Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

24
Nov22

Os Lusíadas – Edição comemorativa 450 anos

Niel Tomodachi

Para comemorar os 450 anos da primeira publicação de Os Lusíadas, a Âncora Editora publicou uma nova edição da adaptação em Banda Desenhada por José Ruy.

Trata-se de um trabalho de rara qualidade, em que o mestre José Ruy utiliza o texto autêntico de Luís de Camões para nos brindar com a excelência dos seus desenhos. Obra com boa apresentação gráfica. Cada capitulo é enriquecido com a reprodução de uma vinheta de cada um dos dez cantos d´Os Lusíadas.

O livro é recomendado pelo Plano Nacional de Leitura.

José Ruy

nasceu na Amadora, em maio de 1930. Cursou Artes Gráficas e habilitação a Belas Artes na Escola António Arroio, onde foi discípulo do Mestre Rodrigues Alves, e dos pintores Costa Mota, Trindade Chagas e Júlio Santos. Iniciou-se como autor de textos e desenhos com 14 anos, tendo publicados 85 álbuns, 54 dos quais em Banda Desenhada, com destaque para: Aristides de Sousa MendesPeter café Sport e o Vulcão do FaialA Ilha do FuturoFernão Mendes Pinto e a sua PeregrinaçãoCarolina Beatriz Ângelo – Pioneira no Voto e na CirurgiaOs Lusíadas e João de Deus – A Magia das Letras, estes também com edição em mirandês. Tem colaborado em muitos jornais e revistas, nomeadamente em «Cavaleiro Andante» e «O Mosquito», tendo editado e dirigido uma 2.ª série desta publicação.

O rigor na investigação e qualidade dos seus trabalhos tem sido apreciada em todo o país. Foram-lhe atribuídos 27 prémios. Expôs com sucesso em vários países da Europa, na China, no Japão e no Brasil. Primeiro autor a ser galardoado com o Prémio de Honra do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora, em 1990. No ano seguinte foi distinguido com a Medalha Municipal de Ouro de Mérito e Dedicação da sua cidade natal, onde o seu nome está atribuído a uma escola e a uma avenida. Referenciado no «Dictionnaire mondial de la bande dessiné, Larousse» edição de 1998, e com destaque no «Larousse de la BD» em 2004.

Os Lusíadas – Edição Comemorativa dos 450 Anos da Primeira Publicação
José Ruy
Âncora Editora
ISBN 978 972 780 834 2
Edição: 8.ª Edição – Outubro de 2022
Páginas: 138
Formato: 21,5x30cm
PVP: 29€
Compra com 10% destaque e portes grátis

 

 

19
Nov22

“O Mundo de Sofia”, de Jostein Gaarder, em novela gráfica

Niel Tomodachi

É uma das grandes novidades deste fim de ano: o clássico O Mundo de Sofia, de Jostein Gaarder, agora em novela gráfica, num lançanento Elsinore.

O Mundo de Sofia

É o livro que ainda hoje faz os jovens de todo o mundo conhecer a História da Filosofia. Neste 1.º volume da adaptação para novela gráfica, por Nicoby e Vincent Zabus, e que contou com a colaboração do próprio Jostein Gaarder, não se perde de vista as grandes questões da atualidade, desde o clima à igualdade de género.

O Mundo de Sofia

Certo dia, Sofia recebe uma carta com uma pergunta intrigante de um misterioso filósofo: «Quem és tu?» Segue-se outra: «De onde vem o mundo?»

De carta em carta, de pergunta em pergunta, Sofia inicia o seu «curso de filosofia». Feita a promessa de que preservará intacta a sua capacidade de se surpreender — qualidade primeira de qualquer filósofo, para quem o mundo e a vida são sempre uma coisa nova e espantosa —, Sofia lança-se à descoberta das principais figuras da história da filosofia ocidental, dos pré-socráticos aos pós-modernos, e sobretudo ao conhecimento de si própria, ao aprender a formular verdadeiras perguntas filosóficas.

 O Mundo de Sofia

Carregado de humor e clareza, e sem nunca perder de vista as grandes questões do nosso século, o primeiro volume da adaptação para novela gráfica de O Mundo de Sofia, que abarca o nascimento da filosofia e percorre a sua história até ao século XVII, destina-se a todos os leitores curiosos que pretendam conhecer ou revisitar as raízes, a evolução e as principais correntes do pensamento filosófico ocidental.

Jostein Gaarder nasceu em 1952, em Oslo. Foi professor de Filosofia e História das Ideias em Bergen, Noruega, mas acabou por se dedicar à sua carreira literária. Graças ao seu romance sobre a História da Filosofia, O Mundo de Sofia, traduzido em mais de 60 línguas, cimentou a sua reputação junto da crítica e do grande público.

O Mundo de Sofia

Vincent Zabus vive em Namur. Primeiro professor de Literatura e Filosofia na Bélgica, depois dramaturgo e autor de banda desenhada, em O Mundo de Sofia combina duas das suas grandes paixões: contar histórias e a filosofia. 

Nicoby vive em Rennes. Publicou inúmeras bandas desenhadas, em vários géneros, estilos e formatos, desde a autobiografia à aventura, passando pela crónica social e o humor, em álbuns e na imprensa, para a Revue Dessiné ou Spirou.

Nas livrarias a 21 de novembro pela Elsinore.

O Mundo de Sofia

O Mundo de Sofia – Volume 1
Novela gráfica
de Vincent Zabus e Jostein Gaarder; Ilustração: Nicoby
ISBN: 9789896237110
Editor: Elsinore
Dimensões: 213 x 281 x 27 mm
Encadernação: Capa dura
Páginas: 264
Tipo de produto: Livro
PVP: 32.95€
Compra com 10% Desconto e porte Grátis

 

19
Nov22

A Adopção – Edição Integral

Niel Tomodachi

Um dos autores em alta em Portugal é Zidrou, que tem novo livro na nossa língua: A Adoção. Com arte de Arno Monin, este volume reúne os 2 livros originais do primeiro ciclo, numa edição integral.

A Adopção - Edição Integral

Com a adopção de Qinaya, uma órfã peruana de 4 anos, por parte de uma família francesa, a vida de todos os envolvidos sofre uma reviravolta. Mas, para Gabriel, a adopção torna-se ainda mais complicada: ele, que nunca tivera tempo para ser pai, terá de aprender a ser avô.

A Adopção - Edição Integral

Dos primeiros contactos frios e distantes aos momentos partilhados, Gabriel e Qinaya irão, pouco a pouco, criar laços que o velho casmurro estava longe de imaginar. Até que…

A Adopção - Edição Integral

Depois de o segundo tomo de “A Adopção” ter obtido, em 2017 e 2018 respectivamente os Prémio Saint-Michel para o Melhor álbum Francófono e o Prémio da BD Fnac da Bélgica, esta obra tornou-se uma referência incontornável da BD europeia dos últimos anos.

A Adopção - Edição Integral

A edição portuguesa, com a chancela da Ala dos Livros, integra num único volume os dois tomos da edição francesa dedicados à história de Qinaya e, para além de apresentar uma nova capa, contem ainda um caderno suplementar de pesquisas gráficas das personagens destes álbuns.

SOBRE OS AUTORES:

Argumento: Zidrou

Nascido em 1962 na Bélgica, radicado em Espanha há vários anos, Zidrou, nome artístico de Benoît Drousie, começou a sua carreira de argumentista de banda desenhada nos anos 90, na revista Spirou. A sua anterior profissão, de professor primário, foi sem dúvida fundamental para dar vida a personagens como o “L’Elève Ducobu” (‘O Menino Toninho’, na edição de 2000 da Meribérica/Liber, e ‘O Menino Boavida’, Edições ASA, 2007) – série que viria a ser adaptada a cinema em 2011 – ou de “Tamara”, dois ícones da banda desenhada juvenil em língua francesa.

A Adopção - Edição Integral

A partir de 2010, e depois do sucesso da série ‘Les Crannibales’ (com Jean-Claude Fournier) que foi premiada no Festival de BD de Angoulême, Zidrou iniciou uma carreira vertiginosa na banda desenhada de cariz adulto, dando uma nota pessoal às suas histórias: dramas quotidianos nos quais o realismo alterna com o fantástico, e a alegria de viver estabelece uma forte aliança com a tristeza e a decepção.

A Adopção - Edição Integral

Zidrou é actualmente um dos argumentistas mais prestigiados da nona arte tendo recebido, em 2021, o Grand Prix de l’Académie Victor Rossel para o conjunto da sua obra, passando, desde então, a fazer parte do júri da Academia de banda Desenhada.

Desenho: Arno Monin

Depois de ter concluído um bacharelato em literatura e ter frequentado o primeiro ano do curso de História de Arte, Arno Monin ingressa numa escola de artes aplicadas que oferece formação na área do desenho, da animação e da banda desenhada. Ainda a frequentar o curso de formação, começa a cogitar num projecto de banda desenhada.Dedicou-se a ele a tempo inteiro de forma a poder apresentá-lo a diversos editores.

A Adopção - Edição Integral

O seu caminho cruzou-se então com o da Grand Angle (uma chancela da editora francesa Bamboo), para a qual assinou o desenho de “L’Envolée sauvage”, a sua primeira obra baseada num argumento de Laurent Galandon. Aclamada quer pela crítica, quer pelos leitores, esta evocação de Shoah recebeu inúmeros prémios. Trabalhou depois em “L’Enfant maudit”, história que se passa em França em Maio de 1968. Depois de ter colaborado com Zidrou em “Merci”, em 2014, assinam de novo, em conjunto, a obra “A Adopção”, cujo primeiro tomo data de 2016.

A Adopção - Edição Integral - Capa

A ADOPÇÃO
Argumento: Zidrou
Desenho: Arno Monin
Ala dos Livros
144 páginas. Cor
Cartonado. 235 x 320 mm
Novembro de 2022. Ala dos Livros
PVP: 29,90 €
ISBN: 978-989-9108-09-7
Compra com 10% Desconto e portes grátis

A Adopção - Edição Integral

 

14
Nov22

"Quero Voar" de Kachisou

Niel Tomodachi

Quero Voar

Sobre o Livro:

Uma maravilhosa novela gráfica de uma das mais recentes vozes da BD portuguesa. Kyle sente-se preso, acorrentado pelo seu pai autoritário, numa família religiosa e severa, sente que não consegue abrir as suas asas, ganhar espaço... voar! O reencontro com o seu amigo de infância, Jack, vai ser o momento da libertação, da fuga. Mas vai ser também o início de algo mais, de uma viagem daquelas que nem sempre acabam bem.

Kachisou, uma autora de banda desenhada vencedora de vários prémios de mangá no Japão, apresenta aqui a sua primeira obra de longo fôlego, um drama de adolescência com um sabor ao mesmo tempo doce e amargo, num estilo entre o realista e a linguagem do mangá japonês. Um livro num registo a preto e branco que inclui algumas das mais belas páginas da BD portuguesa contemporânea.

 

Sobre o Autor:

Nascida em 1994, Kachisou é uma ilustradora e autora de banda de desenhada nascida em Faro. Totalmente auto-didata, leitora de BD desde muito nova, aos 15 anos descobre os mangás, e depois de ler uma entrevista com a autora Hino Matsuri, decide ser artista de mangá. No Japão arrecadou inúmeros prémios: em 2017 uma primeira conquista, com um Award nominee no Silent Manga Audition 7 (SMA), e em 2018 no SMA8, atinge o grau de Grand Prix Runner-up. Este último prémio permitiu-lhe a entrada no SMA Masterclass, organizado pela editora COAMIX. Em 2019 voltou a ganhar outros dois prémios no SMA, desta vez num “round Extra”, o prémio Excellence Award Runner-up no SMAEx4, e um Grand Prix Runner-up no SMAEx5. Em 2019, em Portugal, foi a vencedora do concurso Universo Manga 2019 organizado pela Bubok e pelo ptAnime, o que lhe permitiu a publicação do seu primeiro livro, Weak, uma antologia de histórias curtas.

 

08
Nov22

Clérigos. História do ex-líbris da cidade do Porto

Niel Tomodachi

Germano Silva regressa à literatura infantil com “Clérigos. História do ex-líbris da cidade do Porto”, uma banda desenhada com ilustrações do portuense Pedro Pires.

Clérigos. História do ex-líbris da cidade do Porto

A carismática personagem Tripinhas está assim de volta como narrador de uma BD, depois da série de livros “História da Santa Casa Misericórdia do Porto em Banda Desenhada”.

Clérigos. História do ex-líbris da cidade do Porto

Iremos viajar pelo Porto mercantilista do século XVIII, e onde descobriremos algumas curiosidades sobre os marcos arquitetónicos deixados pelo italiano Nicolau Nasoni, que terá começado a trabalhar na cidade invicta em 1725, neste caso com uma série de pinturas na sé catedral.

Clérigos. História do ex-líbris da cidade do Porto

Mais uma vez Pedro Pires é o encarregado pelas ilustrações, num trabalho que tem de dar o detalhe e atenção para que tudo seja fiel ao verdadeiro. ” “Tem de dar a ideia de que uma Nossa Senhora do século XVIII não é Nossa Senhora de Fátima, saber que os paramentos dos padres eram diferentes naquela altura.” disse ao jornal Público.

Clérigos. História do ex-líbris da cidade do Porto

Já Germano Silva referiu ao Jornal de Notícias que a ideia desta nova história é explicar “que os Clérigos não são apenas a torre” que se tornou símbolo da cidade, e lembra que o arquiteto Nicolau Nasoni está sepultado na Igreja dos Clérigos. “Não se sabe é onde. Esse mistério persiste”.

Clérigos. História do ex-líbris da cidade do Porto

O Tripinhas é uma personagem inventada por D. Américo Aguiar, quando pediu a Germano Silva, que tornasse a história da Santa Casa da Misericórdia acessível aos mais jovens. E foi também de uma ideia do bispo auxiliar de Lisboa, que surgiu este “Clérigos. História do ex-líbris da cidade do Porto”.

A apresentação ao público foi feita esta sexta-feira, no Porto, pelas 16h.

 

26
Out22

Penguin Random House cria chancela dedicada a banda desenhada

Niel Tomodachi

O grupo editorial Penguin Random House criou uma nova chancela, Iguana, para publicar BD e livro ilustrado, porque há "um mercado grande, tanto de autores como de leitores", explicou a editora Amaia Iglesias, à Lusa.

Penguin Random House cria chancela dedicada a banda desenhada

"O livro ilustrado, nas diferentes versões e formatos, estava a ter cada vez mais vendas e a ter mais protagonismo no mundo editorial. Percebemos que havia um mercado grande, tanto de autores como de leitores, e por isso era tempo de terem uma própria chancela dentro da Penguin", referiu a editora.

Embora diga que o perfil editorial da Iguana é para todos os públicos, os livros a editar são dirigidos sobretudo a jovens e adultos, apresentando-se com quatro novidades até ao final do ano: "O seu nome é Banksy", de Francesco Matteuzzi e Marco Maraggi, "Patti Smith", uma biografia ilustrada de Ana Mushell, "A viagem - O Grande Panda e o Pequeno Dragão", de James Norbury, e "O Sol, o Mar e as Estrelas", de Iulia Bochis.

A intenção da Iguana é editar entre 12 a 14 novidades por ano. Para 2023 está confirmada a edição de "The Times I Knew I Was Gay", de Eleanor Crewes, e "Mauvais Genre", de Chloé Cruchaudet, premiado no festival de BD de Angoulême.

A Iguana quer ainda editar obras portuguesas neste segmento, contando, para já, com duas novidades de Filipa Beleza e de Raquel Fernandes, que assina como Raquel Sem Interesse.

Com a Iguana, o grupo Editorial Penguin Random House passa a contar com 22 chancelas e em algumas delas já foi publicada banda desenhada, em particular novelas gráficas e adaptações de romances.

A título de exemplo, a Cavalo de Ferro editou "Fome", de Martin Ernstesen, a Elsinore publicou vários volumes de "Sapiens, História Breve da Humanidade", de Yuval Noah Harari, e a Companhia das Letras editou "Balada para Sophie", de Filipe Melo e Juan Cavia.

Questionada pela Lusa, Amaia Iglesias não se compromete com possibilidade de a Iguana passar a reunir toda a BD do grupo editorial.

"Não ficou esclarecido, por causa dos autores, dos agentes. Vai ser estudado caso a caso, porque nem todos gostam de ser mudados de chancela", disse.

Quanto a escolhas editoriais, a Iguana poderá aproveitar para ter em Portugal alguma da banda desenhada que é publicada internacionalmente no grupo editorial, mas a intenção é escolher projetos de todo o mundo.

"Realmente o mundo do livro ilustrado é impressionante. Há tanta coisa boa e interessante par publicar, mas queremos começar devagar. Temos um público que vai reagir muito bem", disse.

Amaia Iglesias acaba de regressar da Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha, onde verificou duas tendências literárias: O romance de fantasia e a comédia romântica com personagens 'queer'.

"Eu acho que tem a ver com o sucesso que esses livros fazem no TikTok. Era o que se falava na feira", disse.

Amaia Iglesias, espanhola a trabalhar em Portugal há mais de uma década, considera que "o tipo de leitor de novela gráfica e BD já mudou um bocadinho e é mais amplo", não se fica apenas pela BD franco-belga mais tradicional ou pelas histórias norte-americanas de super-heróis.

"Há histórias lindíssimas em todo o mundo a serem contadas", afirmou.

Alfaguara, Booksmile, Nuvem de Letras, TopSeller, Cavalo de Ferro, Fábula, Objetiva, Penguin Clássicos e Elsinore são algumas das 22 chancelas da Penguin Random House Grupo Editorial.

 

24
Ago22

BD desenhada por português Filipe Andrade nomeada para prémio em França

Niel Tomodachi

Lisboa, 23 ago 2022 (Lusa) - A obra "The Many Deaths of Laila Starr", do autor indiano Ram V e desenhada pelo português Filipe Andrade, está nomeada para o prémio de melhor banda desenhada de 2022 pela Associação de Críticos e Jornalistas de BD de França.

BD desenhada por português Filipe Andrade nomeada para prémio em França

A associação divulgou na segunda-feira as cinco obras de banda desenhada finalistas ao prémio e entre elas está de "The Many Deaths of Laila Starr", editado originalmente nos Estados Unidos numa série curta de volumes pela Boom! Studios.

"The Many Deaths of Laila Starr" é uma história sobre vida e imortalidade, ambientada em Bombaim, onde a Morte é relegada para o mundo dos vivos. Ocupando o corpo de uma jovem rapariga, Laila Starr, a Morte fica a saber que a sua existência vai deixar de fazer sentido, por causa do nascimento de um bebé que, no futuro, descobrirá a imortalidade.

A banda desenhada, ainda inédita em Portugal, conta com desenho original de Filipe Andrade e cor de Inês Amaro, tendo já sido nomeada este ano para os prémios Eisner, nos Estados Unidos.

Filipe Andrade - há muito a trabalhar no mercado internacional para editoras estrangeiras - esteve nomeado para o Eisner de Melhor Desenhador e para Melhor Colorista, dividindo a nomeação nesta categoria com Inês Amaro.

O vencedor de melhor banda desenhada de 2022 pela Associação de Críticos e Jornalistas de BD de França será anunciado a 12 de setembro.

Para este prémio estão ainda nomeados "Beta Ray Bill", de Daniel Warren Johnson, "Monsters", de Barry Windson Smith, "Raptor", de Dave McKean, e "Saison de sang", de Simon Spurrier e Matias Bergara.

"The Many Deaths of Laila Starr" também está nomeado também para os prémios norte-americanos Harvey, que distinguem banda desenhada publicada nos Estados Unidos.

Para estes prémios, cujos vencedores serão anunciados a 07 de outubro em Nova Iorque, está nomeado ainda o romance gráfico "Balada para Sophie", de Filipe Melo e Juan Cavia.

 

29
Jun22

“Les Portugais”: o novo livro de BD que fala sobre a emigração

Niel Tomodachi

Há uma nova banda desenhada que incide sobre uma importante parte da história portuguesa e um marcante fenómeno, o da emigração. Escrito por um filho de emigrantes portugueses, nascido em França, o novo livro “Les Portugais” conta a odisseia de dois jovens emigrantes portugueses em França nos anos de 1970 e revela as dificuldades encontradas à sua chegada.

A história de amizade entre dois jovens, à procura de uma vida melhor, mostra um pouco do destino de milhares de portugueses que, nos anos 70, fugiram da ditadura de Salazar. Em vários países, mas em muitos casos em França, procuraram recomeçar as suas vidas…

O livro foi escrito por Olivier Afonso, nascido em 1975 em França, filho de pais portugueses, e que além de escritor é um dos mais reconhecidos criadores de efeitos especiais e maquilhagem no cinema francês há vinte anos. As ilustrações são de Aurélien Ottenwaelter, conhecido como Chico, um reputado artista dos estúdios de animação franceses.

A BD ainda só se encontra editada em francês, embora os autores já tenham expressado vontade em conseguir uma versão em língua portuguesa. Para quem já se sente confortável com o francês, sendo uma obra ilustrada a compreensão é acessível. A obra está à venda em várias livrarias online, como a da FNAC.

 

26
Jun22

Clássicos da Literatura regressam em banda desenhada

Niel Tomodachi

Segunda série inclui "Auto da Barca do Inferno" por autores portugueses.

image.jpg

A coleção "Clássicos da Literatura em BD" está de regresso para uma segunda série, a partir de dia 28 deste mês. Com distribuição em bancas e nalgumas livrarias, este projeto da editora Levoir e da RTP anuncia mais 16 volumes.

"Vinte mil léguas submarinas", uma adaptação do romance de Jules Verne, assinada pelos italianos Fabrizio Lo Bianco e Francesco Lo Storto, abre a coleção que, mensalmente, irá igualmente propor versões aos quadradinhos de "Sandokan", de Emílio Salgari, "Madame Bovary", de Flaubert, "Quo Vadis", de Henryk Sienkiewicz, "Os Miseráveis", de Victor Hugo, "A Guerra dos Mundos", de H. G. Wells, "Guerra e Paz", de Tolstoi, ou "Os Desastres de Sofia", da Condessa de Ségur, sendo que nalguns casos as adaptações se estendem por dois livros.

O volume 30, que irá encerrar esta segunda vida da coleção, será uma adaptação do "Auto da Barca do Inferno", de Gil Vicente, por um duo de autores portugueses, cujos nomes ainda não foram divulgados.

Baseado numa coleção similar francófona, os "Clássicos da Literatura em BD" tiveram uma primeira série de 14 volumes, entre Setembro de 2020 e Novembro de 2021, entre os quais "Os Maias", adaptados pelo português José de Freitas e o ilustrador espanhol Canizales, e "Amor de Perdição", revisitado por João Miguel Lameiras e Miguel Jorge.

A coleção é composta por volumes de capa dura, com 56 páginas, que incluem a versão em banda desenhada do clássico da literatura e um dossier sobre a vida e a obra do autor original, numa perspetiva histórica, ao preço de 13,90 €.

Aproveitando esta segunda vida, a editora anunciou a reimpressão dos primeiros cinco títulos, já esgotados: "A volta ao mundo em 80 dias", de Júlio Verne, "Alice no País das maravilhas", de Lewis Carroll, "Odisseia", de Homero, "Tom Sawyer", de Mark Twain e "Oliver Twist", de Charles Dickens.

 

28
Fev22

Calvin & Hobbes: É Um Mundo Mágico, é reeditado!

Niel Tomodachi

Finalmente o relançamento há muito aguardado de um dos álbuns da genial criação de Bill Watterson que marcou e continua a marcar leitores de todas as idades. As tiras do irreverente e desconcertante Calvin e do seu inseparável tigre, cuja profundidade, acutilância e humor se renovam a cada leitura.

É um mundo mágico é o décimo quarto e último livro de Calvin & Hobbes. Foi lançado pela primeira vez em Outubro de 1996 e reúne as tiras publicadas de 20 de Março de 1995 a 31 de Dezembro de 1995, com excepção de algumas tiras de Abril que surgem no volume Há tesouros por toda a parte.

O livro inclui a última tira de Calvin e Hobbes que dá o titulo ao livro  e em que Calvin diz ao seu tigre-companheiro Hobbes – «É um mundo mágico, Hobbes, velho amigo… vamos explorar!».

  É Um Mundo Mágico de Bill Watterson

Calvin & Hobbes
É UM MUNDO MÁGICO
Bill Watterson
ISBN 978-972-662-547-6
PVP: €23,22

Bill Watterson nasceu em Washington DC em Julho de 1958 tendo mudado para Changrin Falls, em Ohio, aos seis anos de idade. Formou-se em Ciências Políticas no Kenyon College em 1980 tendo começado a trabalhar de seguida no Cincinnati Post como cartoonista . As tiras Calvin e Hobbes só foram publicadas pela primeira vez em Novembro de 1985. Bill Watterson aposentou-se em Novembro de 1995, dedicando-se desde então à pintura.

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2022 Reading Challenge

2022 Reading Challenge
Nelson has read 0 books toward his goal of 50 books.
hide

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub