Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

14
Nov22

BRVN: a marca portuguesa que quer acabar com a moda masculina aborrecida

Niel Tomodachi

A primeira coleção chegou ao mercado em setembro. Mistura tecidos de alta durabilidade com cores e padrões ousados.

A experiência de entrar na secção masculina de uma loja de roupa pode ser muito monótona. A oferta demasiado semelhante é, sobretudo, condicionada pelo medo de arriscar em propostas arrojadas. Com a chegada ao mercado da BRVN, uma nova marca portuguesa de roupa para homens, estes medos estão a ser descartados. Durante dois anos, a marca esteve a funcionar apenas nos Estados Unidos da América e, em setembro, foi oficialmente lançada em Portugal.

O toque mais divertido de peças habilmente trabalhadas tem sido a receita para o sucesso além-fronteiras da etiqueta. E, se é o design mais playful e experimental que distingue o projeto no mercado, o know-how apurado da equipa contribui para o triunfo de cada artigo. Em pouco tempo, já somam pontos entre os homens portugueses.

Nascida sob a alçada de uma empresa com mais de 36 anos, a Latino Group, a insígnia “surgiu na sequência de uma oportunidade de mercado”, explica à NiT Andreia Silva, diretora de design da BRVN. Curiosamente, apesar da inovação, trata-se de um grupo pioneiro em fardamento militar para o exército, nacional e europeu.

Dada a experiência com materiais técnicos, a alta durabilidade não se coloca em causa. A porta-voz acrescenta que dão “uma roupagem com estilo ao militar, sendo que a moda está do nosso lado e virou uma tendência este ano”.

Com base nos tecidos, em torno dos quais se desenvolveu a Bravian — como também é conhecida a marca — surgiu a oportunidade de criar uma marca de moda, em 2020. Antes do confinamento, foi apresentada em cidades como Las Vegas e Nova Iorque.

“Nos Estados Unidos, aceitam tudo o que é diferente antes da Europa. Tem uma mistura cultural muito grande, então são mais recetivos”, acrescenta. “Mesmo nos ajustes, quando chegámos com um slim fit, eles já estavam com roupa mais larga. Na Europa, estamos a aceitar agora esta vestibilidade.”

 

Criatividade aliada à técnica

O trabalho em torno deste fitting masculino é algo enraizado na produção interna. Uma vez que a fábrica tem capacidade para não recrutarem pessoas de fora, colaboram com costureiras e designers que aproveitam a herança da empresa mãe. “Apenas compramos o fio, recrutamos o estampador e usamos matérias-primas nacionais ou italianas.”

Ao tentarem fugir do aspeto mais sisudo e clássico do vestuário, encontram inspiração nos locais mais inusitados e juntam várias ideias. O próprio logótipo da marca representa asas, que usam para desenvolver uma fénix que aparece na primeira coleção, “como um renascer ao fim da pandemia”. Apostam na logomania, construindo tudo em base da geometria e da desconstrução.

À paleta de tons frios e sóbrios, como o cáqui, o azul marinho, o preto e o ocre, as propostas são pinceladas com brilhos cítricos. Destacam-se o verde lima, o amarelo e o laranja tangerina, que surgem como apontamentos ou que são usados em co-ords ousados. Esta mistura resulta da mistura entre o estilo urbano e a tecnologia.

“Destacamos os detalhes utilitários como os bolsos termo colados, acabamentos técnicos misturados com estampados bold e criativos, inspirados em jogos como a LEGO e a TETRIS”, sublinha. A peça must-have da coleção é o puffer jacket, “que combina uma tecnologia premium ao nível do enchimento, super quente mas respirável e muito leve e com um material 100 por cento reciclado”.

A coleção da BRVN está disponível no site da marca e os preços variam entre os 95€ e os 600€. 

 

09
Ago22

Malü Pet Wear cria toalha de praia especial para cães

Niel Tomodachi

É a mais recente novidade da marca portuguesa que se especializa em acessórios (e não só) para animais de estimação.

Malü Pet Wear cria toalha de praia especial para cães

Para os dias quentes, em que o cão também o acompanha numa ida à praia (ou à piscina), a Malü Pet Wear lançou a novidade perfeita. Uma toalha, pensada para o seu animal de estimação, que se transforma em saco e, por isso, é fácil de transportar. 

Esta novidade da marca portuguesa, especializada em acessórios para cães e gatos, é uma edição limitada. Além disto, conta com um padrão exclusivo e muito colorido que "combina a 100% com as coleiras e trelas à prova de água", lê-se em comunicado, também criadas pela Malü Pet Wear. 

A toalha de praia está à venda em dois tamanhos, um pequeno e um grande, "para que se possa adaptar ao seu patudo". Os preços vão dos 36,99€ aos 42,99€.

Notícias ao Minuto

É um produto feito, artesanalmente, por isso, alguns aspetos podem variar ligeiramente. Está tudo disponível na loja online. 

 

29
Jul22

M.A.J.O Treats. Marca portuguesa aposta em snacks gluten free para os patudos

Niel Tomodachi

De Almada para o mundo, produz biscoitos, desidratados, dog chews e donuts. Todos naturais e livres de conservantes.

“Sou mais fã de comer do que de cozinhar”, brinca Daniela Mendes, fundadora da M.A.J.O. Treats. Tem 26 anos e desde que começou a viver sozinha, aos 17, sabe cozinhar. Apesar de não ser grande fã da arte, quando o assunto é cozinhar para os patudos, o sentimento é outro.

“Tenho imenso gosto em fazer experiências e invenções na cozinha para encontrar os produtos perfeitos para os patudos, conta à PiT.  O projeto nasceu em fevereiro de 2021 e tem como foco a confecção de snacks naturais para os animais; todos gluten free, preparados com farinha de arroz e aveia e livres de corantes, conservantes e aditivos.

Desde cedo, lembra ser apaixonada pelos animais. Quando pôde, começou a ser voluntária em diversas associações e a participar em programas CED (Capturar-Esterilizar-Devolver) de colónias de gatos na zona em que vive.

Além dos trabalhos, Daniela foi FAT (Família de Acolhimento Temporário) de diversos animais. No entanto, foi vítima da fofura de alguns deles e quando se apercebeu, “já tinha a casa cheia”. Hoje em dia, é tutora dos gatos Maui, Abu, Jade e do cão Orion.

Os “filhotes” de quatro patas de Daniela não poderiam estar mais envolvidos na M.A.J.O. Treats. Além de serem responsáveis pelo nome da marca (criado utilizando as suas iniciais), influenciaram a sua criação. “O Orion sempre foi super seletivo com a comida e, quando percebi que gostava muito dos snacks que eu fazia, vi aí uma grande oportunidade de dar a conhecer estes petiscos a mais patudos”, partilha.

A jovem formou-se na área das Ciências e, apesar de querer seguir Ciências da Nutrição, acabou por licenciar-se em Gestão de Recursos Humanos. No entanto, com a chegada dos três felinos e do cão, Daniela resolveu estudar nutrição e alimentação natural para animais, além de fazer diversos workshops, todos com o intuito de “proporcionar-lhes a melhor alimentação possível”.

Por outro lado, mesmo com a casa cheia, Daniela não largou a vertente de voluntária. Em fevereiro deste ano, quando a M.A.J.O. completou um ano, a jovem resolveu ajudar aqueles que mais precisavam.

Durante um mês, converteu 50% do lucro das vendas em doações para o Canil da Aroeira, uma associação no concelho de Almada, onde vive.  “Foi muito gratificante, com a ajuda dos clientes conseguimos doar 140kg de comida”, conta.

 

Os ingredientes naturais na dieta do patudo

Quando começou a fazer os snacks para os animais, o interesse pelos alimentos naturais já existia. Mas agora, com a M.A.J.O. Treats, Daniela Mendes procura sempre frisar a importância de optar por snacks naturais para eles. Entre os benefícios, cita a capacidade de evitarem o surgimento de diversas doenças e “condições de saúde desagradáveis, como a obesidade, alergias doenças cardiovasculares, entre outras”.

A ementa dos biscoitos está dividida em três secções: carne, peixe e especiais. Na primeira, pode escolher entre biscoitos de frango, vaca ou peru frescos. Nos peixes, pode optar por atum, salmão, pescada ou sardinha.Cada uma das opções carnívoras são transformadas em biscoitos que contam também com ingredientes como frutas, vegetais e grãos.

Nos especiais, estão os “peaners”, compostos por maçã, manteiga de amendoim crispy e canela.

Os valores variam mediante a quantidade e o tutor pode optar por 70 ou 100 gramas. Nos de carnes, variam entre 2.99€ e 3.99€. Nos peixes, entre 2.99€ e 4.10€ e nos especiais, os respetivos valores são 2.90€ e 3.90€.

Há ainda as edições especiais, com formatos diversos e personalizáveis (entre 1.20€ e 4€), os desidratados (entre 1.70€ e 7.85€) , os dog chews (3.80€ e 4.10€) e os donuts (2.50€ por unidade).

 

24
Jun22

Nutripal: a nova app portuguesa que descodifica os rótulos dos alimentos num segundo

Niel Tomodachi

É quase como ter acesso a um nutricionista 24 horas por dia, que compara, descodifica e identifica os produtos mais saudáveis.

Ir ao supermercado em busca dos alimentos processados mais saudáveis pode ser uma verdadeira aventura. Há mil e uma opções ditas fit e nem sempre a escolha menos calórica ou com os ingredientes na moda são as mais indicadas. Por isso, o melhor é decifrar os rótulos, os carimbos e os selos das embalagens. Porém, essa tarefa também não é simples. Se faz parte do grupo de pessoas que não consegue perceber os nomes esquisitos da listas dos ingredientes, a sua vida acabou de ficar facilitada com a nova app portuguesa de nutrição. 

Chama-se Nutripal e foi desenvolvida com o intuito de ajudar a analisar os rótulos dos alimentos e a conhecer os produtos mais saudáveis. Nuno Veloso e Manuel Pereira, programadores e estudantes do Mestrado em Engenharia são responsáveis pelo projeto que tornou um processo complexo em algo automático e muito fácil. Basta descarregar a app, apontar o decifrador de rótulos e num segundo tem as respostas que precisa para avaliar se um determinado produto faz sentido na sua alimentação. 

Nuno Veloso, natural da Madeira explica à NiT que a app nasceu desta necessidade de ter uma ferramenta que ajudasse a descodificar e identificar melhor os produtos que compramos e comemos. “Atualmente existe muita informação que muitas vezes se torna confusa e contraditória”, explica o programador de 24 anos.

A Nutripal tem uma tecnologia muito intuitiva e fácil de usar, que integra diferentes ferramentas. Esta aplicação permite, essencialmente, fazer scan a um produto (num supermercado, ou noutro lugar), ficar a conhecer o seu score nutricional e descobrir se é uma escolha saudável, sem necessitar de ler e analisar o rótulo. Permite também comparar vários produtos no supermercado e saber qual é a melhor escolha, ou, através da listagem, saber imediatamente quais são os produtos mais saudáveis que pode comprar.

O responsável adianta ainda que a aplicação está dividida em três grandes funcionalidades: “A listagem com mais de 2.000 produtos é para quando queremos consultar o score de cada produto, mas não o temos connosco. O comparador que permite comparar alimentos da mesma categoria para perceber qual o mais saudável. E o descodificador que permite, como o nome indica, descodificar a tabela nutricional. Este pode ser automático através da digitalização com a câmara do telefone, ou manual com a inserção dos valores de açúcar, lípidos e sal”.

O utilizador pode apenas fazer scan do código de barras do produto, e a aplicação atribui um score e indica se o mesmo é baixo, médio ou alto em açúcares, sal e gorduras. Além de ajudar quem está em processo de perda de peso ou reeducação alimentar, pode ser utilizada por pessoas hipertensas para encontrarem os alimentos com menos sal, ou, por exemplo, por pessoas diabéticas para encontrarem os produtos com menos açúcares.

Neste momento a app só está disponível na Play Store, para o sistema operativo Android, mas em breve chegará também à App Store, para os utilizadores Apple. 

 

16
Jun22

Já conhece a areia de tofu para o seu gato? É biodegradável e sai mais barata

Niel Tomodachi

Marca portuguesa Doggato foi "umas primeiras a exportar para a Europa esta nova areia". E garante: "tem cada vez mais adeptos".

Num tempo em que a proteção do ambiente é cada vez mais importante, também os nossos pequenos gestos do dia a dia podem contribuir para isso. E o mercado, percebendo a tendência, vai também trabalhando nesse sentido. Haverá leitores que conhecem a areia de tofu, mas, estamos certos, este texto será uma novidade para a maioria dos tutores de gatos.

“É um produto inovador porque é 100% biodegradável, ou seja, é possível retirar os aglomerados de fezes e urina, deitar na sanita e despejar diretamente o autoclismo“, explica à PiT João Pinto, sócio-gerente da Doggato, a loja portuguesa online que foi “das primeiras a trazer para a Europa” esta areia de origem asiática.

Até aqui, quem tem gatos em casa conhece o processo de cor e salteado: limpa-se a areia, retiram-se os cocós e as bolas de areia aglomerada, mete-se tudo num saco, põe-se no cantinho da cozinha, e quando se for ao lixo leva-se tudo. “É um processo simples mas chato, que por vezes acumula maus odores em casa”, acrescenta João Pinto.

“Esta areia , “além de ter um cheirinho agradável”, tem um poder de aglomeração muito maior, que chega a ser de 400% em relação à areia tradicional. O que significa que, para lá da comodidade de poder deitar tudo pela sanita e saber que é 100% biodegradável, tem também uma componente económica simpática”.

A areia de tofu é 100% natural e, portanto, biodegradável.
 
 

O empresário dá o exemplo: um saco de 5kg de areia de tofu, como é mais aglomerante, “dá para dois meses”, enquanto que “quem usa a areia tradicional sabe que em média precisa de gastar cerca de 15kg em cada dois meses”. João Pinto explica que esta areia comercializada pela Doggato “tem vindo a ter cada vez mais procura, porque, apesar de um saco ser um pouco mais caro, ela rende muito mais, é mais prática e cómoda e protege o ambiente.

E há ainda uma vantagem adicional: a areia de tofu é isenta de pó, tornando-se a escolha ideal para gatos com problemas respiratórios ou alergias.

A Doggato é uma empresa portuguesa, lançada no Norte do país em 2016, que comercializa mais de 60 marcas de alimentação e todos os acessórios imprescindíveis para gosta de cães, gatos ou outros pets.

 

14
Mai22

Alma em Papel: a marca de papelaria criativa com ilustrações bucólicas e muito românticas

Niel Tomodachi

Vendem cadernos, blocos de notas e planners. Em cada artigo, são os desenhos que começam por contar as histórias.

Uma folha em branco é, possivelmente, uma das coisas que mais apela à criatividade. Isto porque, mesmo estando vazia, contém nela um número de possibilidades que fogem aos limites matemáticos. A Alma em Papel, um negócio de papelaria criativa, surgiu como uma ode a todo o trabalho que pode ser feito com uma (ou mais) folhas. Tudo o que é preciso é um pouco de imaginação.

Aos 41 anos, Patrícia Brissos, a fundadora, vive no campo e é o seu estilo de vida é uma parte intrínseca do projeto, ligado à natureza. Alimentou as duas paixões — pela ilustração e pelo papel —, desde cedo. E, se na idade adulta, a ligação passou pelo trabalho nos meios dos livros e por fundar uma editora com o marido, foi em criança, que começou a polir as competências. Teve aulas de pintura que a fizeram perder-se num mundo de formas e tintas. Mais tarde, na adolescência, surgiu a paixão pelos livros e a necessidade de guardar os cadernos bonitos, envelopes ou folhas de papel.

A força está nas cores e nos detalhes.
 
 

“Fui guardando tudo e, quando voltei a pintar, comecei a partilhar [os trabalhos] na minha página pessoal no Instagram. Muitas pessoas diziam-me que os adorariam ver em tecido ou papel de parede”. Mas não foi essa a tela escolhida. Durante muito tempo, o seu sonho passou por inspirar as pessoas com objetos de papelaria incomparáveis. Queria ter o poder de criar nos outros a vontade de escreverem.

“Em 2018, fiquei doente e não há nada como um susto para acelerarmos os sonhos. Comecei a trabalhar mais ativamente, a criar as ilustrações, os padrões e os artigos que eu gostava de fazer. Comecei a reunir ideias. Era importante que o projeto representasse aquilo que me inspira”, conta à NiT.

A outubro de 2021, lançou oficialmente a marca, depois de dois anos a limar as arestas ao conceito. “Comecei aos poucos, em paralelo com o trabalho na editora. Foi crescendo e agora ocupa grande parte do meu tempo”, diz.

O catálogo da marca inclui cadernos de capa dura e mole, com ou sem argolas, blocos de notas, planners e to-do lists. Mais do que um objeto utilitário, os artigos são aliados à beleza que nasce das ilustrações idealizadas por Patrícia. Com a sua atenção aos detalhes e às cores, cria objetos de desejo.

“Tenho uma designer, a Diana Trigo, que trabalha comigo e é com quem faço os padrões e o layout das capas. Eu não tinha esse know-how”, explica. As ilustrações podem ser um trabalho natural ou um resultado pensado. Em ambos os casos, tornam-se uma extensão das experiências de Patrícia e dos elementos que a apaixonam. O padrão azulejo foi uma ideia mais calculada, com a intenção de espelhar um dos elementos que refletem a cultura nacional.

Em contraste com os modelos mais pensados, surgem os artigos com uma identidade bucólica. Entre estes encontramos um padrão com limões, inspirado na árvore que tinha no jardim e que observava quando pintava na mesa da sala; e outro com flores silvestres que remetem para os passeios com as filhas pelo campo, a colher a planta para a trazerem para casa. Um dos objetivos é acrescentar valor sentimental ao mundo da papelaria.

“O papel, assim como os livros, tem um cariz muito afetivo”, sublinha. Possibilita que as pessoas se aproximem de memórias, se encontrem no presente e que desenhem planos futuros. E as emoções são transversais. “As pessoas têm uma ligação emocional com o papel, que acaba por se refletir quando compram os nossos artigos”, assegura.

Seja porque adoram a sensação de escrever naquele papel, feito com amor, ou porque se sentem bem a trazê-lo na mala, os clientes regressam para ampliar a experiência. “A pessoa compra um caderno, mas depois vem buscar o planner no mesmo padrão. Quem gosta de papel, não compra um caderno por ano. Compra vários”. A própria fundadora descreve-se como uma acumuladora de cadernos e sketchbooks dos quais não se consegue desfazer.

Com as necessidades dos clientes em mente, que também não resistem a novos produtos, os planos dos futuros lançamentos já estão traçados. “Uma das coisas que mais nos têm pedido são os planners semanais e, para o ano, quero avançar para as agendas”, termina. A Alma em Papel é um universo em crescimento e com possibilidades infinitas — tal como o material que deu origem a todo o negócio.

Pode conhecer o mundo desta papelaria criativa no site da marca, mas também visitar a loja física no Loja 4 (corpo C, lote 1) da rua Professor Luís Albuquerque, em Loures. 

 

07
Mai22

Wetheknot: já abriu a primeira loja física da marca minimalista portuguesa

Niel Tomodachi

Fica situada em Alfama, um dos bairros mais antigos de Lisboa. Por lá encontrará peças de roupa produzidas para durarem anos.

Depois de mais de uma década a encantar o País com peças muito elegantes, o minimalismo da marca nacional Wetheknot ganha um espaço próprio. A loja foi inaugurada no final de 2021, em Alfama, pelo duo por trás do negócio. Sérgio Gameiro, designer de moda, e Filipe Cardigos, designer gráfico uniram forças no espaço que veio mudar o cenário comercial do bairro histórico.                                                                                      

Além das vendas online, a dupla já vendia numa loja física partilhada, no Bairro Alto. Porém, o sonho passava por abrirem uma localização própria para “comunicar a marca de uma forma autêntica” e sem compromissos. Conseguiram cumprir o desejo no final de 2021, abrindo a boutique pet-friendly num dos bairros mais conhecidos e típicos da capital.

“Estávamos há dois anos à procura de uma loja. Quando vimos o espaço nesta rua, achamos que as características da nossa marca o tornariam nosso”, explica Sérgio. Queriam um sítio onde existisse muita circulação de pessoas, mas também preencheram uma lacuna na zona: “O feedback das pessoas que moram aqui é positivo porque, no meio de muitas lojas de souvenirs a venderem as mesmas coisas, um espaço de roupa jovem não é muito comum.”

A decoração é clean e minimalista.
 
 

Neste novo espaço, encontrará as peças características da sua filosofia slow-fashion. Marcada pelo minimalismo estético, simplicidade e intemporalidade, produzem roupa com tecidos bastante macios. Paralelamente, são “minimais porque queremos que as pessoas, quando compram uma peça nossa, a tenham durante o mais tempo possível” e com um design que possa ser usado daqui a uns anos.

A loja tem cerca de 30 metros quadrados, uma dimensão reduzida, e apresenta uma imagem neutra e moderna. Não queriam que o espaço ficasse muito cheia, de forma a que os “artigos pudessem respirar” e que as pessoas possam olhar para eles. Os dois criativos trataram das obras e tornaram o pequeno estabelecimento numa galeria: “Tem um aspeto muito simples, em tons neutros, com toda a mobília e a estrutura com materiais mais frios e industriais para contrastar com as nossas peças quentes”.

A entrada da loja.
 

A história da Wetheknot

O projeto surgiu em 2010 de forma muito orgânica. Os dois cofundadores conheceram-se no Porto, acabados de sair da faculdade, e tudo começou com um desafio proposto por Filipe, atualmente com 38 anos. “Ele recolhia os guarda-chuvas estragados da rua, desmancha-os e guardava os tecidos. Um dia, apresentou-se um saco cheio e desafiou-me a fazer alguma coisa com o material”, conta à NiT Sérgio, de 34 anos.

Desenvolveram a primeira coleção com dez calções de banho masculinos, uma vez que a matéria-prima era impermeável e leve. O uso de um material reaproveitado de forma engenhosa gerou bastante interesse.  Ainda assim, de acordo com o designer de moda, “o mercado ainda não estava preparado para aquele tipo de produtos” e apostaram em tecidos comprados, mas sempre com a sustentabilidade presente.

Numa fase inicial, destacaram-se pelos acessórios, nomeadamente as carteiras, e foram progredindo naturalmente. Começaram a surgir peças de roupa, trabalhadas com matérias-primas sustentáveis em solo nacional. Atualmente, mais de metade da produção é feita num estúdio, localizado na Mouraria, colaborando com um costureiro, Sohil Vahora. A outra metade é feita por Dona Manuela, uma colaboradora de Vila Nova de Famalicão.

Mais do que uma produção de moda sustentável, é nas relações humanas que o projeto encontra o âmago do seu ADN. Nestas colaborações com artistas locais, a estética clean da Wetheknot é o reflexo do cuidado dos criadores em ter um espaço onde todos são recebidos de braços abertos.

Além de poder visitar a loja no número 41 da R. de São João da Praça, pode conhecer a oferta da marca no site. 

 

04
Mai22

Peryod: os sacos de pano que levam o feminismo a todo o lado

Niel Tomodachi

A marca portuguesa nasceu com uma mensagem de empoderamento e continua, através de novos produtos, a difundir os seus valores.

Nas várias marcas portuguesas que nasceram com uma missão social, a Peryod carrega as suas mensagens ao peito. A marca de vestuário nasceu para fazer com que as vozes das mulheres sejam ouvidas, com um catálogo que inclui sweatshirts, bodies e T-shirts. Em cada produto, são as afirmações de empoderamento destacam a causa feminista.

Na nova coleção-cápsula, lançada em abril de 2022, os valores de igualdade de género são difundidos através de tote bags. A linha, que inclui apenas sacos de pano, é mais um meio para dar a conhecer a causa da etiqueta através de novas formas. “É um produto de uso diário e faz todo o sentido transmitir estas ideias através do seu uso; é um encontro perfeito entre a utilidade e a nossa mensagem”, conta à NiT Mafalda Vilela, uma das fundadoras. “Desde o ano passado temos vindo a acrescentar outras tipologias de produtos ao nosso catálogo, como straps para o telemóvel ou cadernos.”

A identidade minimalista da Peryod é transportada para a nova oferta, uma “excelente combinação de estética com funcionalidade”. O tamanho XL destas totes, torna-as práticas para o dia a dia, mantendo o estilo cool da marca: “gostamos de pensar que estão em linha com as nossas coleções que são, aos nossos olhos, básicos com um twist especial.”

Por trás da coleção, há uma mulher inspiradora, à qual quiseram prestar homenagem. Rose Marie Muraro, uma das pioneiras do movimento feminista no Brasil, tem uma história de superação em busca de justiça que está alinhada com os valores da marca. A escritora nasceu cega, numa família rica, mas abandonou o meio onde foi criada para se dedicar a ajudar vários movimentos sociais. Foi perseguida nos anos 80 pela igreja conservadora, devido aos seus ideais. Tal como todas as peças da Peryod, também esta coleção corresponde à história de uma mulher que se distingiu.

“Let me feminist you” e “Equality. Sorority. Empowerment. Freedom of Choice. Self Love” são duas das mensagens que decidiram gravar nos sacos de pano, um dos acessórios mais utilizados nos dias que correm. A seleção das afirmações aconteceu de forma muito orgânica, porque “transportam o manifesto da marca”. “São frases que resumem exatamente aquilo que a marca é, o que pensa e o quer transmitir.”

 

A história da insígnia nacional

A Peryod foi criada por quatro amigas, com idades entre os 34 e os 40 anos. Mónica, Rita, Mafalda e Graça partilham o interesse pelo empoderamento feminino e decidiram juntar-se para difundir este ideal, lançando a marca a 8 de março de 2021, o Dia Internacional da Mulher. Com a frase “Herstory makes history”, ou seja, “a história dela faz História”, lançaram-se no mercado com uma criação que as representava.

Mulheres como Amelia Earhart, Sojourner Truth, Olympe de Gouges e Betty Robinson são algumas das personalidades que têm servido de inspiração às peças da marca.

“A ideia nasceu da vontade de criar uma marca de roupa com um propósito maior. Nasceu da vontade de criar uma comunidade assente nos valores que defendemos e num mundo mais justo e igualitário para as mulheres”, explicaram à NiT em 2021, aquando do lançamento da etiqueta. Desde então, o projeto passa pela “celebração do facto de sermos mulheres e pela vontade de quebrar padrões sociais”.

Os novos sacos de pano custam 9,99€ e encontrará três modelos diferentes no site da Peryod. 

 

03
Nov21

MiCandy: esta marca entrega cestas de maternidade super fofinhas para o seu bebé

Niel Tomodachi

É o presente perfeito para oferecer no próximo baby shower. Basta encomendar online e recebe tudo em sua casa.

O nascimento de um bebé é, sem dúvida, um dos momentos mais marcantes na vida de qualquer casal. E, normalmente, a maioria dos pais faz o enxoval dos filhos com vários meses de antecedência mesmo sem saber se é um rapaz ou rapariga. A partir do momento em que sabem da notícia, a família, os amigos e até os colegas de trabalho dos pais do bebé também começam a procurar o presente ideal para assinalar a data de uma forma especial.

Rute Candeias trabalha numa empresa de outsourcing e, sempre que algum dos colegas era pai, a equipa tinha dificuldade em encontrar um presente que não se limitasse a um único artigo como, por exemplo, um creme, uma peça de roupa, um brinquedo ou um acessório. 

“Basicamente, sempre que um dos colaboradores tinha um filho, a nossa equipa ia à procura de produtos, mas não encontrava nada de diferenciador no mercado. Por isso, em 2018, comecei a criar pequenas cestas de maternidade que juntassem vários produtos essenciais”, conta à New in Setúbal a setubalense, de 28 anos. 

Inicialmente, Rute fazia apenas as cestas para os colegas de trabalho, mas o interesse começou a crescer e estendeu-se a amigos e conhecidos, que passaram a pedir-lhe que montasse caixas para servir de presente em baby showers, por exemplo.

Com a pandemia, os pedidos aumentaram e Rute decidiu tornar o projeto mais sério e lançar oficialmente a MiCandy.  A marca foi apresentada no dia 20 de agosto através de um live nas redes sociais e fez logo sucesso. O conceito consiste na venda e entrega ao domicílio de cestas de maternidade.

Há quatro opções disponíveis: a MiCandy nuvem; a MiCandy lua; a MiCandy sol e a MiCandy sonho. A MiCandy nuvem é a mais pequena e acessível. Custa 15€ e inclui toalhitas para bebé e um brinquedo. A MiCandy lua fica por 30€. Além das toalhitas e do brinquedo, a caixa traz fraldas. No caso da MiCandy sol o pack junta as fraldas, um brinquedo, toalhitas e um kit de cremes por 60€. 

A MiCandy sonho custa 100€. É a mais completa e indicada para oferecer num baby shower pela família ou amigos mais próximos do bebé. Além dos produtos essenciais incluídos nas opções anteriores, conta com um kit manicure, termómetro e esponja para o banho, pente, escova, um conjunto de biberão, chucha e fita.  

Apesar de existirem estas quatro opções de cestas, é sempre possível o cliente trocar, substituir ou adicionar produtos, tornando a caixa mais personalizada e ajustada à família que vai recebê-la.

Todos os artigos seguem em caixas de madeira decoradas. “O nosso objetivo é que as caixas se enquadrem o mais possível na decoração do quarto do bebé para que os pais possam ficar com elas para guardar alguma coisa”, explica Ana Miranda, 34 anos, formada em Gestão e outra das responsáveis pela MiCandy. 

Por enquanto as encomendas são feitas exclusivamente online, por mensagem privada, através das páginas de Facebook e Instagram da MiCandy. As entregas são feitas em mão no concelho de Setúbal e Palmela. Para o resto do País os pedidos seguem pelo correio. 

Quando fizer a encomenda tem duas opções hipóteses à escolha: dar a sua morada ou, se preferir, enviar a morada do bebé que quer surpreender com uma cesta MiCandy. O próximo objetivo das duas jovens é lançar uma loja online, onde os clientes possam criar a sua própria MiCandy. 

 

24
Out21

Os novos sabonetes da Claus Porto vêm com vários aromas para desejar boa sorte

Niel Tomodachi

A marca portuguesa tem novidades na categoria de guest soaps, uma das favoritas dos clientes. Já estão à venda nas lojas físicas e online.

Na Índia, existem os elefantes; nos Estados Unidos, as ferraduras; e na Austrália, as rãs. Falamos, claro está, de amuletos. A maioria das culturas acredita que a sorte é um elemento muito importante na vida e é por isso que são escolhidos diferentes elementos simbólicos para a evocar. 

No entanto, a representação mais universal da sorte tem de ser o trevo de quatro folhas, muitas vezes visto também como um símbolo de esperança, fé e amor. Representa o reequilíbrio das forças positivas, as fases da lua, as quatro estações e os elementos da natureza.

Os responsáveis da Claus Porto acreditam que este momento da história pede muitas energias positivas e bons pensamentos. Foi por isso, explicam, que criaram a nova Caixa de Guest Soaps (um favorito dos fãs) Trevo. O design foi inspirado num rótulo antigo da marca, que data ao início do século XX, e nas técnicas de gravação em ouro.

claus porto
Custam 26€.
 

Este projeto foi inteiramente desenhado à mão pela equipa de designers da marca portuguesa e resultou numa caixa com 15 sabonetes em quatro cores e aromas: Alface, com cheiro a leite de amêndoa, que pretende acalmar; Cerina, com frangrância de brisa marinha; o Banho, que cheira a limão e energiza o corpo; e o Favorito, com uma revitalizante fórmula de papoila vermelha.

As Caixas de Guest Soaps Trevo estão à venda nas lojas físicas e online da Claus Porto por 26€.

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2022 Reading Challenge

2022 Reading Challenge
Nelson has read 0 books toward his goal of 50 books.
hide

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub