Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

04
Mai22

"As Dez Monarquias da Europa" de Alberto Miranda

Niel Tomodachi

Sete Reis, dois Príncipes e um Grão-Duque. A vida, os casamentos, os filhos, os reinados e as fortunas dos soberanos do século XXI.

Wook.pt - As Dez Monarquias da Europa

Sobre o Livro:

Num Mundo onde as sociedades apregoam, cada vez mais, a igualdade social, a Europa alberga dez monarquias, cujos chefes de Estado são soberanos hereditários. Ontem como hoje, o fascínio pelo universo dos reis e das rainhas, dos príncipes e das princesas continua bem vivo e as novas tecnologias vieram, ainda mais, incrementar o seu mediatismo. As casas reais souberam acompanhar a evolução dos tempos e aderiram às redes sociais, promovendo o seu trabalho (e o seu glamour). Paralelamente, os fãs desta instituição e destas personalidades também criaram perfis para enaltecer os royals. Quer isto dizer que o imaginário do sonho e dos contos de fadas continua, paradoxalmente, a existir hoje, porque a realeza é uma simbiose de passado e presente, de tradição e atualidade.

As Dez Monarquias da Europa pretende dar a conhecer melhor os chefes de Estado destas casas reais e a forma como estas funcionam atualmente é o magno objetivo desta obra, pretendendo-se ainda traçar as crónicas de vida dos soberanos; as suas histórias de amor e casamentos; as suas coroações e investiduras no papel de soberanos; e, não menos importante, abordando também os filhos, que representam, afinal, a continuidade de uma instituição tão milenar quanto fascinante.

Quem escolhe o monarca? Como funciona a instituição monárquica? Que está por trás deste fascínio pelo mais antigo e exclusivo clube do Mundo, ao qual só se pertence por nascimento ou casamento? Que alterações trouxe a chegada de uma nova geração de plebeus às cortes europeias? O que significa ser rei hoje? São algumas das questões a que esta obra pretende responder.

 

Sobre o Autor:

Alberto Miranda é jornalista e comentador, especializado em famílias reais. Em Portugal, é o autor da única página de Instagram dedicada em exclusivo a este universo: @diario.da.realeza. Foi diretor, chefe de redação e editor de várias revistas, passou igualmente pela rádio e pela televisão, mas é na imprensa escrita que tem desenvolvido a sua atividade. Licenciado em Jornalismo Internacional pela Escola Superior de Jornalismo do Porto, é mestre em Ciências da Comunicação pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

 

04
Mai22

"O Regresso de um Rei" de William Dalrymple

A batalha pelo Afeganistão

Niel Tomodachi

Wook.pt - O Regresso de um Rei

Sobre o Livro:

Na Primavera de 1839, o Reino Unido invadiu o Afeganistão pela primeira vez. Aproximadamente 20.000 soldados submeteram o país e repuseram Shah Shuja ul-Mulk no trono. Mas, passados dois anos da ocupação, o povo afegão aderiu à chamada para a jihad e rebelou-se com grande violência. As tropas britânicas recuaram para as montanhas enfrentando ventos gelados e foram derrotados pelas tribos afegãs - foi a maior humilhação militar britânica do século XIX.

Recorrendo a uma série de fontes históricas afegãs e indianas esquecidas, a magistral narração de William Dalrymple do maior desastre imperial britânico é uma poderosa parábola da ambição colonial e de choque cultural, de loucura e de húbris.

O Regresso de um Rei é história na sua forma mais urgente e importante.

 

Sobre o Autor:

William Dalrymple nasceu a 20 de março de 1965. É o autor de vários bestsellers incluindo In Xanadu, City of Djinns, From the Holy Mountain, White Mughals, The Last Mughal, Nine Lives e, mais recentemente, The Anarchy. Ganhou vários prémios literários, é um dos fundadores e codiretor do Festival Literário de Jaipur. Vive com a sua mulher e três filhos numa quinta, próximo de Nova Deli.

 

«Um exímio contador de histórias.»
Max Hastings, Sunday Times

«Magnífico… Tão perspicaz e tão vivamente humano… Este livro seria de leitura obrigatória mesmo se não se tratasse de um valioso e excecional episódio histórico.»
Diana Athill, Guardian

«Dalrymple tem escrito livros maravilhosos sobre o Reino Unido e a Ásia, mas este, acho, é o melhor de todos.»
Daily Telegraph

«O Regresso de um Rei é simplesmente brilhante.»
Alexander McCall Smith, New Statesman Book of the Year

«Tão tenso e ricamente tecido como um grande romance… este livro é uma obra-prima de escrita subtil e de pesquisa, e um relato emocionante de um ponto de viragem num conflito vitoriano.»
Sunday Telegraph

 

04
Mai22

"Zelensky" de Andrew L. Urban e Chris Mcleod

O Herói Improvável

Niel Tomodachi

Wook.pt - Zelensky

Sobre o Livro:

A 24 de fevereiro de 2022, o presidente russo lançou aquilo a que chamou uma «operação militar» para invadir a Ucrânia. O objetivo era que a invasão se concretizasse rapidamente e sem oposição. No entanto, interpondo-se firme no seu caminho, encontrou Volodymyr Zelensky, o popular comediante que se tornara o presidente improvável da Ucrânia apenas três anos antes. As ofertas para abandonar o seu país foram céleres, mas ao contrário do que muitos esperariam deu uma resposta que perdurará no tempo: «Preciso de munições, não de uma boleia.»
Zelensky é atualmente o líder inesperado de uma geração, cuja força reuniu cidadãos comuns para defenderem as suas casas, saírem para a rua e lutarem pela sua independência. Mas quem é ele? Como adquiriu as suas capacidades de liderança? Porque é que entrou na política? Que ideologia defende? E como é que se transformou no grande herói do nosso tempo?
Zelensky – O Herói Improvável oferece-nos a história do líder ucraniano, desde a infância, passando pela família e não esquecendo a surpreendente trajetória pública, de personalidade televisiva a primeiro presidente judeu da Ucrânia, revelando-nos todos os altos e baixos que moldaram o maior protagonista do atual panorama mundial, o homem que uniu o seu povo e o mundo inteiro sob uma única bandeira.

 

Sobre os Autores:

Andrew L. Urban nasceu em Budapeste, mas fugiu da Hungria ainda em criança, durante a revolução de 1956, e acabou por se estabelecer na Austrália. Foi jornalista e editor no jornal The Australian, é autor de vários livros e um premiado documentarista.

:::::

Chris McLeod foi jornalista e chefe responsável pela secção «Internacional» do jornal Newcastle Morning Herald. É autor, editor e jornalista australiano com família na Ucrânia. Atualmente dedica-se à escrita e ao seu blogue https://floggerblogger.com.

 

04
Mai22

"Volodymyr Zelensky - Biografia" de Sergii Rudenko

Niel Tomodachi

Wook.pt - Volodymyr Zelensky - Biografia

Sobre o Livro:

Volodymyr Zelenskyi - Biografia revela, em 36 capítulos, as diferentes etapas da vida de Volodymyr Zelensky, começando pela sua infância em Kryvyi Rih e terminando com a guerra russo-ucraniana de 2022. Os últimos episódios desta obra foram escritos num abrigo anti-bombas durante os ataques com mísseis do exército russo sobre a Ucrânia.

Este livro apresenta Zelensky começando como um presidente pela paz e tornando-se um presidente de guerra. Em episódios que destacam a subida ao poder de Zelensky da forma mais honesta e aberta quanto possível, e sem retoques, lemos sobre o triunfo de Zelensky em 2019, mas também sobre as suas diversas derrotas no Olimpo político.

A história do homem que, sem qualquer experiência política ou conhecimento relevante, prometeu aos ucranianos mudar o seu estado. Um homem com a confiança de 13,5 milhões de eleitores. Uma pessoa que compreendeu que confiança implica responsabilidade. O homem que aceitou o desafio que é Vladimir Putin, tornando-se chefe do Estado ucraniano neste período difícil.

Por último, o livro fala sobre a mudança de opinião pública - mas não apenas pública - de Zelensky, passando de um presidente com poucos sucessos e um mau ranking para um presidente a protetor do seu povo, defendendo não só a Ucrânia, mas igualmente a liberdade da Europa.

 

Sobre o Autor:

Sergii Rudenko nasceu em 1970, na região de Sumy na Ucrânia. É editor-chefe de Espresso TV e escreve numa coluna semanal do Deutsche Welle. Trabalhou para a Rádio Svoboda na Ucrânia, foi editor-chefe das edições NowGazeta 24 e Glavred. Fundador do portal de livros Bukvoid, publicou livros sobre a entourage de Viktor Yushchenko, Yulia Tymoshenko e Viktor Yanukovych, que, de acordo com a revista Correspondent, foram incluídos no TOP 20 dos melhores livros.

 

03
Mai22

"A Música das Abelhas" de Eileen Garvin

Niel Tomodachi

Wook.pt - A Música das Abelhas

Sobre o Livro:

Alice Holtzman, de 44 anos, vive numa cidade rural do Oregon e está presa a um emprego sem futuro, a recuperar emocionalmente da morte inesperada do marido. Começa a sofrer ataques de pânico pela reviravolta que a sua vida deu e nem mesmo as adoradas abelhas que cria na sua quinta, nos seus tempos livres, conseguem aliviá-la.

O encontro chocante com Jake, um problemático adolescente paraplégico, e o subsequente interesse sincero dele pelas suas abelhas levam-na a tentar resgatá-lo da vida tóxica que leva em casa. Na vida de Alice surge igualmente Harry, um jovem de 24 anos desesperado por trabalho, que responde ao anúncio publicado por ela quando procura alguém para ajudá-la na quinta.

Destes encontros nasce uma amizade inesperada que, com uma ameaça que paira sobre a comunidade em que vivem e sobre a população local de abelhas, leva o improvável trio a unir-se em defesa das abelhas e, no processo, Alice, Jake e Harry acabam por descobrir uma oportunidade para ultrapassar os seus problemas e talvez até conseguir, quando menos esperam, uma segunda oportunidade na vida.

Comovente, caloroso e animador, A Música das Abelhas fala do poder da amizade, da compaixão face à perda, e de encontrar a coragem de recomeçar, em qualquer idade, quando as coisas não correm como se espera.

 

Sobre a Autora:

Eileen Garvin é uma apicultora e autora de ficção, ensaios e não-ficção criativa. O seu livro de memórias How to be a Sister foi publicado em 2010. A Música das Abelhas é o seu primeiro romance e foi selecionado como livro-revelação nos clubes de leitura do Good Morning America Buzz e do Good Housekeeping; pela revista People; pelo IndieNext, Library Reads, a Christian Science Monitor; e integrou a lista dos Livros Mais Esperados de 2021 da BookRiot, Bookish, Nerd Daily, The Tempest, Midwestness. Eileen e o marido partilham a casa com um gato destemido, um cão adorável, quatro galinhas e 60.000 abelhas.

 

«O romance de estreia de Eileen Garvin é edificante, engraçado, ousado e inspirador. A Música das Abelhas canta!»
Adriana Trigiani, New York Times bestselling author

 

«Uma estreia requintada que combina uma comovente história de amizade com uma fascinante cartilha sobre abelhas.»
People

«Esta história reconfortante e edificante vai fazê-lo querer ligar para os seus próprios amigos, para não mencionar comer um pouco de mel.»
Good Housekeeping

 

03
Mai22

"Clima" de Dalai Lama e Franz Alt

Um apelo para salvar o planeta

Niel Tomodachi

Um manifesto inspirador que incita as novas gerações a agirem e a salvarem o meio ambiente.

Wook.pt - Clima

Sobre o Livro:

As alterações climáticas não podem continuar a ser negadas ou ignoradas, pois constituem uma ameaça à nossa existência na Terra. a cada dia que passa, mais ilhas do Pacífico desaparecem no mar, a extinção de espécies atinge proporções assustadoras e a escassez de água, que já afeta o mundo inteiro, é cada vez maior.

Sua Santidade o Dalai Lama, uma das figuras mais influentes do nosso tempo, faz neste livro um apelo aos dirigentes políticos — e à humanidade — para que lutem por um mundo mais amigo do clima. É preciso reverter os efeitos da ação humana sobre a natureza, pois só assim as gerações mais jovens poderão reivindicar o seu direito a assegurarem o seu futuro.

 

Sobre os Autores:

Sua Santidade, o XIV Dalai Lama Tenzin Gyatso nasceu em 1935, oriundo de uma família de camponeses, numa pequena aldeia situada no nordeste tibetano. Com apenas dois anos foi reconhecido como a reencarnação do seu predecessor. A cerimónia de reconhecimento do XIV Dalai Lama teve lugar a 22 de fevereiro de 1940 em Lhasa, a capital do Tibete. Dez anos depois, quando a China invadiu o território tibetano, com apenas 16 anos e mais nove de estudos religiosos por completar, Sua Santidade teve de assumir o poder político total. Em março de 1959, durante o Levantamento Nacional do Povo Tibetano contra a ocupação militar chinesa, teve de partir para o exílio. Desde então tem vivido nos Himalaias, em Dharamsala na Índia, sede oficial do governo tibetano no exílio, uma democracia constitucional instituída em 1963. O XIV Dalai Lama, ao contrário dos seus predecessores que nunca viajaram no Ocidente, continua as suas viagens à volta do mundo, apelando à bondade, à compaixão, ao respeito para com o meio ambiente e, sobretudo, à paz no mundo. Para além de uma extensa bibliografia, Sua Santidade já recebeu inúmeros prémios honorários nos diversos países em que discursou, sendo o mais importante de todos o Prémio Nobel da Paz, recebido em 1989.

::::::

Franz Alt trabalhou como escritor, repórter e apresentador para o principal canal público de televisão da Alemanha, Das Erste.
Os seus livros foram traduzidos para 12 idiomas, com edições que alcançaram mais de 2,2 milhões de exemplares.
Ostenta galardões como o Goldene Kamera, o Bambi, o Adolf Grimme Award, ou o Steiger Award.
Atualmente, profere palestras por todo o mundo e escreve para diversos jornais internacionais

 

03
Mai22

Vai de férias e não pode levar o seu animal? Contacte um Zoowi

Niel Tomodachi

Já marcou as férias do seu patudo? Encontre um pet sitter ou uma estadia familiar e vá de férias descansado.

Quando chega a altura das férias, quem tem animais de estimação enfrenta muitas vezes um dilema: para onde ir? Há já muitos alojamentos pet friendly em Portugal, mas ainda não é o suficiente, pelo que muitas famílias acabam por ter de procurar hotéis onde os possam deixar. Mas há outra opção: a Zoowish, que é a maior comunidade de cuidadores de animais no País.

Criada em 2017 por Marta de Sousa e Francisco Mata, a Zoowish é uma rede de prestação de serviços para donos de animais de estimação, que vão desde alojamento a pet sitting, passando pelo dog walking e pelos serviços de banhos e tosquias, entre outros.

Nesta comunidade, pode inscrever-se quem precisa de um serviço para os seus animais e também quem o presta. Funciona, no fundo, como uma espécie de Airbnb para animais — e até tem reviews, pois tanto os animais dos tutores como os prestadores de serviços são avaliados.

Marta e Francisco criaram esta comunidade em junho de 2017, depois de umas férias em que foram com os seus animais, tendo sido questionados várias vezes por outras pessoas que diziam ter bastantes dificuldades em passar uns dias fora com os seus quatro patas, visto que nem todos os locais são pet friendly.

“A ideia surgiu durante umas férias de Verão, quando andávamos a percorrer o sul do País com os nossos cães. Para onde quer que fôssemos, levávamos sempre os nossos dois companheiros, o Balú, um Golden Retrievier de 15 anos, e a Bambú, uma Jack Russel de 6 anos. Fôssemos acampar ou ficar num apartamento, eles nunca ficavam para trás”, conta Marta à PiT.

Durante a viagem, foram abordados por várias pessoas que ficavam muito espantadas por viajarem com os cães. “Queixavam-se, dizendo que adoravam fazer o mesmo com os patudos deles, mas que o sítio onde passavam férias não aceitava animais. Sentimos a sua angústia quando mencionavam que tinham deixado os seus amigos num hotel para animais”, explica.

Perante isto, pensaram: então e se estas pessoas fossem de férias e alguém de perto pudesse ficar com os seus animais? Dali à criação da Zoowish foi um passo.

“A determinação em ajudar estas pessoas levou-nos a pensar na criação da Zoowish. Agora, os donos têm três opções: podem trazer o seu amigo para o local onde vão passar férias e encontram um Zoowi por perto, podem ficar descansados ao deixarem-no numa casa de alguém que gosta de cuidar de animais (estadia familiar) ou o animal permanece na própria casa e um Zoowi vai cuidar dele (pet sitting ou dog walking)”. 

Para os gatos, por exemplo, costuma ser um grande stress se tiverem de sair do seu ambiente, pelo que a opção de alguém ir lá a casa é uma grande ajuda.

 

Zoowish a crescer

Esta aposta tem dado muitos frutos. “Temos tido uma procura crescente ao longo dos anos e através da conversa com inúmeros tutores de animais percebemos que cada vez mais a solução de estadia familiar é a que melhor se adequa à maioria dos animais de estimação que partilham o dia a dia com os tutores”, diz Marta de Sousa, com formação em enfermagem veterinária.

“O serviço Zoowish é bastante personalizado e diferenciado das restantes plataformas existentes. Não nos limitamos a agregar uma comunidade de pet sitters, fazemos um trabalho de acompanhamento e avaliação de cada serviço prestado, incluindo a recolha do testemunho de ambas as partes, tanto do cliente acerca do serviço do pet sitter, como do comportamento do animal junto do pet sitter para que os próximos cuidadores disponham do máximo de informação, garantindo um serviço de excelência”, acrescenta a co-fundadora do projeto.

Tal como na prestação de qualquer serviço, também aqui há custos. Cada Zoowi faz o seu preço, tendo em conta os valores que são habitualmente praticados, podendo variar de acordo com a formação e experiência de cada cuidador.

Os requisitos para alguém se candidatar como prestador de serviços são: amor incondicional por animais, ter no mínimo 18 anos, sentido de responsabilidade e garantir as condições necessárias ao bem-estar dos animais. A candidatura é sujeita a aprovação por parte da Zoowish. “Queremos os melhores Zoowis. Todos os perfis são analisados individualmente. Se for aprovado, estará pronto para começar o seu trabalho de sonho”, diz a empresa, que presta apoio de 24 horas a todos os seus elementos.

“Temos um serviço de apoio ao cliente e aos pet sitters sempre disponível, conseguindo esclarecer questões ou ajudar em dificuldades que possam surgir ao longo do serviço. Apostamos também na organização de formações online para que os nossos cuidadores e tutores de animais tenham acesso a informação de qualidade que os ajude a garantir o bem-estar dos seus animais de companhia”, sublinha Marta, dando como exemplos a formação de primeiros-socorros de cães gatos, de pet sitter e outros temas.

Além da organização de cursos, a Zoowish também é solidária. Quando surgiu a pandemia, criou a bolsa de voluntários Covid-19: “Queremos retribuir todo o esforço e dedicação dos nossos profissionais de saúde no combate à pandemia, disponibilizando de forma gratuita ou a preço reduzido os serviços de pet sitting, dog walking e estadia familiar para que os seus patudos tenham a atenção que necessitam”. Esta bolsa foi estendida a outros profissionais com profissões de risco, às pessoas com mais de 65 anos e aos infetados com covid-19 e sem possibilidade de passearem os seus patudos.

 

03
Mai22

A cidade portuguesa que todos os amantes de gastronomia têm de visitar

Niel Tomodachi

O ranking da Holidu destacou a cidade nortenha, nomeadamente a francesinha e as ruas estreitas e cheias de cor.

Há quem viaje à procura de boas praias, calor ou festas que durem a noite toda. Outros gostam de partir em busca de boa comida e bons vinhos — entre visitas a monumentos históricos. Para quem pertence a este último grupo, opções não faltam e para ajudar na escolha, o Holidu (um motor de pesquisa para casas de férias) elaborou um ranking que com as cidades onde é possível ter uma experiência gastronómica fantástica, sem gastar um balúrdio.

Para criarem o índice, compilaram uma lista com as 150 melhores cidades do mundo segundo o site bestcities.org e também utilizaram a base de dados do custo de vida da Numbeo. Tiveram em consideração ambos os fatores e ordenaram as cidades da mais barata à mais cara. O resultado final foi um ranking com algumas entradas surpreendentes e outras expectáveis.

Apenas existe uma cidade portuguesa no top 10: o Porto. A cidade nortenha ficou na sétima posição. Segundo o Holidu, o preço médio de uma refeição fica nos 36,50€, enquanto que um capuccino ronda os 1,58€. Em termos gastronómicos, destacam, claro, a francesinha, “uma deliciosa sanduíche com carne de vaca, linguiça, salsicha fresca, queijo e molho.”

A enorme beleza da cidade como as ruas estreitas onde encontramos casas cheias de cor e personalidade, galerias de arte, miradouros que oferecem paisagens de cortar a respiração e ainda enormes espaços verdes, também foram destacados.

Segundo a lista do site, é em Belgrado (Sérvia) que terá uma experiência gastronómica fora de série sem ter de pagar muito por isso. Ali, uma refeição de três pratos para duas pessoas fica por menos de 30€. Pode passar pelos restaurantes ou simplesmente visitar os vários stands de comida que encontrará pelas ruas. A capital sérvia tem também uma energia frenética e um ambiente jovem, sendo o destino perfeito para pessoas mais novas e que procuram novas experiências.

Na segunda posição encontramos Budapeste (Hungria). “A cura das águas termais, a arquitetura impressionante e a incrível vida noturna não são as únicas razões pelas quais Budapeste é um destino muito procurado”, começam por dizer. Num restaurante barato uma refeição custa, em média, 6,56€. As cervejas são ainda mais baratas, rondando os 1,71€. Graças aos ruin bars, bares situados no interior de edifícios abandonados, Budapeste consegue proporcionar um ambiente bastante hipster. Nestes espaços não faltam graffitis e plantas coloridas como decoração.

O top 3 é encerrado por Sófia (Bulgária). Quem visita este país costuma dar uma maior atenção às montanhas e às praias na costa, mas na capital encontrará todo um mundo por descobrir. Na verdade, é devido ao facto de ser tão desvalorizada que acaba por se tornar numa cidade que vale a pena visitar. Ali, não encontrará multidões e ambientes caóticos. E opções ond comer petiscos típicos búlgaros, refeições vegetarianas ou provar cervejas artesanais não faltam.

 

03
Mai22

Se gosta de caminhar não vai querer perder este festival no Alentejo

Niel Tomodachi

O Art and Walking Festival acontece de 6 a 15 de maio em vários concelhos da região e paga o que quiser para participar.

A primeira edição do Alto Alentejo Art and Walking Festival acontece em vários concelhos da região de 6 a 15 de maio, com caminhadas aos sábados e domingos e outras atividades durante a semana. Se gosta de caminhar ao ar livre e apreciar paisagens naturais, esta iniciativa que procura “promover os inúmeros percursos pedestres do território, com as suas magníficas paisagens e valores naturais” é uma ótima oportunidade.

Esta região do País é uma zona de contrastes, com as extensas planícies a sul, os grandes lagos a ocidente, as montanhas de São Mamede a nordeste e a forte influência das paisagens da beira baixa a norte, onde o Alentejo cruza o rio Tejo. Este erritório oferece um conjunto alargado de percursos pedestres ao longo dos seus quinze municípios.

No total, são 16 visitas guiadas e passeios distribuídos ao longo dos dois fins de semana nos sete municípios aderentes (Avis, Campo Maior, Monforte, Ponte de Sor, Elvas, Sousel e Arronches).

A iniciativa partiu da direção do Hotel Monte Filipe que, inspirado na galeria de arte pública de estatuária de Alpalhão, onde está localizado, organizou duas edições do Art and Walking Festival, em 2018 e 2019. Agora, em colaboração com a SAL – Sistemas Ar Livre, que detém a marca Portugal Walking Festival, expandiram a atividade a todo o Alto Alentejo. José Pedro Calheiros, organizador do evento, sublinha que a região “é um destino privilegiado para a prática de turismo de natureza, com especial destaque para os passeios pedestres”. 

Para participar apenas precisa de fazer a inscrição nos percursos que pretende fazer, através do site da organização. As participações têm um pagamento franco. Isto que dizer que durante a atividade, ou no final, paga o que considerar justo. “Este valor reverte integralmente para os guias do respetivo passeio”, refere a organização.

 

03
Mai22

"Óscar e a Senhora Cor-de-Rosa" de Eric-Emmanuel Schmitt

Niel Tomodachi

Wook.pt - Óscar e a Senhora Cor-de-Rosa

Sobre o Livro:

Óscar e a Senhora Cor-de-Rosa revela-nos a amizade entre uma criança com leucemia e uma voluntária na área da pediatria do Hospital que todos os dias o visita. Entre os dois decidem: «cada dia equivale a dez anos». O menino passa a brincar que avança no tempo e que aproveita a vida nas suas diferentes idades. Reinventa o Mundo sob a maravilhosa cor de fantasia e desafia a morte com um olhar divertido sobre o Universo dos adultos e das outras crianças doentes que o rodeiam no Hospital.
A história de um menino de dez anos e as cartas que escreve a Deus.

 

Sobre o Autor:

Eric-Emmanuel Schmitt é um dos mais prolíficos e premiados romancistas franceses do nosso tempo. Entre os seus prémios contam-se o prestigiado prémio Goncourt de romance e ainda o Grande Prémio de Teatro da Academia Francesa.
Está no Top 10 dos autores franceses mais lidos e os seus livros estão traduzidos em mais de 40 línguas.

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pág. 19/19

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2023 Reading Challenge

2023 Reading Challenge
Nelson has read 11 books toward his goal of 55 books.
hide

Arquivo

    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub