Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

21
Nov22

O Feiticeiro de Oz no gelo traz alegria e também ensina sobre saúde mental

Niel Tomodachi

Um espantalho desmiolado e um homem de lata muito romântico. Está feita a combinação perfeita para um serão com muita música e diversão. Em exibição a partir de 26 de novembro, “O Feiticeiro de Oz no gelo” promete encher de sonhos e alegria a tua época natalícia.

O objetivo principal deste espetáculo é promover a saúde mental infantil. Assim, prepara-te para acompanhar Dorothy e as suas peripécias enquanto tenta encontrar o misterioso Feiticeiro, ao mesmo tempo que descobres sobre o valor da amizade e a importância do amor-próprio. E no meio dessa aventura haverá de tudo um pouco: dança, teatro, patinagem no gelo, tecnologia e até alguns momentos de puro ilusionismo.

Miguel Cristovinho, dos D.A.M.A, e a cantora e compositora Rita Redshoes serão cabeças de cartaz deste bonito evento musical. Miguel dará vida ao Feiticeiro de Oz e Rita, por sua vez, interpretará Glinda. Mas atenção, o elenco não é fixo. Por isso, se os quiseres ver em palco tens de aceder ao site ofeiticeirodeoznogelo.pt e confirmar em que dias eles vão atuar.

Com sessões de aproximadamente uma hora, o musical conta com texto de Mafalda Santos, música original de Artur Guimarães e coreografia de Joana Quelhas. No elenco teremos ainda nomes como Nuno Martins, Inês Ramos, Luís Duarte Moreira e os patinadores internacionalmente premiados Filipe Galego e Diogo Craveiro.

Produzido pela Am Live, o espetáculo estará em cena até 8 de janeiro de 2023, no palco da AM Arena, no exterior do Mar Shopping Matosinhos. Garante já os teus bilhetes no site oficial ou na Ticketline e não percas a cativante aventura de Dorothy. Agora que tens todas as informações, fala com a tua família e amigos e embarquem juntos numa incrível aventura pela estrada de tijolos amarelos.

Bilhetes individuais:
1ª Plateia – 19,50€ normal | 17,50€ criança
2ª Plateia – 18,00€ normal | 16,00€ criança
3ª Plateia – 13,00€ normal

 

21
Jul22

Aprender a reciclar na praia e ensinar os mais velhos

Niel Tomodachi

Projeto Reciclomania juntou mais de 160 crianças, na manhã desta quinta-feira, na Praia de Matosinhos, para aprenderem a reciclar através de um jogo de tabuleiro gigante em que são eles os próprios peões.

O dado é lançado, as crianças saltam e avançam de casa em casa, respondem a questões sobre reciclagem que lhes são colocadas e, finalmente, entre abraços e sorrisos inocentes ouvem-se frases de apoio e vitória entre os mais novos.

"É um jogo muito interativo e positivo que passa mensagens importantes", diz Adriana Afonso, gestora de marketing e comunicação da Sociedade Ponto Verde. "O objetivo é sensibilizar as crianças para depois elas influenciarem os mais crescidos a reciclarem", acrescenta.

Esta é a primeira edição do Reciclomania, que percorre cerca de 20 praias de norte a sul, durante o mês de julho, passando pelo distrito do Porto entre esta quinta e sábado, ocupando a praia de Matosinhos, de Leça da Palmeira e a dos Beijinhos na Póvoa de Varzim.

Desde o dia 4, data em que o projeto arrancou, cerca de duas mil crianças participaram na atividade. Em Matosinhos, cerca de 160 entraram na brincadeira.

Com quatro tabuleiros dispostos no areal, os alunos das escolas e colónias vão jogando, fazendo um circuito entre as atividades do campo de férias e a atividade de reciclagem.

"É uma atividade muito divertida, aprendi a reciclar e a ajudar o planeta", contou Maiara Pires, de oito anos. "Sabes que o papel e o cartão vão para o ecoponto azul, o vidro para o verde, o plástico para o amarelo e o resto para o preto?", perguntou ainda Maiara, a pequena curiosa.

Já Pedro Pinto, de 10 anos, queixou-se da dificuldade das perguntas mas ficou contente pelo que aprendeu: "as perguntas que me calharam eram as mais difíceis mas aprendi muita coisa e agora já sei reciclar".

Raquel Pelica, da Ponto Verde, reforçou que "o objetivo do jogo não é haver um vencedor mas que as crianças fiquem a conhecer a reciclagem, aprendam e transmitam o que aprenderam em casa".

Bruno Anastácio, de oito anos, reconhece a importância de reciclar e já a faz em casa desde muito novo, por influência da mãe. "Ela ensinou-me a separar o lixo e teve a ideia de usar sacos de lixo recicláveis para ajudar o ambiente, todos podemos fazer isso", sugeriu.

Sobre o local escolhido para a Reciclomania, Adriana Afonso diz que "a praia é o sítio onde as crianças costumam estar no verão, o que se tornou num bom casamento: levar a reciclagem de embalagens de uma maneira divertida e lúdica para as praias", contando ainda que é nesses locais que se encontram muitas colónias de férias e é possível reunir as suas crianças para a atividade".

David Pires, chefe de um dos campos de férias presente na atividade, contou ao JN que "o objetivo do campo é diversificar ao máximo as atividades, não se podia recusar a oportunidade de participar neste jogo".

As amigas Carolina Carvalho, Luísa Oliveira, Leonor Valente e Mariana Sarmento, de 11 anos, fazem parte do Campo de Férias David Pires e preenchem as semanas de verão a brincar.

"Aqui fazemos desporto, surf, vamos aos insufláveis e ao cinema e também temos tempo livre para estarmos juntos", enumerou Mariana Sarmento.

"Este grupo é fixe, porque andávamos na mesma escola e foi o campo de férias que nos uniu e intensificou os nossos laços de amizade", contou Luísa Oliveira.

Numa altura em que se fala muito de "sustentabilidade" e de ambientalismo, a reciclagem ganha uma importância maior. "Temos metas muito ambiciosas e sabemos que os portugueses têm reciclado cada vez mais. Prova disso é que, só no primeiro semestre de 2022, houve um aumento de 6% na reciclagem de embalagens, o que é um número muito positivo", concluiu Adriana Afonso, apelando para que toda a população recicle mais e melhor.

 

08
Jul22

“Os Piratas” voltam a Leça da Palmeira neste fim de semana

Niel Tomodachi

A recriação histórica "Os Piratas" arranca já nesta sexta-feira, junto ao Forte de Nossa Senhora das Neves, em Leça da Palmeira, Matosinhos. A festa, que se estende até domingo, conta com atividades para toda a família e as habituais tasquinhas.

“O evento, que pretende reviver a época áurea do século XVIII, dá a conhecer o património histórico e cultural do concelho, ao mesmo tempo que atrai turistas e dinamiza a economia local, nomeadamente o setor da restauração”, lê-se em nota da Câmara Municipal de Matosinhos, a entidade organizadora.

Ultrapassados os constrangimentos gerados pela pandemia nos dois últimos anos, a iniciativa, realizada pela primeira vez há nove anos, regressa com uma programação diversificada. Nesta sexta, a atividade “À Descoberta do Tesouro de Leça”, focada nos mais novos, dá início à festa, pelas 17 horas.

Seguem-se propostas tão distintas como visitas guiadas ao Forte Nossa das Neves, desfiles, saltimbancos e malabaristas, música e dança, combates e rixas, além de espetáculos teatrais que remetem para a época retratada, alguns deles interativos. No recinto, os visitantes encontram ainda exposições, tendas e tabernas. O programa completo pode ser consultado aqui.

Para a presidente da autarquia, Luísa Salgueiro, “Os Piratas” cumprem uma função tripla, como se lê no programa: “Preservam a memória histórica de um período em que as povoações costeiras de Matosinhos foram efetivamente frequentadas por piratas vindos de várias paragens, motivando a construção do Forte que hoje serve de cenário à recriação; oferecem aos matosinhenses e a todos que nos visitam um momento de lazer único; e permitem, graças à estreita colaboração com o tecido empresarial local, três dias de grande animação e também de forte dinamização empresarial”.

 

01
Jul22

Muitas atividades gratuitas na inauguração do Corredor Verde do Leça

Niel Tomodachi

A partir de 2 de julho podes treinar ou passear num percurso agradável e novinho em folha no concelho de Matosinhos. É o Corredor Verde do Leça, o novo parque urbano que acompanha o rio Leça.

Quando o projeto, que resulta de um acordo bilateral entre os municípios da Maia e de Matosinhos, estiver terminado, este parque urbano terá sete quilómetros de ciclovia e de percurso pedonal. Para já, ainda só vamos na 1.ª fase e neste sábado, dia 2, serão inaugurados os primeiros 600 metros no Parque das Varas.

O dia de inauguração vai ter diversas atividades gratuitas para os visitantes, como slide, rappel, insufláveis, carros de pedais, aulas de fitness e passeios de bicicleta.

Este parque urbano pretende impor-se pelas suas potencialidades, alterando o antigo preconceito de o rio Leça ser um dos mais poluídos da Europa. Haverá espaço e condições para a mobilidade suave, o desporto, a fruição do território e, claro, o contacto com a natureza.

 

29
Jun22

O jazz está de volta a Matosinhos com vários concertos gratuitos

Niel Tomodachi

O Festival Matosinhos em Jazz decorre no Jardim Basílio Teles, onde também vai encontrar uma exposição com peças de Clara Não e outros artistas.

Esqueça o Natal, o Carnaval e a Páscoa. Para os fãs de música, a melhor altura do ano é mesmo o verão, meses durante as quais vai poder ouvir dezenas de artistas diferentes, que vão desde o rock ao funk, sem esquecer a música eletrónica. Para os fãs de jazz também não faltam opções. Melhor ainda é quando estas sessões são gratuitas, tal como acontece no Festival Matosinhos em Jazz, que decorrerá durante quase todos os fins de semana de julho.

A programação começa no dia 9, com uma atuação de Mimi Froes. No dia seguinte, vai poder relaxar no Jardim Basílio Teles enquanto Jéssica Pina oferece a música de fundo.

No fim de semana seguinte, os ritmos começam com o britânico Alfa Mist — sim, o festival não é apenas feito de artistas portugueses. A 17 de julho, Camilla George sobe ao palco, vinda diretamente do Reino Unido. 23 e 24 de julho contarão com as atuações de Raquel Martins e Ashley Henry, dois nomes promissores da música jazz contemporânea.

O último fim de semana do evento será o mais emblemático. Nos restantes dias, os artistas atuam pelas 18 horas, enquanto que a 29 e 30 de julho sobem ao palco na Praça Guilherme Suggia umas horas depois, pelas 22 horas. Nestes dias vai poder ouvir, respetivamente, Rebecca Martin com a Orquestra Jazz de Matosinhos e GNR com a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música.

Além dos concertos, vai poder passar pela exposição do festival, que contará com obras de Clara Não, André Tentugal, Vasco Gargalo, Joana Linda e João Fazenda.

 

04
Mai22

“Vivemos tempos difíceis” — Associação Midas precisa de ajuda

Niel Tomodachi

A areia de gato é, neste momento, o bem de maior necessidade para esta associação de Matosinhos.

O dia a dia das associações de proteção animal é passado entre animais para cuidar, tratar, esterilizar, alimentar, desparasitar e… contas por pagar, sem nunca se saber até quando haverá ração suficiente ou dinheiro para ir a uma consulta urgente. A maioria das associações não tem apoios públicos, contando por isso com a boa vontade de quem também ama os animais e quer ajudar como pode.

Os voluntários dedicam as suas horas livres a cuidar dos animais que ninguém quer, que são abandonados ou que já nascem na rua. E uma das grandes angústias é ficar sem comida para lhes dar, detergentes para limpar os seus espaços ou fundos para ir a um médico veterinário, comprar pipetas ou simplesmente angariar mantas e cobertores quentes quando o frio de inverno aperta.

Quando a situação se torna insustentável, as associações — que têm páginas nas redes sociais, onde podem chegar a mais pessoas — têm de pedir uma ajuda extra. É o caso da Associação Midas, de Custóias (Matosinhos).

“Precisamos da vossa ajuda. Neste momento não conseguimos dar resposta a todas as necessidades que temos. Vivemos tempos difíceis, temos muitos animais a cargo… necessitamos de areia de gato”, pedem.

A associação, neste seu post no Facebook, dá a sua morada, para quem queira entregar em mão, e também o número para quem prefira fazer um donativo via MBWay: 916 559 343.

A Midas termina dizendo “Obrigada por estarem sempre presentes”, na expectativa de que as ajudas de facto cheguem.

Mesmo com sócios, que pagam quotas simbólicas, apadrinhamento de animais e número de telefone solidário, há meses em que as despesas são muito elevadas e rapidamente o dinheiro se esgota. É por isso que a associação lembra também, num outro post, que podemos tornar os nossos aniversários em dias ainda mais especiais ao criarmos uma angariação de fundos.

“Sabia que ao criar uma angariação de fundos está a ajudar os 180 animais que temos a cargo? Sim, e dos 180 quase 100 são animais seniores ou vítimas de maus-tratos. São animais que precisam de medicamentos diariamente e de cuidados redobrados. Sem falar nos que nos chegam diariamente para serem recuperados e encaminhados para adoção também. É muito fácil ajudar! Basta criar uma angariação de fundos e convidar os seus amigos a participarem”, diz. Tudo começa aqui.

A Associação Midas — Movimento Internacional para a Defesa dos Animais — é uma entidade sem fins lucrativos, fundada em 1998.

 

23
Mar22

Novo mural em Portugal homenageia resistência do povo ucraniano

Niel Tomodachi

É da autoria do artista MrDheo, que quis prestar este tributo e ao mesmo tempo fazer um apelo à paz.

Há um novo mural de street art em Matosinhos — mais concretamente na Rua Roberto Ivens — que homenageia o povo ucraniano. Chama-se “Freedom Fighter” e é da autoria de MrDheo, artista natural do Porto que tem feito dedicado murais a diversas causas.

Depois de abordar a poluição nos oceanos, de alertar para as pessoas em situação de sem-abrigo ou de prestar uma homenagem aos profissionais de saúde durante a pandemia, desta vez quis prestar um tributo à resistência dos ucranianos e, em simultâneo, deixar um apelo à paz.

“É a minha homenagem a todos os que perderam a vida, aos que tiveram de fugir do seu país e sobretudo a quem continua no terreno a desafiar o destino. À união de um povo, à defesa da sua honra e à sua resiliência em prol da bandeira. Um apelo para que os valores humanos falem mais alto e para que a paz prevaleça”, explica MrDheo nas redes sociais.

Fala também nas “milhares de vidas que se perdem todos os dias”. “Ou que nunca mais voltarão a ser as mesmas. Bens e memórias deixados para trás, famílias separadas e sonhos desfeitos — uma tristeza angustiante espelhada no rosto de um povo que foge de um conflito sem saber o que lhe espera do outro lado.” A criação deste mural teve o apoio da autarquia e de empresas parceiras.

 

06
Mar22

Mercado do Livro com descontos até 30% e Bookcrossing no MAR Shopping Matosinhos

Iniciativa realiza-se entre 7 e 13 de Março

Niel Tomodachi

Mercado integra ainda sessões de autógrafos de Amélia Amil, Fabíola Lopes, Maria Dolores Garrido, Berta Simões e Maria Fernanda Moreira, Maria Luísa Santos e André Rubim Rangel

MSM Feira do livro.png

O MAR Shopping Matosinhos vai receber um Mercado do Livro entre 7 e 14 de março. À venda estarão livros da Auchan, Bertrand, Didatic, FNAC, Note e Editora Orpheu, com descontos de 10% para novidades e de até 30% para os restantes exemplares. A iniciativa inclui ainda um espaço de bookcrossing, em que os visitantes poderão deixar um livro que já leram e levar outro em troca. A feira, que terá lugar no Atrium do MAR Shopping Matosinhos (piso 0), entre as 11h00 e 20h00, tem como objetivo incentivar a leitura em todas as faixas etárias, bem como promover a circularidade através do bookcrossing.

No dia 11 de março, às 18h30, uma das autoras do livro “Rasgar Silêncios”, cujo lançamento ocorrerá a 5 de março, na Cooperativa Árvore, Amélia Amil participará numa sessão de autógrafos. O livro, editado pela Editorial Novembro, baseia-se na experiência de Amélia Amil, filha de pais surdos mudos, intérprete de linguagem gestual, que continua a trabalhar para que a comunidade de surdos mudos tenha oportunidades em patamar de igualdade no que toca à vida quotidiana.

No dia seguinte, 12 de março, haverá ainda mais três sessões de autógrafos: às 11h30 com Fabíola Lopes, poetisa, mas que desde 2017, se tonou autora de vários livros infantis como a coleção “O que há…” (“O que há na barriga do meu pai”, “O que há nas mãos dos meus avós” e “O que há nos cabelos da minha mãe”) ou “Uma mesa e dez cadeiras”; às 15h00 com Maria Dolores Garrido, autora de “As Fadas do Bosque das Cores e das Estórias”, entre outros títulos; e às 18h30 com Berta Simões e Maria Fernanda Moreira, autoras de “Num Piscar de Olhos”, um romance perturbador.

No dia 13 de março será a vez de Maria Luísa Santos e André Rubim Rangel, autores dos livros “Uma Lagarta na Magrafalândia” e de “VERIS - Crónicas Invictas e Convictas”, respetivamente, estarem disponíveis para sessões de autógrafos. A de Maria Luísa Santos será às 11h30 e a de André Rubim Rangel terá lugar às 16h00.

 

28
Fev22

Cinema Infantil gratuito está de regresso ao MAR Shopping Matosinhos

Iniciativa realiza-se no primeiro sábado de cada mês

Niel Tomodachi

Entre março e julho, crianças entre os três e os 12 anos poderão assistir a alguns dos maiores sucessos de animação do último ano.

É o “Fitinhas” que está de volta aos cinemas do MAR Shopping Matosinhos.

Cartaz Fitinhas.jpg

Ainda te lembras do “Fitinhas”, o programa de cinema infantil gratuito que te levava ao cinema no primeiro sábado de cada mês? Depois de um interregno de três anos, o programa para os cinéfilos de palmo e meio está de regresso aos cinemas NOS do MAR Shopping Matosinhos. “D’Artacão e os Três Moscãoteiros: o Filme” será o primeiro a assistir, já no próximo dia 5 de março. As sessões são destinadas a crianças dos três aos 12 anos e acompanhantes (máximo de dois adultos) e têm início às 10h30.

Com vozes de Vasco Palmeirim e Nuno Markl na versão em português, “D’Artacão e os Três Moscãoteiros: o Filme” conta a história de D’Artacão, um jovem impulsivo e idealista que vive retirado do mundo numa pequena quinta da Gasconha. Alheio às intrigas de poder e às ameaças de guerra que pairam entre França e Inglaterra, ele tem um único objetivo na vida: juntar-se aos melhores espadachins do país e contribuir para as lendas e façanhas dos Moscãoteiros de Suas Majestades o rei Luís XIII e a rainha Ana de Áustria. Montado no seu desastrado cavalo Rofty, D’Artacão parte rumo a Paris, a capital do mundo, para tentar alistar-se. Uma vez lá chegado, a sua ingenuidade e tendência natural para combater as injustiças vão trazer-lhe alguns problemas. Quando entra ao seu serviço o escudeiro Pom, um rato brigão e fura-vidas, os problemas tornam-se ainda maiores. O filme poderá ser revisto no dia 5 de março.

 

A 2 de abril é a vez de “Encanto” trazer à tela a história de uma família extraordinária, os Madrigais, que vivem escondidos numa casa mágica nas montanhas da Colômbia, numa cidade vibrante chamada Encanto, um lugar maravilhoso e encantador. A magia de Encanto abençoou todas as crianças da família com um dom único, desde uma superforça até ao poder de curar - todas as crianças exceto uma, Mirabel. Mas, quando descobre que a magia de Encanto está em perigo, Mirabel decide que ela, a única Madrigal comum, pode ser a última esperança da sua família excecional. “Encanto” está nomeado aos Óscares 2022 nas categorias de “Melhor Filme de Animação”, “Melhor Banda Sonora Original” e “Melhor Canção Original”, com ”Dos Oruguitas” (Sebastián Yatra).

 

“Cantar! 2” é o filme que se segue no cartaz do “Fitinhas” e pode ser assistido a 7 de maio. Contando com “Your Song Saved my Life”, canção original de Bono, dos U2, na banda sonora, a animação conta os acontecimentos que se seguem ao primeiro filme. O otimista coala Buster Moon e os seus camaradas planeiam estrear um musical no prestigiado “Crystal Tower Theater”, localizado na glamorosa cidade de Redshore. Sem meios nem contactos, tentam uma audição com o implacável produtor Jimmy Crystal que busca novos talentos. Quando percebem que estão prestes a perder a oportunidade, um deles irrompe com a ideia (absurda) de afirmar que, na trupe, está incluído o leão Cay Calloway, uma lenda vida do rock, que há muito deixou as luzes da ribalta para se isolar do mundo. Espantado com o que acaba de ouvir, e curioso com o que poderá daí surgir, Jimmy dá-lhes uma hipótese. Resolvido um problema, os nossos amigos deparam-se com outro que não anteciparam: encontrar Clay, convencê-lo a regressar aos palcos e montar o espetáculo – tudo em apenas três semanas. Aurea, Vasco Palmeirim, Mafalda Luís de Castro, Marco Delgado, Deolinda Kizomba e António Machado dão voz às personagens na versão em português.

 

Fitinhas_2022.png

A sessão de 4 de junho traz mais um sucesso aos Cinemas NOS do MAR Shopping Matosinhos: “Clifford: o cão vermelho”. Quando a jovem Emily Elizabeth (voz de Flor Costa) conhece um senhor que resgata animais mágicos (voz de Carlos Vieira de Almeida) e este lhe oferece um pequeno cãozinho vermelho, ela não poderia imaginar que, ao acordar, iria encontrar um cão gigante, com 3 metros, no seu pequeno quarto. Enquanto a sua mãe está fora em trabalho, Emily e o seu divertido, mas impulsivo tio Casey (voz de Pedro Fernandes), entram numa aventura que vai virar a cidade de patas para o ar e que te vai deixar agarrado à cadeira do cinema. Baseado na adorada história dos livros escolares escritos por Norman Bridwell, Clifford irá mostrar ao mundo como é possível amar em grande!

 

O último filme desta nova temporada do “Fitinhas” poderá ser visto a 2 de julho. Em “Velozes e Traquinas: A Grande Corrida na Neve”, Frankie Quatro-Olhos e a sua equipa, incluindo a sua piloto, Sophie, enfrentam dois recém-chegados: o misterioso e arrogante Zac e a sua atlética prima Charlie. O fantástico trenó criado por Frankie desintegra-se mesmo antes de cruzar a linha da meta. É uma derrota amarga para Frankie, que se recusa a aceitar que pode ter cometido alguns erros de construção. Juntamente com os amigos, ele consegue provar que Zac fez batota durante a corrida. Frankie exige uma nova corrida, que Zac aceita com a condição de Frankie construir uma pista totalmente nova.

Os bilhetes podem ser levantados nos Cinemas NOS dentro do seu habitual horário de funcionamento, de segunda a sábado, até à hora da sessão. O número de bilhetes disponíveis está limitado aos lugares disponíveis.

 

09
Fev22

Prepare a trela: há um novo spot de grooming, dog wash e creche canina em Matosinhos

Niel Tomodachi

A empresa abriu em 2020, e desde aí que já se expandiu a três zonas do País. É um paraíso para cães e donos.

Diz-se muitas vezes que os cães são melhores que as pessoas. Uma frase bastante forte, mas tem um fundo de verdade. São a nossa maior companhia e ninguém fica tão entusiasmado por nos ver quanto eles. O amor que nutrem por nós tem de ser agradecido, e mimá-los é a maneira melhor de o fazer.

A H2Dog nasceu em maio de 2020. Os “pais” são o casal Daniel Carmo, de 29 anos e Diana Assunção, de 30. “O gosto pelo grooming de cães partiu da minha namorada”, conta o empresário à NiT. Diana estava numa área totalmente diferente, a da terapia da fala para os miúdos. No entanto, não se sentia 100 por cento realizada. “Tirou o curso de grooming, mais especializado em tosquia e banhos.”

Quando começara a desenvolver a apresentação do projeto que perceberam que, embora sejam comuns no estrangeiro, em Portugal existiam pouquíssimos espaços de dog wash. Nessa lacuna do mercado viram uma oportunidade única para a criação da H2Dog. 

Começaram com o modelo de self service, onde os donos levavam os patudos aos postos de lavagem e saíam de lá com um cão feliz e limpo, tendo à sua disposição todos os produtos necessários. Estando o casal a viver em Vila Nova de Gaia, pareceu-lhes a cidade ideal para inaugurarem o projeto. O conceito inovador no País, fez com que fossem recebidos com alguma estranheza, mas rapidamente transformaram esse sentimento em confiança.

Em dois anos, abriram mais espaços: um self-service, no Lumiar (em Lisboa), e inauguraram a 15 de janeiro de 2022 a primeira H2Dog em Matosinhos, mais especificamente em Leça do Balio. Para esta abertura, contaram com a ajuda de Berta Moreira, de 30 anos, e Daniel Rocha, de 31. 

“Experimentámos o serviço de banho self service com a nossa cadela, Eva, e ficámos maravilhados com a facilidade e a qualidade do mesmo, e contactámos de imediato a H2Dog”, recorda-se Berta Moreira. “A amizade entre os quatro floresceu e atualmente somos sócios”, acrescenta.

Ela, trabalhou seis anos enquanto formadora e auditora de qualidade numa empresa. Ele, terminou o percurso de sargento no exército português a 31 de dezembro. “Despedi-me da empresa onde estava há seis anos para mergulhar de cabeça neste projeto”, recorda-se Berta Moreira.

Inicialmente, tinham pensado que a loja de Matosinhos funcionaria apenas como um centro self service de dog wash, onde poderiam dar banho e escovar os patudos de uma forma mais cómoda, graças à banheira que se eleva e adequada a todas as raças e portes. Porém, quando visitaram o espaço que teriam à sua disposição alteraram estes planos, acrescentando também numa área de grooming. Aqui  os caninos podem ter o pelo cortado, as unhas tratadas e vários outros serviços — como a creche canina, parecida a uma onde inscrevemos os miúdos. “As pessoas deixam ali os cães para socializarem e brincarem uns com os outros e para gastarem as energias, para depois não fazerem asneiras em casa”, comenta Daniel Carmo.

O preço da creche varia conforme o tempo que os animais lá ficam, e de acordo com a quantidade de dias da semana. Um dia semanal completo, por exemplo, custa 10€, enquanto que meio dia tem um preço de 7€. Se os pretender deixar todos os dias da semana, pagará 20€, caso seja o dia completo, ou 17,50€, se for uma manhã ou tarde inteiras.

O custo do grooming depende dos serviços pedidos, bem como das características dos patudos. O que não varia, no entanto, é o valor dos banhos self service. “No dog wash, cada euro dá para uma lavagem de 120 segundos, mas o cliente pode escolher à vontade o programa que deseja. Se for um cão pequeno pode aplicar logo o champô que vem com água, para que tudo seja mais rápido e eficiente. Com mais dois ou três euros consegue secá-los na totalidade”, explica-nos o fundador da H2Dog.

Em apenas dois anos, a marca já conseguiu abrir quatro lojas: duas em Vila Nova de Gaia, sendo uma delas apenas para o dog wash e outra para o grooming; uma no Lumiar que junta estas duas vertentes; e a mais recente abriu em Leça do Balio — a mais versátil visto que oferece todos estes serviços e também o de creche canina.

Embora ainda não saiba qual será o próximo passo do franchise, Daniel Carmo afirma que se querem expandir a outras zonas do País. Caso queira levar o seu cão a experimentar alguns dos serviços da H2Dog, pode sempre fazer uma reserva no site da empresa.

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2022 Reading Challenge

2022 Reading Challenge
Nelson has read 0 books toward his goal of 50 books.
hide

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub