Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

24
Mai20

Polaroid: do velho se fazem as novas fotos instantâneas

Niel Tomodachi

As Polaroid figuravam no caderno de memórias há mais de uma década, depois da falência de um projeto que movimentou milhões. O conceito, e a marca, estão de regresso.

Polaroi-onestep_3-696x465.jpg

É o regresso a um passado de glória que parecia arrumado para sempre. As máquinas fotográficas Polaroid estão de volta e com procura crescente por parte de saudosistas de imagens instantâneas em papel.

As primeiras câmaras do género surgiram em 1948 e não demoraram a fazer caminho até ao sucesso junto dos consumidores. Estiveram à venda até 2008, quando foram descontinuadas depois de a digitalização crescente da fotografia ter ditado crises de vendas. O empresário André Bosman comprou os direitos da marca falida, renomeou-a Impossible Project (Projeto Impossível) e recuperou o conceito. Desenvolveu três novos modelos, a One Step 2, a One Step + e a Impossible I-1, comercializados com a nova denominação da empresa, até que em março passado foi possível batizá-las novamente Polaroid. Os preços andam entre os 120 e os 200 euros.

“Têm tido bastante aceitação. As pessoas querem retomar as fotografias antigas, em papel, e a Polaroid junta o que os telemóveis e as máquinas digitais têm de bom: a possibilidade de visualização imediata da foto e a parte clássica do processo”, especifica Luís Santos, da AFF Material Fotográfico, no Porto.

A principal diferença em relação às velhas Polaroid está na forma de carregamento. “Dantes, as máquinas traziam a bateria na própria carga. As novas vêm com bateria incorporada e podem ser carregadas através do telemóvel ou por bluetooth”, detalha o especialista. O processo, esse, continua igual ao criado na década de 1940 e que à época parecia quase ficção científica: uma bolsa de químicos é estourada por cilindros metálicos e entra em contacto com a película de papel para que a revelação imediata da imagem exposta à luz se torne possível.

Reza a lenda que o conceito Polaroid nasceu depois de o filho do seu criador, o americano Edwin Herbert Land, ter perguntado se não poderia ver imediatamente as fotografias tiradas certo dia durante uma sessão familiar. Edwin magicou o sistema e criou as 95 Land Camera. Gigantes como a Kodak ou a Fuji perceberam depois o potencial comercial da ideia e desenvolveram máquinas do género que alcançaram grande aceitação do público. Até que a tecnologia ditou uma morte, afinal, manifestamente exagerada.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2022 Reading Challenge

2022 Reading Challenge
Nelson has read 0 books toward his goal of 50 books.
hide

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub