Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

29
Jun22

Feira Medieval Viking está de regresso a Famalicão

Niel Tomodachi

De 30 de junho a 3 de julho, a cidade vai viajar aos tempos medievais. Há danças ibéricas, duelos e espetáculos de fogo.

Após dois anos de pausa devido à pandemia, Vila Nova de Famalicão vai voltar a recuar no tempo com a nova edição da Feira Medieval Viking. Entre 30 de junho a 3 de julho, a Praça D. Maria II vai receber aquele que é um dos eventos mais evocativos da presença viking na Península Ibérica.

Milhares de pessoas são convidadas a interagir com as mais representativas personagens e tradições culturais da época. “A Feira Medieval Viking é uma oportunidade de todos poderem fazer a festa, mas também de partilharem saberes diversos num ambiente familiar, acolhedor e divertido”, pode ler-se no comunicado da autarquia. 

Há mil anos, o território que é hoje a Vila Nova de Famalicão era ponto de passagem dos vikings, que acabaram por deixar as suas marcas na cidade. Para celebrar o passado, o centro da cidade recebe quatro dias de festa com demonstrações de aves de rapina, legados de sangue, danças ibéricas, autos de fé, espetáculos de fogo, um aquartelamento viking, acrobacias, duelos, casamentos e muitos outros momentos.

Ao programa juntam-se ainda o mercado, a gastronomia e os famosos jogos medievais que vão proporcionar aos visitantes “a possibilidade de uma visita verdadeiramente imersiva no ambiente medieval”.

 

29
Jun22

Nova temporada do Teatro Municipal do Porto vai ter cerca de 100 espetáculos

Niel Tomodachi

A agenda está organizada entre setembro deste ano e julho de 2023, contando com opções diversas.

A programação para a nova temporada do Teatro Municipal do Porto (TMP) foi apresentada esta terça-feira, 28 de junho. De setembro de 2022 a julho de 2023, poderá contar com cerca de 100 espetáculos diferentes para ver.

Assim, dessa centena de apresentações — 95 já anunciadas e os cartazes do Festival Dias da Dança e do FITEI ainda por fechar — haverá 19 internacionais. Ao mesmo tempo, mais de metade dos espetáculos terão a autoria de artistas e companhias cujo trabalho é feito a partir do Porto.

“É o primeiro ano no qual lançamos uma temporada do TMP em toda a sua extensão”, sublinhou o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, citado pelo site da autarquia.

Esta, que será a última temporada desenhada por Tiago Rodrigues enquanto diretor artístico do Departamento de Artes Performativas da Ágora, terá ainda uma componente musical maior do que as anteriores. Em parte, esta aposta deve-se à abertura do Batalha Centro de Cinema.

Entre a vasta programação do Teatro Municipal do Porto para a próxima temporada destacam-se os 91 anos do Teatro Rivoli, os 70 anos do Teatro Experimental do Porto, os 35 anos do Teatro de Marionetas do Porto ou os 22 anos do ciclo poético Quintas de Leitura.

Além destes, poderá ver novos espetáculos de Marco da Silva Ferreira, António Lago e Né Barros, mas também estreias de (LA)HORDE, El Conde Torrefiel e Philipe Quesne, a ópera-performance “Sun & Sea”, das lituanas Lina Lapelytė, Vaiva Grainytė e Rugilė Barzdžiukaitė, ou o regresso da Companhia Nacional de Bailado.

Todas as informações e os detalhes do calendário estão disponíveis no site do próprio Teatro Municipal do Porto.

 

23
Jun22

Feira do Livro regressa a Coimbra em julho e traz novidades

Niel Tomodachi

De 1 a 10 de julho, a Feira do Livro de Coimbra chega renovada à Praça do Comércio, com dezenas de expositores, apresentações de livros, música ao vivo, debates e até massagens com leituras poéticas.

A Feira do Livro de Coimbra está de regresso marcado com a sua 43.ª, ocupando a Praça do Comércio durante dez dias, entre 1 e 10 de julho, a tempo de se inserir nas Festas da Cidade. A promoção do nosso cenário literário e dos hábitos de leitura continuam a ser a missão da iniciativa, que volta renovada e com novidades, unindo a presença de três dezenas de expositores, apresentações de obras literárias, debates com vários autores, leituras de contos, música ao vivo e recitais.

Entre as principais novidades deste ano está a criação da rubrica Leituras Zen, espaço de massagens de relaxamento com leituras poéticas, com acesso gratuito, todos os dias entre as 20h30 e as 22h; e ainda a inclusão do projeto Book In Loop, plataforma de e-commerce sediada em Coimbra e ligado à economia circular, que incentiva a compra e venda de manuais escolares em segunda mão.

Entre os destaques da programação de 2022 está, logo no primeiro dia, 1, a presença de Diogo Piçarra, que falará sobre os livros e músicas da sua vida, pelas 19h; o concerto de Sérgio Godinho e Filipe Raposo, no dia 4, pelas 17h30; a performance “A Grande Mentira”, uma viagem aos mitos e enganos da nossa História, por Hugo van der Ding, dia 8, pelas 19h; ou o recital-concerto de Rodrigo Leão, Gabriel Gomes e Miguel Borges; entre outros exemplos.

A gastronomia também terá presença na Feira do Livro de Coimbra, com uma conversa sobre desafios e fascínios da culinária no dia 7, pelas 18h, com Joana Roque, criadora de blogue de dietas com receitas simples, e Joana Pires Araújo. Também Anabela Ramos apresenta, dia 2, pelas 17h, o livro “Laranjas de Portugal, séculos de cultivo e consumo”. A programação completa da feira pode ser consultada aqui.

 

16
Jun22

Feira do Livro de Coimbra regressa com programação diversificada

Niel Tomodachi

A Feira do Livro de Coimbra, que decorre de 01 a 10 de julho na Praça do Comércio, em Coimbra, conta com, nomeadamente, concertos, recitais, performances, massagens com poesia, o projeto "Book in Loop", entre outras iniciativas.

Feira do Livro de Coimbra regressa com programação diversificada

Praça do Comércio, na Baixa histórica da cidade, acolhe o evento-âncora da Câmara Municipal de Coimbra, dinamizado em parceria com várias instituições locais e nacionais.

"O Parque Manuel Braga ainda está em obras. A feira não poderia ser lá, mas não voltará a ser lá. A Praça do Comércio é uma praça histórica e, portanto, a feira do livro faz todo o sentido que seja aqui feita", disse hoje, numa conferência de imprensa de apresentação do programa, o presidente da Câmara de Coimbra, José Manuel Silva.

Uma das novidades da feira são as leituras 'zen', que consiste na prática de massagens, de cerca de 10 minutos, em que são lidos textos às pessoas que usufruem da massagem.

No final, as pessoas recebem os textos que lhes foram lidos, durante a massagem, e depois recebem a referência dos livros onde podem encontrar esses textos, para, depois, se quiserem, poderem comprar o livro.

O programa cultural envolve nomes "mais ou menos ligados ao livro, mas todos ligados à cultura", como, por exemplo, Diogo Piçarra, Sérgio Godinho, Filipe Raposo, Filipa Leal, Madalena Matoso, Hugo van der Ding, Rodrigo Leão e José Milhazes.

O evento, que inclui concertos, performances e recitais, vai integrar as comemorações civis do Dia da Cidade de Coimbra, a 04 de julho, bem como a entrega oficial do Grande Prémio de Literatura Biográfica Miguel Torga, atribuída ao escritor Mário de Carvalho.

Será ainda apresentada a obra das 100 lendas da Região de Coimbra.

Estará presente também na feira do livro a Biblioteca Municipal, com histórias cantadas, contadas e desenhadas.

A "Book in Loop" é um projeto de economia circular, que vai estar presente nesta iniciativa, com compra e venda de manuais escolares em segunda mão, entre o 5º ao 12º ano de escolaridade.

Participarão na feira 40 expositores, todos ocupados com 30 editoras e outras iniciativas, como, por exemplo, a iniciativa da Biblioteca Municipal.

"Acho que temos aqui um vasto conjunto de expositores, um vasto conjunto de iniciativas, que, de 01 a 10 de julho, irá animar a Praça do Comércio e toda a Baixa e onde esperamos que passem milhares de pessoas", frisou o autarca.

O certame implica um investimento de cerca de 118 mil euros, com diversas iniciativas, todas elas gratuitas.

O evento vai incluir um espaço de pavilhão coberto para as atividades, com 100 lugares sentados, onde decorrerão apresentações de livros, debates e espetáculos, para além dos 40 'stands', uma zona de receção da feira e um espaço 'indoor'.

Esta iniciativa cultural -- promovida em parceria com a Agência para a Promoção da Baixa de Coimbra, a Associação Há Baixa e a Associação Portuguesa de Escritores, e o apoio do Fórum Coimbra, Fundação INATEL e Associação Académica de Coimbra - pretende contribuir para uma "maior revitalização da Baixa da cidade, numa lógica de valorização e envolvimento do tecido comercial local".

Para mais informações sobre o programa detalhado da Feira do Livro, os interessados podem consultar as redes sociais da Câmara Municipal ou contactar a organização, através do telefone 239 702 630 ou do email cultura@cm-coimbra.pt.

16
Jun22

Feira Afonsina regressa a Guimarães com quatro dias de animação e muita história

Niel Tomodachi

A iniciativa decorre entre 23 e 26 de junho. Inclui momentos de recriação histórica, áreas temáticas, comida e mercados.

Depois do interregno de dois anos devido à pandemia, está na hora de regressarmos a um passado longínquo. A viagem no tempo irá acontecer em Guimarães, entre 23 e 26 de junho, de quinta-feira a domingo. A Feira Afonsina regressa à cidade com um programa cheio de atividades.

É um dos eventos inseridos na programação das comemorações do “Dia um de Portugal”, o feriado municipal que se assinala a 24 de junho. A Batalha de São Mamede de 1128 (24 de junho) e as III Jornadas Históricas (25 de junho) completam a agenda das celebrações.

Durante quatro dias, a Feira Afonsina vai retratar o período “Do Condado ao Reino”, com momentos de recriação histórica, áreas temáticas, zonas de mercado e restauração e muitas atividades para o público. 

Entre as várias iniciativas, destacam-se a sessão solene evocativa da data, que vai acontecer no Campo de São Mamede, junto ao Castelo de Guimarães, e as Jornadas Históricas. Segundo a organização, são “um evento científico que tem como objetivo dar visibilidade às investigações que se vêm produzindo sobre a época medieval e moderna”. 

As atividades da Afonsina 2022 decorrem entre as 18 horas e a uma da manhã, dia 23 de junho, e as 11 horas e uma da manhã nos restantes dias, à exceção de domingo. No último dia, 26 de junho, a Feira fecha portas mais cedo, às 22 horas.

 

16
Jun22

O Serralves em luz está de volta com uma exposição noturna e imersiva ao ar livre

Niel Tomodachi

O programa inclui ainda visitas guiadas pelo parque do Porto — sempre à noite, claro — e workshops de fotografia.

<input ... >

<input ... >

O Parque de Serralves, no Porto, vai voltar a encher-se de luz com uma exposição ao ar livre com a assinatura de light designers nacionais e internacionais. O Serralves em Luz regressa para uma segunda edição a partir do dia 22 de junho, quarta-feira. Decorre até 31 de outubro, sempre entre as 21h30 e a meia noite.

Depois do enorme sucesso da primeira edição, que chegou a ser destacada pelo jornal britânico “The Times”, como uma das dez melhores exposições em toda a Europa, o evento volta a transformar o enorme jardim de Serralves “numa impactante exposição de luz”. 

Com direção criativa de Nuno Maya, o projeto foi pensado em articulação com a equipa do parque, a partir dos desenhos de luz do coletivo OLAB, Sophie Guyot, Tamar Frank e Tilen Sepic. 

O percurso de três quilómetros inclui 25 instalações de luz, mas todas elas com o objetivo de o transportar para diferentes perceções entre o real e o imaginário. Com recurso a múltiplas fontes, tecnologias de baixo consumo e elementos vegetais recuperados do próprio parque, o Serralves em Luz é uma “experiência sensorial mágica, num ambiente imersivo que dá a conhecer novas perspetivas deste notável espaço”.

“Os desenhos de luz de Nuno Maya, criados especificamente para esta exposição, conjugam várias formas de luz com diversos locais do parque, despertando no espectador diferentes emoções e sensações visuais, enquanto as intervenções internacionais se focam em peças escultóricas luminosas e interativas que permitem, pela primeira vez, um papel ativo do público que pode assim transformar, através da luz, as paisagens naturais dos espaços”, lê-se no site.

Além da exposição noturna e ao ar livre, o programa conta com visitas noturnas guiadas e workshops de fotografia nos dias 21 de junho, 11 de agosto e 15 de setembro, às 21 horas. Os workshops, orientados por Filipa Braga, custam 30€ e as inscrições devem ser feitas online. 

Os bilhetes para o evento custam 12,50€ — ou 10,50€ para todos os estudantes, séniores com pelo menos 65 anos, pessoas com mobilidade condicionada ou miúdos entre os quatro e os 11 anos. As crianças até aos três anos têm entrada gratuita.

 

15
Jun22

Avião da Lufthansa veste-se com as cores do arco-íris para celebrar o Mês do Orgulho

Niel Tomodachi

O “Lovehansa” vai sobrevoar os céus da Europa durante os próximos meses com os tons da bandeira LGBTQIA+.

Em junho comemora-se a luta pelos direitos civis e contra a discriminação para com os membros da comunidade LGBTQIA+, sendo também conhecido como o Mês do Orgulho (ou Pride Month). A companhia aérea Lufthansa não quis deixar de assinalar a efeméride e vestiu uma das suas aeronaves a rigor. Durante os próximos seis meses, um dos aviões da companhia aérea vai sobrevoar os céus com um novo nome e novas cores.

O Airbus A320neo com o registo D-AINY deixou cair a marca Lufthansa e passou a intitular-se de “Lovehansa”, como forma de celebrar este Mês do Orgulho. As letras da palavra “love” (amor) destacam-se por terem as cores do arco-íris, que simboliza a bandeira do Orgulho LGBTQIA +.

Para partilhar o amor com todos os viajantes, também existem corações com as várias cores da bandeira sobre as asas do avião. O interior é igualmente colorido, com as filas dos assentos divididas por cores: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul e roxo. 

a08f3a7110f4e4dcc56620750f26b1d5.jpg

“A Lufthansa é uma companhia que representa abertura, diversidade e compreensão. Com a pintura especial ‘Lovehansa’, a empresa está a enviar um sinal claro e a torná-lo parte importante da sua cultura corporativa, de forma proeminente e visível para o mundo exterior”, explicam em comunicado. 

O primeiro avião com as cores do arco-íris levantou voo no dia 10 de junho, em direção a Billung, na Dinamarca. No entanto, não será a sua última viagem. O “Lovehansa” vai manter-se colorido durante os próximos seis meses, durante os quais fará diversos voos da companhia aérea.

aa8537595740d9e6d799dd697bba8dc2.jpg

 

09
Jun22

São João vai voltar em grande às ruas do Porto — e já foi divulgado o programa

Niel Tomodachi

Os eventos, espalhados por toda a cidade, incluem música, fogo de artifício e as tradicionais rusgas.

Depois de dois anos de pausa devido às restrições da pandemia, o São João volta a festejar-se no Porto como manda a tradição e não é apenas a 23 e 24 de junho. O programa completo foi apresentado esta terça-feira, 7 de junho, pelo presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira.

Os grandes eventos deste ano vão distribuir-se essencialmente em três pontos da cidade, onde haverá arraiais. A ideia é, além de devolver aos portuenses a maior festa da cidade, retirar o movimento maior da zona da Avenida dos Aliados — que está em obras —, onde era habitual realizar-se um grande concerto.

“Queríamos muito preparar um regresso que trouxesse a todos os portuenses uma sensação de normalidade que já parecia perdida”, disse Rui Moreira, citado pelo site da autarquia.

Assim, o dia 23 de junho, quinta-feira, começará com um baile na Praça do Rossio, nos Jardins do Palácio de Cristal, pelas 20 horas. Duas horas mais tarde, a animação vai continuar no Largo Amor de Perdição, na zona da Cordoaria, com Toy e José Malhoa. Quem preferir outro tipo de oferta, pode contar com um concerto de Chico da Tina, às 23h30, na Praça da Casa da Música.

Claro que, como manda a tradição, o ponto alto da noite será o fogo de artifício, à meia-noite de 24 de junho, sexta-feira. Uma vez que o tabuleiro inferior da Ponte D. Luís I está em obras, o fogo não será lançado a partir do tabuleiro superior. Em alternativa, serão instaladas estruturas próprias no Rio Douro para esse efeito, em parceria com autarquia vizinha de Vila Nova de Gaia.

Não pense que os festejos de São João ficam por aqui. Mesmo antes do feriado, a partir de 17 de junho, as várias freguesias do concelho vão receber concertos de artistas como Quim Barreiros, Zé Amaro, Bandalusa ou Diapasão.

No dia 18, sábado, a cidade receberá a Arruada de Ranchos do Porto, com início marcado para as 15 horas e que terminará na Praça do General Humberto Delgado. A 24 de junho, sexta-feira, será a vez de a concha acústica dos Jardins do Palácio de Cristal receber a atuação da Banda Sinfónica Portuguesa, pelas 18 horas.

Antes de terminarem as festividades, as rusgas saem à rua a 2 de julho, sábado, partindo às 17 horas desde a Praça da Batalha, para terminar na Praça do General Humberto Delgado, onde será anunciada a vencedora.

Convém não esquecer que os divertimentos já estão instalados na Rotunda da Boavista e que haverá mais em diferentes pontos da cidade como o Jardim do Cálem, a Avenida D. Carlos I ou a Alameda das Fontainhas.

A autarquia deixa ainda o apelo para que “os festejos da mais longa noite do ano sejam vividos com responsabilidade individual devido à pandemia que ainda não terminou e garante que acarretará todas as decisões entretanto tomadas pela Direção-Geral da Saúde”.

As festas de São João este ano representarão um investimento de cerca de 630 mil euros por parte da autarquia, sempre em articulação com a PSP e a Proteção Civil. Para que os festejos sejam possíveis, será necessário alterar o trânsito ao longo dos próximos dias. Todas as informações sobre estas mudanças bem como o programa completo dos eventos estão disponíveis no site da autarquia.

 

07
Jun22

'O diário de Anne Frank' abre temporada 2022/2023 do Teatro da Trindade

Niel Tomodachi

'O Diário de Anne Frank' é o espetáculo de abertura da temporada 2022/2023 do Teatro da Trindade, em Lisboa, que contará também com a encenação do texto vencedor do Prémio Miguel Rovisco e uma peça com noiserv ao vivo.

'O diário de Anne Frank' abre temporada 2022/2023 do Teatro da Trindade

programação do Teatro da Trindade/Fundação Inatel para a próxima temporada, que se inicia no dia 08 de setembro com "O Diário de Anne Frank", na versão de Frances Goodrich e Albert Hackett, foi hoje apresentada em conferência de imprensa por Diogo Infante, diretor artístico do Trindade, e por Francisco Madelino, presidente da Fundação Inatel.

O espetáculo baseado no diário da jovem judia que viveu durante dois anos escondida com a família num sótão, durante a perseguição Nazi, e acabou por morrer num campo de concentração aos 15 anos, estará em cena até dia 13 de novembro.

Segundo Diogo Infante, para este espetáculo, que tem encenação de Marco Medeiros, foram abertas audições a nível nacional para encontrar dois jovens atores que interpretassem os papeis de Anne Frank e Peter van Pels, a que concorreram mais de 600 candidatos, "superando todas as expectativas".

O segundo espetáculo, a estrear-se no Teatro da Trindade a 15 de setembro, é "Jesus, o filho", de Elmano Sancho, que retrata o transtorno "Hikikomori", o isolamento, a exclusão social e a morte involuntária.

O autor e encenador da peça contou que em 2018 decidiu refletir sobre a família e, assim, nasceu a trilogia "A Sagrada Família", de que este é o terceiro texto, e a segunda encenação, que se sucede a "José, o Pai" e "Maria, a Mãe".

Outra novidade desta temporada é o espetáculo "Nuvem", que põe em cena o texto vencedor da edição deste ano do Prémio Miguel Rovisco -- Novos Textos Teatrais, da autoria de Carlos Manuel Rodrigues, uma "peça que agarra o leitor do princípio ao fim" e que é uma espécie de policial, que reflete sobre a essência do artista, explicou Diogo Infante.

Daniel Gorjão, encenador do espetáculo, que estará em palco entre 08 de dezembro e 29 de janeiro, afirmou que este texto de teatro se lê como um romance e que o maior desafio foi conseguir contar a história através de um elenco negro, uma vez que se passa numa ilha remota perto da África do Sul.

"Noite de Reis", comédia de William Shakespeare, com encenação de Ricardo Neves-Neves, estreia-se a 26 de janeiro, e vai "andar atrás" do termo "Drag", fixado pelo dramaturgo inglês como acrónimo para "Dressed as Girl", como explicou o encenador.

"Queremos trabalhar a comédia, zona de enganos e equívocos, dos homens que se vestem de mulheres", afirmou, acrescentando que se trata também de um espetáculo sobre a música.

"Blasted", espetáculo de Sarah Kane, de 1995, apresenta-se a partir de 09 de março, encenado por João Telmo, e aborda uma situação vivida por três personagens dentro de um quarto de hotel, rodeado por uma guerra que se trava no exterior.

Um dos atores, Graciano Dias, revelou que quando viu o texto achou a "história extremamente violenta e que parecia não fazer sentido", mas, entretanto, com a invasão russa da Ucrânia, tornou-se "extremamente atual".

Uma das apostas para esta temporada é o espetáculo "A peça para dois atores", de Tennessee Williams, uma produção própria do Teatro da Trindade, que se estreia a 27 de abril, revelou Diogo Infante, confessando que "há 20 anos que guarda esta peça na gaveta" e que sempre imaginou que a faria no Trindade, na altura, "longe de imaginar que hoje estaria aqui".

Estreada em Londres, em 1967, foi considerada pelo próprio Tennessee Williams como "a mais bonita, desde 'Um elétrico chamado desejo'", contou.

Parcialmente autobiográfica, esta peça fala sobre saúde mental e confinamento forçado, "dois temas assustadoramente próximos", considerou o diretor artístico e encenador do espetáculo.

A última peça da temporada, que estará em cartaz de 25 de maio a 09 de julho, intitula-se "As leis fundamentais da estupidez humana", cujo texto é retirado da obra satírica "Alegro ma non troppo", de Carlo Maria Cipolla, aqui encenada por João de Brito.

O encenador tomou conhecimento deste texto quando um amigo lhe ofereceu o livro de Cipolla e propôs então a sua adaptação a teatro.

"É uma sátira à sociedade da altura, final dos anos 1980", um "texto hilariante, mas que chafurda um bocadinho à volta daquilo que é o mundo", afirmou.

Este espetáculo contará com música de noiserv, que vai tocar ao vivo, e também com desenho digital, de Vítor Ferreira, ao vivo, "porque o próprio livro é muito gráfico", acrescentou o encenador.

No Ciclo Mundos, fruto de uma parceria da Fundação Inatel com o Festival Músicas do Mundo de Sines, é esperada, no dia 27 de setembro, uma atuação da banda norte-americana Vicki Kristina Barcelona, que transforma músicas de Tom Waits, apresentando-as com novos arranjos.

A 25 de outubro apresentam-se Zakir Hussain & Niladri Kumar, para um concerto de música clássica indiana, com tablas e cítara.

A fechar o ciclo, a contrabaixista, cantora e compositora Sélène Saint-Aimé atuará com a sua formação em quinteto, num concerto que explora as tradições dos seus ancestrais afrodescendentes.

Diogo Infante anunciou ainda que o teatro criou a quinta-feira Dia do Estudante, em que os estudantes têm direito a bilhete com preço reduzido, extensível a um acompanhante.

Falando sobre os dois anos de pandemia, que impediram uma atividade regular, o diretor artístico do Trindade indicou que, apesar das dificuldades, o balanço é positivo e que foi possível equilibrar as contas.

"Acredito que agora estamos mais bem preparados para o que o futuro nos reserva. Os indicadores de 2022 são bastante positivos: conseguimos recuperar, se não ultrapassar, os números pré-pandemia e 2023 acredito que será de crescimento", disse.

Diogo Infante revelou ainda que o orçamento para esta temporada é de 400 mil euros, que pressupõe programação, produção e comunicação.

Segundo Francisco Madelino, 80% das receitas da Fundação Inatel provêm da hotelaria, sendo que, atualmente, a fundação está com "19% de reservas acima do período pré-pandemia", o que permitirá "alavancar novos projetos".

 

07
Jun22

Óbidos retoma Mercado Medieval em julho durante dez dias seguidos

Niel Tomodachi

O Mercado Medieval de Óbidos vai voltar a realizar-se este ano, de 21 a 31 de julho, numa edição dedicada às festas, romarias e tradições da idade média.

Óbidos retoma Mercado Medieval em julho durante dez dias seguidos

Depois de dois anos de interregno, devido à pandemia de covid-19, a Câmara de Óbidos, no distrito de Leiria vai retomar o evento que, na sua 19.ª edição decorrerá todos os dias da semana, aproveitando o cenário natural da Cerca do Castelo e da vila, anunciou a autarquia.

O regresso ao formato de dez dias seguidos, depois de algumas edições em que o certame decorreu de quinta-feira a domingo, foi decidido "em concordância com todos os envolvidos", tendo como objetivo "criar melhores condições e oferecer a todos os visitantes do evento o verdadeiro espírito medieval, vivenciando experiências únicas", explicou o presidente da Câmara de Óbidos, Filipe Daniel, citado numa nota à imprensa.

Para o autarca, "retomar um evento com a importância que o Mercado Medieval tem" para o território de Óbidos, é "um sinal de confiança" que pretende "passar para todos os comerciantes, associações, coletividades e demais agentes envolvidos, neste que é considerado um dos melhores a nível nacional".

Sob o tema "Festas, romarias e tradições", o evento regressa à vila com "mais atividades, como a aposta na recriação da vivência medieval, com a existência de mestres e ofícios", dando ao visitante a oportunidade de "ser parte da aldeia", refere a mesma nota.

Entre as novidades desta edição conta-se um mercado da lã, que pretende mostrar a importância da pastorícia na Idade Média, desde o aproveitamento da lã, da pele e dos derivados do leite.

Ao longo de dez dias, o certame dará ainda especial destaque ao poder da religião na Idade Média e a toda a sua vertente mais profana, num recinto onde todos os dias haverá animação e uma oferta gastronómica alusiva ao período medieval, com as coletividades e associações do concelho a dinamizar as tasquinhas espalhadas pelo recinto.

O mercado funcionará de segunda a quinta-feira entre as 17:00 e as 00:00; às sextas-feiras entre as 17:00 e as 02:00; aos sábados entre as 11:00 e as 02:00 e aos domingos entre as 11:00 e a meia-noite.

Recorde-se que o Mercado Medieval de Óbidos, um dos eventos mais conhecidos do país, teve a sua primeira edição em 2002.

As entradas para o certame têm o preço de 10 euros para os adultos, cinco euros para as crianças e oito euros para os trajados à época, que podem alugar trajes medievais na vila.

O Mercado Medieval de Óbidos realiza-se desde 2002, atraindo anualmente milhares de visitantes à vila.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2022 Reading Challenge

2022 Reading Challenge
Nelson has read 0 books toward his goal of 50 books.
hide

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub