Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

18
Nov22

Filme de Nobel Annie Ernaux nos cinemas portugueses em dezembro

Niel Tomodachi

'Annie Ernaux - Os Anos Super 8', um filme da Nobel da Literatura Annie Ernaux e do seu filho, David Ernaux-Briot, tem antestreia marcada para sábado, no festival Porto/Post/Doc, e estreia comercial portuguesa em dezembro.

Filme de Nobel Annie Ernaux nos cinemas portugueses em dezembro

Resultado da edição de filmes familiares, entre os anos de 1972 e 1981, como sublinha o comunicado da distribuidora Midas Filmes, hoje divulgado, 'Annie Ernaux - Os Anos Super 8' parte de imagens familiares, cruza histórias privadas com as do mundo como ele era e transforma-se num testemunho da obra da escritora, dito pela sua própria voz.

"Ao rever os nossos filmes em super 8, filmados entre 1972 e 1981, percebi que não eram apenas um arquivo familiar, mas um testemunho do passado, estilo de vida e aspirações de uma classe social na década que se seguiu a 68", afirma Annie Ernaux, citada no comunicado. "Queria incorporar essas imagens silenciosas numa história que juntasse o íntimo ao social e à história, para transmitir o sabor e a cor daqueles anos."

'Annie Ernaux - Os Anos Super 8' teve estreia mundial no passado mês de maio, no Festival de Cannes, será exibido no Cinema Trindade, no Porto, no próximo sábado à noite, e tem a estreia em salas portuguesas marcada para 15 de dezembro, em simultâneo com a entrada prevista no circuito comercial francês, poucos dias após a entrega do Prémio Nobel em Estocolmo, em 10 de dezembro.

Com edição e tratamento de imagem de David Ernaux-Briot e argumento e narração da autora de "Os Anos", o filme de caráter documental prolonga a obra literária da escritora, que sempre recusou a classificação de "autoficção", embora transponha para a escrita a sua própria vida enquanto afirmação política de mulher.

A Academia Sueca, que atribui o Nobel da Literatura, justificou a escolha de Ernaux com "a coragem e acuidade clínica com que revela as raízes, alheamentos e restrições coletivas da memória pessoal".

Nascida em Lillebonne, em França, em 1940, no seio de uma família operária, estudou na Universidade de Rouen e foi professora do ensino secundário desde a década de 1970 até ao ano 2000.

Teve o primeiro livro publicado em 1974, com o título "Les Armoires Vides", uma estreia literária feita na conceituada editora Gallimard, de caráter autobiográfico, sua primeira abordagem do aborto que fizera dez anos antes, e a que voltaria, em "O acontecimento", cerca de 25 anos depois - uma obra mais tarde adaptada ao cinema, pela realizadora francesa Audrey Diwan, que venceu o Leão de Ouro de melhor filme, no Festival de Veneza, em 2021.

Em 1984, já depois de publicados títulos como "Ce qu'ils disent ou rien" e "La femme gelée", sempre na Gallimard, "Um lugar", entretanto editado em Portugal, deu-lhe o Prémio Renaudot.

Nos anos seguintes, obras como "Uma paixao simples" consolidaram o seu percurso até que, com "Os anos", de 1998, ganhou maior relevo internacional.

Em 2017, conquistou o prémio Marguerite Yourcenar pela totalidade da sua obra. No ano seguinte, foi finalista do Booker Internacional com a tradução para inglês de "Os anos".

Ernaux entrou em Portugal em 1987, com "O lugar", pela antiga editora Fragmentos. Seguiram-se depois, nos Livros do Brasil, atual chancela da Porto Editora, "Uma mulher" (com nova edição de "Um lugar"), "Uma paixão simples", "Os anos" e "O acontecimento", que chegou ao mercado livreiro português em setembro.

Quando a BBC entrevistou Annie Ernaux, na sequência da publicação de "Os anos" no Reino Unido, e da sua nomeação para o Booker Internacional, quis saber por que motivo usava sempre a segunda pessoa do singular ou a primeira do plural, em vez do "eu", numa obra de raiz tão autobiográfica.

"Porque o que me interessa é a nossa relação com o mundo em volta", respondeu, acrescentando que se trata de uma relação que não se esgota numa só pessoa.

 

04
Abr22

Os Mínimos regressam no Verão

Niel Tomodachi

Chegou a hora de mostrar ao mundo quem é o mini chefe.

Minions_RiseofGru_eng_poster.jpg

Neste verão, a maior franquia de animação da história, revela a história da origem de como o pior supervilão do mundo conheceu os seus icónimos Mínimos, planeou a equipa mais desprezível do cinema e enfrentou a força criminosa mais imparável em Mínimos 2: A Ascenção de Gru.

Muito antes de se tornar o mestre do mal, nos anos ’70, Gru era apenas um míudo dos subúrbios que planeava dominar o mundo desde a cave. Mas as coisas não correm bem!

Quando Gru cruza o caminho dos Mínimos, incluindo Kevin, Stuart, Bob e Otto – um novo Mínimo desportivo e uma necessidade desesperada de agradar – essa família inesperada une forças. Juntos, eles constroem o primeiro covil, projetam as primeiras armas e esforçam-se para executar as primeiras missões.

Quando o infame supergrupo de supervilões, o Vicious 6, expulsa o líder – lendário lutador de artes marciais Wild Knuckles – Gru, o seu fã mais dedicado, faz tudo para se tornar no mais novo membro. O Vicious 6 não está impressionado com o pequeno aspirante a vilão, mas então Gru supera-os (e enfurece-os), e de repente ele torna-se no o inimigo mortal. Com Gru em fuga, os Mínimos tentam dominar a arte do kung fu para ajudar a salvá-lo, e Gru descobre que até os bandidos precisam de uma ajudinha dos seus amigos.

Apresentando acção mais espetacular do que qualquer filme na história dos estúdios Illumination e repleto do humor subversivo característico da franquia, Mínimos 2: A Ascenção de Gru conta, na versão original em inglês com novo elenco emocionante, incluindo: Taraji P. Henson como líder do Vicious 6, Belle Bottom, cuja cinto funciona como uma bola letal; Jean-Claude Van Damme como Jean Clawed, que está armado (literalmente) com uma garra robótica gigante; Lucy Lawless como Nunchuck, cujo hábito de freira tradicional esconde armas mortais; Dolph Lundgren como o campeão sueco de patins Svengeance, que elimina os inimigos com pontapés giratórios dos seus patins; e Danny Trejo como Stronghold, cujas mãos de ferro gigantes são uma ameaça para os outros e um fardo para ele.

Steve Carell é novamente Gru. O filme também conta com as vozes de Russell Brand como o jovem Dr. Nefario, um aspirante a cientista maluco, Michelle Yeoh como Master Chow, uma acupunturista com habilidades loucas de kung fu, e a vencedora do Oscar® Julie Andrews como a mãe enlouquecedoramente egocêntrica de Gru.

Realizado pelos criadores originais da franquia, Mínimos 2: A Ascenção de Gru é produzido pelo visionário fundador e CEO da Illumination, Chris Meledandri, e os seus colaboradores de longa data Janet Healy e Chris Renaud. O filme é realizado pelo cineasta da franquia Kyle Balda (Gru – O Maldisposto 3, Mínimos), co-realizado por Brad Ableson (Os Simpsons) e Jonathan del Val (A Vida Secreta dos Nossos Bichos), e apresenta a voz icónica de Pierre Coffin como os Mínimos e uma banda sonora cheia de anos 70, cortesia do lendário produtor musical vencedor do Grammy, Jack Antonoff.

Mínimos 2: A Ascenção de Gru, uma comédia de acção, para ver nos cinemas a 30 de junho.

 

17
Mar22

“As Aventuras de Lia”: esta princesa é diferente de todas as outras

Niel Tomodachi

as-aventuras-de-lia_1050.jpgEstreia esta quinta-feira, 17 de março, nas salas de cinema todo o país, um filme com muita emoção e uma narrativa surpreendente. “As Aventuras de Lia” é uma produção originária de França e conta a história de uma pequena órfã que mora originalmente nas ruas da Cidade da Névoa.

Lia encontra conforto e apoio em três amigos que, na verdade, são três doninhas domesticadas: a Dentuça, o Fofo e o Gordo. Juntos, os quatro sobrevivem roubando comida do castelo do assustador regente Tristão, que quer na verdade usurpar o trono.

Um dia, para escapar dos guardas que a perseguem, Lia disfarça-se vestindo-se como princesa e começa uma aventura incrível, divertida e cheia de surpresas, que inclui um GaliGato: Metade Galinha, Metade Gato.

cartaz92890_grande.jpg

Os horários e bilhetes já podem ser encontrados online  e também podes também espreitar o trailer aqui:

 

12
Mar22

O novo cartão dos cinemas da NOS promete um ano de pipocas por apenas 20€

Niel Tomodachi

Esta campanha dá sempre direito a um pacote de pipocas em todas as sessões.

Sejamos honestos: sabe muito bem ficar no sofá a percorrer os filmes e séries das plataformas de streaming, mas a ida ao cinema é uma experiência completamente diferente. E não falamos apenas do ecrã gigante e do som.

Há outra coisa que dificilmente poderemos ter em casa, um balde de pipocas quentes. É precisamente pelo estômago que a NOS quer convencer-nos a sair de casa.

A NOS Cinemas acaba de lançar o cartão Pipoca Lovers, que dá ao seu detentor um balde de pipocas por dia, por bilhete de cinema comprado. Tem um custo fixo de 20 euros e tem a validade de um ano.

Mais regras: o cartão é pessoal e só pode ser usado pelo seu dono, isto porque será sempre obrigado a apresentar a identificação; e não será possível fazer refill do pacote. O Pipoca Lovers estará excecionalmente disponível para compra até domingo, 13 de março.

 

27
Out21

Já há data de estreia para a segunda parte de “Dune”

Niel Tomodachi

A continuação da adaptação cinematográfica mais popular do ano chega às salas a 20 de outubro de 2023.

Já era um dos filmes mais esperados do ano e tornou-se este fim de semana no título mais visto do momento nos cinemas em Portugal. Esta terça-feira, apenas seis dias depois da chegada ao nosso País, chegam boas notícias: a segunda parte de “Dune” vai estrear a 20 de outubro de 2023. Se for como aconteceu com a primeira parte, a estreia será mundial.

O anúncio foi feito pela Legendary, o estúdio que produziu a adaptação cinematográfica em conjunto com a Warner. Denis Villeneuve, o realizador, vai regressar para contar a história completa do clássico livro de ficção científica de 1965, escrito por Frank Herbert.

A estreia do filme ultrapassou as melhores expetativas na HBO Max e foi ainda mais longe ao ultrapassar as projeções de vendas de bilhetes de cinema em todo o mundo. Só nos Estados Unidos, os rendimentos estiveram à volta de 34,5 milhões de euros no primeiro fim de semana.

Leia também o artigo sobre o filme de “Dune” que nunca chegou a ser feito — mas que seria o mais épico de sempre.

19
Dez20

Parceria entre Coliseu do Porto e NOS leva circo aos cinemas

Niel Tomodachi

O tradicional espetáculo de Natal de circo do Coliseu Porto Ageas será transmitido entre sábado e 06 de janeiro de 2021 em salas de cinemas NOS, em 17 cidades, no âmbito de um projeto-piloto, hoje apresentado no Porto.

28999775.jpgNuma conferência de imprensa, a ministra da Cultura, Graça Fonseca, explicou que este projeto, pensado e desenvolvido pelo Coliseu do Porto, será o ponto de partida para outras parcerias públicas, privadas e empresas, com o objetivo de apoiar, promover e dinamizar a cultura e as artes, "num ano particularmente difícil".

"Em 2021, vamos continuar neste caminho de procurar parcerias como esta, com a Nos e outras empresas", afirmou Graça Fonseca.

Neste caso, será transmitido o espetáculo de circo, mas pode alargar-se "a um mundo de possibilidades", como o teatro, dança, ópera ou a música, "democratizando e descentralizando o acesso à cultura", disse Graça Fonseca.

"Pretende-se alargar o número de parceiros com o objetivo de levar mais além, neste caso o espetáculo de circo, mas também outros eventos culturais, dinamizando as artes em todo o país", sublinhou.

diretora do Coliseu Porto Ageas, Mónica Guerreiro, explicou que este projeto-piloto permitirá que famílias distribuídas por 17 cidades do continente e da Madeira, algumas com dificuldades de mobilidade devido à pandemia de covid-19, possam "usufruir deste espetáculo tradicional de circo de Natal do Coliseu do Porto Ageas".

"O espetáculo terá uma produção audiovisual que vai ser assegurada em várias sessões para permitir uma transmissão com alta qualidade na rede de salas de cinema, que por sua vez também se estão a defrontar com menos estreias cinematográficas e menos público devido à pandemia", disse Mónica Guerreiro.

Segundo a responsável, este "é um primeiro exemplo, um projeto-piloto, de um programa maior que vai ser lançado em colaboração entre o Ministério da Cultura e os cinemas NOS, que está em preparação e que vai incluir muitas outras instituições que se queiram associar, quer do ponto de vista municipal, quer do ponto de vista nacional, e outro tipo de casas produtoras de espetáculo".

O Circo Coliseu Porto Ageas vai estar em exibição nos cinemas NOS em Vila Real, Braga, Matosinhos, Maia, Gaia, Gondomar, Paços de Ferreira, Viseu, Coimbra, Figueira da Foz, Torres Vedras, Lisboa, Odivelas, Oeiras, Cascais, Montijo, Évora, Faro, Távora e Funchal.

Duas dezenas de artistas apresentam números em estreia absoluta de acrobacia aérea, ilusionismo, trapézio, 'clown', mastro chinês, Corda Bamba, forças opostas, 'parkour' e malabarismo.

Desde o ano da sua inauguração, em 1941, que o Coliseu -- gerido pela Associação Amigos do Coliseu do Porto, sem fins lucrativos e classificada como de interesse público -- apresenta o seu espetáculo de circo todos os natais, ininterruptamente.

Uma das grandes novidades deste ano é a constituição da Orquestra Circo Coliseu, conduzida pelo maestro Cesário Costa, que interpretará uma banda sonora original concebida pelo compositor Filipe Raposo.

 

30
Jun20

Cinemas da NOS abrem na quinta-feira (com preços mais baratos)

Niel Tomodachi

Estão encerradas desde meados de março, mas voltam a exibir filmes já esta semana.

13aba9ac49c4ec742bc96b11a998ac32-754x394.jpg

Encontram-se encerradas desde 16 de março, mas as salas de cinema da NOS em todo o País voltam a abrir já esta quinta-feira, 2 de julho. A NOS é a maior exibidora nacional — é no mesmo dia que a CinemaCity também abre as suas salas.

A reabertura será feita de acordo com as normas de segurança da Direção-Geral da Saúde, diz a empresa. A desinfeção das salas vai ser reforçada (assim como a ventilação do ar), o uso de máscara será obrigatório, haverá lugares intercalados e gel desinfetante em vários pontos.

Além disso, a NOS anunciou que vai ter preços reduzidos até 22 de julho — tendo em conta que não há tantos filmes para exibir agora, porque a indústria internacional se encontra qu paralisada. O acesso a uma sessão normal custará 5€, enquanto as salas com IMAX, 4DX, ScreenX e XVision terão um preço de 7€. Os bilhetes podem ser comprados online.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2022 Reading Challenge

2022 Reading Challenge
Nelson has read 0 books toward his goal of 50 books.
hide

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub