Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

03
Fev21

Ar mais limpo devido à pandemia adicionou calor ao planeta

Niel Tomodachi

A Terra teve um pico de "febre" em 2020 por causa da redução de partículas, refere um novo estudo.

1560033a69021efe4ccf8e3e649c3460-754x394.jpg

Quando a pandemia começou, em 2020, no meio de todo o caos e drama sanitário e económico à escala planetária, parecia haver pelo menos uma boa notícia: a de que confinamento, imposto pelo controle dos contágios, teria baixado níveis de poluição em todo o mundo, transformado cidades outrora envoltas em smog num céu limpo e azul, trazendo espécies animais de volta a cidades e rios próximos.

No entanto, a verdade é que as temperaturas em zonas dos EUA, Rússia e China foram entre 0,3 e 0,37 graus Celsius mais altas durante um curto período de 2020, quando muitos países confinavam devido à pandemia e o ar estava mais limpo.

Segundo a Lusa, a citar um estudo publicado na terça-feira, 2 de fevereiro, na ‘Geophysical Research’. este pico de ‘febre’ na Terra observado em 2020 tem explicação, ironicamente ligada precisamente à baixa da poluição: terá sido causado pela diminuição de partículas de fuligem e de sulfato do escape dos carros e de carvão em chamas, que normalmente arrefecem de forma temporária a atmosfera, ao refletirem o calor do sol.

De uma forma geral, o planeta esteve cerca de 0,03 graus Celsius mais quente durante o ano passado porque a atmosfera tinha menos aerossóis de arrefecimento que, ao contrário do dióxido de carbono, é um tipo de poluição visível, refere o estudo citado também pela Associated Press.

“Limpar o ar pode aquecer o planeta porque a poluição (fuligem e sulfato) resulta num arrefecimento” que os cientistas do clima já conhecem há muito tempo, refere o principal responsável pelo estudo Andrew Gettelman, cientista atmosférico do Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica. Os seus cálculos resultam da comparação do clima para 2020 com modelos de computador que simulam o que teria acontecido sem a redução de emissões provocada pelas medidas de confinamento impostas em muitos países do mundo.

Segundo Gettelman, este efeito de aquecimento temporário devido à redução de partículas foi mais forte do que o efeito da redução das emissões de dióxido de carbono, que retêm o calor. Tal deve-se, acrescenta, ao facto de o carbono permanecer na atmosfera por mais de um século enquanto os aerossóis permanecem no ar durante cerca de uma semana.

“O ar limpo aquece um pouco o planeta, mas mata muito menos pessoas do que a poluição do ar”, ressalvou no entanto Gettelman.

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2022 Reading Challenge

2022 Reading Challenge
Nelson has read 0 books toward his goal of 50 books.
hide

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub