Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

28
Abr21

Depois dos cabazes, a The Equal Food cria um mercado com frutas e os legumes feios

Niel Tomodachi

O The Hood recebe a primeira edição da iniciativa já este sábado. Há muito para escolher e até serão feitas receitas saudáveis.

f6169111a0947439f7a5f55ab0925a07-754x394.jpg

Este fim de semana, o The Hood, no UBBO, vai receber um mercado de frutas e legumes fora do habitual. No sábado, 1 de maio, a partir das 11 horas, vão ali ser vendidos produtos feios, ou seja, que apesar do seu aspeto estão em perfeitas condições de consumo, mas que por vezes são excluídos dos normais meios de escoamento. A iniciativa foi criada pela The Equal Food, que já tinha um projeto de entrega de cabazes ao domicílio.

O evento deste sábado vai contar com a venda das várias frutas e legumes, mas também serão feitos smoothies e outras receitas saudáveis na hora, como haverá música com DJ durante todo o período do mercado, e uma área com a venda de brindes e sacos de pano.

O The Equal Food trouxe a hipótese de combater o desperdício alimentar, uma vez que na composição dos cabazes que começou por criar, mas também neste tipo de mercados, junta alimentos que são considerados imperfeitos para o mercado comum e seriam deitados fora.

É através do site que pode fazer a encomenda dos cabazes que têm disponíveis todas as semanas. O peso é mais ou menos sempre o mesmo, com cerca de nove quilos. Os pedidos são feitos semanalmente até aos domingos e as entregas realizadas na zona de Lisboa sempre às quintas-feiras.

Desde que o serviço foi criado, em 2020, que já entregaram mais de três mil cabazes e contribuíram para que 30 toneladas de alimentos não fossem desperdiçados. A recolha é feita junto de produtores locais, que desta forma conseguem escoar o que não vai para o mercado. Os principais motivos de imperfeição estão relacionados com o tamanho, a forma e a cor dos produtos.

As entregas são feitas todas as semanas.
 

Apesar de não se apresentarem como os mais bonitos, são sempre ingredientes que estão em condições de serem consumidos. Em relação ao preço, a marca garante uma redução de 40 por cento ao praticado no mercado.

O projeto começou apenas com um cabaz e neste momento já conta com duas opções. Há o Equally Delicious Padrão (25,56€) e o Básico (15,90€). O padrão consegue juntar entre 18 a 20 produtos diferentes, sendo que quatro são superalimentos. Já o básico é composto por 14 a 16 produtos. E tem a hipótese de juntar ovos e cogumelos.

As frutas e legumes são sempre da época. No site consegue ver o que lhe poderá ser entregue, uma vez que não existe escolha de artigos, só mesmo do tipo de cabaz. Nesta altura há cogumelos, morangos, framboesas, peras, kiwi, cenouras, couve-flor ou brócolos.

 

26
Abr21

5 erros que pode estar a cometer depois de treinar

Niel Tomodachi

Vai regularmente ao ginásio, quer queimar gordura e ir ganhando músculo? Isso é positivo! Mas, e o que come durante o dia? Será que não come em demasia só porque pensa que o pode fazer se for ao ginásio? Outra pergunta: o que come depois de treinar? Para ajudar nas respostas, a Men’s Health revela os erros que não deve cometer.

iStock-1045043934.jpg

Ataca o frigorífico depois de treinar

É possível que, depois de um treino intenso, acabe a pensar que pode comer o que quiser. Não faça isso. Um simples hambúrguer deita por terra todo o esforço que acaba de ter ao treinar.

Demora muito tempo até comer depois de sair do ginásio

O ideal é comer 30 minutos após o exercício, para manter o nível de açúcar no sangue equilibrado e evitar a fome. Se forem horas de uma refeição, escolha um pequeno-almoço, almoço ou jantar de 400 a 500 calorias; se for a meio de refeições, escolha um snack de 200 a 300 calorias com proteína e hidratos de carbono.

Só ingere bebidas desportivas

Se já treina a um ritmo intenso, as bebidas desportivas são benéficas para restabelecer a hidratação mais rapidamente, pois ajudam a devolver a energia sob a forma de açúcar e reabastecem o nível de eletrólitos. Mas, se é uma pessoa que treina moderadamente, ingira água, pois é a melhor opção para se hidratar.

Escolhe snacks com demasiado açúcar ou cafeína

É normal sentir-se exausto depois de um bom treino, mas evite comer um doce para recuperar a normalidade. É verdade que sentirá um pico de energia, mas isso irá dissipar-se rapidamente, fazendo com que acabe por querer repetir a dose.

Exagera nas proteínas

Deverá equilibrar a ingestão de proteína com a de hidratos de carbono complexos. Legumes, fruta e cereais integrais são uma fonte de energia que o seu sistema precisa enquanto a proteína faz o trabalho de reparar os músculos. E não tenha medo da gordura – pode manter a de qualidade.

(S)

12
Abr21

"Os novos mitos que comemos" de Pedro Carvalho

Um guia para se proteger dos influencers e das dietas da moda

Niel Tomodachi

350x (12).jpg

Sobre o Livro:

A água alcalina cumpre tudo aquilo que promete? O jejum intermitente traz realmente benefícios? É possível ser vegan e ter uma alimentação equilibrada?

Se fica baralhado com a quantidade de informação nutricional contraditória e com a miríade de dietas milagrosas que abundam nas redes sociais, este livro é para si.
Com base em evidência científica, o nutricionista Pedro Carvalho desmistifica questões alimentares relacionadas com a saúde, o exercício e as dietas, para que possa defender-se das falácias e das meias-verdades que diariamente ouvimos sobre aquilo que comemos.
Com a ajuda de Os novos mitos que comemos ficará certamente mais bem preparado para fazer escolhas alimentares de forma informada sem se perder em dietas da moda.

 

Sobre o Autor:

Pedro Carvalho nasceu em Matosinhos, em 1987. É licenciado em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP) e doutorado em Ciências do Consumo Alimentar e Nutrição.

Foi docente da FCNAUP até 2015 e é, desde 2016, professor auxiliar no Instituto Superior da Maia (ISMAI) e na Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa.

Escreve desde 2011 para o Público, sendo responsável pelas colunas "Mitos que Comemos" e “Dicionário dos alimentos”. É autor das obras 50 Super Alimentos Portugueses (+10!), em coautoria com Vitor Hugo Teixeira, Os Mitos que Comemos e Comer, Crescer, Treinar, em coautoria com Maria Roriz.

Atualmente, é nutricionista clínico no CIM – Centro de Inovação Médica e na Clínica Privada de Guimarães, consultor nutricional da Sonae MC e nutricionista do voleibol feminino do Leixões Sport Club.

 

01
Abr21

"A Bússola da Alimentação" de Bas Kast

Os 12 princípios científicos para uma alimentação saudável e uma vida mais longa

Niel Tomodachi

350x (4).jpg

Sobre o Livro:

Um livro que nos elucida todas as dúvidas sobre alimentação saudável, com base nos estudos científicos realizados até ao momento.

Emagreça de forma eficaz, previna doenças e retarde o envelhecimento com a ajuda da ciência .

O que devo comer? É uma pergunta simples cuja resposta, atualmente, se tornou muito complexa. E se eu experimentasse a dieta paleo? Ou a dieta low carb? Ou a low fat? Ou, talvez, a dieta keto ou uma dieta sem glúten? Muito do que achamos ser uma alimentação saudável poderá estar, na verdade, a fazer-nos mal.

Bas Kast explica como sair deste caos provocado pela batalha das dietas, ao colocar de lado as tendências da moda e as ideologias muitas vezes contraditórias. E dá resposta às perguntas-chave: O que fazer para perder peso de forma duradoura? Poderemos evitar os típicos padecimentos da idade? É possível «rejuvenescermos» com a ingestão de determinados alimentos?

A Bússola da Alimentação é a síntese dos resultados de estudos científicos realizados nas últimas décadas sobre nutrição e envelhecimento, descrevendo as bases para uma alimentação que previne o aparecimento de doenças típicas da idade e mantém o corpo em forma durante mais tempo.

Não perca o rumo da sua saúde.
Saiba a resposta a todas as perguntas sobre alimentação.

 

Sobre o Autor:

Bas Kast é um jornalista e escritor alemão. Estudou Psicologia e Biologia nas universidades de Konstanz e de Bochum, na Alemanha, e ainda no MIT, nos EUA. Iniciou-se no jornalismo como freelancer no jornal Die Zeit e em várias revistas, tornando-se mais tarde editor e repórter no jornal Der Tagesspiegel.
Depois de receber o diagnóstico de um problema cardíaco, propôs-se mudar radicalmente a sua alimentação, a fim de se curar, e iniciou uma viagem de vários anos à descoberta da investigação científica mais recente em torno do envelhecimento e da alimentação. É autor de vários livros de divulgação científica, alguns deles já traduzidos em diversas línguas.

 

30
Mar21

Há uma alternativa à massa e ao arroz — e é ideal para quem quer perder peso

Niel Tomodachi

A nutricionista Mafalda Rodrigues de Almeida fala-nos de um desconhecido — e cheio de benefícios — pseudocereal.

 

e7f0401431dd1a88363ce07f9d1d3e85-754x394.png

Massa à segunda-feira, arroz na terça e o ciclo repete-se até ao final da semana. Resumindo: pouco ou nada se varia. A boa notícia é que nos últimos anos foram surgindo alternativas, como o cuscuz e o bulgur. Mas não são as únicas. Em 2020, houve outro nome que sobressaiu no mundo saudável e que tem tudo para ser uma das tendências deste ano.

Falamos do amaranto, que é um pseudocereal. Isto quer dizer que, embora não pertença à família dos cereais, apresenta características muito semelhantes. As suas qualidades nutricionistas são as responsáveis pela sua enorme popularidade.

“Além de incrivelmente versátil, este grão é naturalmente isento de glúten e rico em proteínas, fibras, micronutrientes e antioxidantes, em comparação com outros cereais”, explica-nos a nutricionista Mafalda Rodrigues de Almeida, autora do blogue NiT “Loveat”.

A especialista destaca que, normalmente, o teor de fibra do grão de amaranto varia entre 3,6 e 4,2 por cento, enquanto no trigo é de 2,6 por cento e no arroz de 0,9 por cento, pelo que a diferença é enorme.

Deve-se também saber que cerca de 16 a 18 por cento da sua composição é proteína. No caso do trigo e de outros cereais a sua composição é de 14 por cento ou menos. Portanto, o amaranto continua a somar pontos.

“Contêm uma proteína completa, com todos os aminoácidos essenciais ao nosso organismo, ao contrário da presente nos cereais, que é deficitária em alguns aminoácidos, sobretudo lisina, triptofano e treonina”, revela.

O grão de amaranto.
 

A nutricionista menciona, ainda, que o amaranto é rico em ácidos gordos insaturados e esqualeno, um composto com propriedades antioxidantes comprovadas. E há mais: é uma excelente fonte de ferro, cálcio, magnésio e zinco.

A sua composição é um enorme benefício, mas Mafalda Rodrigues de Almeida evidencia também as suas propriedades anti-inflamatórias, assim como o facto de ajudar a reduzir os níveis de colesterol, principalmente o LDL (considerado o mau colesterol). Por outro lado, aumenta o HDL (bom colesterol).

“Como é um grão rico em proteínas e fibras, contribui para o aumento da saciedade, durante mais tempo, o que pode ajudar no processo de perda de peso”, diz à NiT.

Mas, afinal, qual é a sua utilização? Na verdade, é mais do que uma. Pode ser usado como acompanhamento, substituindo o arroz ou a massa, por exemplo, mas também como cereal de pequeno-almoço e na confeção de panquecas, pães e até em misturas de sopas e batidos, segundo a especialista.

A preparação é extremamente simples: só tem de passar por água e cozinhar em lume brando durante 30 minutos. Para cada 200 gramas deve colocar 450 mililitros de água e repousar num recipiente fechado durante 20 minutos.

Pode encontrar este pseudocereal à venda em vários locais, como é o caso do Celeiro, que tem uma versão bio de 500 gramas da Próvida (2,64€), e a Naturitas, que tem amaranto tufado orgânico da Eco Salim em pacotes de 125 gramas (2,17€) e uma versão bio de 500 gramas da mesma marca (2,15€).

 

10
Mar21

MAR Shopping Home Experience propõe experiências de alimentação saudável, sem desperdício, e hábitos mais sustentáveis

Niel Tomodachi

Autores de A Tripeirinha, Laranja Lima Nutrição, Cultivos da Caseiro, Anita Healthy, Nutricionista Maria Gama e A Pitada do Pai darão, entre março e maio, dicas para uma alimentação mais saudável e hábitos mais sustentáveis.

Geral.jpg

Inspirar um estilo de vida mais saudável e sustentável é o objetivo do MAR Shopping Matosinhos nestes novos conteúdos de entretenimento online.

:::::

Tantas horas, dias, semanas em casa põem à prova toda e qualquer criatividade para fazer um “stop” à rotina. Muitas vezes, é na cozinha que mais sentimos isso. Afinal, pensar em pequenos-almoços, almoços e jantares todos os dias e para toda a família é capaz de deixar qualquer “chef” sem ideias. Por outro lado, uma das mudanças positivas da pandemia é que elegemos cada vez mais hábitos de vida saudáveis e sustentáveis, o que adiciona uma pressão extra na hora de planear o menu. É a pensar na saúde das famílias e para inspirar hábitos em prol do planeta que o MAR Shopping Matosinhos lança a segunda edição do programa MAR Shopping Home Experience, onde conta com a participação dos food influencers Laranja Lima Nutrição, Anita Healthy, Nutricionista Maria Gama e A Pitada do Pai e das especialistas em plantas A Tripeirinha e Cultivos da Caseiro.

Para que todos os momentos sejam aproveitados da melhor forma, e para que a casa possa ser um lugar recheado de novas e boas ideias, o MAR Shopping Matosinhos aposta em novos conteúdos online para uma verdadeira “Home Experience”.  De março a maio, na página de Facebook do MAR Shopping Matosinhos, vão ser partilhadas receitas simples e saudáveis, que se podem preparar em família e que evitam o desperdício alimentar, bem como dicas de sustentabilidade. Além disso, e porque se pretende inspirar um estilo de vida saudável e mais sustentável, o objetivo é que os espetadores aprendam a organizar o seu menu de refeições para toda a semana. Isto, porque organização e planeamento na cozinha são essenciais para diminuir o desperdício e reduzir o stress.

A Tripeirinha.jpg

Sofia Manuel, A Tripeirinha, vai ser a primeira a entrar online na casa de todos com dicas sobre plantas. Quais as espécies ideais para começar uma selva em casa, e algumas dicas sustentáveis que podemos aplicar no seu cuidado. A influencer, com 69 mil seguidores no Instagram, falará sobre a função das plantas enquanto fontes de oxigénio e elemento decorativo para um ambiente mais leve. As #plantmanas ficarão tentadas a rodear-se de verde e até a dedicarem-se a um novo hobby com óbvios benefícios para a mente. O vídeo ficará disponível no Facebook do MAR Shopping Matosinhos no dia 13 de março. Segue-se, no dia 27, a nutricionista Ana Isabel Monteiro, responsável pela marca Laranja Lima Nutrição, que soma mais de 95,9 mil seguidores no Instagram. A food influencer apresentará receitas saudáveis e sustentáveis para a adoção de um estilo de vida mais tranquilo com foco na saúde e nos alimentos que ingerimos.

Laranja Lima Nutrição.jpg

É cada vez mais comum termos vontade de cultivar as nossas próprias ervas aromáticas ou plantas comestíveis em casa pela facilidade de as termos sempre à mão. No dia 10 de abril, Susana Caseiro, autora do livro “Jardim de ervas aromáticas” e do blog “Cultivos da Caseiro” (12,7 mil seguidores) mostrará passo a passo como cultivar ervas aromáticas, plantas comestíveis ou pequenas hortícolas em casa ou na varanda. O que precisam para nascerem com força e saudáveis e o que fazer para as mantermos por muito tempo? Rita Nunes, mais conhecida por Anita Healthy, seguida por 91,2 mil pessoas no Instagram, irá partilhar as suas receitas de aspeto e sabor divinais no dia 24 de abril.

A Nutricionista Maria Gama, responsável pelo projeto Põe-te na Linha (105 mil seguidores no Instagram), dá o mote para alimentação infantil saudável no dia 8 de maio. É verdade que maio é o mês da mãe, mas Rui Marques, autor de A Pitada do Pai, o primeiro blog de alimentação saudável de pai para filho e família, é o maestro de pratos e receitas na sua cozinha e dela fará chegar aos seguidores da página de Facebook do MAR Shopping Matosinhos dicas e uma receita a guardar para mais tarde cozinhar no dia 15 de maio.

Receitas para uma vida mais feliz e de bem com o ambiente são as sugestões do MAR Shopping Home Experience, mais uma iniciativa com que o MAR Shopping Matosinhos quer inspirar um mundo melhor.

 

15
Fev21

Comer maçãs é bom para o cérebro e para a memória, diz um novo estudo

Os investigadores descobriram mais um benefício neste fruto.

Niel Tomodachi

7688e88bc92e4a6b7fd73bb5e59f7a75-754x394.jpg

Uma maçã por dia mantém o médico longe, diz o velho ditado anglosaxónico. Os benefícios da maçã para a saúde são bem conhecidos pelos cientistas e pela população em geral: é um fruto rico em carboidratos, vitaminas e fibras, uma fonte de saúde.

Agora, um novo estudo mostra que as maçãs podem também ser boas para o cérebro, ao estimular a produção de novos neurónios e, assim, ajudar a melhorar a memória.

O estudo foi publicado na Stem Cell Reports e citado pelo espanhol “20 Minutos“. A investigação foi realizada em ratos por pesquisadores da Universidade de Queensland, na Austrália, e do Centro Alemão de Doenças Neurodegenerativas em Dresden, na Alemanha.

Eles concluíram que os fito-nutrientes como o resveratrol das uvas vermelhas ou a epigalocatequina-3-galato (EGCG) do chá verde podem ter efeitos positivos em diferentes partes do corpo, incluindo o cérebro. Apuraram também que as altas concentrações de fitonutrientes nas maçãs estimulam a geração de novos neurónios, processo denominado neurogénese.

De acordo com os pesquisadores, esses efeitos na neurogénese foram comparáveis ​​aos efeitos observados após o exercício físico , um estímulo conhecido.

 

04
Fev21

Há um novo eBook sobre alimentação em tempos de pandemia (e é grátis)

Foi criado pela equipa da Consultas de Nutrição e junta várias dicas essenciais.

Niel Tomodachi

4a77098b140e4401ef969f9bb95ff202-754x394.jpg

Manter uma alimentação equilibrada e saudável em tempos de pandemia pode ser uma tarefa difícil, dado o stress e a ansiedade que acabam por ser maiores nesta altura. Precisamente a pensar nisso, a equipa da Consultas de Nutrição juntou-se para criar um eBook com dicas e cuidados a ter durante o confinamento.

Sabendo que a pandemia teve e tem um enorme impacto nas escolhas dos portugueses, este livro digital começa por revelar algumas estratégias para não aumentar o peso neste período fechado em casa. Além disso, enumera vários erros a evitar num processo de emagrecimento.

Por lá, ainda pode encontrar um capítulo dedicado aos cuidados a ter no supermercado e em casa, entre outras coisas. 

O eBook é totalmente gratuito. Basta subscrever a newsletter da Consultas de Nutrição para que este seja logo enviado para o seu email. Também pode ter acesso a várias dicas na conta de Instagram deste serviço.

03
Fev21

Quatro alimentos ricos em proteína vegetal para uma dieta sem carne

Niel Tomodachi

Estudos recentes indicam que o consumo de proteínas de origem vegetal não é inferior ao de proteínas de origem animal.

naom_5e04bb67ba328.jpgAdicionalmente, e conforme reporta um artigo publicado no jornal Metro World News, não é necessário ser vegan ou vegetariano para aproveitar todos os benefícios da proteína de origem vegetal, sendo ideal para aqueles que pretendem ingerir uma alimentação mais equilibrada e com menor teor de carne.

As proteínas são macronutrientes cujas principais funções incluem ajudar o organismo na construção dos tecidos, no transporte de substâncias, na composição de anticorpos e igualmente na regulação das hormonas.

Distintas das proteínas de origem animal, as vegetais, são compostas ainda por outros nutrientes, como fibras, hidratos de carbono complexos, vitaminas, minerais e fitonutrientes - que por sua vez, também são fundamentais para manter o corpo saudável.

Eis quatro alimentos abundantes em proteína vegetal que tem de incluir já na sua dieta:

Cogumelos

Este alimento têm aproximadamente 4,25g de proteína por cada 100g. O que faz dos cogumelos aliados perfeitos para quem pretende deixar de lado ou diminuir o consumo de carne, ovos ou leite. 

Grão-de-bico

Tem uma quantidade moderada de calorias e é rico em ácido fólico, ferro, fósforo, manganês e fibras. Uma porção de 100g, concentra 20g de hidratos de carbono e 21g de proteína.

Quinoa

É uma ótima fonte de proteínas do complexo B, ferro, zinco e fósforo e de fibras. Cada 100g do cereal, inclui 12g de proteína e 335 kcals.

Soja

A inclusão diária de dois copos diários de uma bebida de soja na dieta fornece 12,4 g de proteína vegetal.

 

29
Dez20

O sumo para recuperar dos excessos do Natal faz-se em 60 segundos

Niel Tomodachi

O mais certo é já ter todos os ingredientes necessários aí em casa.

acb01b0772a44472e297fbfc124b0806-754x394.jpeg

Há uma enorme discussão em torno dos sumos detox. Independentemente das dúvidas que tenha, há apenas uma coisa que deve saber: este tipo de bebidas não substituem refeições. Podem ser, sim, complementos numa alimentação saudável e variada. 

“Os sumos detox não devem substituir uma refeição e não devem ser feitas dietas unicamente à base destes sumos. Devem ser ingeridos imediatamente após a sua elaboração. Devem e podem sim ser integrados numa alimentação saudável e equilibrada”, confirma à NiT a nutricionista Sónia Marcelo.

Agora que já esclarecemos tudo, saiba que este tipo de bebida pode ser uma ótima ajuda para desintoxicar o organismo dos excessos de açúcar, gordura e calorias do Natal. 

Leva gengibre.
 

“O combinado da casca e polpa de vegetais e frutas constitui um benéfico cocktail de vitaminas e minerais. Além disso, são uma mais valia para quem não goste ou não tenha por hábito a ingestão destes alimentos.”

A também autora sugere que estes sumos sejam ingeridos imediatamente após a sua elaboração. A NiT e a especialista dão-lhe uma receita para experimentar.

Do que precisa

— 40 gramas de cenoura;
— Meia laranja;
— 50 gramas de abóbora limpa;
— Uma colher de chá de gengibre ralado;
— Uma colher de chá de sementes de chia;
— Um decilitro de água fresca.

Como se faz

Só tem de triturar todos os ingredientes numa liquidificadora durante alguns segundos, até conseguir uma mistura homogénea, e está pronto.

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

"We need four hugs a day for survival. We need eight hugs for maintenance. And we need twelve hugs a day for growth." - Virginia Satir

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2021 Reading Challenge

2021 Reading Challenge
Nelson has read 1 book toward his goal of 25 books.
hide

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub