Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

17
Mar22

"O Gato Que Salvava Livros" de Sosuke Natsukawa

Niel Tomodachi

Wook.pt - O Gato Que Salvava Livros

Sobre o Livro:

Envolto numa aura de aconchego,
ternura e felicidade,
este é um romance que celebra os livros,
os gatos e as pessoas que os adoram.

Na periferia da cidade, há uma livraria alfarrabista. Lá dentro, as pilhas de livros são como arranha-céus a tocar o teto. Estamos na Livros Natsuki, fundada pelo avô de Rintaro, que ali cresceu, numa espécie de refúgio extraordinário em que a leitura comandava os dias e os mundos amparados pelas lombadas não tinham fim.

Depois da morte do avô, Rintaro está inconsolável e sozinho, e a vida da Livros Natsuki parece ter acabado. Mas é então que surge Tigre, um gato malhado… falante. Tigre pede ajuda a Rintaro: precisa que um verdadeiro amante de livros se junte a ele numa missão muito importante. Não há tempo a perder: é preciso salvar vários livros das mãos das pessoas que os trataram mal, os prenderam e os traíram. Juntos, partem em três viagens mágicas, e no final… Rintaro tem de enfrentar o derradeiro desafio sozinho.

Uma história comovente sobre esperança, altruísmo e o enorme poder dos livros, para todos os que veem neles muito mais do que apenas um conjunto de palavras impressas em papel.

 

Sobre o Autor:

Sosuke Natsukawa

 

«É impossível este livro não ser adorado por praticamente todos os leitores: gatos, livros, primeiros amores e aventura - o que há para não gostar?»
Kirkus Reviews

«Um romance encantador.»
Publishers Weekly

«Considera-se um amante de livros? Esta história japonesa é para si.»
Library Journal

«Tão original quanto comovente, este romance recorda-nos quão bom é ficarmos enrolados numa manta, no nosso sofá, e esquecermo-nos das horas, enquanto ficamos imersos numa história maravilhosa.»

The Japan Times

 

08
Mar22

"Isabel II" de Marc Roche

A biografia

Niel Tomodachi

Isabel II, Marc Roche - Livro - Bertrand

Sobre o Livro:

A biografia da rainha mais amada da atualidade.
Que mulher descobriremos quando entrarmos pelos portões do palácio?

A rainha Isabel II é a mais conhecida e reconhecida figura da monarquia na atualidade. Emblemática, firme e elegante, a rainha atinge hoje níveis de popularidade que extravasam género, raça, credo ou nacionalidade. Apesar disso, no ano em que celebra o Jubileu de Platina, pouco sabemos do seu lado mais privado. Quem é, afinal, esta mulher que tem governado Inglaterra e influenciado o destino do mundo nos últimos setenta anos?

Partindo das conversas que teve com a rainha Isabel II, e também com altos funcionários do Palácio de Buckingham, Marc Roche mostra-nos como uma jovem frágil e tímida, que subiu ao trono em 1952, quase sem preparação, conseguiu, ao longo do mais extenso reinado britânico, manter o seu prestígio pessoal e afirmar, como poucos monarcas, a solidez da Coroa britânica.

Mas vemos ainda mais. Nestas páginas, entramos no Palácio de Buckingham, vamos até Balmoral e passamos por Windsor, para descobrir a menina princesa, a noiva de Filipe Mountbatten, a irmã de Margarida e a sogra de Diana, a avó de William e Harry, a mãe de Carlos e a mulher que reinou nos últimos anos de Winston Churchill.

Descobrimos, afinal, uma mulher de carne e osso, como nós, mas que se tornou dona, por graça divina e por força própria, de um destino absolutamente excecional.

 

Sobre o Autor:

Marc Roche é correspondente permanente do Le Monde em Londres. Especializou-se em dois temas: a monarquia britânica e a City. Colabora também com a BBC, Le Soir e La Tribune. Publicou duas obras marcantes - La Banque (2010), sobre o império Goldman Sachs, e Le Capitalisme hors la loi (2011). Vive em Inglaterra desde 1985.

 

02
Mar22

"A Música dos Ossos" de David Almond

Niel Tomodachi

O regresso de um dos melhores contadores de histórias da atualidade

500x.jpg

Sobre o Livro:

Ela acordou durante a noite. que música era aquela?
Que coisas selvagens e estranhas existiam ali?

Sylvia, corajosa e rebelde, muda-se da cidade de Newcastle para a agreste Northumberland. Sente-se uma estranha naquela paisagem imensa, silenciosa, aparentemente vazia, mas depois encontra Gabriel, um rapaz desconhecido mas que lhe parece muito familiar. Enquanto percorrem juntos as florestas e as zonas montanhosas, Sylvia vê a natureza com novos olhos. Toma consciência de que o passado se encontra a toda a sua volta e profundamente enraizado no seu interior.

Da asa de um milhafre morto, a dupla cria um osso oco - o tipo de flauta que era usado em rituais, no passado distante. Sozinha, e no decorrer de uma noite mágica, Sylvia descobre o seu eu antigo e reencontra-se com o mundo pré-histórico. Volta ao estado primitivo, transformada numa versão mais intensa de si própria. Regressa à cidade pronta para enfrentar as oportunidades e os desafios do mundo moderno.

Este é um romance fascinante que explora a ligação entre o nosso passado antigo e as lutas contemporâneas, e o poder da natureza para nos renovar e incentivar.

 

Sobre o Autor:

David Almond, nascido em 1951, é um dos mais aclamados autores britânicos de literatura infantojuvenil. Estreou-se com O Segredo do Senhor Ninguém, que se tornou de imediato um bestseller mundial e que recebeu diversos galardões, entre os quais o Whitbread Children's Book of the Year e a Carnegie Medal. O seu percurso literário é constituído por várias obras, além do já referido título, tais como O Rapaz Que Nadava com as Piranhas, O Meu Pai é Um Homem Pássaro, Um Cantinho no Paraíso, O Meu Nome é Mina, O Grande Jogo, Uma Criatura Feita de Mar, todos publicados pela Editorial Presença. Os seus livros encontram-se traduzidos em cerca de 40 línguas, tendo alguns deles sido adaptados ao cinema e a peças de teatro. Em 2011, foi distinguido com o prestigiado Prémio Hans Christian Andersen. Reside em Northumberland com a família.

 

«David Almond é um exímio contador de histórias.»
The Independent

«Os livros de David Almond estão, como toda a grande literatura, acima de qualquer classificação.»
The Guardian

«Um escritor com uma visionária intensidade.»
The Times

«Tão lírico quanto hipnótico. Maravilhosamente escrito.»
The Daily Mail

«Um livro que não tem uma única página aborrecida.»
The Times Children’s Book of the Week

«Um livro absolutamente notável. Vai tornar-se um clássico da literatura.»
The Irish Times

«Tão belo e lírico, que é de cortar a respiração.»
The Bookseller

 

 

21
Fev22

"Memórias de um Gato Viajante" de Hiro Arikawa

Niel Tomodachi

A amizade comovente entre um gato e o seu dono

500x.jpg

Sobre o Livro:

Nana, que já foi um gato de rua, anda em viagem pelo Japão, mas desconhece para onde. O importante é que está sentado no banco da frente da carrinha, ao lado de Satoru, o seu querido dono. Satoru decidiu empreender esta viagem para visitar três amigos de juventude.

Qual o motivo da viagem? Nana não sabe.
Como reagirá o seu coração quando descobrir?

Com o pano de fundo da deslumbrante paisagem japonesa e narrado em vozes alternadas com uma rara subtileza e sentido de humor, a história de Nana é sobre a solidão, o valor da amizade e o saber dar e receber.

Um livro que tem conquistado e emocionado leitores de todo o mundo através da sua mensagem de bondade e sinceridade, revelando como os atos de amor podem transformar as nossas vidas. Por vezes, é necessário fazermos uma longa viagem para descobrirmos e conhecermos melhor aqueles que estão mais perto de nós.

 

Sobre a Autora:

Hiro Arikawa é uma escritora japonesa, nascida em 1972 em Kochi. Os seus romances são bestsellers no Japão e muitos deles já foram adaptados para televisão e cinema. Memórias de um Gato Viajante encantou leitores à escala global e tornou-se um inesperado bestseller internacional.

 

«Olalla García escreve com um profundo conhecimento. A escrita fluída e um enredo absorvente impõem-se com facilidade.»
Historia National Geographic

 

23
Dez21

"A Creche Judaica" de Elle van Rijn

Niel Tomodachi

Novidade Janeiro 2022

500x (1).jpg

Como um grupo de jovens mulheres enfrentou os nazis e salvou mais seiscentas crianças

 

Sobre o Livro:

Amesterdão, anos 1942 e 1943. A Creche Judaica foi transformada pelos alemães num espaço para onde as crianças judias são encaminhadas - e lá aguardam o transporte para os campos. Betty Oudkerk, uma jovem de 17 anos, e as amigas - todas trabalhadoras na Creche Judaica - recusam-se a aceitar o destino que os nazis querem dar àqueles meninos e meninas. Enquanto nas ruas da cidade o dia a dia dos judeus se torna cada vez mais assustador, estas mulheres põem em ação um plano para salvar mais de seiscentas crianças da deportação anunciada. Contra tudo e contra todos, sob as indicações de Henriette Pimentel, diretora da Creche, escolhem pôr em risco as suas próprias vidas para salvar centenas de inocentes.

Esta é uma extraordinária história de resistência, protagonizada por mulheres destemidas que lutaram dia e noite para a maior dádiva de todas: a vida das crianças - a possibilidade de futuro.

 

Sobre a Autora:

Romancista com dez títulos publicados, Elle van Rijn é também atriz e guionista. A sua paixão pela escrita tem-na conduzido por histórias reais e ficcionadas, e o seu último livro, A Creche Judaica, é mais um exemplo de como a memória é fundamental para o presente e o futuro da vida de cada um de nós. Inspirada pelo relato de Betty Goudsmit-Oudkerk, com quem conversou longamente pouco antes de esta falecer, Elle van Rijn oferece-nos uma história baseada em factos verídicos que vai tocar os leitores de todas as gerações.

 

«Elle van Rijn escreveu mesmo um romance maravilhoso: esta história é mais comovente do que podemos imaginar. Ao lermos, podemos sorrir com ternura mas também chorar profundamente. Não deixem de ler.»
Nederlands Dagblad

«Intenso, verdadeiro e tocante. Através do olhar destas mulheres, vemos aquelas pequenas crianças e toda a história da resistência nazi em Amesterdão.»
NRC

«Muito bem escrito. Uma história que fica connosco.»
Feeling Magazine

 

23
Dez21

"A Papisa Joana" de Donna Woolfolk Cross

Niel Tomodachi

Novidade Janeiro 2022

1507-1.jpg

Roma, 865. Uma mulher vai mudar a história do mundo.

 

Sobre o Livro:

Um dos mais adorados romances históricos das últimas décadas.

Idade das Trevas, 855. Joana nasce humildemente mas o seu destino está para lá dos limites que lhe impõem - e para lá dos limites da nossa imaginação.

Lutas de poder, conspirações ardilosas, segredos políticos e fanatismos sangrentos. Esta é a história da notável ascensão de uma mulher que não aceita ser o que os outros julgam e esperam dela.

Dotada de uma inteligência extraordinária e de uma imensa força de carácter, a jovem Joana supera todos os obstáculos e atinge o mais elevado grau da hierarquia religiosa católica: o trono de S. Pedro. Mas o poder tem um preço.

Mito ou verdade? História ou lenda? Durante séculos e séculos, a existência de Joana foi negada, mas este romance magnífico, apoiado numa rigorosa investigação histórica, devolve ao seu verdadeiro lugar a figura de Joana, a única Papisa da história.

 

Sobre a Autora:

Nascida em 1947, nos EUA, é autora, entre outros livros, de A Papisa Joana, romance histórico e bestseller internacional. Donna Woolfolk Cross formou-se em Inglês na Universidade da Pensilvânia. Em Londres, foi assistente editorial na W.H. Allen and Company. Depois de regressar ao seu país, trabalhou numa empresa de publicidade e fez um mestrado em Literatura e Escrita na UCLA.

 

«Prepare-se para viver a Idade das Trevas como se estivesse lá.»
Booklist

«Joana é uma mulher absolutamente notável, que usa a extraordinária inteligência para, a partir das suas humildes origens, se tornar a única Papisa da história.»
Kirkus Reviews

«Uma verdadeira saga histórica que se lê como um page turner.»
Glamour

«A paixão e a fé movem montanhas, e este romance lembra-nos a velha máxima: a história repete-se - só o palco e os protagonistas mudam.»
Morning Star Telegram

 

03
Nov21

"Filosofia Felina" de John Gray

Os gatos e o sentido da vida

Niel Tomodachi

Terão os gatos coisas para ensinar aos humanos?

image-1_badddb02-969b-4444-b0f1-9af1675bf95b_260x.

Sobre o Livro:

«Os seres humanos não se podem transformar em gatos. Contudo, se puserem de lado uma qualquer ideia que tenham da sua superioridade enquanto seres humanos, talvez consigam entender como os gatos prosperam sem andarem com interrogações agitadas sobre como viver.»

Nada prova que nós, humanos, tenhamos domesticado os gatos. Na verdade, tudo aponta para que tenham sido os gatos a perceber, em dado momento, o valor que os seres humanos podiam ter para eles.

No seu novo livro, John Gray, um dos nomes maiores da filosofia atual, convida-nos a embarcar numa viagem pela história - filosófica e moral - da nossa relação com estes magníficos animais. A partir dos mais variados exemplos ao longo dos séculos, de Montaigne a Schopenhauer, Filosofia Felina revela-nos o fascínio e a complexidade por detrás dos nossos comportamentos e reações perante este inesperado animal de companhia.

É aos gatos, diz-nos John Gray, que devemos estar agradecidos, pois são talvez - e mais do que qualquer outra - a espécie que melhor traduz a nossa própria natureza animal.

 

Sobre o Autor:

Reconhecido internacionalmente como especialista nas áreas da comunicação e dos relacionamentos, John Gray é autor de 12 bestsellers e realiza seminários de desenvolvimento pessoal há mais de 30 anos.
É terapeuta familiar certificado pela National Academy for Certified Therapists, editor-consultor do The Family Journal e membro de várias associações de aconselhamento matrimonial e familiar.
Em 1992, publicou Os Homens são de Marte, as Mulheres são de Vénus, que se tornou um bestseller internacional, traduzido para dezenas de países, e o tema central de todos os seus livros posteriores.

 

«Um livro extraordinário.»
Literary Review

«Um dos mais importantes pensadores da atualidade.»
The Times

«Espirituoso, este é um livro para todos quantos ainda se procuram entender a si mesmos. Terão os gatos coisas para ensinar aos humanos?»
The New York Times

«Tão controverso quanto sério, este livro não parte da tradição moral ocidental. É por isso que merece ser lido, mesmo - e talvez até sobretudo - por quem não gosta de gatos.»
Financial Times

«Juntando histórias e factos sobre gatos e filosofia, John Gray convida -nos a uma reflexão séria sem dizer aos leitores como têm de pensar ou que opinião devem ter.»
Los Angeles Review of Books

«Divertido e inteligente.»
New Statesman

«Uma ode aos gatos, sim, mas percebemos porquê: John Gray revela, no que escreve, ter aprendido com eles tudo o que, não nos querendo ensinar, demonstra.»
Kirkus

«Tão trivial quanto profundo. Tão mordaz quanto terno.»
The Telegraph

«John Gray afia as garras e lança-as, devagar, mas de forma precisa, às ideias que temos de nós mesmos.»
Times Literary Supplement

«Quando brinco com a minha gata, como sei que não é ela que passa tempo comigo, e não eu que passo tempo com ela?»
Montaigne

 

02
Nov21

"Os Templários - Verdade e Mitos" de Michael Haag

Niel Tomodachi

Do templo de Salomão aos Maçons livres, o guia essencial para conhecer os Templários

image-1_37d2ee40-58b4-4871-a1c3-814ef71b6b2f_1024x

Sobre o Livro:

Ordem de monges guerreiros fundada depois da Primeira Cruzada para proteger os peregrinos que visitavam Jerusalém, os Templários tornaram-se uma das instituições mais ricas e poderosas do mundo medieval.

Contudo, passados dois séculos, os Cavaleiros foram repentinamente detidos e acusados de blasfémia, heresia e de se envolverem em orgias. A Ordem foi abolida e os seus líderes foram queimados vivos. o fim dramático dos Templários chocou os seus contemporâneos e tem cativado a nossa imaginação.

Os Templários - Verdades e Mitos é o primeiro livro publicado desde a divulgação, pelo Vaticano, dos sensacionais registos do julgamento que provou que os Templários estavam inocentes de qualquer heresia.

Michael Haag investiga a história, as lendas e os locais associados à ascensão e queda dos Templários, analisando os mitos que envolvem os Cavaleiros - a crença de que é possível encontrar vestígios da Ordem em tudo, da heresia cátara às conspirações maçónicas -, bem como o aproveitamento do seu legado por parte da cultura popular, de Indiana Jones a Dan Brown.

 

Sobre o Autor:

Tem escrito extensamente acerca dos mundos egípcio, clássico e medieval. É o autor de Alexandria: City of Memory, um estudo decisivo sobre a presença de Kavafis, Forster e Lawrence Durrell naquela cidade, e dos bestsellers Rough Guides to Tutankhamon e The Da Vinci Code.

 

«Esta verdadeira história dos templários é mais impressionante do que todas as lendas.»
Waterstone’s Books Quarterly

 

15
Out21

"Nós Tínhamos de Acontecer" de Gayle Forman

Niel Tomodachi

Há histórias de amor que estão destinadas a acontecer

1507-1 (1).jpg

Sobre o Livro:

Para Aaron Stein, os livros eram milagres - até deixar de acreditar. Apesar de passar os seus dias a trabalhar na livraria alfarrabista dos pais, o único livro que Aaron consegue ler é sobre a extinção dos dinossauros. É um conceito que ele percebe demasiado bem, agora que o irmão e a mãe desapareceram e os seus amigos o deixaram:
Aaron está sozinho com o pai, um homem desgovernado, numa livraria que morre aos poucos, numa cidade isolada do mundo, onde parece que já ninguém lê.

Não é estranho, por isso, que Aaron decida vender a livraria à primeira oportunidade que surge, pensando que esta é a única saída que lhe resta. Mas Aaron estava longe de imaginar o otimismo do amigo ou o entusiasmo dos madeireiros desempregados, que veem na livraria falida um belo projeto para se ocuparem. E muito menos esperava conhecer Hannah, uma belíssima e corajosa música que pode bem ser aquele acontecimento inevitável pelo qual Aaron tanto esperou.

Todos eles vão ajudar Aaron a compreender e aceitar o que perdeu, o que encontrou quem é e quem quer ser - porque a destruição não leva necessariamente à extinção; e às vezes conduz ao nascimento de algo inteiramente novo.

 

Sobre a Autora:

Gayle Forman é uma autora premiada e uma jornalista cujos artigos foram já publicados na Cosmopolitan, Seventeen e Elle, entre outras revistas. Se Eu Ficar foi considerado um dos melhores livros juvenis de 2009 pela Amazon e pela Publishers Weekly e os seus direitos cinematográficos foram adquiridos pela Summit Entertainment, o estúdio que produziu Crepúsculo. Gayle Forman vive em Brooklyn com a família.

 

Nota da Autora:

«Este livro é uma carta de amor aos livros e aos livreiros.»
Gayle Forman

 

«Uma história em que tudo se conjuga de forma perfeita: amizade, família e aceitação. Ficamos de tal forma agarrados a estas personagens, que podíamos ficar com elas, pelo menos, por mais um livro.»
David Yoon, autor de Frank e o Amor, bestseller do New York Times

«Ninguém escreve sobre amor como Gayle Forman. Preparem-se para ficarem rendidos a uma mistura de rock, livrarias independentes e - o melhor de tudo - os milagres que acontecem quando acreditamos nas outras pessoas.»
E. Lockhart, autora bestseller do New York Times e finalista do National Book Award

 

«É, ao mesmo tempo, uma história comovente sobre o quanto crescemos com o luto e uma celebração do milagre dos livros e das livrarias independentes.»
Publishers Weekly

«Uma carta de amor às livrarias.»
Kirkus Reviews

 

22
Ago21

"Se os Gatos Desaparecessem do Mundo" de Genki Kawamura

Niel Tomodachi

image-1_ec4583d9-46fa-4ccf-99fc-801813e2987c_1024x

Sobre o Livro:

Tão belo quanto comovente, este é um romance sobre a perda e sobre o quão importante é estarmos próximos e presentes na vida de quem amamos. Em pleno século XXI, o que importa realmente na vida?

Os dias do jovem carteiro estão contados. Afastado da família, vive sozinho e tem por companhia o seu gato Repolho. Nada o preparou para a notícia que acaba de receber: o médico diz-lhe que tem apenas alguns meses de vida. Mesmo antes de começar a escrever a lista de coisas que tem de fazer antes de morrer, o Diabo aparece para lhe propor um trato: se ele fizer desaparecer apenas uma coisa do mundo, ganha um dia de vida. Assim começa uma estranhíssima semana…

Pensemos: como podemos escolher o que conta realmente na nossa vida?
Como separamos as coisas sem as quais viveríamos daquelas de que mais gostamos?

Perante a oferta do Diabo, o protagonista desta história e o seu adorado gato são levados até aos limites da escolha, da aceitação e da reconciliação.

Um romance-fábula sobre um homem e a sua luta para descobrir o que realmente importa na vida.

 

Sobre o Autor:

Genki Kawamura

 

«Um romance original e surpreendentemente tocante sobre a vida, o amor, as relações familiares e o que fica de nós, quando partimos.»
The Observer

«Amantes de gatos (e não só), preparem-se: vão adorar este livro.»
The Sunday Times

«Uma reflexão comovente e divertida sobre o sentido da vida.»
Book Riot

«Uma história inesquecível sobre o nosso confronto com a mortalidade, reconhecermos os nossos erros e as escolhas que fazemos.»
The Herald

«Um romance que nos faz pensar sobre as coisas que temos e o que podemos ser se nos libertarmos delas. No final, é impossível não olhar de forma diferente para o mundo e para as pessoas à nossa volta.»
International Examiner

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2022 Reading Challenge

2022 Reading Challenge
Nelson has read 0 books toward his goal of 50 books.
hide

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub