Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

25
Out22

Manuel António Pina homenageado na Feira do Livro do Porto de 2023

Niel Tomodachi

O escritor e jornalista Manuel António Pina, desaparecido há dez anos, será o autor a celebrar na edição de 2023 da Feira do Livro do Porto, anunciou a Câmara Municipal.

Manuel António Pina homenageado na Feira do Livro do Porto de 2023

João Gesta será o programador e coordenador e Rui Lage o comissário do festival literário, em 2023, que irá decorrer, como habitualmente, nos Jardins do Palácio de Cristal.

"Espero que possamos preparar uma grande Feira do Livro, como têm sido todas, desta vez dedicada a um grande portuense e uma pessoa absolutamente extraordinária", considera, citado no 'site' da autarquia, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, que domingo participou numa sessão de homenagem a Manuel António Pina, nos 10 anos da sua morte.

Manuel António Pina junta-se, assim, a um leque de autores homenageados no festival literário, tais como Ana Luísa Amaral, Vasco Graça Moura, Agustina Bessa-Luís, Mário Cláudio, Sophia de Mello Breyner Andresen, Leonor de Almeida, José Mário Branco, Júlio Dinis, com a atribuição de uma tília nos Jardins do Palácio de Cristal.

"[Manuel António Pina] era um homem de uma extraordinária sensibilidade, capaz de nos surpreender com o seu entusiasmo, o seu humor fino", sublinhou Rui Moreira, recordando alguns episódios que o ligaram, pessoalmente, ao escritor e jornalista.

 

26
Ago22

Feira do Livro do Porto abre com obras a partir de 1 euro

Niel Tomodachi

Livros a um euro, promoções até 70% ou anúncios de "Leve Quatro, Pague Três" estavam entre os destaques de hoje para os leitores que visitaram o primeiro dia da Feira do Livro do Porto.

Feira do Livro do Porto abre com obras a partir de 1 euro

As portas da Feira do Livro do Porto abriram esta tarde e mais de 80 expositores, instalados nos Jardins do Palácio de Cristal, começaram a receber centenas de leitores ávidos para comprar livros com descontos.

"Super Preço. Tudo a partir de um euro" é anunciado no expositor 12 Boutique que tem clientes de várias idades a revirar os livros expostos à volta da mesa e nas estantes.

Ana Carolina, de 18 anos, que terminou o 12.º ano e quer seguir Artes conta à agência Lusa que comprou 12 livros por 20 euros.

Entre um livro de Platão, outro sobre Che Guevara, "Poesia Inglesa" de Fernando Pessoa, um livro do pintor Klimt, entre outros livros de artes, Carolina mal conseguia segurar o saco que tinha nas mãos, tal era o peso. Mas estava radiante com as suas compras, que tiveram como cúmplices os pais.

"É um preço excelente. Estou a conter-me um pouco por causa da crise e da guerra, mas quando se trata de livros acho que podemos perder um pouco a cabeça. Estamos a alimentar o nosso conhecimento", disse a jovem estudante.

Também a visitar o expositor das oportunidades a um euro andava José Trindade. O leitor confessa que não olha a gastos quando se trata de livros a bom preço, principalmente se forem obras editadas por chancelas que deixaram de existir.

"Não olho a contenções quando se trata de livros. Nada paga o conhecimento. No ano passado comprei 15 livros e espero este ano ultrapassar esse número", revelou José Trindade, assumindo que gosta de ler desde poesia a ficção científica, passando por biografias romanceadas e aventura.

No expositor da editora Antígona são afixados descontos que podem ir dos 20% até aos 50%.

Ricardo Oliveira e Mariana Teixeira circulam por ali à procura de pechinchas ou de descobrir algum livro cativante e que os deslumbre: "Costumamos vir todos os anos e gostamos de procurar livros com descontos e vamos também visitar alguns alfarrabistas", contou à Lusa Ricardo Oliveira.

Ao seu lado, Mariana Teixeira, pensa gastar entre "15 a 20 euros" na Feira do Livro, um orçamento ponderado tendo em conta os tempos de crise que se vivem.

"Estamos a restringir um pouco os gastos. Ponderamos mais. Não é tão impulsivo", admitiu a jovem leitora.

Pelo corredor dos expositores de livros, que se estende por várias dezenas de metros até a um miradouro com vista para o rio Douro e a Ponte da Arrábida, podem ler-se anúncios de "Leve 4, pague 3" na Livraria Académica, que oferece livros desde 2,5 até 10 euros, podendo o leitor deter-se na "Correspondência de Guerra entre Churchill e Estaline I" por 2,5 euros.

Em entrevista à agência Lusa, o programador Nuno Faria considerou que os livros, apesar de tudo, se encontram "nos bens de primeira necessidade" e, por isso, acredita que esta Feira do Livro do Porto vai também ser, do ponto de vista comercial, "um evento generoso".

A 9.ª edição da Feira do Livro do Porto prolonga-se por 17 dias -- até dia 11 de setembro -, oferece mais de 100 atividades conversas, lições, oficinas, concertos, filmes e atividades para bebés, crianças e jovens.

Este ano o mote é a poesia, tendo na programação prevista homenagens aos escritores Ana Luísa Amaral e Manuel Gusmão, bem como uma atenção especial à literatura brasileira, para recordar os 200 anos da independência do país.

 

26
Ago22

Feira do Livro do Porto está de volta aos jardins do Palácio de Cristal

Niel Tomodachi

A programação do evento inclui concertos, cinema, oficinas, debates e atividades para os miúdos.

A Feira do Livro do Porto regressa aos jardins do Palácio de Cristal a partir do meio-dia desta sexta-feira, 26 de agosto. Ao todo, há 84 expositores com livros à venda e cerca de 100 atividades. O evento prolonga-se até 11 de setembro.

A poesia é o fio condutor desta edição, que tem como grandes homenageados Ana Luísa Amaral e Manuel Gusmão. Também há um foco especial na literatura brasileira, numa altura em que se assinalam os 200 anos da independência do país.

A programação de entrada livre inclui ainda concertos, cinema, oficinas, debates e atividades para os miúdos. O programa completo pode ser consultado no site oficial da Feira do Livro do Porto. O recinto está aberto do meio-dia às 21 horas, de segunda a quinta-feira. Às sextas-feiras encerra mais tarde, pelas 23 horas. Aos sábados abre às 11 e só encerra às 23 horas. E aos domingos abre às 11 mas fecha pelas 21 horas.

 

21
Ago22

Feira do Livro do Porto abre sexta-feira com homenagem a Ana Luísa Amaral

Niel Tomodachi

A Feira do Livro do Porto arranca na sexta-feira com 84 expositores e dezenas de atividades sob o mote da "produção poética" e com a evocação e homenagem à obra da poeta Ana Luísa Amaral.

Feira do Livro do Porto abre sexta-feira com homenagem a Ana Luísa Amaral

Feira do Livro do Porto, que decorre nos Jardins do Palácio de Cristal, termina dia 11 de setembro, vai ter 84 expositores, 126 pavilhões, 22 concertos, 11 conversas, nove lições e 46 atividades infantojuvenis, quatro sessões de cinema e cinco sessões de palavra soprada.

Em entrevista à agência Lusa, o programador Nuno Faria considerou que os livros, apesar de tudo, se encontram "nos bens de primeira necessidade" e, por isso, acredita que esta Feira do Livro do Porto vai também ser, do ponto de vista comercial, "um evento generoso".

"Mesmo nos anos de covid-19, com as limitações grandes, foi sempre um evento muito generoso do ponto de vista comercial, portanto as expectativas são as melhores", reiterou.

Este ano, o mote da Feira do Livro do Porto é a "produção poética" e a escritora homenageada é Ana Luísa Amaral, que morreu a 06 de agosto, aos 66 anos.

Segundo Nuno Faria, o "infeliz desaparecimento" de Ana Luísa Amaral, a protagonista deste ano da Feira do Livro do Porto, "pesa muito", mas o programa que foi "montado com a Ana Luísa mantém-se" e é até "reforçado", com a participação de "muitos convidados", "muitos cúmplices" da escritora e "muitos profundos conhecedores da sua obra.

Nuno Faria reconhece que há "lacunas irrecuperáveis" no programa, pois Ana Luísa Amaral ia ela própria fazer uma lição e participar em várias sessões, mas a sua obra vai ser evocada "dentro do possível com alegria".

"Na ausência da homenageada cabe-nos obviamente honrar a sua memória, partilhar a obra, discuti-la, evocá-la, dentro do possível com alegria que era uma das características da Ana Luísa. Era uma pessoa radiosa, cheia de energia, cheia de vontade de viver e, portanto, é esse mote que nós queremos, em conjunto com os nossos convidados", afirmou Nuno Faria.

Na manhã de sábado, há lugar para uma lição dada por Maria Irene Ramalho, que foi professora e "mentora" de Ana Luísa Amaral e é uma "profunda conhecedora" do trabalho da poeta.

A abrir a sessão da tarde de sábado vai passar o filme "Entre dois rios e outras noites", de Nuno F. Santos, destacou Nuno Faria, elencando alguns dos convidados, como Rosa Maria Martelo, Isabel Pires de Lima, Teresa Coutinho ou Luís Caetano, que fez o programa "O Som que os versos fazem ouvir" na Antena 1 com Ana Luísa Amaral, Pedro Serra e Joana Matos Frias.

As tradutoras dos livros de Ana Luísa Amaral, como por exemplo Catherine Dumas, ou Isaque Ferreira, que vai fazer uma performance sobre o trabalho da Ana Luísa, são outros dos destaques enumerados.

"Esta feira é muito especial. [...] É uma feira onde podemos encontrar os mais diversos livreiros, pequenos livreiros, alfarrabistas, a uma escala mais pequena que outras feiras, mas ao mesmo tempo é uma feira que é um festival literário, diria mesmo cultural. Há muitos eventos a acontecer, há concertos, há conversas, há lições, há uma programação infantojuvenil. É um sítio em que as pessoas não vêm só de passagem", explicou o programador.

A estrutura programática da Feira do Livro do Porto mantém-se "inalterada há já alguns anos", recordou, explicando que o certame aposta numa "diversidade de atividades" que passam pelos concertos, sobretudo ao ar livre, como por exemplo na Casa do Roseiral ou na Concha Acústica, mas também com atividades no interior.

O cinema, com o apoio do Cineclube do Porto, a programação literária centrada no auditório da Biblioteca Almeida Garrett e os dois programas de lições - "O Sentido da vida é só cantar", dedicado à poesia, e "Escrever brasileiro em língua minha" com a evocação dos 200 anos da Independência do Brasil, são outros destaques da organização.

 

28
Jul22

Feira do Livro do Porto com homenagem a Ana Luísa Amaral

Niel Tomodachi

A Feira do Livro do Porto, que decorrerá entre 26 de agosto e 11 de setembro, nos Jardins do Palácio de Cristal, vai celebrar a poeta e tradutora Ana Luísa Amaral, e terá como mote "Imaginar e Agir".

Feira do Livro do Porto com homenagem a Ana Luísa Amaral

Em declarações hoje aos jornalistas, no final da apresentação do programa cultural, que reunirá mais de 100 atividades, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, disse que os custos de produção do evento, que "é mais do que um festival literário e não é apenas uma feira", rondam os 400 mil euros, recorrendo a recursos humanos da autarquia.

"Será o retorno a uma feira mais livre, em que as pessoas podem circular muito mais à vontade, mas com a programação de sempre, variada e com gente muito estimulante, de várias gerações, com programadores, mediadores e com muitos poetas", referiu o responsável pela programação, Nuno Faria.

Este será o primeiro ano pós-pandemia em que o festival literário decorre sem restrições de lotação, em que o mote passa por 'Imaginar e Agir', e a poesia estará em destaque.

A homenageada deste ano, lisboeta de nascença e portuense por adoção, Ana Luísa Amaral foi recentemente galardoada com o Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana.

Hoje admitiu que tem "pena que Rui Moreira vá embora", pelo "imenso" trabalho que tem realizado na área da cultura, como a Feira do Livro, que é já "uma referência" muito importante no país.

Considerada um nome maior da poesia portuguesa, Ana Luísa Amaral notabilizou-se, também, como escritora para o público infantojuvenil, além de prosseguir uma atividade relacionada com o estudo da obra de mulheres escritoras.

Além de um doutoramento sobre a poesia de Emily Dickinson, tem como áreas de investigação Poéticas Comparadas, Estudos Feministas e Estudos Queer.

No primeiro sábado da Feira do Livro do Porto, 27 de agosto, ser-lhe-á atribuída a Tília de Homenagem, à semelhança do que aconteceu com outros artistas celebrados em edições anteriores.

Integralmente organizada pela Câmara do Porto, a feira contará, nesta 9.ª edição, com a participação de 84 entidades, distribuídas por 126 pavilhões na Avenida das Tílias.

Os visitantes terão também à sua disposição uma programação cultural composta por várias sessões de Conversas, Lições, Oficinas, Concertos, Cinema, Exposição, Rádio e 'Palavra Soprada'.

O Auditório da Biblioteca Almeida Garrett vai receber o conjunto de lições, este ano dividido em dois programas, o primeiro, com curadoria de Nuno Faria (no qual se integra a lição de Ana Luísa Amaral sobre Emily Dickinson, a 28 de agosto) e, o segundo, Lições Brasileiras, com curadoria da investigadora Joana Matos Frias.

As Conversas regressam com três desdobramentos, 'Brancura de Relâmpago' - com quatro sessões programadas por João Gesta (programador das Quintas de Leitura), conduzidas por Inês Fonseca Santos - 'Poemagens' e 'O Poema Ensina a Cair', um verso de Luiza Neto Jorge, que também serve de nome ao projeto de divulgação dirigido por Raquel Marinho.

Haverá igualmente a exposição "Escrevo Para um Amigo que Virá", de Manuel Gusmão, e o programa "Palavra Soprada", com destaque para uma sessão das Quintas de Leitura, dedicada à poesia de Ana Luísa Amaral.

O centenário de Agustina Bessa-Luís será celebrado com uma sessão de Palavras Sopradas, apelidada de "Longos Dias têm Cem Anos", um dos títulos da escritora (dedicado aos artistas Maria Helena Vieira da Silva e Arpaz Szénes).

Haverá ainda um ciclo de cinema, a cargo do Cineclube do Porto, e música, com os Concertos de Bolso, e o Porta-Jazz ao Relento, entre outros.

Para o público infantojuvenil estão programadas cerca de meia centena de atividades.

No total, o programa da Feira do Livro do Porto 2022 inclui 22 concertos, 11 conversas, nove lições, quatro sessões de cinema, cinco sessões de "Palavra Soprada" e 46 atividades infantojuvenis, atividades que se ramificam pelos Jardins do Palácio de Cristal, Biblioteca Municipal Almeida Garrett, Casa do Roseiral e Extensão do Romantismo.

A Rádio Estação estará igualmente de regresso, voltando a sintonizar-se a partir da Avenida das Tílias, durante todo o horário de funcionamento da Feira do Livro.

 

25
Jan22

Feira do Livro do Porto homenageia autora Ana Luísa Amaral

Niel Tomodachi

A Feira do Livro do Porto, que decorrerá este ano entre 26 de agosto e 11 de setembro, vai celebrar a poeta e tradutora Ana Luísa Amaral na edição de 2022, divulgou a Câmara Municipal do Porto.

Feira do Livro do Porto homenageia autora Ana Luísa Amaral

"Ana Luísa Amaral é a autora celebrada na edição de 2022 da Feira do Livro do Porto, que já tem data marcada: de 26 de agosto a 11 de setembro. O festival literário vai decorrer, como habitual, nos Jardins do Palácio de Cristal", pode ler-se num comunicado hoje enviado pela autarquia portuense.

A autora nascida em abril de 1956 em Lisboa e residente em Leça da Palmeira (Matosinhos) desde criança é apresentada pela Câmara do Porto como uma "portuense de adoção" e "uma das mais notáveis poetas, tradutoras e académicas portuguesas".

"Notabiliza-se, também, como escritora para o público infantojuvenil, além de prosseguir uma atividade intensa e comprometida com o estudo da obra de mulheres escritoras", pode ler-se no comunicado.

A autarquia presidida por Rui Moreira assinala que o feminismo de Ana Luísa Amaral é "ilustrado, amoroso e visionário", comprovando-se "não só na preponderância que as figuras femininas, as suas vozes e mundividências milenariamente silenciadas têm na sua poesia, mas, do mesmo modo, no seu percurso académico e como tradutora".

"Para além de um doutoramento sobre a poesia de Emily Dickinson, as suas áreas de investigação são Poéticas Comparadas, Estudos Feministas e Estudos Queer", recorda o comunicado.

A Câmara do Porto lembra também que Ana Luísa Amaral foi professora associada da Faculdade de Letras local e "integra como membro sénior o Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa, o qual dirigiu por mais de uma década".

A autora homenageada na edição deste ano foi ainda "responsável pelos projetos 'Novas Cartas Portuguesas 40 Anos Depois' (Dom Quixote, 2014) e' New Portuguese Letters to the World (Peter Lang, 2015)', contando atualmente com um programa na Antena 2 chamado 'O Som que os Versos Fazem ao Abrir'.

Ana Luísa Amaral tem dezenas de títulos de poesia publicados, desde 'Minha Senhora de Quê' (1990), além de já ter escrito teatro, ficção e vários livros para a infância.

A sua obra encontra-se traduzida e publicada em várias línguas e países, tendo obtido numerosas distinções, como o Prémio Literário Correntes d'Escritas, o Premio Letterario Poesia Giuseppe Acerbi e o Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores.

No ano passado, Ana Luísa Amaral foi galardoada com o prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-americana, em Salamanca (Espanha), recebeu o Prémio Vergílio Ferreira, de carreira, da Universidade de Évora, e foi também homenageada na Festa da Poesia de Matosinhos, concelho vizinho do Porto no qual reside.

"Ana Luísa Amaral junta-se, assim, a um leque de autores homenageados no festival literário tais como Vasco Graça Moura, Agustina Bessa-Luís, Mário Cláudio, Sophia de Mello Breyner Andresen, Leonor de Almeida (entre outros), com a atribuição de uma tília nos Jardins do Palácio de Cristal", recorda a Câmara do Porto.

Em 2021, o autor homenageado pelo certame portuense foi Júlio Dinis (1839-1871), e o evento teve como mote "herborizar".

 

01
Set21

Fomos à Feira do Livro!!!

Niel Tomodachi

20210901_144853.jpg

Hoje, como manda a tradição, fomos para os Jardins do Palácio de Cristal, à feira do livro do Porto.

Este ano devido aos dias loucos de trabalho que tenho no fim de semana, optamos por ir à feira durante a semana. (E porque Eu estou de folga e o meu AMOR começou hoje as suas férias) .

Não encontramos muitas pessoas, com certeza por ser dia da semana. Ouvi dizer que no fim de semana ouve muita confusão e tinha demasiada gente.

20210901_150355.jpg

Estivemos lá cerca de 3 horas e aviso que podemos encontrar livros para todos os gostos e para todas as bolsas... basta procurar! (Notou-se que faltavam algums expositores que costumam estar presentes).

Não podem perder as boas promoções...

Estes foram os livros que compramos:

20210901_155156.jpg

1."O que Aprendi em Auschwitz - 12 lições para mudar a sua vida" de Edith Eger

2."A Melodia do Pássaro Amarelo" de Jennifer Rosner 

3."Coreia do Norte - Estado de Paranoia" de Paul French 

4."Não Odiarei" de Izzeldin Abuelaish

 

E tu já passaste pela Feira do Livro? Que tal uma visita?

Boas leituras!!

20210901_160839.jpg

Acompanhem me no Instagram.

 

27
Ago21

Edição deste ano da Feira do Livro do Porto vai contar com tours literários

Niel Tomodachi

As propostas estão relacionadas com o autor homenageado. Há versões para adultos e para crianças.

e5f54e39c1585aafaff8938a6de0814c-754x394.jpg

Os próximos três fins de semana coincidem com a realização da Feira do Livro do Porto, que este ano decorre entre 27 de agosto e 12 de setembro. Para os mais curiosos e interessados em literatura, há uma novidade que pode chamar a atenção: os tours literários.

Estes percursos, que vão ser feitos apenas durante os fins de semana, resultam de uma parceria com a editora Bairro dos Livros. O objetivo é desafiar os participantes a redescobrir algumas das obras mais importantes da literatura.

“A partir da obra de Júlio Dinis, autor evocado na edição deste ano, são criadas linhas e cruzamentos que, com as suas obras, marcaram indelevelmente a geração literária nacional”, descreve a Ágora.

A “Tour Literária: Um Consultório de Letras Receituário à Moda do Porto Romântico” é aquela que está mais pensada para os adultos e propõe uma exploração das ruas da cidade através de poesia e de audioguias preparados para o momento. Será uma espécie de consultório romântico com humor à mistura. Vai ter a duração de cerca de duas horas e inclui uma paragem a meio para uma “degustação especial”.

Por sua vez, a atividade dedicada aos mais novos é a “Porto Literário ‘trocado por miúdos’” e pretende incentivar a visita ao Porto baseada nos autores, nas suas histórias e nos próprios personagens. Este tour é guiado por atores e tem atividades com jogos e música. A duração é de 1h30 e pode incluir toda a família, apesar de estar preparado para idades entre os 6 e os 12 anos.

Os tours dos adultos estão marcados para os sábados de 28 de agosto, 4 e 11 de setembro, sempre às 17 horas, enquanto os das crianças são nos seguintes domingos, às 11 horas. A participação é gratuita, mas o número de vagas é limitado, pelo que é necessário fazer a prévia inscrição através de email (geral@bairrodoslivros.com).

 

27
Ago21

Feira do Livro regressa ao Porto em edição de homenagem a Júlio Dinis

Niel Tomodachi

A Feira do Livro do Porto dá hoje início à sua oitava edição organizada pela Câmara Municipal, nos Jardins do Palácio de Cristal, dedicada ao escritor Júlio Dinis com o mote de "Herborizar".

FL-Newsletter-.jpg

Com 124 pavilhões, a Feira do Livro do Porto decorre até 12 de setembro, contando a inauguração de hoje com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, à semelhança de anos anteriores e da congénere de Lisboa.

O herbário de Júlio Dinis, propriedade da Escola Rodrigues de Freitas, será apresentado em "contexto expositivo" marcando a reabertura do Museu da Cidade --- Extensão do Romantismo, antigo Museu Romântico, onde se propõe realizar um diagnóstico sobre o impacto do romantismo no Porto até à atualidade.

A figura "incontornável" do romantismo na cidade é abordada no programa desenhado pela curadora convidada Helena Carvalhão Buescu - "Júlio Dinis --- Passeios em Terras Românticas" - que se desdobra em duas sessões nas tardes de 28 e 29 de agosto.

Ao longo dos próximos dias, Mário Cláudio dará uma "lição" sobre "São Mateus e o Anjo", de Caravaggio, José Miranda Justo falará sobre o artista Joseph Beuys e "a tradição do pensar mítico alemão", enquanto Paula Guerra abordará "A perenidade da existência e a infinita melancolia em Kurt Cobain".

Ainda no programa das "lições", João Barrento vai discutir Novalis e Sousa Dias vai abordar "Os dois Empédocles: O histórico e o intempestivo".

A programação da feira inclui múltiplas conversas, "duetos" entre poetas, concertos, cinema, animação e variadas atividades para crianças.

Para aceder à Feira do Livro do Porto é necessário o uso de máscara, sendo recomendado que se mantenha a distância de segurança. A feira tem um limite máximo de mil pessoas em simultâneo no recinto.

Em 2020, a Feira do Livro do Porto, que decorreu num contexto de pandemia e com limitação de entradas, recebeu cerca de 100 mil visitantes, tendo contado com participação de 120 pavilhões e 80 entidades.

 

24
Ago21

De concertos a oficinas: Conheça a programação da Feira do Livro do Porto

Niel Tomodachi

Todas as iniciativas são gratuitas. Contudo, em alguns casos será necessário o levantamento de um bilhete, devido à lotação limitada.

naom_57c6a686400f4.jpg

Lições literárias, recitais de poesia, conversas, oficinas, sessões de cinema, concertos e teatro ao ar livre, animação infantojuvenil, uma feira de criações gráficas, uma exposição de design feminino e uma rádio em emissão constante", são estas algumas das iniciativas que irá encontrar no programa da Feira do Livro do Porto, lançado esta terça-feira. 

Em comunicado, a Câmara Municipal do Porto recordou que a Feira do Livro arranca já esta sexta-feira, dia 27 de agosto, "no lugar do costume", os Jardins do Palácio de Cristal.

A edição deste ano conta com "78 entidades participantes e um programa artístico que evoca Júlio Dinis, a partir do mote Herborizar, numa altura em que se assinalam 150 anos da morte do médico e escritor portuense".

Para consultar todo o programa clique aqui

Ainda que todas as atividades da programação sejam gratuitas, em algumas há lotação limitada e é necessário o levantamento prévio de bilhete, "normalmente disponível uma hora e meia antes do início" da iniciativa. 

Covid-19. As medidas implementadas na feira:

A autarquia adiantou ainda que para a Feira do Livro elaborou "um rigoroso um plano de contingência orientado para a prevenção e mitigação dos riscos associados à propagação da Covid-19". O recinto terá assim "uma lotação máxima de 1.000 pessoas em simultâneo e será obrigatório o uso de máscara em todo o espaço".

"Durante o período da Feira do Livro, a circulação pelos Jardins do Palácio de Cristal é condicionada", é ainda sublinhado. 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2022 Reading Challenge

2022 Reading Challenge
Nelson has read 0 books toward his goal of 50 books.
hide

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub