Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

06
Jan22

VeggieKit: a nova aplicação portuguesa para quem quer seguir uma dieta vegetariana

Niel Tomodachi

Junta várias receitas, dicas e sugestões de nutricionistas. Já pode ser descarregada para telefones com sistema Android.

Receitas, dicas para ir às compras e vídeos com nutricionistas. A nova app nacional tem tudo o que precisa para seguir uma dieta à base de vegetais e sem consumo de carne. Chama-se VeggieKit e foi criada pela Associação Vegetariana Portuguesa (AVP). Já está disponível para os sistemas Android e em breve também para iOS. 

A criação deste projeto veio na sequência de um estudo publicado no final de 2021 que revelou um aumento de pessoas em Portugal que estão a reduzir no consumo de carne. Uma das conclusões do “The Green Revolution” indica ainda que mais de um milhão de portugueses consome pouca ou mesmo nenhuma carne. 

A aplicação foi pensada tanto para vegetarianos, veganos ou para quem tem alguma curiosidade neste tipo de alimentação. A VeggieKit junta mais de 150 receitas com todos os passos de que precisa para as preparar.

Tem dicas de nutricionistas e várias receitas.
 
 

Lasanha com cogumelos, pizza quatro estações, creme de abóbora e caril de vegetais são algumas das sugestões para experimentar. As receitas estão divididas em propostas de sopas, para almoço e jantar, pequeno-almoço e até sobremesas.

Vai encontrar também uma série de dicas para pôr em prática da próxima vez que for ao supermercado, artigos com nutricionistas e até algumas notícias sobre o mundo do vegetarianismo. É ainda possível deixar questões que serão respondidas por um dos especialistas. A Associação Vegetariana Portuguesa existe desde 2006.

 

14
Out21

Descobrir Portugal a pé: esta app dá-lhe os melhores roteiros pedestres autoguiados

Niel Tomodachi

A Walkbox é uma aplicação que gratuita lhe permite ser o seu próprio guia e descobrir, de forma autónoma e segura, lugares incríveis.

ara descobrir verdadeiramente a beleza de um local, não há nada que iguale a experiência de o percorrer e explorar a pé. Num País cheio de trilhos, de natureza, recantos e segredos, surgiu uma inovadora App de roteiros pedestres autoguiados que melhora a experiência de viagem, ajudando visitantes e locais a descobrir lugares incríveis e a vivenciar a cultura e a beleza do nosso território.

Lançada a 30 de setembro, a Walkbox é uma aplicação inteiramente produzida em Portugal que permite a qualquer pessoa ser o seu próprio guia; e descobrir, de forma autónoma e segura, lugares e locais, os seus pontos de interesse e histórias, com uma qualidade de conteúdos e nível de detalhe que a marca diz ser “sem precedentes”.

“Queremos inspirar as pessoas a passear mais a pé nas cidades, redescobrir o que muitas vezes está à nossa porta e desfrutar do contacto com a natureza”, explica à NiT Bernardo Henriques. O português de 55 anos é co-fundador da Travelbox Lda, a empresa detentora da App Walkbox, com sede em Oeiras.

Engenheiro doutorado do IST, este gestor e empreendedor, diretor geral da Travelbox e sócio maioritário, partilha a empresa com Pedro Andrade, de 55 anos, empresário e fundador de várias empresas de IT; e com Bernardo Pinto, 26 anos, fotógrafo e instagrammer com 64 mil seguidores, uma das páginas de fotografia pura (o fotógrafo não aparece nas fotos) com mais seguidores em Portugal: @ben.pinto.

Os três têm em comum várias paixões: por passeios na natureza, na montanha e na cidade, pela cultura e pela fotografia. Bernardo Henriques explica-nos ainda como sempre adorou mapas e roteiros. “Nos anos 90, fazia férias de montanha em BTT por trilhos nos Alpes e nos Pirenéus com cartas militares presas com molas da roupa ao guiador (lembrei-me disso agora, usava umas cartas alemãs maravilhosas!)”, conta.

 

Se este era um gosto inato, profissionalmente o empreendedor acumulou uma vasta experiência internacional na área tecnológica, em posições de gestão e cargos executivos em multinacionais. Até que, em 2003, criou a sua primeira startup na área dos microchips, a primeira financiada em 2005 pelo programa NEST do Estado, que foi comprada depois por uma multinacional irlandesa.

A ideia para a Walkbox surgiu depois. “Com a proliferação de websites e apps de viagens de conteúdo superficial e a consequente frustração de perdermos horas a pesquisar websites e a ler avaliações, vi que no mercado não existia uma forma fácil e eficaz para as pessoas descobrirem e conectarem-se com a essência dos lugares de forma autónoma e segura e melhorarem a sua experiência de visita”, adianta o fundador à NiT.

O objetivos da app são, por isso claros: em primeiro lugar, o de melhorar a experiência de viagem e ajudar visitantes e locais a conectarem-se profundamente com lugares incríveis e vivenciarem a cultura e a beleza do nosso País, de uma forma autónoma, segura e barata.

Em segundo, de “criar a App móvel de roteiros pedestres autoguiados líder em Portugal, com roteiros por todo o país, na cidade e na natureza”, explica o empresário. Depois há a expansão: “numa segunda fase iremos oferecer experiências completas, incluindo roteiros autoguiados e alojamento. Numa terceira fase, e depois de provar o conceito em Portugal, contamos expandir para outros países europeus, como Espanha, França e Itália”, adianta ainda.

A Walkbox tem cobertura nacional e foco local e oferece roteiros autoguiados dentro e fora das cidades para residentes locais, visitantes nacionais e turistas estrangeiros.

A app está disponível numa fase inicial gratuitamente, em português e em inglês. Esta primeira versão oferece 54 roteiros autoguiados em 8 regiões de Portugal, conta com 300 kms de percursos pedestres à escolha, mais de 1500 pontos de interesse descritos em pormenor com conteúdos exclusivos e fotografias originais. Serão adicionados regularmente novos roteiros e novas regiões graças à plataforma de produção de conteúdos desenvolvida pela Travelbox.

“Construímos esta solução com tecnologia e conteúdos 100 por cento portugueses e centenas de quilómetros palmilhados por ruas, montes e vales por uma equipa especializada focada na experiência do utilizador e apaixonada pela cultura e pela natureza do nosso país. E queremos disseminar esse conhecimento e transmitir essa paixão à comunidade de utilizadores da Walkbox, inspirando as pessoas a andar mais a pé nas cidades, redescobrir o que muitas vezes está à sua porta e desfrutar do contacto com a natureza”, conclui Bernardo Henriques.

Para experimentar e utilizar a app, só tem então de entrar no site e descarregar, para Android ou iOS. Neste momento a plataforma é aberta e serão adicionados continuamente mais roteiros e mais funcionalidades.

A partir da segunda metade de 2022, a Walkbox será oferecida com dois modos de funcionamento: a Walkbox Light: gratuito, com acesso aos roteiros e aos mapas mas com um nível de conteúdos base; e a Walkbox Premium: pago com uma subscrição mensal ou anual, com uma série de benefícios: mapas offline, textos detalhados, audioguia, vales de desconto eletrónicos etc. O valor das subscrições será, conclui Bernardo, anunciado no decorrer de 2022.

 

23
Mar21

Criadores de Pokémon Go estão a criar uma nova app de Realidade Aumentada

A Niantic Labs confirmou que a app será baseada na série 'Pikmin' da Nintendo

Niel Tomodachi

naom_6059c0f661480.jpgApesar de não se aproximar do fenómeno que foi no verão de 2016, Pokémon Go continua a ser uma app apreciada entre os aficionados de Realidade Aumentada e fãs da série da Nintendo. Pois bem, são exatamente essas mesmas pessoas que ficarão interessadas no próximo projeto do estúdio Niantic Labs.

A Nintendo anunciou que a próxima app de Realidade Aumentada da Niantic Labs será baseada em ‘Pikmin’, uma conhecida série da Nintendo com pequenas criaturas coloridas que ajudam o jogador a completar puzzles e outros desafios. Naturalmente, a app deverá continuar a incentivar os jogadores a fazerem caminhadas.

A Nintendo e a Niantic Labs confirmaram que esta app de ‘Pikmin’ será lançada ainda este ano mas não elaborou mais pormenores. Ainda assim, nota o Engadget que esta app é apenas a primeira de uma parceria a longo-prazo entre as duas empresas.

 

22
Mar21

Vem aí um escape game virtual para todos (e é solidário)

Niel Tomodachi

Um desafio para resolver em família ou com amigos, já nesta Páscoa.

6d256b9c2a6bacf0fdcb6cb2979a4f66-754x394.jpg

É uma Páscoa confinada a que se avizinha, o que não quer dizer que tenha de ser aborrecida. Para os fãs de escape games, vem aí um jogo novo que dá para descobrir no conforto e segurança do lar. E ainda tem o fator extra de servir para ajudar.

Pode já marcar na agenda: acontece a 2 de abril, às 17 horas. E pode alertar os amigos ou familiares, que o que aí vem é competição a sério. Neste jogo, intitulado Operação Contentor em Fuga, chegou um navio carregado de contentores ao Porto de Leixões. Já no terminal de contentores, surgiu um caso suspeito. Na descrição da carga de um dos contentores, estava a seguinte mensagem: “Carga Pronta”.

O valor de participação de cada equipa é de 24,90€, dos quais 15€ revertem a favor da Fundação Infantil Ronald McDonald. Esta iniciativa terá lugar num escape room virtual em que todos podem participar através da plataforma Zoom e na app da Escape IN Games. 

As inscrições online já estão a decorrer nas plataformas digitais da Escape IN, até 31 de março, sendo permitida a inscrição de equipas que tenham entre dois e oito elementos, com a garantia de muita diversão e convívio em família nesta Páscoa. No final, as três melhores equipas serão premiadas com uma experiência Escape IN City.

 

16
Mar21

Instagram quer impedir que adolescentes contactem com adultos suspeitos

Niel Tomodachi

A rede social decidiu implementar novas regras de segurança.

naom_5e1c832e0e3b7.jpg

Instagram anunciou uma nova medida de segurança destinada a proteger os utilizadores mais jovens, impedindo que se tornem alvo de adultos desconhecidos. Como conta o The Verge, a nova medida impede que adultos enviem mensagens diretas a adolescentes que não os sigam.

Além desta medida, que deverá impedir que os adolescentes tenham contacto não solicitado com adultos desconhecidos, o Instagram também introduzirá um novo alerta de segurança.

Caso o adolescente tome a decisão de enviar uma mensagem direta a um adulto “que exiba comportamento potencialmente suspeito”, uma definição que o Instagram decidiu não elaborar. A ideia será encorajar os adolescentes a refletirem na mensagem que estão prestes a enviar, impedindo que se coloquem em risco.

 

12
Mar21

A app com treinos de 7 minutos que o vai deixar em forma (e é grátis)

Niel Tomodachi

Treinos curtos, com margem para gerir o tipo de treino e intensidade. E super simples de usar.

b719b794c91f65a7474b337941415ca4-754x394.jpg

A tecnologia trouxe-nos uma série de confortos que os nossos antepassados achariam ser coisa de ficção-científica. Isto trouxe-nos uma série de vantagens mas também o risco de ficarmos mais sedentários do que devíamos.

Felizmente, quando bem utilizada, também nisto a tecnologia mostrar ser capaz de encontrar soluções. Em tempos de confinamento como aqueles a que a pandemia nos tem obrigado, em que muitas vezes passamos mais tempo sentados do que seria desejável, essa ajuda é ainda mais bem-vinda.

A “7 Minute Workout” é uma app desenvolvida pela Johnson & Johnson que tem sido um sucesso. O nome explica logo ao que vem: treinos de sete minutos. Disponível na App Store e em Google Play, é um sucesso em ambas as plataformas, onde conta com uma avaliação global próxima das 5 estrelas.

A app foi lançada originalmente em julho de 2020 e entretanto já foi alvo de atualizações que a melhoraram. Até ao momento, já foi descarregada mais de três milhões de vezes, a partir de mais de 200 países.

Com um simples smartphone (ou um Apple Watch) e sem nenhum equipamento especial, para lá de roupa e calçado desportivo, vai poder ganhar uma rotina de treino super adaptável. Com o tempo curto de treino proposto, de 7 minutos, vai ser difícil é arranjar desculpas de falta de tempo para não lhe dar uso.

Uma das vantagens da aplicação é que é muito mais versátil do que se possa pensar à primeira vista. Há mais de 70 exercícios propostos disponíveis, a quese juntam outros 22 treinos adaptáveis. Aqueles sete minutos podem assim ser testados todos os dias do ano com a garantia de que o treino é sempre diferente.

É simples de usar.
 

A app é uma criação conjunta da Johnson & Johnson com a orientação do instrutor de fitness Chris Jordan. Além das propostas de exercícios, encontra lá também alguns vídeos exemplificativos, todos protagonizados por Chris Jordan.

É possível gerir o tipo de treino que quer à sua maneira ou escolher um programa predefinido. A vantagem deste último é que o programa prevê logo uma evolução na intensidade e na complexidade dos exercícios. O que quer dizer que quanto mais a usar, melhor noção irá ter da sua progressão.

O ritmo de treino conta também com liberdade de escolha. Pode fazer diferentes circuitos enquanto acompanha o relógio, as instruções do exercício dadas por Chris Jordan ou simplesmente ouvir música ao seu gosto.

Pode também orientar o tipo de treino à medida das suas necessidades. O que quer é puxar pelos pulmões? Pode focar-se em atividades cardiorrespiratórias. Está à procura de ajuda a contrariar certos desconfortos? Pode focar-se mais em treinos de flexibilidade ou de força. Se a sua preocupação são aquelas gordurinhas localizadas extra, tem também treinos orientados para certas cadeias musculares.

Outra vantagem simples é que a “7 Minute Workout” consegue ir armazenando a informação das suas performances anteriores. Desse modo, consegue analisar a sua própria evolução ao longo do tempo. Se o que melhor o motiva é o lado competitivo, a app permite tirar captura de ecrã dos resultados do seu treino. Pode assim partilhar no Facebook ou Twitter diretamente ou enviar a um amigo, em tom de saudável rivalidade  e ver depois se a resposta é à altura.

Se no seu caso até anda em forma e acha que os tais sete minutos de treino são coisa pouca, e tem tempo e margem para mais, não tem problema. É possível definir ciclos diferentes. Os tais sete minutos são mesmo o tempo mínimo de treino, e pode ser costumizado até um total de 32 minutos.

Ao contrário de outros jogos e aplicações, não precisa de gastar dinheiro para explorar as potencialidades da app

 

 
07
Mar21

A Netflix tem uma nova aplicação inspirada no TikTok

Até à data, apenas está disponível nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e Austrália.

Niel Tomodachi

08cfc3dcff036d161081ee31662fc2c8-754x394.jpg

Neste momento, a Fast Laughs deve estar no top das aplicações mais descarregadas. É a mais recente invenção da Netflix, lançada a 2 de março, que está a ser designada com uma app inspirada no TikTok.

Por lá é possível ver pequenos clips de séries e filmes de comédia e performances de stand up originais da plataforma de streaming. Estes pequenos vídeos podem durar entre 15 a 45 segundos.

Como é possível ver no vídeo divulgado pela Netflix, a app funciona exatamente como o TikTok. Tem um feed de pequenos vídeos na vertical, para que seja mais intuitivo e até descobrir novos conteúdos. É também possível colocar um gosto (que neste caso é um “lol”), reagir com emojis e partilhar os conteúdos com os amigos.

Por enquanto a Fast Laughs está apenas disponível para iOS. Além disso, até à data, a app só pode ser descarregada nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e Austrália.

 

26
Fev21

Toca Life World: A app que reúne todos os mundos do popular jogo

Niel Tomodachi

jogotag.jpg

Há uma nova aplicação que é um sucesso garantido para os fãs da série de jogos/app Toca Life.

Toca Life World combina todos os mundos Toca Life: City, Vacation, Office, Hospital e mais, tudo no mesmo espaço. A empresa explica que é como se tudo tivesse sido unido num “gigante mundo de brincar.”

Além das apps e mundos existentes, há neste novo jogo mais locais, mais aventuras e cenas, cheias de histórias e onde a imaginação tem espaço: no fundo, podes construir o teu mundo e criar a história que quiseres, só para ti.

A aplicação é gratuita e está disponível para iOS e Android, sendo recomendada para as idades entre os seis e os 13 anos.

Para saberes mais, sugerimos este trailer:

 

18
Fev21

Há uma nova app de realidade aumentada que permite experimentar calçado à distância

Tecnologia de As Portuguesas pretende acabar com as dúvidas nas compras online.

Niel Tomodachi

416aeaa3860c8a6f842ba7ed7ec752c5-754x394.jpg

Já perdemos a conta às vezes em que vemos uma peça de roupa ou calçado online, parece fantástica e fica mesmo bem à modelo mas quando chega a casa não nos fica nada bem. Ou então está longe daquilo que aparecia no site. Por vezes, deixamos até de comprar uma peça que queríamos mesmo por ter dúvidas sobre como será ou se nos ficará mesmo bem. Verdade?

Esses dias podem ter ficado para trás, especialmente se falarmos em calçado. A pensar sobretudo na geração Z — e em todos aqueles que gostam de fazer compras online —, a marca portuguesa de calçado sustentável As Portuguesas criou a solução: uma app de realidade aumentada.

Isso mesmo. Através do smartphone passa a ser capaz de experimentar todos os modelos da marca, alterar as cores e perceber se gosta ou não de se ver com aquele artigo calçado.

De momento, esta aplicação está apenas disponível para iOS, mas é possível utilizar em qualquer dispositivo com este sistema operativo. Assim, basta escolher um par de calçado na lista dos modelos 3D disponíveis no site ou na aplicação, apontar a câmara para os pés e imediatamente passará a ter nos pés — ainda que virtualmente — o par escolhido. Esta experiência tem ainda a vantagem de não ser estática, pelo que pode mover os pés à vontade para ver todos os ângulos.

“A premissa é basilar: auxiliar-nos a perceber e a visualizar como um determinado modelo assenta nos nossos pés ou combina com uma determinada roupa. Desta forma, aumentam as probabilidades de efetivarmos a compra correta e, consequentemente, reduzem-se as hipóteses de devolvermos o produto ao lojista”, explica em comunicado Pedro Abrantes, CEO da marca.

Só precisa de apontar a câmara para os pés
 

Esta é uma forma de revolucionar a experiência do consumidor, como As Portuguesas defendem, uma vez que será possível partilhar nas redes sociais as fotografias com o calçado virtual. Ao mesmo tempo, esta ação poderá aproximar também os consumidores e os lojistas.

Lançadas oficialmente em março de 2016, As Portuguesas são feitas a partir de cortiça, o que torna este calçado importante em matéria de sustentabilidade e de uma crescente preocupação dos consumidores com as questões ambientais. A cortiça é “uma matéria-prima 100% natural, ecológica, renovável, reciclável e reutilizável”, à qual atualmente se juntam outros materiais com características semelhantes como a gáspea feita através de plásticos recolhidos dos oceanos.

Nesta aventura em busca de um calçado moderno e sustentável, As Portuguesas contam com parcerias como a Corticeira Amorim ou a Kyaia.

 

 

05
Fev21

Coleira deteta o que os cães sentem

A coleira diz aos donos dos animais que estes sentem, através de uma aplicação de smartphone

Niel Tomodachi

Invenção sul-coreana está à venda online por 82 euros.

a35d37_b8a1e1505a1d42c397a4c9629eb0d0e1_mv2-1200x6

Uma startup sul-coreana desenvolveu uma coleira que promete detetar cinco emoções dos cães, ao monitorizar os latidos usando tecnologia de reconhecimento de voz. A coleira Petpuls pode dizer aos donos dos animais, através de uma aplicação de smartphone, se os cães estão felizes, relaxados, ansiosos, com raiva ou tristes. E também permite monitorizar a atividade física e o descanso dos animais.

Andrew Gil, diretor de marketing da Petpuls Lab, explicou que o “dispositivo dá ao cachorro uma voz para que os humanos o possam entender”. A empresa começou a reunir diferentes tipos de latidos para analisar as emoções dos cães em 2017. Três anos depois, desenvolveu um algoritmo com base num banco de dados de mais de dez mil amostras de 50 raças de cães.

A coleira, que está à venda online por 82 euros, tem uma taxa de precisão média de 90% de reconhecimento emocional, de acordo com a Universidade Nacional de Seul, que testou o dispositivo – o primeiro do género, segundo a empresa, a ser equipado com tecnologia de inteligência artificial para o reconhecimento de voz.

 
 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2022 Reading Challenge

2022 Reading Challenge
Nelson has read 0 books toward his goal of 50 books.
hide

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub