Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

19
Mai22

Vida de Zelensky contada em novo livro de banda desenhada

Niel Tomodachi

Parte das receitas da venda será doada à Cruz Vermelha.

Vida de Zelensky contada em novo livro de banda desenhada

história de vida do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, vai ser contada num novo livro. Depois da biografia, que chegou às bancas portugueses na semana passada, Zelensky vê a sua vida e a sua jornada de comediante a líder em tempos de guerra no livro de banda desenhada ‘Political Power: Volodymyr Zelensky’, publicado pela TidalWave Comics.

Segundo a agência de notícias Reuters, trata-se de um livro de 22 páginas, que “conta a história de como Zelensky, que uma vez interpretou um presidente fictício num programa de televisão, foi levado ao poder em 2019, prometendo acabar com uma guerra de separatistas apoiados por Moscovo”. 

"Quem é ele? O que é que o move? Porque é ele o líder certo para a Ucrânia neste momento? Estas são as coisas sobre as quais eu estava curioso quando comecei a pesquisa", disse o escritor Michael Frizell, citado pela Reuters.

 

Já o editor do livro, o norte-americano Darren G. Davis, confessou que a obra “significa muito” para sim devido à sua “herança ucraniana”. “Todos os meus avós imigraram da Ucrânia. Queria utilizar este meio não só para contar uma história, mas também para, de alguma forma, doar à causa ao mesmo tempo”, acrescentou.

O livro conta com ilustrações do artista Pablo Martinena, que também ilustrou biografias de David Beckham, Nelson Mandela e Donald Trump e parte das receitas da venda será doada à Cruz Vermelha.

 

17
Jul20

The Body Shop: ESTAR ISOLADA ≠ ESTAR SOZINHA LUTAMOS CONTRA A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Niel Tomodachi

EdCcE_iWsAE18Ok.jpg

1 BODY BUTTER = 1 DOAÇÃO

Vamos por em marcha a nossa primeira ação em colaboração com a Cruz Vermelha Portugal para dar visibilidade à violência doméstica e apoiar mulheres em situação de violência. Estar isolada não é estar sozinha! Por cada Body Butter* vendida nas nossas lojas, vamos doar uma igual a mulheres que sofrem de violência doméstica e que são atendidas pelos diversos programas da Cruz Vermelha. Compra a tua Body Butter e colabora até dia 7 de Setembro. Contamos contigo?

#IsolatedNotAlone

*Body Butter de 50ml em todos os aromas.

transferir.jpg

Grande parte do mundo está, ou esteve isolado devido à pandemia da COVID-19. Este momento teve um grande impacto em todas as pessoas mas, particularmente nas mulheres que sofrem de violência doméstica.

Muitas das mulheres foram obrigadas a ficar em casa com o seu agressor durante o confinamento, com risco de sofrer mais abuso e violência. Esta é uma das consequências da COVID-19 que menos se fala: a violência doméstica é um problema social que aumentou durante a pandemia.

No último ano, só em Portugal houveram 29 473 vítimas de violência doméstica participadas às Forças de Segurança (Dados da CIG) e 243 milhões de mulheres e meninas (de idades entre os 15 e os 49 anos) em todo o mundo que sofreram de violência doméstica sexual ou física por parte de um parceiro (Dados ONU)


Em Portugal, no período que abrange a pandemia de covid-19 a rede nacional registou 15.919 atendimentos, fazendo agora, e desde a última quinzena de maio, uma média de 4.500 atendimentos, cada vez mais presenciais à medida que o desconfinamento avança, e que são quase o dobro dos 2.500 atendimentos em média nas quinzenas e abril, que já eram um número muito significativo. Os pedidos de ajuda cresceram sobretudo nas vias telefónicas e digitais. A linha de apoio da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG), o email e o número de SMS criado especificamente para o contexto da pandemia e que o Governo pretende manter receberam 727 contactos entre 19 de março e 15 de junho, um aumento de 180% face ao primeiro trimestre de 2019. Dos quase 16 mil atendimentos na rede nacional feitos durante o período da pandemia, 1.167 foram a pessoas com mais de 66 anos. A violência doméstica sobre idosos é ainda uma realidade muito escondida, muitas vezes porque as vítimas sentem que têm que proteger os agressores.Neste momento e só na Cruz Vermelha estão ativas 3465 medidas de teleassistência com botão de SOS. (Dados da Cruz Vermelha)


Ainda que estejamos a deixar para trás os dias de confinamento mais restrito, as consequências na saúde, sociais e laborais da pandemia atinge especialmente as mulheres. Depois do isolamento devido ao COVID-19 os agressores podem ter uma perceção de maior controlo que acarreta um risco para as mulheres que agora querem sair e recuperar a sua autonomia.

Além disso, neste momento a saída de uma relação violenta pode ser ainda mais difícil, devido ao aumento dos abusos a vitima pode ter mais medo ou pode estar numa situação de dependência económica do seu agressor.

A violência doméstica é uma grave violação dos direitos humanos. Não podemos ficar indiferentes. É momento de atuar.

Associámo-nos à Cruz Vermelha com o objetivo de sensibilizar, direccionando a sociedade para a ação e a mudança cultural.

Podes-te unir à campanha e mostrar a tua solidariedade ao partilhar o hashtag
#isolatednotalone

::::::::::

Continua a ler em...

05
Mai20

Portugal vai ter uma maratona virtual solidária que dura 2 dias

Niel Tomodachi

O evento online é uma forma de angariação de fundos contra a pandemia.

f84ee9b986bf9aa35c696410d8966410-754x394.jpg

Centenas de maratonas e outros eventos desportivos foram cancelados ou adiados em todo o mundo por causa da pandemia de Covid-19. Em Portugal, não foi exceção, mas isso não significa estar parado. Vem aí a Maratona Virtual Solidária.

O evento 100 por cento online organizado pela Runporto quer ser uma oportunidade para promover a prática de exercício físico e angariar fundos para a luta contra esta doença.

“A Maratona Virtual Solidária será realizada em casa de cada participante ou na rua, mas respeitando sempre o distanciamento social imposto pelas normas do governo, com o lema ‘Corremos sós, vencemos juntos’ nos dias 30 e 31 de maio”, explica a organização.

Durante aquele sábado e domingo, a ideia é que todos os inscritos possam participar a qualquer momento, em qualquer lugar do mundo, percorrendo a distância que quiserem na modalidade da sua preferência — corrida, caminhada, bicicleta ou outros desportos individuais. A Runporto dá alguns exemplos de desafios, como corrida ou caminhada de cinco, dez, 21 ou 42 quilómetros. De bicicleta pode fazer 30, 50, 70 ou 100 quilómetros. 

No fundo, o importante é movimentar-se, desde que o faça sempre com segurança e respeitando as restrições de cada país. Quem quiser contribuir sem participar desportivamente, pode fazer a inscrição com o Dorsal Solidário – Dorsal 0.

A inscrição custa 10€ e é feita através do site da organização. Inclui a doação solidária, a medalha de finisher e o diploma de participação digital. O valor reverte para uma das instituições que está na linha da frente, a Cruz Vermelha do Porto.

23
Abr20

Obrigado: a nova cerveja portuguesa que vai apoiar à Cruz Vermelha

Niel Tomodachi

Era para se chamar New England IPA, mas a Nortada decidiu homenagear os profissionais de saúde com esta edição especial.

6512bd43d9caa6e02c990b0a82652dca-6-754x394.jpg

A Nordata decidiu lançar uma nova cerveja que vai apoiar a Cruz Vermelha Portuguesa. Era para ter o nome de New England IPA e para celebrar o seu terceiro aniversário da marca, mas acabou por ser uma homenagem a todos os que estão na linha da frente no combate ao Covid-19, passando, assim, a chamar-se Obrigado.

Esta edição especial conta com 130 packs — com 10 cervejas cada — e tem o custo de 20€. Para comprar o pack, basta ir ao site da Dott e, em compras superiores a 39,99€, os portes de envio são grátis. Para além disto, todo o dinheiro gerado na compra desta nova cerveja vai ser totalmente doado à Cruz Vermelha Portuguesa.

#EuAjudoQuemAjuda é a campanha da Cruz Vermelha Portuguesa, com quem a Nortada fez uma parceria para ajudar a que todos consigamos ultrapassar o período em que vivemos, da maneira mais rápida possível. 

 

A marca de cerveja, localizada no Porto, depois de se ter juntado a um grupo de cervejeiros artesanais para doar desinfetante a várias associações, promete continuar a desenvolver projetos solidários que ajudem a comunidade.

No início deste ano, a Nortada lançou a campanha “12 Meses, 12 Cervejas” e comprometeu-se a lançar uma nova cerveja, com um nome de um artista, a cada mês. As primeiras cervejas lançadas dentro desta campanha foram a Blubery Storm (em janeiro), a Milky Circus (em fevereiro) e, no mês passado, foi lançada a cerveja Irish Gig. 

Já a edição de abril, que iria celebrar o terceiro aniversário da Nortada, vai homenagear os heróis que combatem a pandemia todos os dias.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2023 Reading Challenge

2023 Reading Challenge
Nelson has read 11 books toward his goal of 55 books.
hide

Arquivo

    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub