Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

23
Abr21

Grupo Penguin oferece pequenas bibliotecas às Casas Acreditar no dia do Livro

Niel Tomodachi

O grupo Penguin Random House Portugal vai oferecer “mini-bibliotecas” às casas da Acreditar, por ocasião do Dia Mundial do Livro, pretendendo com este gesto “partilhar o conforto que os livros proporcionam” com as crianças com cancro e seus familiares.

3a09f90d501ad0d8049548e6bd36d61a.jpg

De acordo com o grupo editorial, são conjuntos de 25 livros das suas várias chancelas, que vão ser entregues à Acreditar – Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro, para rechear as suas casas de Lisboa, Coimbra, Porto e Funchal.

Entre as obras selecionadas para oferecer contam-se “A mulher que correu atras do vento”, de João Tordo, “Becoming”, de Michelle Obama, “Jesus Cristo bebia cerveja”, de Afonso Cruz, “ABC da Vida”, de Helena Sacadura Cabral, “A verdade sobre o caso de Harry Quebert”, de Joel Dicker, e “A Cor púrpura”, de Alice Walker.

Para os mais novos, serão doados “Historia de adormecer para raparigas rebeldes”, de Francesca Cavallo e Elena Favilli, “Elmer e minhas emoções”, de David McKee, “Diário de uma Miúda como tu”, de Maria Inês Almeida, “Big Nate e Companhia”, de Lincoln Pierce, e “O grande livro dos super tesouros”.

O grupo editorial, que detém chancelas como a Alfaguara e a Companhia das Letras, destaca que esta iniciativa tem presente que “a leitura pode ser também um refúgio, e um alento”.

“Como editores, acreditamos que os livros ajudam a tornar o mundo um lugar melhor, mais preenchido, com mais sentido. Com esta oferta de livros para as 4 Casas da Acreditar, em Coimbra, Lisboa, Porto e Funchal, pretendemos dar o nosso contributo para alegrar e preencher os dias das crianças com cancro, assim como dos pais e cuidadores que as acompanham neste momento difícil”, afirma Clara Capitão, diretora-geral do grupo.

A responsável editorial acredita que “estas crianças encontrarão nestes livros uma fonte de consolo e conforto, um lugar de refúgio e fantasia, tão necessários quando precisamos de vencer obstáculos”.

Para Ansfriede Zwaagstra, da Acreditar, “a companhia de um livro acalma as tempestades da vida”.

“Com uma biblioteca viva e atualizada, a estadia das famílias na Casa Acreditar fica mais rica”, considera a fundadora desta associação com mais de 25 anos.

 

01
Abr21

Acreditar de Lisboa acolheu quase 1.700 famílias de crianças com cancro

Niel Tomodachi

Quase 1.700 famílias de crianças com cancro que tiveram de deixar a sua residência para acompanhar os tratamentos oncológicos dos filhos encontraram um lar e apoio na Casa Acreditar de Lisboa, que faz hoje 18 anos.

naom_58de8ed8cb298.jpgSituada junto ao Instituto Português de Oncologia (IPO), a Casa Acreditar de Lisboa abriu as portas às famílias e crianças com cancro em 01 de abril de 2002, tendo sido a primeira das três casas residenciais criadas também em Coimbra e no Porto, às quais se juntam um centro de dia no Funchal.

Desde então, já acolheu 1.695 famílias. Em 2020, recebeu 42 famílias, segundo a Acreditar - Associação de Pais e Amigos das Crianças com Cancro.

"Foi com enorme emoção que a primeira família entrou na Casa. Vinha de longe, o futuro era incerto e já tinha percorrido as pensões da Rua Professor Lima Basto e esgotado o capital de esperança", recordou a diretora-geral da Acreditar.

Margarida Cruz contou à Lusa que as crianças vinham para tratamento para os hospitais de referência, a grande maioria para o IPO de Lisboa, onde são tratados cerca de metade de todos os casos diagnosticados, e muitos pais não tinham onde ficar enquanto a criança estava em tratamento em ambulatório.

Os pais que fundaram a Acreditar em 1994 começaram a detetar que havia muitas famílias que ficavam alojadas, sobretudo, em pensões e noutros locais onde as crianças ficavam, às vezes, meses a fio num quarto com muito poucas condições com os pais, havendo também relatos dessa altura de pais que chegavam a dormir dentro de carros à porta do hospital.

"Foi com base nessa realidade tão dura que os pais que estavam na Acreditar resolveram, à semelhança do que já acontecia noutros países, criar uma casa de acolhimento para estas crianças enquanto estavam no tratamento e as suas famílias", contou Margarida Cruz.

Na Casa Acreditar, as crianças, os jovens e as suas famílias não pagam nada. Além de terem um quarto com uma casa de banho privativa, têm uma cozinha comum, salas de estar e uma lavandaria.

Têm também o apoio emocional que precisam para que "os tratamentos possam ser um bocadinho menos dolorosos e a vida destas famílias ser também bocadinho mais facilitada".

A permanência nas casas varia muito, dependendo da origem das famílias. Se vierem de uma região do continente ficam "uma média de 30 e poucos dias seguidos" se vierem dos Açores e da Madeira podem ficar cerca de um ano.

"Depois temos as famílias dos PALOP e dos países com os quais Portugal tem acordos de cooperação cuja estadia média ronda os três anos", referiu.

Segundo Margarida Cruz, a pandemia veio adiar a obra de alargamento da casa, que neste momento tem capacidade para 12 famílias em simultâneo e com o edifício cedido pela Câmara de Lisboa vai ser possível acolher mais 20 famílias.

"Estamos a ver se as coisas ficam mais tranquilas para podermos avançar, porque é muito necessária, mas tem que ser feita com segurança", declarou.

Fazendo um balanço destes 18 anos, Margarida Cruz disse que a Casa de Lisboa passou a ser "um refúgio de segurança, um local onde os miúdos e os graúdos recuperavam da dureza dos tratamentos, das esperas, das angústias tendo sempre à sua espera um voluntário sorridente, uma cozinha para preparar refeições, uma sala para brincar, um mimo em dias especiais".

"São 18 anos com tantas histórias que se cruzam e que nos permitem recordar, rir e chorar", rematou.

 

23
Nov20

Acreditar: Presentes que fazem bem neste Natal

Niel Tomodachi

pin_movimento_acreditar.jpg

Este Natal não poderá ser celebrado na presença física de muitos dos nossos amigos e familiares.

postal_5r.jpg

Abrace quem mais gosta e, com este postal, ofereça um donativo à Acreditar, no valor de 5€ ou 15€. Desta forma estarão a apoiar um projecto específico da Acreditar.
Nota: os postais poderão ser levantados nos escritórios da Acreditar, enviados por correio para a sua morada ou directamente para a pessoa a quem o quer oferecer. Mais informações pelo e-mail acreditar@acreditar.

 

bolas_natal_2020.jpg

Bolas achatadas para colocar na árvore de Natal com a inscrição "A tradição... ainda é o que era!". 7,5 cm de diâmetro. 
 
Donativo mínimo de 2€ por unidade.

 

bolas_natal.jpg

Com desenhos de crianças apoiadas pela Acreditar. Em cartolina, com 9 cm de diâmetro. 

Donativo mínimo de 1€ por unidade

 

agenda_2021.jpg

AGENDA 2021


Donativo mínimo de 8,50€

Brevemente disponível 

:::::

Veja mais artigos aqui!

 

23
Abr20

DOAR SEM CUSTOS: É possível, simples, gratuito e… transformador!

Niel Tomodachi

acreditar_irs_2020.jpg

0,5% do seu IRS pode parecer pouco, mas para a Acreditar é uma ajuda fundamental no apoio que dá às famílias. Esta contribuição não representa qualquer custo para o cidadão, ela é deduzida ao Estado. Basta colocar o nosso contribuinte na sua Declaração de IRS.

Nota: Para além da consignação do IRS pode prescindir do reembolso dos 15% do IVA que tem direito a receber e doá-los à Acreditar, permitindo-nos alargar o apoio prestado às famílias.

Com este seu gesto ajuda a Acreditar a promover a esperança em centenas de famílias.

Ganhamos e agradecemos todos.

https://www.acreditar.org.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2023 Reading Challenge

2023 Reading Challenge
Nelson has read 11 books toward his goal of 55 books.
hide

Arquivo

    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub