Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

03
Fev23

A meia-maratona que percorre as margens do Douro está de volta

Niel Tomodachi

A atividade Douro Verde terá lugar em Ribadouro a 26 de março. Também terá uma caminhada e prova de estafeta para ser feita em grupo.

A Meia Maratona Douro Verde está de volta para uma segunda edição, que vai acontecer a 26 de março. O evento é organizado pelo Clube Náutico Ribadouro em conjunto com a Eventsport e a Portocargo Runners. É a prova perfeita para aqueles que adoram correr ao pé da água, com grande parte do caminho a percorrer as margens do rio Douro que flui por Ribadouro (Baião).

Tem início marcado para as 10 horas e conta com atividades diferentes. Os mais resistentes poderão participar na meia-maratona de 21 quilómetros. Quem deseja correr em equipa pode optar pela meia-maratona em estafeta, com duas repetições de dez quilómetros. O evento conta ainda com uma caminhada de dez quilómetros.

Apesar das diferentes características, há algo que as une: todas elas passarão perto de espelhos de água, com grandes encostas verdes como pano de fundo. “Quer de um lado, quer do outro, encontramos paisagens únicas, deslumbrantes e de rara beleza, com um microclima propício à prática do desporto”, descreve a organização.

Também pode contar com um prémio de 5.600€, que será divido pelos vencedores das provas. Tal como na primeira edição, a especialista em corridas de fundo e meio fundo Fernanda Ribeiro, a atleta portuguesa mais medalhada de sempre, é a madrinha da prova.

A meia-maratona tem um custo de 15€, enquanto a prova de estafeta custa 25€. Já a participação na caminhada tem um valor associado de 8€. As inscrições podem ser feitas através do site da prova até às 23h50 de 25 de março.

 

05
Jan23

É este ano que vai começar a correr? Anote as 11 corridas que pode fazer até à primavera

Niel Tomodachi

Há vários tipos de provas, só não há desculpas, porque ainda se pode inscrever em todas elas.

Uns adoram, outros odeiam, mas o que é certo é que nos últimos anos o número de adeptos de corrida em Portugal cresceu exponencialmente. Se ainda não faz parte deste grupo, talvez estes dados o convençam a experimentar. Quem pratica corrida pelo menos uma vez por semana pode reduzir o risco de morte prematura até 27 por cento. E não tem de se preocupar porque não depende do número de horas acumuladas por semana a correr ou da velocidade a que o faz.

O que importa é correr. E se uma das suas para decisões para 2023 é fazer (mais) corridas, ainda pode inscrever-se em várias que decorrem até à primavera.

Depois das várias São Silvestres seria de esperar que estas provas tradicionais já tivesse acabado. Mas não. Ainda inscrever-se para a última corrida do género que acontece no próximo dia 14 de janeiro, na Trofa. Este primeiro mês do ano tem ainda mais iniciativas nas quais ainda pode participar, Uma dela é a Maratona no Funchal. Uma prova de fogo, com uma vista incrível para o oceano Atlântico.

Fevereiro é o mês do Carnaval e do Dias dos Namorados e como não podia deixar de ser, há várias provas que marcam as efemérides. E não é só. Para os verdadeiros maratonistas, é a altura da primeira prova internacional do ano: a maratona de de Sevilha.

Em Março costuma realizar-se a Meia Maratona de Lisboa. Para este mês também está marcada a corrida da Vodafone que passa pelo tabuleiro da Ponte 25 de Abril. O Porto tem uma prova marcada para 19 de Março e vai ser perfeita para quem quer festejar o Dia do Pai a correr.

 

15
Dez22

Vem aí uma caminhada intensa na zona Oriental do Porto

Niel Tomodachi

O evento insere-se no Urban Trekking Day e está agendado para o próximo sábado, 17 de dezembro.

Porque é um verdadeiro desportista, porque sente necessidade de mexer-se um pouco mais ou simplesmente para socializar, qualquer desculpa é boa para juntar-se ao “Unir Campanhã!”, um evento inserido no Urban Trekking Day. A ação está marcada para o próximo sábado, 17 de dezembro, e decorrerá entre as 9 e as 13 horas na zona Oriental da cidade.

Para divulgar o turismo e as atividades culturais e desportivas, o evento espalha-se por várias cidades europeias e tem como tema principal “Que Espetáculo de Caminhada”. No Porto, o objetivo passa também por dinamizar a zona de Campanhã através do desporto.

“Esta iniciativa está enquadrada no programa europeu desenvolvido pela Divisão Municipal de Gestão Ambiental – Projeto URBiNAT, assente na dinamização de “corredores saudáveis”, com a finalidade de promover o movimento de pessoas em espaços de circulação aprazíveis”, explica a Ágora no seu site.

A iniciativa consiste em três percursos pedonais com início em diferentes locais e que terminam num ponto comum: a Praça da Corujeira. Assim, há uma partida do Jardim de São Lázaro, que segue até à Estação Intermodal passando depois pelo Passadiço do Rio Tinto e pela Horta da Oliveira antes de chegar à Praça da Corujeira. O segundo começa mesmo na Praça da Corujeira, seguindo pelos Bairro do Falcão, Bairro do Cerco do Porto e Bairro do Lagarteiro, daí até ao Passadiço do Rio Tinto, à Horta da Oliveira e, claro, com final na Praça da Corujeira. A terceira alternativa arranca na Praça da Rainha D. Amélia, segue pelo Bairro Saal Antas, depois pela Quinta de S. Roque e pela Horta da Oliveira, para terminar na Praça da Corujeira. 

A caminhada vai decorrer entre as 10 horas e as 12h30, mas conte com animação na Praça da Corujeira desde as 11 até às 13 horas, onde não vão faltar espetáculos de música, artes circenses ou jogos tradicionais. No mesmo local estará ainda o mercadinho Campmarket, das 9 às 13 horas.

Embora seja gratuita, a participação na caminhada requer inscrição prévia. Todas as informações estão disponíveis no site da Ágora.

 

24
Nov22

Josh Cavallo critica FIFA: “Para sermos grandes líderes no desporto, nunca devemos desistir de reunir todas as pessoas”

Niel Tomodachi

Josh Cavallo critica FIFA: "Para sermos grandes líderes no desporto, nunca devemos desistir de reunir todas as pessoas"

O australiano Josh Cavallo, que se tornou em 2021 o primeiro futebolista no ativo a sair do armário, insurgiu-se contra a decisão da FIFA de impedir as braçadeiras arco-íris no Mundial de Futebol Masculino no Qatar. Para o jogador, a proibição da FIFA contra as braçadeiras “One Love” mostra que o futebol continua longe de ser um espaço inclusivo.

Josh Cavallo disse que com a falta de apoio à iniciativa de várias seleções europeias pela inclusão ele perdeu todo o respeito pela FIFA. “Eu amo a minha identidade“, escreveu o jogador do Adelaide United. “Ao proibirem todas as equipas de usar a braçadeira “One Love” para apoiar ativamente a comunidade LGBTQ+ no Mundial de Futebol Masculino fazem com que eu perca o respeito [pela FIFA].”

Todo o trabalho que os meus colegas aliados e a comunidade LGBTQ+ estão a fazer para tornar o futebol inclusivo, a FIFA mostrou que o futebol não é um lugar para todas as pessoas.”

Sete países europeus, entre os quais não constava Portugal, tinham previsto usar a braçadeira “One Love”, mas recuaram face à ameaça de “sanções desportivas” feitas pela FIFA.

Os ataques à comunidade LGBTQ+ pelos líderes do Mundial de Futebol Masculino afetam muitas pessoas que vivem em silêncio. Para sermos grandes líderes no desporto, nunca devemos desistir de reunir todas as pessoas“, reforçou.

Josh Cavallo joga no campeonato australiano no Adelaide United e tornou pública a sua homossexualidade em outubro de 2021.

 

19
Nov22

A caminhada que o vai levar a descobrir os bosques e as paisagens encantadas do Gerês

Niel Tomodachi

O local é idílico em qualquer estação do ano, mas no inverno ganha outra beleza. E tem outro aspeto positivo: queima calorias.

O Gerês é mágico em qualquer altura do ano. Se não acredita, pode marcar já na agenda um fim-de-semana prolongado em dezembro. A Green Trekker organizou uma atividade de quatro dias na região para poder descobrir com calma todos os locais encantados do parque natural. Desta forma pode também começar já a perder calorias e preparar-se para os jantares de Natal que, certamente, se acumularão depois desta data.

No norte do País, é um dos melhores destinos para descobrir, aproveitar a natureza, esquecer o trabalho e desligar. E há muito para ver e fazer na região — desde a comida deliciosa aos vinhos, trilhos e percursos, termas, reservas naturais e locais históricos. A região é conhecida pelas cascatas e lagoas naturais de águas frescas e natureza envolvente. Mas para lá chegar precisa muitas vezes de se aventurar por longas caminhadas, em trilhos já assinalados.

O local é idílico em qualquer estação do ano, mas no inverno ganha outra beleza. As paisagens pintadas de branco da serra tornam qualquer atividade mais atraente. Mas uma simples caminhada sabe a pouco. Por isso, se sempre quis conhecer a maior zona verde do País, esta iniciativa de quatro dias pode ser uma ótima opção.

A atividade organizada pela Green Treker começa num dos locais mais populares da região, a Pedra Bela. Daí continuarão o percurso percorrendo bosques e prados que os conduzirão até ao Rio Arado e à sua imponente cascata. Depois, nos restantes dias, irão desbravar outos vales e florestas, como o Prado do Tirolirão, ou o Prado Amarelo. Os trilhos têm aproxidamente 13 quilómetros cada.

Quem se quiser inscrever poderá fazê-lo através do site da organização e tem o custo de 290€. O preço inclui três noites no Adelaide Hotel, com pequeno almoço, o jantar de sábado, dia 10, três caminhadas, um guia, seguro de acidentes pessoais e seguro de responsabilidade civil. A organização pede apenas que os participantes levem botas de montanha, roupa apropriada às condições atmosféricas e farnel.

 

07
Out22

Jogador profissional de andebol Lucas Krzikalla assume-se gay

Niel Tomodachi

Jogador profissional de andebol Lucas Krzikalla assume-se gay

Via Instagram.

O jogador profissional de andebol alemão Lucas Krzikalla, de 28 anos de idade, revelou que é gay. O atleta apresentou também o seu namorado, Chris Gross, e tornou-se assim no primeiro jogador profissional abertamente gay na Alemanha.

A revelação de Lucas Krzikalla aconteceu numa entrevista onde aproveitou para revelar que está a namorar. “Hoje posso dizer com muita clareza aqui: sou gay, tenho um namorado que amo e estou muito feliz com tudo isso“, disse.

O jogador explicou que já tinha planos para revelar publicamente a sua orientação sexual:

Quanto tempo mais durará o engano constante, a mentira, e para quem afinal? Sempre haverá idiotas que dizem coisas estúpidas. Quero defender o que faço e não ser definido pela minha sexualidade“.

Lucas Krzikalla, que joga no SC DHfK Leipzig, explicou que o diretor da equipa foi essencial na decisão do jogador de falar abertamente sobre a sua orientação sexual.

Perguntou-me onde Chris [o seu namorado] e eu nos conhecemos. Depois disso, abraçamo-nos. Fiquei muito feliz que o Chris tivesse sido recebido tão calorosamente. No outono passado decidimos que nos assumiríamos como um casal. Então pensei: posso tornar oficial. Só não sabia como”, acrescentou Lucas Krzikalla, que já aparecia em várias fotografias no Instagram do namorado.

Numa altura em que ainda existe pressão para que atletas permaneçam no armário, esta saída do armário é ainda importante e essencial para a afirmação e Orgulho, tanto de fãs como de atletas.

 

13
Set22

O percurso para pedalar pelo Douro e perder calorias enquanto admira paisagens incríveis

Niel Tomodachi

Pedalar fortalece o coração, contribui para reduzir o colesterol mau, tonifica as coxas e os glúteos e, ainda por cima, é relaxante.

Treinar não significa apenas passar horas no ginásio, correr mais de 10 quilómetros ou caminhar durante 30 minutos todos os dias. Existem formas de manter a forma e praticar exercício físico que permitem, ao mesmo tempo, descobrir alguns dos locais mais incríveis de Portugal. Pedalar com as magníficas paisagens do Douro como cenário é uma das alternativas.

Pedalar não só é bastante relaxante, como também queima centenas de calorias. Mas há mais: fortalece o coração, contribui para reduzir o colesterol mau, pode ajudar com as dores nas costas e ainda tonifica as coxas e os glúteos.

A rota do Pico em Mesão Frio é uma das preferidas de muitos ciclistas aventureiros. O percurso é feito ao longo de 12 quilómetros através de montes, vinhedos, aldeias e caminhos ancestrais por algumas das paisagens mais incríveis do Douro. Mas atenção: o trilho tem várias subidas e descidas íngremes, por isso não deve ser feito por principiantes.

O trajeto é circular e o ponto de partida e chegada é no Largo da Independência, situado no centro da vila de Mesão Frio. Para dar início ao passeio basta seguir as direções até encontrar o miradouro de São Silvestre, um dos pontos mais interessantes da rota, oferece uma vista privilegiada sobre o rio e as vinhas. Serve também de referência para saber que se encontra no caminho certo. A partir deste ponto volta a descer por um caminho irregular, entre as vinhas. Depois é só continuar a seguir as indicações que o irão levar ora por estradas, ora por caminhos em terra batida. Passará ainda por uma pequena aldeia antes de chegar novamente a Mesão Frio.

cacf5d7287f1ea52beadebba23b2f9df-754x424.jpg

Conhecida pelo santuário de "Nossa Senhora dos Remédios", com a sua enorme escadaria de 686 degraus Lamego é também um dos locais para pedalar. O percurso começa exatamente no santuário e tem lugar cerca de 48 quilómetros feitos por estradas locais, passando também por pequenas aldeias. Saindo de Lamego em direção à Régua, a cerca de 12km de descida, no meio das vinhas da estrada Nacional 2 que atravessa Portugal de Norte a Sul e é atualmente uma das atracões turísticas do nosso País.

 

S. Leonardo da Galafura

c6ea7ddf29aea32617c7c7f57710996e-754x424.jpg

Este percurso começa e termina numa aldeia a 4 quilómetros da Régua. O percurso, quase sempre no meio de vinhedos e algumas aldeias, mostra o Douro de uma forma única. A passagem pelo miradouro São Leonardo de Galafura permite-lhe ter uma vista fantástica sobre o vale do Douro. Junto ao miradouro há um restaurante onde se pode comer qualquer coisa opcionalmente. Após o miradouro, começa uma descida deslumbrante em direção ao rio Douro. O percurso tem cerca de 57 quilómetros e a dificuldade é moderada.

 

Grande Rota do Vale do Rio Côa

95587aaf177e2ecdb4d998e6abc53e0c-754x424.jpg

Tal como o nome indica esta é uma das maiores toas da região. Composta por 222 quilómetros de trilhos este percurso liga a nascente, localizada nos Fóios (Sabugal), à foz, no concelho de Vila Nova de Foz Côa. Pelo caminho pode parar para admirar algumas paisagens de cortar a respiração. O Parque Arqueológico do Vale do Côa e o Douro Vinhateiro são dois dos destaques da parte final desta grande Rota, que alia na perfeição Natureza e Património. A terceira e última etapa deste percurso liga a aldeia de Quinta Nova, no concelho de Pinhel, às imediações do Museu do Côa.

 

Passeadouro da Folgosa

3e8e128b33bd211e3cb248c5b72afcac-754x424.jpg

Também conhecida como Ecovia do Douro, este percurso situa-se mesmo junto ao rio que lhe deu o nome. O passeadouro em Aramar foi criado no âmbito da obra de consolidação do talude que suporta a estrada nacional 222 e tem cerca de um quilómetro de extensão. É uma das rotas mais fáceis de fazer, mesmo para iniciantes ou com os miúdos.

 

São João das Arribas

21cd9dd815cce6c2e57ee77cf09dace3-754x424.jpg

Esta rota estende-se ao longo de oito quilómetros. O ponto de partida é junto ao posto de turismo de Miranda do Douro e a chegada tem uma vista incrível no miradouro de São João das Arribas. O percurso é quase sempre feito em solo plano e existem apenas algumas subidas e descidas.

 

Rota das vinhas

ca747cec65be527c7141fee68230e9ab-754x424.jpg

Este percurso passa pelo coração do Douro Vinhateiro, São João da Pesqueira. Com partida e chegada junto à sede da Junta de Freguesia de Ervedosa do Douro, a rota tem aproximadamente 25 quilómetros e um nível de dificuldade considerado elevado. Entre socalcos e vinhas o passeio é feito através de paisagens sublimes.

 

Rota pelo Pinhão

934f73fee89e3415f21fff73b0143b15-754x424.jpg

Esta rota oferece um passeio de bicicleta ao longo do rio Douro entre a Régua e Pinhão pela estrada N222, considerada uma das mais belas estradas do mundo. Durante o passeio, opcionalmente, é possível visitar uma adega e fazer uma prova de vinhos.

 

30
Jul22

Um livro com histórias e dicas para quem gosta de caminhar

Niel Tomodachi

Escrito com precisão e clareza, baseado em estudos científicos e histórias pessoais, “O poder de caminhar”, de Quirino Tomás, é muito mais do que um simples guia para caminhadas na natureza.

O mundo é movimento”, começa por escrever Quirino Tomás, dando o mote para uma reflexão aprofundada e muito pessoal sobre o ato de caminhar. O autor dá-se a conhecer nas suas próprias palavras. Escuteiro em criança e na adolescência, explica que foi nessa época que aprendeu “valores fundamentais” com o objetivo “de criar um mundo melhor, uma sociedade mais equitativa e justa” e de “cooperação em vez de competição”. Além de ter começado aí a ganhar consciência ambiental.

Quando entrou para a faculdade para estudar engenharia civil, Quirino Tomás afastou-se da natureza, e só em 2013 decidiu fazer uma pausa profissional e voltar a conectar-se com o mundo natural. Partiu para oriente e acabou por viver 16 meses no sudoeste asiático. Este seu livro de estreia está repleto de crónicas e reflexões.

Com informação sobre a importância de caminhar para a saúde física e mental, baseando-se no conhecimento atual na área, partilha histórias pessoais, relatos que escreveu nas caminhadas – ou diários de bordo, como lhes chama. Exemplo é o relato da subida a Hùa, a “grande montanha do oeste”, ou a ascensão aos pináculos de Mulu, na ilha do Bornéu.

Ao mesmo tempo, vai dando dicas sobre como uma pessoa se deve preparar para uma caminhada. Aqui aborda vários temas, desde a alimentação ideal, a roupa a utilizar, os acessórios (como arrumar uma mochila ou o que levar num kit de primeiros socorros), aos vários cuidados a ter para evitar, por exemplo, acidentes ou desconforto. Depois, explica quais os diferentes tipos de caminhada – do pedestrianismo ao trekking, passado pelo alpinismo, o montanhismo ou o hiking, e os vários níveis de dificuldade de um trilho.

No final, dá dicas de como planear uma caminhada e sugere vários trilhos em Portugal, dividindo-os por caminhadas por lagoas, rios e cascatas; bosques e florestas; vales e serras; zonas costeiras; matas e parques florestais; zonas ribeirinhas e frentes oceânicas; e passadiços. O leitor só tem de escolher e fazer-se ao caminho.

O Poder de Caminhar, de Quirino Tomás
Manuscrito
197 páginas
PVP: 14,90 euros

 

26
Jun22

Sabia que pode ser pago para andar? Com estas apps é possível

Niel Tomodachi

Pode transformar passos em euros ou ainda doar o dinheiro a instituições de caridade. Saiba como ser pago para andar.

Pago para andar

Se está a despender energias, então merece ser pago. Este é o conceito destas aplicações, que tornam possível rentabilizar, financeiramente, uma caminhada ou qualquer atividade física. Ou seja, que seja pago para andar.

Num contexto em que os gadgets e os dispositivos móveis já se tornaram uma extensão do nosso próprio corpo, não é de estranhar que possamos lucrar com uma caminhada matinal, um passeio de bicicleta, umas braçadas na piscina ou um qualquer circuito de treino. Isto claro, desde que estejamos ligados à rede.

Tempo é, de facto, dinheiro e, por isso, não se esqueça de tomar nota destas apps que tornam possível que seja pago para andar. Se ainda precisava de motivação para começar a fazer algum exercício físico, porque não aproveitar esta oportunidade? Não vai ficar milionário, mas sempre é uma ajuda para pequenas despesas. E, se preferir, até o pode doar a instituições de caridade.

 

SER PAGO PARA ANDAR: 3 APPS A EXPERIMENTAR

1.Sweatcoin

Sweatcoin é uma aplicação móvel que recompensa a sua atividade física como uma moeda virtual da própria app.

A aplicação é gratuita, mas estabelece um limite de caminhada por dia, convertendo cada 1000 passos numa moeda própria. Posteriormente, pode utilizar o saldo para fazer compras no marketplace da app ou para doar a instituições de caridade. Esta app está disponível para  iOS e o Android.

 

2.WeWard
 

Lançada em 2019, a app WeWard também recompensa os seus utilizadores pelos quilómetros percorridos ou por metas alcançadas no seu plano de atividade física.

A recompensa varia conforme o nível de atividade física e é paga em Wards, o nome da moeda virtual da própria aplicação.

Estas moedas podem ser convertidas em descontos, brindes, presentes ou até mesmo em dinheiro, que é depositado na sua conta bancária. Está disponível para IOS e Android.

 
 

3.sMiles

A app sMiles recompensa a sua atividade física e outras atividades do seu dia-a-dia com frações de Bitcoin, denominadas de “sats” (diminutivo de “satoshis”). Para ter uma noção, existem 100 milhões de “sats” numa Bitcoin.

À medida que vai acumulando “sats” pode ir trocando por compras nas lojas associadas à aplicação. Está disponível para IOS e Android.

 

26
Mar22

Homens: já podem treinar sem que aquela zona aqueça demasiado

Niel Tomodachi
Os novos boxers da Intimissimi Uomo prometem o conforto e a frescura ideais para os que gostam de praticar desporto.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2023 Reading Challenge

2023 Reading Challenge
Nelson has read 11 books toward his goal of 55 books.
hide

Arquivo

    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub