Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

31
Ago22

No novo livro de Rowling, mulher acaba morta por comentários transfóbicos

Niel Tomodachi

Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência, segundo afirma J.K. Rowling, mas o facto é que, no seu novo trabalho, uma mulher sofre duras consequências após ser amplamente criticada online.

No novo livro de Rowling, mulher acaba morta por comentários transfóbicos

J. K. Rowling, autora da famosa saga Harry Potter, lançou um novo livro, intitulado 'The Ink Black Heart'. Ao contrário dos livros de fantasia que a tornaram conhecida, esta nova história tem contornos bastante mais próximos da realidade - especificamente, da sua.

A nova história faz parte da série de thrillers 'Cormoran Strike', assinados pelo seu pseudónimo Robert Galbraith, e tem como protagonista Edie Ledwell, uma Youtuber que é alvo da ira coletiva depois de ser acusada de criar conteúdo racista, preconceituoso e transfóbico, por causa de um cartoon sobre uma minhoca hermafrodita.

A criadora é, depois, acossada na internet e submetida a ameaças de morte e violação, acabando por ser esfaqueada até a morte num cemitério.

 

O enredo, fictício, partilha muitas semelhanças com o que aconteceu à própria autora na rede social Twitter, onde fez vários comentários que foram amplamente criticados como transfóbicos.

Recorde-se que Rowling chegou a descrever as mulheres trans como "homens de vestidos" e fez troça de um artigo de opinião que usou o termo "pessoas que menstruam". A 'tempestade' online culminou na publicação de uma carta aberta, divulgada em junho de 2020, onde explica as razões pelas quais estava "preocupada com o novo ativismo trans".

De acordo com a revista Rolling Stone, o livro tem como alvo claro os “guerreiros da justiça social” e sugere, na trama, que Ledwell foi vítima de uma campanha de ódio organizada e politicamente alimentada contra ela. 

A autora britânica, porém, sublinhou ao apresentador britânico Graham Norton que tudo é apenas uma grande coincidência: “Devo deixar bem claro que, depois de algumas das coisas que aconteceram no ano passado, nada disso está retratado no livro".

Acrescentou ainda que o escreveu “antes de certas coisas acontecerem online”. “Eu disse ao meu marido: 'Acho que o mundo vai ver isto como uma resposta ao que aconteceu comigo', mas realmente não foi. O primeiro rascunho foi concluído no momento em que certas coisas aconteceram”, sublinha. 

 

31
Ago22

Festival das Francesinhas à moda do Porto chega a Maia em setembro

Niel Tomodachi

A iniciativa regressa ao norte, após passagem por Setúbal, para 10 dias de festa protagonizados pelo típico prato portuense.

A digressão do Festival de Francesinhas à moda do Porto continua a todo o vapor. Depois de passar por destinos como Câmara de Lobos, na Madeira; Angra do Heroísmo, nos Açores; Coimbra; Seixal e, mais recentemente, Setúbal, o evento prepara-se para tomar conta da Maia. A entrada no festival é livre — só paga aquilo que consumir.

O Parque Central (Rua Simão Bolívar, 83-87) da cidade foi o escolhido para receber a iniciativa, que acontece de 9 a 18 de setembro, sempre das 12 às 15 horas e das 18 e às 23 horas. Ao todo, são 10 dias de festa com o típico prato portuense como protagonista.

Alfândega Douro, Cufra, Alicantina e Santa Francesinha são os restaurantes responsáveis por servir o prato tão apreciado pelos portugueses (e não só) na sua versão tradicional (10€). Para que ninguém tenha de ficar de fora, o Santa Francesinha apresenta também uma opção vegetariana e outra vegan — ambas custam 12€.

À NiT, a organização adiantou que, tal como em Setúbal, o Mirone, em Vila Nova de Gaia, vai disponibilizar os seus cachorrinhos à Porto (4€). Para acompanhar, conte com cerveja (2€), claro, vinho (12€/garrafa), água (1€) e refrigerantes (2€).

Uma feira com enchidos, queijos, lapas da Madeira, bolo do caco, vinhos e muito mais, que decorre em paralelo, é outra novidade da edição.

De 22 de setembro a 2 de outubro, o Festival de Francesinhas volta a realizar-se, mas dessa vez em Oeiras. 

 

31
Ago22

Falta um mês para os aumentos massivos do gás. Eis o comparador de preços, faça bem as contas

Niel Tomodachi

Entre oito e 30 euros por mês. Estes são os aumentos de gás natural que as energéticas já avançaram e que entram em vigor a 1 de outubro. Ainda há um mês para simular os melhores preços, saber se pode aceder ao mercado regulado e evitar um choque no orçamento familiar

gas pexels-gary-barnes-6248788

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) dispõe de um novo comparador de preços de ofertas comerciais de gás natural e eletricidade disponíveis no mercado, em forma de lista interativa que dispensa simulações ou dados da fatura. Uma ferramenta que se impõe como urgente uma vez que as energéticas já anunciaram aumentos mensais que vão dos oito aos 30 euros mensais.

Recorde-se que a Galp anunciou na segunda-feira, 29 de agosto, que o aumento do preço do gás natural, em outubro, rondará os oito euros, para o escalão mais representativo de clientes, refletindo o “custo de aquisição em linha” com os preços no mercado internacional.

“O aumento em causa rondará os oito euros para o escalão mais representativo de clientes da Galp”, indicou a empresa numa nota aos clientes, enviada à Lusa, após ter anunciado, na semana passada, que iria atualizar os preços do gás natural, a partir de 1 de outubro.

Segundo a energética, “o novo preço reflete o aumento do respetivo custo de aquisição em linha com a evolução do preço deste produto no mercado internacional”. A Galp disse ainda reconhecer “o impacto que o atual contexto do mercado está a provocar na fatura dos seus clientes”.

Também no mesmo dia, a Goldenergy revelou que, para a maioria dos clientes, o preço do gás residencial e para os pequenos negócios iria ser aumentado, em média, dez euros, já com as taxas e os impostos incluídos.

Este anúncio aconteceu depois de a EDP Comercial ter afirmado que vai aumentar o preço do gás às famílias em média em 30 euros mensais, mais taxas e impostos, a partir de outubro, devido à escalada de preços nos mercados internacionais e após um ano sem atualizações.

No dia seguinte ao anúncio da EDP, o Governo anunciou que vai propor o levantamento das restrições legais existentes, para permitir o acesso às famílias e pequenos negócios ao mercado regulado. “O Governo decidiu que vai propor o levantamento das restrições legais existentes, para permitir o acesso às famílias e pequenos negócios ao mercado regulado [do gás natural], anunciou o ministro do Ambiente, Duarte Cordeiro, em conferência de imprensa.

Segundo o governante, a medida abrange 1,5 milhões de clientes. Sublinhe-se, porém, que os preços do gás natural para os consumidores em mercado regulado também irão aumentar em outubro, em 3,9% em relação ao mês anterior, segundo anunciou a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), em junho.

Assim, a 1 de outubro irá registar-se um aumento de 8,2% para o ano 2022-2023, face ao ano anterior (2021-2022) adiantou a ERSE, ressalvando que “tendo presente as atualizações da tarifa de energia ao longo de 2022, os consumidores em mercado regulado irão observar em outubro de 2022 um aumento médio de 3,9% face ao mês anterior”.

Estas atualizações dizem respeito às tarifas de venda ao segmento doméstico (consumos inferiores ou iguais a 10.000 m3/ano) que ainda estão no mercado regulado.

Em julho, os preços também foram alvo de uma atualização, aumentando 3,3%. Assim, a partir do mês passado, a fatura de um casal sem filhos com consumo anual de 138 m3 aumentou 0,33 euros, sendo que para um casal com dois filhos (consumo anual de 292 m3) o aumento médio é de 0,70 euros. Em outubro, no primeiro caso há um acréscimo de 0,48 euros e no segundo 0,87 euros em média, face a setembro, segundo a ERSE.

Numa conjuntura de grande volatilidade dos preços de energia, provocada, em grande medida, pela invasão da Ucrânia pela Rússia, a ERSE disponibiliza uma lista interativa dos ‘Preços das Ofertas Comerciais de energia em mercado’, colocando assim à disposição dos consumidores mais uma ferramenta que os ajude a encontrar a melhor oferta no mercado e a acompanhar a rápida evolução dos mercados retalhistas de eletricidade e gás natural”, informou o regulador da energia, em comunicado.

A informação apresentada nesta lista interativa da ERSE é atualizada em simultâneo com o simulador de preços, com base na informação disponibilizada por cada um dos comercializadores ao regulador.

A ERSE recomendou, ainda, que os consumidores, no início de cada ano e, preferencialmente duas vezes por ano, consultem o simulador de preços, para avaliar se existem em mercado ofertas comerciais que lhe permitam poupar na fatura de energia, recordando também que “o mercado é dinâmico” e, por isso, “todos os dias há o lançamento de novas ofertas comerciais e a descontinuação de outras”.

 

31
Ago22

"Intimidades" de Katie Kitamura

Niel Tomodachi

Um romance preciso e astuto sobre os paradoxos da linguagem – e que se lê como um thriller psicológico.

Wook.pt - Intimidades

Sobre o Livro:

Uma intérprete vai trabalhar para o Tribunal Internacional de Haia. É uma mulher de muitas línguas e identidades, e espera encontrar um lugar em que finalmente se possa sentir em casa. Assim que se instala, vê-se envolvida numa teia de dramas pessoais: descobre que o novo amante, Adriaan, embora separado da mulher, está ainda enredado nas malhas do casamento; que a sua única amiga, Jana, testemunhou um ato de violência, acontecimento que se transforma em obsessão; finalmente, é arrastada para uma situação política explosiva ao trabalhar no julgamento de um antigo presidente acusado de crimes de guerra, o que ameaça certezas adquiridas, bem como o seu posicionamento ético, pessoal e profissional.

Ao longo do livro é testada a maneira como vive as questões do poder, do amor e da violência, tanto na intimidade quanto nas suas funções no Tribunal - e a voragem de dúvida e dor, a par da busca pela verdade, acaba por levá-la a uma certa libertação e à descoberta do sentido que busca para a sua existência.

 

Sobre a Autora:

Katie Kitamura nasceu na Califórnia em 1979. É licenciada pela Universidade de Princeton e doutorada em Literatura pelo London Consortium. Escreve regularmente para os jornais The Guardian, The New York Times e para a revista Wired. É autora de cinco livros de ficção e não-ficção, dois deles finalistas do New York Public Library Young Lions Fiction Award. O seu romance, A Separation, foi escolhido como livro do ano pelo New York Times e pelo PBS NewsHour/New York Times Book Club e aclamado tanto pelos seus pares como pela crítica, estando a ser adaptado ao cinema.

 

«Uma escritora absolutamente brilhante.»
The New York Times Book Review

«Intrigante, inteligente e sombrio.»
The Wall Street Journal

«Intenso e inquietante. A incongruência entre a vida doméstica e a vida profissional da narradora é o que faz com que o romance seja fascinante. O efeito é uma espécie de intensidade emocional num crescendo insustentável.»
The Washington Post

«Intimidades é uma brilhante exploração da linguagem, com o tipo de ritmo, tensão e ameaça normalmente associados a um thriller. Nada menos do que magnífico.»
Financial Times

 

31
Ago22

"O que Procuras Está na Biblioteca" de Michiko Aoyama

Niel Tomodachi

Um romance japonês sobre o poder dos livros que está a conquistar o mundo.

Wook.pt - O que Procuras Está na Biblioteca

Sobre o Livro:

Poucas pessoas sabem, mas no coração de Tóquio há uma pequena biblioteca comunitária, e ali trabalha a imponente senhora Sayuri Komachi. Dizem que tecla no computador a uma velocidade estonteante. Nos momentos mortos, com agulha e lã, constrói amorosamente pequenas figuras em feltro que oferece como brinde aos leitores - pode ser um pequeno avião ou um caranguejo, uma colher ou uma flor. Diz-se também que faz a mesma pergunta a todas as pessoas que entram na biblioteca: "O que procuras?"

A sua voz tem um estranho magnetismo, que leva os clientes a confessarem-lhe os seus sonhos mais secretos. Saem de lá com uma lista de livros, onde há sempre um título inesperado. Mais tarde, quando o leem, descobrem portas e janelas onde antes só viam paredes, encontram desvios, onde antes só viam obstáculos.

 O Que Procuras Está na Biblioteca, o romance da premiada jornalista Michiko Ayoama, apresenta-nos as histórias de várias personagens cujo destino se vai ligando por fios quase invisíveis. Nelas revemos a nossa própria história, os nossos desejos por cumprir. E, tal como elas, percebemos que os livros são mágicos, têm o poder de abrir novos caminhos.

 

Sobre a Autora:

Nascida em 1970, Michiko Aoyama formou-se em jornalismo. Durante dois anos trabalhou como correspondente estrangeira em Sydney (Austrália). Depois de regressar ao Japão, foi editora de uma revista até se dedicar a tempo inteiro à escrita. O seu romance de estreia, Chocolate Quente às Quintas-feiras (ainda não publicado em Portugal), ganhou o primeiro Prémio Miyazakimoto, Seguiu-se O Que Procuras está Na Biblioteca, que foi finalista do Prémio dos Livreiros Japoneses e que vai ser traduzido em mais de vinte países.

 

31
Ago22

"O Luto por Um Animal de Estimação" de Millie Jacobs

Guia para superar a perda

Niel Tomodachi

Wook.pt - O Luto por Um Animal de Estimação

Sobre o Livro:

Quando um animal de estimação entra na nossa vida, fá-lo incondicionalmente, passa a fazer parte da nossa família. É por isso que a sua morte nos abala de forma tão profunda. As emoções provocadas por esta perda são difíceis de verbalizar e de superar. É uma dor silenciosa, solitária e frequentemente incompreendida.

Neste guia para o luto de um animal de estimação, Millie Jacobs recorre a testemunhos de pessoas que passaram por uma dor semelhante, à sua própria experiência pessoal com animais, bem como à sua experiência profissional no processo do luto.

A autora apresenta-nos um programa de 31 dias, ao longo do qual acompanha os donos - incluindo as crianças, a quem dedica um capítulo específico -, ajudando-os a lidar com as emoções, a ultrapassar a perda e a honrar os nossos companheiros.

 

Sobre a Autora:

Millie Jacobs é o pseudónimo de uma terapeuta britânica especializada em luto e trauma.

 

30
Ago22

"A Viúva de Windsor" de José de Bouza Serrano

Histórias da História do Longo Reinado de Isabel II

Niel Tomodachi

Wook.pt - A Viúva de Windsor

Sobre o Livro:

A Viúva de Windsor tem como ponto de partida a morte o Príncipe Filipe, no Castelo de Windsor, a poucas semanas de completar um século de idade e após 73 anos de casamento com Isabel II, a protagonista deste livro e uma das figuras mais admiráveis, e admiradas, da história mundial. Recuamos então à tenra idade de uma princesa que jamais esperara vir a ser rainha, ao curto e polémico reinado do seu tio, Eduardo VIII, e à coroação do seu pai, Jorge VI, a quem Isabel sucederá no trono aos 25 anos.

Profundamente conhecedor do tema da monarquia, o embaixador José de Bouza Serrano reconstitui nestas páginas alguns dos episódios mais marcantes do reinado mais duradouro da Grã-Bretanha. Conta-nos como, num complexo diálogo interior entre o dever enquanto soberana e as responsabilidades de chefe da Igreja Anglicana, Isabel II se foi debatendo ao longo das décadas com as difíceis opções sentimentais da única irmã e de três dos quatro filhos, tratando-as com a devida compreensão familiar, mas, antes de mais, como potenciais ameaças ao futuro da dinastia e da instituição monárquica.

Atravessando dois séculos de mudanças profundas, tanto do ponto de vista social como político, este é o retrato de uma mulher notável e irrepetível que se manteve sempre fiel à Coroa e que, consciente do seu inestimável pesosimbólico, nunca se esqueceu de preservar a aura de mistério própria dos grandes monarcas. Não saberemos nunca o que a Rainha pensa sobre os mais variados assuntos, desde logo sobre as múltiplas partidas que o destino lhe pregou ou a obra dos numerosos governos que lhe juraram lealdade, mas essa é uma característica absolutamente inseparável do fascínio que continua a exercer nos comuns mortais de todo o mundo.

 

Sobre o Autor:

José de Bouza Serrano nasceu em Lisboa a 20 de julho de 1950. Licenciado em Direito, ingressou na carreira diplomática em 1978 e esteve colocado nas embaixadas de Madrid, Bruxelas, Santa Sé, Ordem Soberana e Militar de Malta, Copenhaga e Haia, nas duas últimas como embaixador. Foi chefe do Protocolo do Estado e inspetor-geral da Inspeção-geral Diplomática e Consular do Ministério dos Negócios Estrangeiros, funções em que se reformou em 2020. Entre outros cargos, foi adjunto dos secretários de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação e Desenvolvimento, do ministro dos Negócios Estrangeiros, chefe de gabinete do secretário de Estado da Cultura, vice-presidente do Instituto Camões e assessor do primeiro-ministro. Foi agraciado com numerosas condecorações nacionais e estrangeiras, entre as quais as grã-cruzes das Ordens do Infante D. Henrique e do Mérito, de Portugal; de Dannebrog, da Dinamarca; de Orange-Nassau, dos Países Baixos; de São Gregório Magno, da Santa Sé; da Coroa do Carvalho, do Luxemburgo; de Graça e Devoção da Ordem Soberana e Militar de Malta; comendas de Isabel a Católica e Mérito Civil, de Espanha; cavaleiro de Santo Olavo, da Noruega, entre outras. É académico honorário da Academia Portuguesa da História.

 

30
Ago22

Tarzan dos Macacos e Outras Histórias da Selva

Niel Tomodachi

Depois de clássicos, como Poe, Lovecraft, e o Conan de Robert E. Howard, chega agora Edgar Rice Burroughs, com Tarzan dos Macacos e Outras Histórias da Selva, profundamente ilustrado por mais de 20 artistas portugueses.

Ícone da cultura pop, inspiração para BD e inúmeros filmes, Tarzan é a criação mais influente de Edgar Rice Burroughs. Quando, em 1912, deu vida ao órfão abandonado à sua sorte na costa africana, estava longe de imaginar que a influência das aventuras de Tarzan se estenderia ao longo dos tempos sob as mais variadas formas.
 


Exemplo ficcional de criança selvagem, a que se seguiram muitas outras na literatura, o êxito e popularidade de Tarzan estiveram igualmente na origem do género sword & sorcery. Esta edição de colecionador, ilustrada por 24 artistas nacionais, é um convite a visitar este imaginário mítico e a conhecer alguns dos contos mais originais e divertidos da literatura.
 
Estão presentes neste livro os seguintes ilustradores:

António Brandão (Capítulo 2: O Lar Selvagem)
Penin Loureiro (Capítulo 4: Os Macacos)
Cátia Sousa (Capítulo 5: O Macaco Branco)
Fernando Lucas (Capítulo 9: Homem e Homem)
Manuel Morgado (Capítulo 11: «Rei dos Macacos»)
Rita Alfaiate (Capítulo 14: À Mercê da Selva)
João Lemos (Capítulo 17: Enterros)
Ricardo Baptista (Capítulo 19: O Apelo dos Primitivos)
Paulo Monteiro (Capítulo 23: Homens Irmãos)
Maria Barroqueiro (Capítulo 25: O Posto Avançado do Mundo)
Juan Burgos (Capítulo 28: Conclusão)

 

e ainda em OS CONTOS DA SELVA DE TARZAN
Fábio Veras (O Primeiro Amor de Tarzan)
Delfim Ruas (A Captura de Tarzan)
João Gordinho (A Luta pelo Balu)
Nuno Lourenço Rodrigues (O Deus de Tarzan)
Viktoriya Kurmayeva (Tarzan e o Rapaz Negro)
Inês Garcia (O Curandeiro-Feiticeiro Procura Vingança)
Pedro Potier (O Fim de Bukawai)
Vier Nev (O Leão)
Patrícia Furtado (O Pesadelo)
João Vento (A Luta por Teeka)
Hugo Sequeira (Uma Partida da Selva)
Luís Valente (Tarzan Salva a Lua)
Rui Filipe (Tarzan Salva a Lua)

 
“Edgar Rice Burroughs é, provavelmente, o escritor mais influente em toda a história do mundo.” Ray Bradbury
 
 
Chancela: Saida de Emergência
Coleção: BANG Nº: 369
Data 1ª Edição: 22/09/2022
ISBN: 9789897734786
Nº de Páginas: 480
Dimensões: [160×230]mm
Encadernação: Capa Dura
Preço Capa: 26,60 €
 
 
30
Ago22

Antes de deitar para o lixo as cascas da fruta, leia este texto

Niel Tomodachi

Antes de deitar para o lixo as cascas da fruta, leia este texto

As cascas da laranja, do limão e das tangerinas podem ser suas aliadas na luta contra o desperdício, por um planeta mais saudável. Confuso? 

A menos que seja indispensável, não as deite para o lixo. Há formas saborosas de aproveitá-las em novos pratos.  "Uma ótima maneira de evitar o desperdício alimentar, é aproveitar as cascas dos citrinos para decorar e aromatizar", recomenda a Nestlé em Portugal. 

"Lava sempre primeiro bem as cascas, deixa-as secar e tritura-as. Podes utilizá-las para decorar uma sobremesa" ou "para temperar a comida", conclui. 

 

30
Ago22

"As Irmãs Soong: a Mais Velha, a Mais Nova e a Vermelha" de Jung Chang

As três mulheres que marcaram a China do século XX

Niel Tomodachi

Uma grande história de poder, amor, conquista e traição.

Wook.pt - As Irmãs Soong: a Mais Velha, a Mais Nova e a Vermelha

Sobre o Livro:

O regresso da autora de Cisnes Selvagens e da biografia da Imperatriz Viúva Cixi, com uma nova e arrebatadora narrativa sobre três mulheres no coração da China do século xx. Uma grande história de poder, amor, conquista e traição.

Um dos maiores contos de fadas modernos chineses é o das três irmãs de Xangai que, durante quase todo o século xx, estiveram no centro do poder na China. Dizia- -se que uma «adorava o dinheiro», outra «adorava o poder» e a terceira «adorava o seu país», mas há muito mais para além destas caricaturas. Enquanto a China passava por um século de guerras, revoluções e transformações sísmicas, cada uma delas desempenhou um papel importante ou mesmo crítico, deixando uma marca indelével na História.

A Irmã Vermelha, Ching-ling, casou-se com Sun Yat-sen, pai fundador da República Chinesa. A Irmã Mais Nova, May-ling, era a senhora Chiang Kai-shek, primeira-dama da China nacionalista pré-comunista e uma figura política por direito próprio. A Irmã Mais Velha, Ei-ling, era a conselheira principal não oficial de Chiang; tornou--se uma das mulheres mais ricas da China e fez do seu marido primeiro-ministro de Chiang. As três irmãs gozaram de enorme privilégio e glória, mas também sofreram constantes ataques e perigos mortais. Mostraram grande coragem, viveram o amor apaixonado, mas também o desespero e a perda. A relação entre elas tinha uma carga emocional fortíssima.

Uma história de amor, guerra, exílio, intriga, glamour e traição, que nos transporta numa imensa viagem de Cantão ao Havai e a Nova Iorque; dos aquartelamentos de exílio no Japão e em Berlim às salas de encontros secretos em Moscovo; dos complexos da elite comunista em Pequim aos corredores do poder do Taiwan democrático.

 

Sobre a Autora:

Jung Chang nasceu na China, na província de Sichuan, em 1952. Aos 14 anos pertenceu, durante um curto período, ao Exército Vermelho. Foi camponesa, depois operária, até se ter tornado estudante de inglês e, mais tarde, assistente na Universidade de Sichuan. A partir de 1978 passou a viver em Inglaterra. Jung Chang doutorou-se em Linguística pela Universidade de York, em 1982. Foi a primeira pessoa da República Popular da China a fazer o doutoramento numa universidade britânica.

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pág. 1/11

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2022 Reading Challenge

2022 Reading Challenge
Nelson has read 0 books toward his goal of 50 books.
hide

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub