesa ocupa o segundo lugar do ranking diários dos filmes mais vistos.

Descrito como "disparatado e comovente", o filme decorre em Paris, durante o confinamento. "Quando Paris entra em confinamento durante a pandemia, os excêntricos residentes de um prédio têm de se adaptar a uma nova vida — e uns aos outros", resume a Netflix.

No prédio do n.º 8 da Rue de l’Humanité, em Paris, vivem sete famílias e nenhuma delas fugiu para o campo aquando da chegada do coronavírus. "Três meses de vida em confinamento irão revelar o melhor e o pior destes vizinhos", remata o serviço de streaming.

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2022 Reading Challenge

2022 Reading Challenge
Nelson has read 0 books toward his goal of 50 books.
hide

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub