Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

Seg | 16.03.20

Covid-19: Conselhos para evitar contágio na ida ao supermercado

ともだち

Há medidas de higiene obrigatórias (e que deve mesmo ter em conta) para uma ida ao supermercado numa altura de pandemia.

naom_5e6fdd17f2fcb.jpgA ideia é ficar em casa o máximo de tempo possível, mas, para isso, é necessário precisa de se alimentar, tornando-se inevitável a ida ao supermercado. Não precisa, porém, de comprar 45 latas de atum ou 32 quilos de massa, dado que não vai acampar durante um ano nem os supermercados têm os stocks em risco (ou sequer vão fechar).

Numa altura em que a Covid-19 está a propagar-se, nunca deve esquecer as medidas de higiene e etiqueta respiratória, seja em que circunstância for, mas numa ida ao supermercado terá que ter em atenção outras precauções.

Lembre-se que o risco que corre é por contacto e não por ingestão (de acordo com as autoridades de saúde não há evidências de infeção devido a alimentos), uma vez que se trata de um vírus respiratório. Ou seja, só pode haver problema se uma pessoa infetada tocar num alimento e este for tocado por uma pessoa saudável.

Gemma del Caño, uma especialista espanhola em segurança alimentar, elaborou uma lista de cuidados que deve ter em atenção, num artigo publicado pelo El País.

Ainda antes de sair de casa:

  • Antes de sair de casa pense bem, tem algum sintoma? A primeira barreira para evitar contágios é as pessoas infetadas não saírem de casa para nada. Se é preciso ter cuidado quando se está assintomático, imagine para quem tem sintomas.
  • Planeie a ida ao supermercado de antemão. Vá sozinho, em alturas de menor afluência, se possível;
  • Para levar menos tempo no supermercado (e comprar apenas o que precisa), deve elaborar uma lista do que vai comprar;
  • Afaste-se das pessoas. Deve manter uma distância de, pelo menos, um metro e meio da pessoa que está à sua frente (uma atitude que, de resto, deveria ser observada o ano todo porque todos temos direito ao nosso espaço pessoal);
  • Como não vai sair de casa com sintomas, não precisa de máscara. As máscaras são para quem tem sintomas.

Quando já está no supermercado:

  • Tente não usar dinheiro vivo para pagar, uma vez que é um grande transmissor de microorganismos. Use antes o cartão multibanco;
  • Não toque na cara desde que sai de casa até que chegue a casa e depois de lavar as mãos. Isto é o mais difícil mas é mesmo o mais importante - mesmo que use luvas, se as luvas estiveram contaminadas e tocar na cara, pode ficar infetado;
  • Não toque nos alimentos diretamente (use o saco ou as luvas próprias para isso). Não vale a pena levar luvas de casa se depois vai tocar nos alimentos com elas, não se esqueça que já tocaram em vários sítios.
  • Mais uma vez, mantenha a distância de segurança das pessoas;
  • Leve os seus próprios sacos. O supermercado tem carrinhos e cestas, mas não é possível assegurar de quanto em quanto tempos os limpam;
  • Não fale para cima dos alimentos;
  • Se tiver que espirrar ou tossir, faça-o para o antebraço e longe dos alimentos;
  • Não lamba o dedo para abrir o saco de plástico, faça antes frição com as mãos que ele abre-se.
  • Quando chega a casa, vai lavar as mãos e coloca os alimentos numa superfície limpa e desinfetada, para depois os lavar devidamente antes de cozinhar.

 

1 comentário

Comentar post