Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

25
Set22

Já pode comprar decoração nórdica nas ruas do Porto

Niel Tomodachi

A Mel Living abriu a sua primeira loja física depois de ter começado o projeto online.

Velas, detalhes em madeira, plantas e objetos minimalistas fazem parte da decoração de estilo nórdico que tem vindo a ser cada vez mais replicada um pouco por todo o mundo. O Porto não é exceção e já é possível comprar artigos deste estilo nas ruas da cidade.

Depois de ter começado o projeto online em fevereiro, a Mel Living abriu a sua primeira loja física no Porto a 23 de julho. O espaço fica mesmo no centro da cidade e tem feito mais sucesso do que os responsáveis imaginavam.

Arabela Machado e Miguel Magalhães são os nomes por detrás deste projeto, que estava na gaveta há alguns anos. Arabela é da área da Educação e Miguel da Logística e começaram por fazer artigos personalizados que depois passaram a uma pequena venda de produtos de inspiração nórdica no Natal passado. A partir daí perceberam que o projeto podia ter futuro e lançaram a loja online já com o espaço físico em mente.

“Temos uma loja de inspiração nórdica mas agora com uma quantidade de produtos em stock muito significativa. Já temos outras marcas, outros tipos de produtos e nos próximos meses contamos ter ainda mais”, explica Miguel à New in Porto.

Na loja, as novidades incluem um aumento na quantidade e tipos de velas, produtos de cuidado pessoal — como sabonetes ou cremes de mãos —, plantas e até alguns produtos alimentares como chocolate quente ou chás. Brevemente também haverá prints de artistas nórdicos para comprar com e sem moldura.

 

 

“A grande novidade que já está em curso é a nossa Coffee Station, onde as pessoas vão poder tomar café nórdico e comer um bolo como fazem os nórdicos a meio do dia”, revela Arabela.

Os clientes estão mais preocupados com a sustentabilidade e por isso têm tentado adaptar a oferta a esse tipo de produtos, também muito caraterísticos da filosofia nórdica. E não são só os nacionais, até porque têm muitos clientes estrangeiros — de passagem ou até residentes na cidade — que vêem na Mel Living um espaço onde comprar presentes diferentes do habitual.

Não se preocupe porque também encontra os acessórios de decoração como havia na loja online — que ainda funciona e onde vai encontrar, por exemplo, mais opções de mobiliário. Além destes há velas, livros e até cestos para diferentes finalidades.

Tal como no início, a Mel Living mantém a ideia de criar uma maior proximidade com a comunidade local e organizar alguns workshops sobre temas da filosofia nórdica. Embora ainda não haja uma data definida para a realização do primeiro, os responsáveis garantem que será ainda este ano, antes do Natal.

Para o futuro, os planos passam por ter mais lojas na cidade ou eventualmente mudar este espaço para outro maior, onde possam receber mais produtos e clientes, sempre sem sair da zona do centro do Porto. “Já estamos a sentir que vamos precisar disso, quer pelo movimento da loja quer pela quantidade de stock”, remata Arabela.

 

23
Fev22

Mel Living: a nova marca que traz a decoração nórdica para o Porto

Niel Tomodachi

O projeto acaba de lançar a loja online e já prepara o espaço físico, que deve estar pronto ainda na primavera.

O estilo de decoração nórdico, com os seus materiais naturais e minimalistas está cada vez mais na moda. Basta passear pelo feed das redes sociais à procura de inspiração de decoração e, de certeza, que vai encontrar várias fotografias deste estilo. O grande problema é que nem sempre é fácil encontrar os artigos certos para recriar esses cenários em casa. É nesse ponto que entra a Mel Living.

Esta nova marca do Porto lançou a sua loja online no primeiro fim de semana de fevereiro e tem um pouco de tudo, exceto mobiliário. Mesmo isso, é possível pedir, caso esteja realmente interessado. Nas próximas semanas vão ainda ser acrescentados novos produtos ao site, que assim vai sendo constantemente renovado.

Como é natural, a ideia não surgiu agora, já fazia parte do imaginário de Arabela Machado e Miguel Magalhães, os responsáveis, há alguns anos, mas foi sempre ficando na gaveta. Tudo começou com um outro negócio que têm de artigos personalizados até que, há alguns meses, decidiram investir realmente no projeto de inspiração nórdica. Fizeram um pequeno teste numa venda de Natal em 2021 e lançaram-se agora em força neste novo ano.

“Já vinha a pensar nisto há cerca de cinco anos. No início, a ideia era criar uma marca para fazer os produtos, mas isso envolvia uma grande logística e era incomportável”, explica Arabela, de 48 anos, à New in Porto.

Formada na área de Educação, sempre gostou de decoração e o estilo escandinavo tornou-se mais comum na sua vida depois de dez anos a viver em Inglaterra. Até chegar à Mel Living, já trabalhou como fotógrafa e estudou Digital Business e Marketing.

Por sua vez, Miguel, de 47 anos, tem um percurso um pouco diferente. Está mais ligado à parte da logística, das contas e trabalha também na Universidade do Porto. Já viajou para cerca de 25 países e o estilo minimalista sempre foi aquele com que mais se identificou, por isso abraçar um projeto como este faria sentido.

A relação dos dois é também interessante porque tinham sido namorados há cerca de 30 anos, depois foram por caminhos distintos e há uns anos voltaram a ser um casal outra vez.

 

Quanto à marca que agora apresentam, vai ter produtos para casa e pequenos presentes. Entre a lista que pode encontrar no site há velas, almofadas, artigos de linho, mantas, livros de lifestyle, artigos de cerâmica e até postais, mas querem mais.

“Não queremos ter só produtos nem ser só uma loja, queremos que nos vejam como fonte de inspiração e que encontrem aqui produtos diferentes”, diz Miguel.

Defendem que no Porto há falta de “pequenas boutiques de nicho”, que fujam aos grandes grupos económicos e tenham artigos diferentes. Ainda assim, não querem chegar ao outro extremo das peças únicas e elitistas. “Não queremos ser uma loja nem de grande consumo nem uma concept store. Queremos ter produtos diferentes a preços acessíveis, um mercado normal sem preços proibitivos”, sublinham.

Com o site já disponível ao público, o próximo passo é abrir a loja física, que vai ficar na zona do Bolhão e já está em obras. Ainda assim, não há uma previsão muito certa, embora tudo aponte para uma abertura ainda esta primavera. Depois, com o negócio um pouco mais estabilizado, o casal pretende organizar workshops e eventos sobre os temas nórdicos e os seus produtos.

“Queremos trazer um dinamismo que faz falta ao comércio mais tradicional do Porto, criar uma comunidade e, se possível, envolver também os vizinhos”, concluem.

 

24
Out21

Os novos sabonetes da Claus Porto vêm com vários aromas para desejar boa sorte

Niel Tomodachi

A marca portuguesa tem novidades na categoria de guest soaps, uma das favoritas dos clientes. Já estão à venda nas lojas físicas e online.

Na Índia, existem os elefantes; nos Estados Unidos, as ferraduras; e na Austrália, as rãs. Falamos, claro está, de amuletos. A maioria das culturas acredita que a sorte é um elemento muito importante na vida e é por isso que são escolhidos diferentes elementos simbólicos para a evocar. 

No entanto, a representação mais universal da sorte tem de ser o trevo de quatro folhas, muitas vezes visto também como um símbolo de esperança, fé e amor. Representa o reequilíbrio das forças positivas, as fases da lua, as quatro estações e os elementos da natureza.

Os responsáveis da Claus Porto acreditam que este momento da história pede muitas energias positivas e bons pensamentos. Foi por isso, explicam, que criaram a nova Caixa de Guest Soaps (um favorito dos fãs) Trevo. O design foi inspirado num rótulo antigo da marca, que data ao início do século XX, e nas técnicas de gravação em ouro.

claus porto
Custam 26€.
 

Este projeto foi inteiramente desenhado à mão pela equipa de designers da marca portuguesa e resultou numa caixa com 15 sabonetes em quatro cores e aromas: Alface, com cheiro a leite de amêndoa, que pretende acalmar; Cerina, com frangrância de brisa marinha; o Banho, que cheira a limão e energiza o corpo; e o Favorito, com uma revitalizante fórmula de papoila vermelha.

As Caixas de Guest Soaps Trevo estão à venda nas lojas físicas e online da Claus Porto por 26€.

 

03
Out21

Esta marca portuguesa tem cestinhos de flores secas para os quartos dos miúdos

Niel Tomodachi

Pilar Sousa Guedes, criadora da Blomster, acredita que as flores não são só para os mais velhos e lançou uma nova linha para o provar.

As flores também são para os miúdos, ou pelo menos é isso que Pilar Sousa Guedes propõe com a sua nova coleção. A criadora da Blomster lançou a linha “Flowers are for kids too” para ajudar os pais, tios, avós ou padrinhos a decorar os espaços das crianças com flores e lançar a mensagem de que as mesmas não têm idade.

Há cestos de flores preservadas, ramos, coroas ou placas em madeira, tudo opções que poderão acompanhar o crescimento dos bebés e miúdos ao longo de vários anos, isto graças à sua durabilidade. 

Além das flores, é possível pedir uma personalização de nomes ou frases nas placas de madeira. Quem quiser, pode ainda encomendar ramos de flores para convites de madrinha ou padrinho de batismo e quadros de nascimento personalizados com os dados dos recém-nascidos. Amarelo, azul e cor-de-rosa são as cores disponíveis.

Está tudo à venda através da conta de Instagram e do site oficial da Blomster, com preços entre os 20€ e os 55€.

blomster
Os cestinhos adoráveis.
 

Pilar Sousa Guedes trabalhava numa empresa de gestão de alojamento local quando a pandemia começou. Confinada na quinta dos pais, entre flores, árvores e a natureza, “redescobriu uma antiga paixão”: as flores secas e a decoração. “Cresci numa casa muito grande, rodeada de flores, do verde. Sempre adorei flores secas, ficava sempre a admirá-las. É um amor antigo, embora nunca tivesse feito arranjos”, conta à NiT.

Nunca tinha feito, mas passou a fazer. A formação em gestão hoteleira ficou para trás e abriu-se um novo desafio. Começou pelas coroas natalícias, ainda em novembro de 2020, entre o tempo livre e a matéria-prima que tinha à mão na quinta dos pais onde passou o confinamento.

“Inicialmente, usava flores naturais, mas vivemos num mundo tão rápido que senti a necessidade de fazer algo que perdurasse”, explica. “Depois passou o Natal e pensei que as flores secas poderiam ser algo que dura e que também funciona como peça de decoração.”

A decoração é, aliás, outra das suas paixões, potenciada pela ajuda que dava aos proprietários dos alojamentos com quem trabalhava. O olho para o detalhe e para a estética convenceram-na a criar o seu próprio negócio, a Blomster

“As flores secas são mais difíceis de trabalhar [do que as naturais] porque são mais fininhas, é uma tarefa mais minuciosa, até porque faço tudo de raiz.” O trabalho é também mais fácil para quem as recebe em casa, até porque as plantas secas são de manutenção fácil e podem durar vários anos. O arranque foi feito através do Instagram, onde pode conhecer melhor o projeto e todas as novidades.

22
Mar21

Conheça o estilo de decoração que vai querer em sua casa

Niel Tomodachi

Chama-se Japandi e está a invadir as galerias e as contas de home styling das redes sociais

naom_5fabe7af4304c.jpgcultura japonesa e a cultura escandinava uniram-se num estilo de decoração que junta o melhor dos dois mundos: o Japandi. Este é um estilo de peças de artesanato e elementos naturais, cujos materiais e design transmitem personalidade e combinações improváveis.

A designer Shanty Wijaya, que recentemente inaugurou um projeto em Los Angeles dedicado a esta temática intitulado, “The Japandi Project”, descreve esta nova tendência à CNN como “o movimento de design entre o Oriente e o Ocidente que combina elementos artísticos japoneses e a filosofia wabi-sabi com o conforto e o calor escandinavo”, escreve o Imovirtual. Acrescenta ainda que "o Japandi não é puramente estético, mas um modo de vida. Trata-se de reconhecer, aceitar e abraçar a imperfeição da vida e optar pela simplicidade e autenticidade como uma escolha consciente.”

naom_5fabe7ac6f257.jpg

Mas afinal, qual é o segredo para criar um ambiente ao estilo Japandi?

Tons neutros, materiais em madeira e plantas.

Inspire-se neste novo estilo de decoração e traga conforto, elegância e simplicidade à sua casa. Na decoração, opte pelos tons claros ou crie apontamentos de cor, sem comprometer a simplicidade do estilo.

naom_5b1e4a94ab40d.jpg

Escolha materiais naturais, ou seja, provenientes da natureza sem tratar, acompanhados com peças em pedra ou bambu, móveis em madeira pouco trabalhada, cadeiras em fibras naturais e tecidos em linho, lâmpadas de papel, peças em cerâmica, entre outros.

naom_5fabe7aad7b60.jpg

Resumindo, traga o exterior para dentro de casa, mas sem excessos. Privilegie o verde e aposte em plantas, desse modo, terá uma decoração tal qual as casas japonesas mais tradicionais, assim que entrar pela sua porta de entrada.

 

22
Mar21

A primavera está a chegar! Dicas para preparar o seu roupeiro

Niel Tomodachi

Os sobretudos e as golas altas têm de ser arrumados até à próxima estação fria.

naom_6058a6b5a3f2d.jpg

chegada de temperaturas mais amenas é sinónimo de grandes mudanças nos armários e roupeiros. Está na altura de soltar os vestidos, as t-shirts e os calções e guardar os casacos quentes!

Assim, a Habitissimo, a plataforma digital dedicada a todo o tipo de serviços para o lar, dá umas dicas para preparar a primavera:

Separe a roupa: "vazar o roupeiro e separar a roupa que vai guardar até ao próximo ano das peças que vai recomeçar a usar agora facilita a ter uma noção concreta de tudo o que possui e de como maximizar o espaço de arrumação";

Limpe o roupeiro: "aproveite a oportunidade de ter o móvel vazio para proceder a uma boa limpeza e higienização. Prateleiras, cabides, gavetas, caixas, todos eles acumulam pó e pêlo dos materiais e tecidos ao longo do tempo";

Recicle ou doe: "antes de começar a devolver a roupa ao armário, identifique as peças que deixaram de fazer sentido e separe-as para doação. Concentre-se no que vai manter ou reciclar e não no que vai deixar! Quando em dúvida, pergunte-se: Adoro esta peça? Costumo vesti-la? Projeta a imagem certa de mim?"

Escolha um critério: "por cores, tamanhos, tipos de peças, ocasiões - todos os métodos são válidos para arrumar a roupa. Identifique o critério que melhor serve o seu dia-a-dia e esforce-se por manter o espaço organizado dessa mesma forma durante o resto do tempo";

Acessórios e calçado: "misturar camisolas com boinas tem tanto de lógico quanto guardar o par de sapatos que mais usa no fundo do roupeiro. Separe os acessórios e o calçado, utilize organizadores específicos para os manter acessíveis e, no final, aproveite ao máximo a nova estação".

 

12
Mar21

Estas plantas pet friendly chegam a casa com meditações para fazer com o seu cão

Niel Tomodachi

A novidade foi lançada pela Curae em parceria com a Barkyn esta quinta-feira e já está à venda na loja online.

ab0d4f733dc2da620f1825480b780652-754x394.jpg

“Cada vez mais somos expostos a um ritmo acelerado e a elevados níveis de stress, o que nos tem levado a procurar novas soluções de equilíbrio, nomeadamente trazer a natureza para dentro de nossa casa, em forma de refúgio. Sofia Eiras Antunes, fundadora da Curae, acredita que ter a natureza por perto pode aumentar os níveis de criatividade e produtividade, especialmente numa fase em que nos vemos todos mais confinados a espaços fechados.

Além de ter a sua casa preenchida com mais de 60 plantas, também não sabe viver sem os seus três cães, esses seres que considera tão especiais e até essenciais para encontrar um equilíbrio interior. A pensar nisso, lançou esta quinta-feira, 11 de março, uma planta pet friendly de edição limitada com apenas 100 exemplares em parceria com a Barkyn.

Esta última é uma marca que “entrega felicidade às famílias” através de planos de subscrição de produtos alimentares e de saúde para cães. O que une os dois projetos portugueses é uma missão de cuidar do bem-estar das pessoas.

Assim, juntaram esforços para criarem a edição especial chamada Cultivating Love (ou “cultivando o amor”, em português). O elemento principal é Pepe, uma peperomia obtusifolia green, que é uma pequena planta amiga dos animais que vem num vaso personalizado em roxo. Está disponível para encomenda na loja online apenas durante o próximo mês por 16,90€.

Quem a comprar, vai receber também em casa um snack da Barkyn para os cães; exercícios de meditação para praticar com os animais e as plantas; um guia de cuidado da planta que é também um postal; um certificado de adoção e dicas extra sobre como cuidar.

“Ao cuidar das nossas plantas e dos nossos animais, vivemos os seus inúmeros benefícios também. Acredito que a natureza nos devolve a 200 por cento o que lhe damos, e esta reciprocidade resulta numa verdadeira caring experience. Fez muito sentido para nós desenvolver esta edição especial em conjunto com a Barkyn, tendo em conta o percurso e postura da marca e a forma como conseguimos conciliar este amor pelos cães”, continua Sofia.

A Barkyn foi fundada em 2017 por André Jordão e Ricardo Macedo. É uma marca portuguesa de planos personalizados de ração e acompanhamento veterinário online. Já chegou a vários países da Europa e integrou o plano de aceleração da Google em 2018, tendo sido destacada pela revista “Wired” como uma das start-ups mais sexy do ano. Entre a lista de clientes, conta com celebridades como Rita Pereira ou Esther Acedo (“Estocolmo” na série “A Casa de Papel”).

Já a Curae foi lançada por Sofia em dezembro de 2020. Este projeto assenta naquilo a que chama “os três P”: people, plants and pets (“pessoas, plantas e animais”, em português). Na loja online, vai encontrar várias plantas que crescem de forma saudável em casa, à venda individualmente ou em pacotes de famílias de plantas.

Cada uma tem características específicas que são benéficas para o bem-estar e vem acompanhada do vaso assinatura, além de vários outros pormenores, como um postal e um guia de cuidados; um cartão de well-being (que pode ser, por exemplo, uma meditação para quem recebe); certificados de adoção de plantas e dicas sobre como cuidar melhor dos novos membros da família. “Comprar Curae é muito mais do que comprar uma planta, porque todas as nossas plantas vêm com um full package de outros benefícios”, acrescenta Sofia.

Para a apoiar, juntaram-se ao projeto Maria João Martins, de 57 anos, como sócia; e Beatriz Kol, 27, na direção criativa. A fundadora trabalha na equipa de Recursos Humanos de uma startup portuguesa; Maria João criou a sua própria empresa, focada na área de Change Management; e Beatriz trabalha em diversos projetos ao mesmo tempo como designer e estrategista. Leia a história completa no artigo da NiT.

Entretanto, a marca tem também uma proposta especial para o Dia do Pai (que se assinala a 19 de março). Até dia 16, pode escolher uma entre três plantas e um postal com uma fotografia que represente a melhor memória que têm juntos. Todas as informações sobre a iniciativa estão no site oficial.

 

05
Jan21

Curae: o novo projeto português de adoção de plantas que promovem o bem-estar

Niel Tomodachi

Foi fundado em dezembro de 2020. Na loja online, vai encontrar opções com diversos benefícios para as pessoas.

86a48916b7b183896f46bf152fed68e0-754x394.jpg

“Quando as pessoas cuidam da natureza interior que as rodeia, estão também a cuidar de si”, começa por explicar à NiT Sofia Eiras Antunes, de 24 anos. A profissional de recursos humanos confessa sempre ter sido uma apaixonada por pessoas, plantas e animais — aquilo a que chama “os três P” — e que cada vez mais a sua complementaridade tem vindo a ser reconhecida, sobretudo para o benefício da saúde mental.

Em casa, vive com três “cães adoráveis” e mais de 60 plantas. Por acreditar mesmo que ter a natureza por perto pode aumentar os níveis de criatividade e produtividade, decidiu lançar em dezembro de 2020 um novo projeto chamado Curae, uma loja online que promove a adoção de plantas como uma “caring experience” (ou “experiência de cuidado”, em português).

Por lá, vai encontrar 12 plantas que vão crescer de forma saudável em casa, à venda individualmente ou em pacotes de famílias de plantas. Cada uma tem características específicas que são benéficas para o bem-estar e vem acompanhada do vaso assinatura; de um postal e um guia de cuidados; um cartão de well-being (que pode ser, por exemplo, uma meditação para quem recebe); certificados de adoção de plantas e dicas sobre como cuidar melhor dos novos membros da família. “Comprar Curae é muito mais do que comprar uma planta, porque todas as nossas plantas vêm com um full package de outros benefícios”, acrescenta Sofia.

Para a apoiar, juntaram-se ao projeto Maria João Martins, de 57 anos, como sócia; e Beatriz Kol, 27, na direção criativa. A fundadora trabalha na equipa de Recursos Humanos de uma startup portuguesa; Maria João criou a sua própria empresa, focada na área de Change Management; e Beatriz trabalha em diversos projetos ao mesmo tempo como designer e estrategista.

“Em simultâneo, temos vindo a certificar-nos em áreas como mindfulness, coaching, programação neurolinguística e reiki; e iremos trabalhar em parceria com outros profissionais no nosso futuro espaço, para oferecer estes e mais serviços de well-being às pessoas”, revela a empresária.

Cada planta custa 15,99€, mas também é possível comprar as 12 plantas da Curae através do pack Plant Family Abundance (149,99€) — proteção, alegria, energia, paz e amizade são alguns dos benefícios de cada espécie, mas também pode comprar packs de paz interior, criatividade, gratidão e confiança. No entanto, se não souber bem o que procura, pode ainda escolher um kit surpresa com duas plantas escolhidas pela marca.

“Um dos nossos lemas é ‘more is more’ porque acreditamos que quanto mais nos rodearmos de mais plantas, mais iluminada a nossa vida vai ser. Por isso aplicamos descontos de quantidade, em que uma Plant Family vai diminuindo de preço quanto mais plantas tiver”, continua Sofia. No site, vai ainda encontrar uma coleção de postais com fotografias tiradas por Lisboa. 

Além da loja online, vão ainda lançar ao longo deste ano um programa de subscrição com entregas mensais de uma, duas ou três plantas e kits de cuidados. Segundo a fundadora, será ainda inaugurado um espaço físico “para a realização de encontros intimistas e eventos de bem-estar” e para “fazer uma pausa do dia-a-dia stressante e partilhar momentos com outras pessoas enquanto a natureza cuida do interior de cada um.” Neste espaço, onde terão expostas as plantas, os animais de estimação também poderão entrar. Ainda não há data prevista para a abertura.

Até lá, pode fazer compras através da loja online da Curae, que também oferece serviços orientados a empresas, como o plant styling (que torna os espaços mais verdes de forma personalizada); e de caring surprise para oferecer aos colaboradores plantas com mensagens customizadas, que podem ser entregues em casa ou no escritório.

 

12
Dez20

O gira-discos de madeira vintage que vai querer ter na sala só custa 39,95€

Niel Tomodachi

A proposta está mais barata até à próxima quarta-feira na cadeia de supermercados Intermarché.

1fd1c61fa5cb1fe48e6d53f9234a90b9-754x394.jpg

Se há alguns anos pensávamos que os discos de vinil iam desaparecer lentamente do mercado, é curioso ver como os gira-discos e o vinil voltaram a estar na moda — mesmo que agora sejam também usados como leitores de Bluetooth para ouvirmos as músicas que temos no telemóvel. Entre as propostas lindas da Marshall (que podem ultrapassar várias centenas de euros) e a edição limitada espetacular da Bang & Olufsen (de 10 mil euros), nem sempre é fácil encontrar opções acessíveis no mercado.

Até 16 de dezembro, a próxima quarta-feira, o Intermarché tem o gira-discos Bluetooth Prixton à venda em promoção por 39,95€. Na FNAC, por exemplo, vai encontrá-lo por 49,95€. Este aparelho portátil vem dentro de uma mala vintage em madeira, reproduz discos de vinil de 33, 45 e 78 rotações (RPM) e inclui uma agulha de cerâmica. 

gira-discos
 

O gira-discos da Prixton também faz a conversão de vinil para o formato WAV de forma direta, através de USB ou cartão TF. Tem dois altifalantes integrados, saídas RCA e auriculares e reproduz ainda música a partir da porta USB, TF, rádio FM e Bluetooth.

Vai encontrá-lo nos 255 pontos de venda do Intermarché no nosso País até à próxima quarta-feira por 39,95€, numa venda limitada às quantidades disponíveis em cada loja. É uma sugestão perfeita para oferecer a um melómano no Natal.

11
Set20

Esta marca portuguesa faz cerâmicas incríveis da Frida Kahlo para colocar flores

Niel Tomodachi

A Clay Factory foi lançada por dois irmãos de Alcobaça que quiseram dar continuidade ao negócio de família.

2a6c5ca087fcffd0a434da41a31847a3-754x394.jpg

Os arranjos florais e coloridos que usava na cabeça eram uma das imagens de marca da artista mexicana Frida Kahlo, também conhecida pela característica monocelha e pelos lábios sempre pintados de vermelho — isto, claro, a par do seu incrível talento para a pintura.

Foi a sua singularidade que inspirou a Clay Factory, uma nova marca portuguesa de cerâmicas, a lançar uma coleção de jarras no dia 26 de julho com ilustrações da artista pintadas à mão. Se a usar para colocar flores, vai mesmo parecer que tem uma versão decorativa de Frida Kahlo em casa.

Bernardo e Francisco Baptista, de 23 e 26 anos, lançaram o projeto no início desse mês com várias propostas de cerâmicas, desde jarras a vasos, passando também por candeeiros. Os dois irmãos de Alcobaça, uma cidade com fortes tradições na cerâmica, decidiram ficar por lá para dar continuidade ao negócio de família.

“Como crescemos na área da cerâmica, sempre tivemos uma relação pessoal com esta arte. E com a digitalização do mundo sentimos que era necessário apostar em algo que tivesse futuro e viesse dinamizar o negócio de família”, explicam à NiT. A ideia nasceu há dois anos, mas foi a pandemia que acabou por lhes dar um empurrão para criarem a marca.

As peças são todas produzidas em Alcobaça recorrendo a diferentes técnicas e criadas pela designer Liliana Santos. Para já, estão apenas à venda online, através do site oficial e da conta de Instagram, onde vai encontrar jarras de cerâmica lindas, candeeiros com rosas, vasos e objetos de decoração com pinceladas coloridas, ilustrações abstratas e diferentes formatos e texturas.

Os envios são feitos para o continente e ilhas a partir de 4,90€, podendo aumentar consoante o peso das encomendas.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2022 Reading Challenge

2022 Reading Challenge
Nelson has read 0 books toward his goal of 50 books.
hide

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub