Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

17
Jan23

Capa do novo álbum de Lana Del Rey causa polémica (e é censurada)

Niel Tomodachi

Cantora aparece seminua na imagem da capa no novo álbum, algo que acabou por motivar a sua exclusão do Instagram, onde viola as regras de conteúdo.

Capa do novo álbum de Lana Del Rey causa polémica (e é censurada)

Lana Del Rey viu uma publicação sobre o seu novo álbum, com data de lançamento prevista para 24 de março, ser excluída do Instagram porque a foto partilhada viola a política de conteúdo da rede social.

Na imagem, que será a capa do novo disco 'Did You Know That There's A Tunnel Under Ocean Blvd', a artista aparece seminua.

Além de anunciar a nova data de lançamento, na mesma publicação, Lana Del Rey partilhou, segundo a revista Rolling Stone, o alinhamento do álbum e outras capas alternativas, conforme pode ver mais abaixo.

O disco, que é o nono de estúdio da artista, contará, ao todo, com 16 músicas: 'The Grants', 'Did You Know That There's a Tunnel Under Ocean Blvd', 'Sweet', 'AW', 'Judah Smith Interlude', 'Candy Necklace', 'Jon Batiste Interlude', 'Kintsugi', 'Paris, Texas', 'Grandfather Please Stand on The Shoulders of My Father While He's Deep-Sea Fishing', 'Let the Light In', 'Margaret', 'Fishtail', 'Peppers' e 'Taco Truck xVB.

21
Jan22

Atriz Rachel Weisz participa no novo álbum da Orquestra Jazz de Matosinhos

Niel Tomodachi

É uma das personalidades femininas que recitam as letras que compõem o disco. “After Midnight” chega no final do mês.

A atriz britânica Rachel Weisz, conhecida por filmes como “O Fiel Jardineiro” ou “A Juventude”, entre tantos outros, é uma das participantes do próximo álbum da Orquestra Jazz de Matosinhos. Foram convidadas 11 vozes femininas para recitarem as letras que compõem o disco “After Midnight”, que vai ser editado a 28 de janeiro.

A edição em CD do álbum — que junta a Orquestra Jazz de Matosinhos à cantora Rebecca Martin e ao baixista Larry Grenadier — traz um audiolivro onde se podem ouvir as letras recitadas.

As cantoras americanas Amy Correia, Alice Bierhorst e Gretchen Parlato; a especialista em política ambiental Judith Enck; a psiquiatra e antropóloga Helena Hansen; a professora universitária e economista Francisca Guedes de Oliveira; a coordenadora da organização ambiental Waterkeeper Alliance Kate Hudson; a artista Sue Collins; a mãe da autora, Terry Martin; e a própria Rebecca Martin são as restantes vozes que recitam as letras.

A ideia partiu do diretor da Orquestra Jazz de Matosinhos, Pedro Guedes. “Quando oiço vocalistas a cantarem, o sentido das palavras é sempre mais musical, mais melodia e timbre, do que propriamente o significado poético que as palavras podem ter. Sugeri à Rebecca encontrarmos alguém que fizesse a leitura das letras do disco para ficarmos com duas versões das mesmas palavras: uma cantada, outra lida. Imediatamente, a Rebecca sugeriu convidar um grupo de mulheres, amigas, para lerem estas letras. O resultado final é este: um panteão de mulheres que leem estes textos de forma bela e notável, criando novos ritmos e prosódias”, explica.

 

09
Abr21

Gisela João estreia-se como autora em novo álbum "Aurora"

Niel Tomodachi

A fadista Gisela João estreia-se como autora no álbum que sai hoje, "Aurora", no qual assume a coprodução com Nic Hard e Michael League.

naom_556dcbd295df4.jpg

"Aurora" foi gravado entre Lisboa e Barcelona, e esteve para sair no ano passado, tendo sido adiado devido à pandemia.

"Decidimos adiar o álbum, pois que direito eu tinha para falar de mim, pensar no meu umbigo, numa altura em que tentávamos sobreviver", disse a fadista à agência Lusa, que reconheceu, neste período de confinamento, ter tido saudades do ambiente do palco, "do público, dos colegas, das pessoas que preparavam o palco, conhecer os técnicos dos espaços onde ia cantar".

Gisela João afirmou que "têm sido tempos muito duros para a cultura", um dos setores mais penalizados.

O tema que abre o disco, "Tábuas do Palco", na melodia do fado menor, com arranjos de Michael League, explica essa sua forte ligação aos ambientes do espetáculo.

"A Capicua [autora do poema] compreendeu muito bem a minha forma de estar, e deu-me este poema já há algum tempo", contou.

"Tábuas do Palco I" é assinado por Capicua, a quem não regateia elogios, apontando-a como uma das "que melhor escreve", pela "capacidade de contar uma história" e este tema surge em três momentos do álbum, como que o tripartindo.

Gisela João explica: "O CD está conceptualmente pensado, há um primeiro momento que corresponde à porta, à entrada no espaço, conhecendo-o, há depois o palco propriamente dito, onde surgem as nossas vivências, memórias, e um terceiro momento" que termina no "Tábuas do Palco III", também no fado menor com arranjos de League, e o poema de Capicua, autora que cantou nos seus dois álbuns anteriores, "Gisela João" (2013) e "Nua" (2016).

Gisela João assina o poema de "Canção do Coração" e a música em parceria com Justin Stanton, e também o poema de "Budapeste", com música, igualmente sua em parceria com League.

Esta foi "uma experiência nova", que lhe deu um "melhor conhecimento do fado".

No tocante às palavras, a fadista prefere falar em poemas e não em letras.

Os outros autores que canta são a dupla João Monge/António Zambujo, Carlos Paredes, José Fialho Gouveia, Maro, Hernâni Correia, Marco Pombinho e Jorge Cruz.

A fadista disse à Lusa que o processo de conceção do álbum começa por "juntar todas os poemas, muitos, mesmo", seguindo-se a escolha, trabalhar as músicas, depois os tons em que os vai cantar, até "ter a ideia da história que o álbum vai contar".

"Tenho que me sentir naqueles temas, enquanto pessoa, ver como vai soar, se sou capaz de servir o propósito daquela canção, reconhecer os silêncios, saber dosear os tempos, não dar um nota alta onde não é preciso, nem tudo deve ser interpretado nesse tom, há versos que ganham muito mais num tom menor, e os silêncios não podem ser excessivos ou em excesso, tudo deve ter uma conta certa", argumentou Gisela João referindo que "o mais importante é a canção" ela é que vai sobreviver, "ela é que importante".

"Aurora", disse, "será talvez o [álbum] mais intimista" que fez, e acrescentou: "Gosto tanto do nome Aurora e o que ele significa, primeira luz da manhã, renovação, rejuvenescimento que se um dia tiver uma filha vou chamar-lhe Aurora".

Gisela João afirmou que faz o seu próprio caminho, e reconheceu que este álbum "é mais tecnológico, e havia que passar para esses instrumentos, esse sentimento de que é feito o fado", o que constituiu um desafio.

Entre outros temas que compõem o álbum, Gisela João referiu-se a "Não fico para dormir", de José Fialho Gouveia, com música composta por Magda Giannikou e Michael League. "A música foi feita durante um jantar, mudámos até o piano para a cozinha, e tem tudo a ver com a área da cultura, com o que faço, a minha família, quem está comigo, a minha casa, sabem que venho, estou, mas não vou ficar. Não sou só deles, tenho outra coisa à qual pertenço, que é a Arte".

Outro tema referenciado, "Vai", de Maro e Michael League, "é uma canção de amor, mesmo quando ele está a desaparecer". "A capacidade, ainda amando o outro, e por isso mesmo, libertá-lo e deixá-lo partir, por muito que isso nos custa, mas é mais uma demonstração desse amor, e este tema fala disso", disse Gisela João.

Sobre o álbum, o escritor Gonçalo M. Tavares afirma que "há abandono, melancolia e perda amorosa, desistências e mudanças decisivas, mas também a vibração feminina que dá uma resistência diferente às letras do fado".

O escritor faz notar que "as 'tábuas do palco', de Gisela João - tema que percorre todo o disco - por vezes salvam um corpo inteiro, outras vezes sacrificam-no. Mas as tábuas do palco são sempre essenciais. Do chão, quem canta espera sempre muito - espera tudo ou quase tudo".

 

02
Jun20

Adriana Calcanhotto lança álbum "Só", produzido inteiramente na quarentena

Niel Tomodachi

Faixa "Bunda Lê Lê", o "funk da quarentena", conta com participação de Dennis DJ e explora um gênero até agora pouco explorado pela artista

adrianacalcanhottoso.jpg

"O que que faz na quarentena? Na quarentena o que que faz? Senta, senta, senta a bunda e estuda, senta a bunda e lê, senta a bunda e vai à luta", são as frases ditas pela compositora, musicista e cantora Adriana Calcanhotto na canção "Bunda Lê Lê", em parceria com Dennis DJ. O "funk da quarentena" integra o seu mais novo álbum “Só”, produzido em menos de 30 dias e lançado nesta sexta, 29.

Do conflito da pandemia e dos sonhos do fim da quarentena, o novo álbum de Adriana Calcanhotto, décimo segundo de sua carreira e o primeiro inteiramente autoral, foi produzido em menos de 40 dias como reflexo da pandemia. Com nove faixas, todas relacionadas de alguma forma com a situação atual, o disco passeia pelo MPB, samba e por experimentações musicais da cantora.

Utilizando versos repetidos, como a faixa “O que temos”, a cantora também explora temas relacionados à solidão e melancolia. “Em tempos de quarentena/ Nas sacadas nos sobrados/ Nós estamos amontoados e sós/ O que temos são janelas”, são trechos da canção.

O disco foi produzido por Adriana em parceria com o paraense Arthur Nogueira, com co-produção musical de STRR e Leo Chaves. É possível encontrar o disco nas plataformas digitais, como SpotifyDeezer e no iTunes.

Tracklist:

01.Ninguém Na Rua
02.Era Só
03.Eu Vi Você Sambar
04.O Que Temos
05.Sol Quadrado
06.Tive Notícias
07.Lembrando da Estrada
08.Bunda Le Lê
09.Corre o Munda

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2023 Reading Challenge

2023 Reading Challenge
Nelson has read 11 books toward his goal of 55 books.
hide

Arquivo

    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub