Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Tomodachi (ともだち)

Little Tomodachi (ともだち)

17
Ago20

"O Fim do Armário" de Bruno Bimbi

Niel Tomodachi

350x (2).jpg

Sobre o Livro:

Ninguém é realmente livre se a liberdade não for para todos. O Fim do Armário é uma crónica notável das mudanças experimentadas por lésbicas, gays, bissexuais e trans no século XXI, mas não foi escrito apenas para eles. É um livro para leitores de todas as orientações e identidades de género, que conta uma série de histórias e explica coisas que a maioria dos leitores desconhece.

Avanços e retrocessos, mitos e preconceitos, alegrias e tristezas, tudo interessa a Bruno Bimbi, que integra, nesta narrativa corajosa, histórias pessoais e coletivas de todo o mundo. O livro fala de homofobia e transfobia, mas também de racismo e antissemitismo. Desfilam pelas suas páginas o papa Francisco, os pastores evangélicos brasileiros, Jair Bolsonaro, Nicolás Maduro, os clérigos iranianos e a extrema-direita espanhola, mas também Alan Turing, Pedro Zerolo, Laverne Cox, Rosa Parks e as travestis rebeldes de Stonewall.

O Fim do Armário é o segundo livro de Bruno Bimbi, já publicado na Argentina, no Brasil, no Peru, em Espanha e no México. Atualizada pelo autor, esta edição portuguesa contém um novo capítulo sobre Jair Bolsonaro e a extrema-direita europeia e fala também sobre o perigo representado pelo fundamentalismo religioso em todo o mundo.

 

Sobre o Autor:

Bruno Bimbi é um jornalista, escritor e ativista LGBT argentino. Nascido em 1978 em Avellaneda, província de Buenos Aires, começou o seu trabalho como jornalista na revista Veintitrés, fundada por Jorge Lanata. Escreveu artigos para os jornais Página/12, Crítica de la Argentina, Tiempo Argentino, O Globo, Folha de São Paulo, The New York Times em espanhol, e para diversas revistas e publicações online. Foi por oito anos correspondente no Brasil para Todo Noticias, principal canal de notícias da Argentina, onde ainda trabalha como colunista. É autor dos livros Casamento Igualitário e O Fim do Armário, que agora chega a Portugal depois do grande sucesso das edições argentina, brasileira, peruana, espanhola e mexicana. Bruno Bimbi viveu dez anos no Rio de Janeiro, é mestre e doutorado em Letras e Estudos da Linguagem pela PUC-Rio e adquiriu a nacionalidade brasileira. Depois de ter sido um dos responsáveis da campanha que levou à aprovação do casamento igualitário na Argentina — o tema do seu primeiro livro —, coordenou também a campanha no Brasil, convocado para essa tarefa pelo ex-deputado Jean Wyllys, de quem foi assessor durante os seus dois mandatos no parlamento brasileiro. Tal como Jean Wyllys, Bruno Bimbi decidiu abandonar o Brasil depois da eleição de Jair Bolsonaro e, desde então, vive em Barcelona, onde fez um mestrado em Criação Literária na Universidade Pompeu Fabra.

 

16
Ago20

O mais recente desafio na Internet. Será que consegue encontrar o frango no meio das ovelhas?

Niel Tomodachi

Depois dos livros de "Onde Está o Wally?" chega o "Onde está o frango?", o novo desafio visual da Internet que consiste em encontrar um frango no meio de uma imagem cheia de ovelhas.

eeq1hizwaaaywiy-1_770x433_acf_cropped-1.jpg

A Internet é um lugar cheio de peripécias. Há cerca de cinco anos dividiu o mundo entre aqueles que viam um vestido azul e preto e os que viam um vestido branco e dourado. Nos dias de hoje, o objetivo é unir a população à procura de um frango.

À semelhança dos livros da série “Onde Está o Wally?”, o desafio visual “Onde está o frango?” consiste apenas em encontrar um frango no meio de uma imagem cheia de ovelhas. As redes sociais ajudaram a reproduzir o sucesso e o desafio acabou por chegar à imprensa espanhola. O El Confidencial chegou mesmo a escrever sobre ele.

O desafio até parece fácil… Até ver a imagem! Os traços pretos sob um fundo branco não ajudam na descoberta do frango, mas é muito importante que esteja atento aos pequenos detalhes da imagem. Será que o consegue encontrar? Se não tiver paciência, pode sempre fazer um pouco de “batota” clicando aqui.

16
Ago20

O "Portão para o Submundo" fica na Sibéria. E o aquecimento global está a abri-lo cada vez mais

Niel Tomodachi

Começou por ser um mero rasgão na superfície da Terra. Agora é uma cratera com 900 metros de largura e 100 de profundidade com fósseis com milhares de anos. Chamam-lhe Portão para o Submundo.

batagaika-scaled_770x433_acf_cropped.jpg

No meio da Sibéria, a 10 quilómetros da cidade russa de Batagay, uma enorme cratera rasga a superfície terrestre ao longo de um quilómetro e a uma profundidade que ultrapassa os 85 metros. Ao longo de 200 mil anos até aos anos 60, a cratera de Batagaika não passava de uma mera ravina. Mas a desflorestação e o aquecimento global transformaram aquela pequena cicatriz siberiana na maior cratera em pergelissolo do mundo.

Os russos e os cientistas que visitam o local há 60 anos chamam-lhe Portão para o Submundo. Desde que a floresta em torno da cratera desapareceu e as temperaturas globais começaram a aumentar, o degelo no solo tem rachado cada vez mais o Portão. Agora já vai nos 900 metros de largura e, de acordo com os estudos mais recentes, tem aumentado dez metros por ano desde 2006.

A cratera testemunha as condições desastrosas do aquecimento global. Verkhoyansk, a apenas 75 quilómetros dali, registou a temperatura mais alta alguma vez medida no Ártico: 38°C, no início do ano. À medida que derrete, liberta-se para a atmosfera o dióxido de carbono e o metano que resulta da decomposição do material orgânico, acelerando o efeito de estufa e contribuindo para as alterações climáticas.

Mas o Portão para o Submundo é também uma janela para o passado da Terra. Os cientistas já encontraram na cratera fósseis de animais como leões e lobos das cavernas, cavalos e bisontes extintos há milhares de anos. Para lá chegarem, no entanto, precisam de caminhar pelo que resta da floresta, sempre embalados pelos ameaçadores sons da terra a rachar debaixo dos seus pés cada vez mais fortes à medida que se aproximam da ravina.

O Portão para o Submundo é, portanto, “um sítio impressionante”, adjetiva Thomas Opel, paleoclimatólogo do Instituto Alfred Wegener: “Dá-nos uma janela para os tempos em que o pergelissolo estava estável e os tempos em que se estava a erodir”. É um local tão entusiasmante que, de acordo com a Science Magizine, há grupos de investigadores que incorporam as expedições anuais ao local na esperança de encontrar células vivas que possam ser clonadas.

14
Ago20

"O Amor Só Existe para Quem Souber Existir e outras frases para nos fazer (voltar a) sentir"

Niel Tomodachi

350x.jpg

Sobre o Livro:

Sabendo que o amor nos move. A ansiedade nos prende. A saudade tem dias e a felicidade de ti, depende. O presente é agora. E agora é só para quem entende.

Another Angelo inspira milhares de pessoas. Com mais de 42 mil seguidores no Instagram, as suas frases ilustradas, irónicas, divertidas, poéticas e críticas traçam um retrato da nossa sociedade, fazendo-nos pensar acerca de temas tão atuais como a ansiedade, a solidão, o tempo, o amor e a felicidade.

Este é o livro certo para leres e releres quando precisares de dar uma boa gargalhada, para procurares inspiração, para refletires sobre a tua vida, para encontrares o teu rumo, para sentires e partilhares com alguém.

Porque a vida é feita de finais felizes mesmo com alguns deslizes.

 

Sobre o Autor:

Another Angelo é o nome artístico do ilustrador Angelo Raimundo. Natural de Monte Gordo, dividiu a sua adolescência entre o Algarve e Genebra, na Suíça. Aos 35 anos, vive em Lisboa, cidade que sempre o cativou. Afirma-se como versátil, sendo não só ilustrador, mas também criador de tantas outras coisas, como a escrita, a música e a fotografia.

 

14
Ago20

"O Caminho do Guerreiro Pacífico" - Um livro que transforma vidas

Niel Tomodachi

350x (2).jpg

Sobre o Livro:

A vida de Dan Millman era quase perfeita: campeão mundial de ginástica, finalista numa das melhores universidades do mundo, não lhe faltavam amigos ou namoradas. Tinha porém pesadelos recorrentes com a morte, reflexo de uma depressão que a cada ano ganhava raízes mais profundas…

Numa noite de insónia, a passear ao acaso, foi atraído pelas luzes de uma pequena estação de serviço, onde encontrou um misterioso homem de cabelos brancos… Esse homem, a quem chamou Sócrates, viria a transformar profundamente a sua vida. Ao longo de uma série de encontros, pôs em causa tudo aquilo em que o autor acreditava e mostrou-lhe o verdadeiro caminho para a paz interior.

O Caminho do Guerreiro Pacífico é um marco da literatura de desenvolvimento pessoal. O livro parte do princípio de que todos nós temos um potencial muito maior do que pensamos e que, por medo ou insegurança, muitas vezes nunca o chegamos a explorar verdadeiramente.

Neste livro o autor mostra como a consciência de nós próprios (a sabedoria do corpo) e a consciência do momento presente são um primeiro passo rumo à vivência plena das nossas capacidades. Dan enfrentou os fantasmas da ansiedade, mas também provações terríveis - como um acidente de mota que lhe deixou a perna desfeita.

Com a ajuda de Sócrates, acabou por redescobrir a antiga destreza física e a capacidade de amar (e de ser amado).

 

Sobre o Autor:

Dan Millman foi campeão mundial de ginástica, treinador, instrutor de artes marciais e professor universitário de educação física. Formou-se em Psicologia na Universidade da Califórnia (Berkeley), ao serviço da qual recebeu vários títulos, sobretudo no trampolim. No último ano da faculdade teve um acidente de mota que lhe esmagou o fémur e o obrigou a um transplante de medula. Ainda assim, passado um ano voltou a competir e como capitão da equipa conquistou o primeiro lugar nos campeonatos nacionais dos EUA. Mais tarde tornou-se diretor do programa de ginástica da Universidade de Stanford (treinou atletas olímpicos) e conquistou o cinto negro em Aikido. Escreveu O Caminho do Guerreiro Pacífico (adaptado ao cinema em 2006, com Nick Nolte), e mais 16 livros, traduzidos em 29 línguas e lidos por milhões de pessoas. Visite www.peacefulwarrior.com

 

14
Ago20

Porto vai receber exposição imersiva com obras de Monet e Klimt

Niel Tomodachi

Os trabalhos destes dois mestres vão ser exibidas na Alfândega do Porto, através de hologramas e projeções a 360 graus.

9723ad900afb276598e50d8831352f83-754x394.jpg

Chama-se “Impressive Monet & Brilliant Klimt” e é uma exposição imersiva que vai estar na Alfândega do Porto — mais concretamente, no espaço subterrâneo da Immersivus Gallery — entre 21 de agosto e 15 de novembro. Como o título sugere, vai exibir obras de Claude Monet e Gustav Klimt mas de uma forma diferente.

Este projeto do ateliê OCUBO (responsável por alguns dos espetáculos de videomapping e de luzes mais famosos do País) tanto tem hologramas como projeções a 360 graus. A ideia é ter uma componente lúdica e pedagógica mas usando a tecnologia.

A Immersivus Gallery vai poder ser visitada entre quarta-feira e domingo, das 10h30 às 20 horas. Os preços dos bilhetes variam entre 5€ e 9€ e os miúdos até aos cinco anos têm entrada livre. Em Lisboa, há uma mostra imersiva semelhante dedicada ao trabalho de Vincent Van Gogh. Leia a reportagem da NiT na exposição.

13
Ago20

“O Fio Vermelho – Uma História de Amor”

Niel Tomodachi

350x (3).jpg

Sobre o Livro:

O autor, Nicholas Jose, pega numa das histórias de amor mais apreciadas e elegantes da China – Seis Capítulos de uma Vida Nómada – e tece, através dela, uma outra história verosímil na cosmopolita e cintilante Xangai dos nossos dias. O Fio Vermelho, no entanto, não acaba nas óbvias citações, sendo um romance inesquecível sobre o amor e o destino, a arte e a beleza, e a paixão que liga duas pessoas para a eternidade.

Shen é um jovem chinês que estudou nos Estados Unidos e trabalha, agora, para uma empresa de leilões. Ruth é uma talentosa pintora australiana que se cruza, aparentemente por acaso, no seu caminho. E Han é uma mulher bela e enigmática que ao mesmo tempo facilita e dificulta a relação dos dois. Contudo, as vidas dos três reflectem-se misteriosamente nas de três personagens de um livro raro do século XVIII que vem a leilão – um livro do qual faltam os dois últimos capítulos. Enquanto os destinos das personagens do conto original seguem um caminho sinistro e desconhecido, a busca de Shen pelos capítulos desaparecidos passa da simples curiosidade ao desespero à medida que ele tenta descobrir – e, porventura, alterar – o seu futuro traçado com Ruth.

 

Sobre o Autor:

Born Robert Nicholas Jose in London, England, to Australian parents, Nicholas Jose grew up mostly in Adelaide, South Australia. He was educated at the Australian National University and Oxford University. He has traveled extensively, particularly in China, where he worked from 1986 to 1990. He was President of Sydney PEN from 2002 to 2005 and currently holds the Chair of Creative Writing at the University of Adelaide.

13
Ago20

"Acredita - A vida sabe o que faz"

Niel Tomodachi

Autora do blogue "Só que Não"

350x.jpg

Sobre o Livro:

Acreditar. Precisamos de voltar a acreditar. Em nós, nos outros, no presente, no futuro. Cada um de nós traz consigo uma luz interior imensa que, na fadiga do dia-a-dia, vai deixando esmorecer. Agora mais do que nunca, tem que voltar a deixá-la brilhar. É essencial retirar o entulho que acumulámos no nosso íntimo em forma de medos e inseguranças para percebermos que não há nada, nem ninguém, que nos impeça de sermos felizes e realizarmos os nossos sonhos.
É apenas isso que pretendo com este livro: mostrar a cada pessoa que ela é muito mais do que pensa. Que as flores são para regar e as ervas daninhas para arrancar. Que a vida tem de ser vivida ao máximo, porque o dia de amanhã é uma incógnita e porque, acredito, a vida sabe o que faz!

 

Sobre o Autor:

Nasceu em Lisboa, 1977. É licenciada em Direito e apaixonada pelas palavras. É a autora do blogue Só que não, que criou em 2016, onde, desde aí, escreve todos os dias.
Participou em diversos cursos e workshops de escrita criativa, que a levaram a ganhar, em 2017, um concurso, com um romance inédito da sua autoria. Para além desse trabalho, tem também um livro infantil escrito. Assina várias crónicas de opinião publicadas em diversas plataformas de escrita.
Acredita – a Vida sabe o que faz é o primeiro livro que publica, mas acredita que muitos mais seguir-se-ão.
O segredo da sua escrita? Júlia Domingues não escreve para os leitores, ela fala com eles.

13
Ago20

"A Arte de Levar a Vida na Boa" - Como lidar com ursos, trânsito e outros stresses da vida

Niel Tomodachi

Um guia prático e hilariante que lhe ensina como usar o humor para reduzir o stresse e viver uma vida mais feliz.

350x (1).jpg

Sobre o Livro:

Antes de ser um cómico que faz stand-up um pouco por todo o mundo, o Dr. Brian King formou-se em Psicologia. Tanto na Psicologia, como no humor, reparou que as pessoas sofrem de um grande problema: gostar de sofrer. Bom, na verdade não é que gostemos todos de sofrer… mas o stresse oferece-nos recompensas neurológicas, e somos utilizadores tão frequentes dessa forma de ver o mundo que, passado algum tempo, é difícil fazer uma desabituação.

É isso precisamente que este livro oferece: uma forma diferente de lidar com situações difíceis. Em vez de recorrermos ao stresse e ao seu leque de comportamentos associados (ansiedade, insegurança, repressão e negatividade), podemos resolver os nossos problemas com humor, resiliência, descontração, otimismo, gratidão e aceitação.

Com dicas simples e histórias divertidas, A Arte de Levar a Vida na Boa demonstra como ser mais positivo e livrar-se realmente do stresse (quando o trânsito e os ursos não puderem ser eliminados).

 

Sobre o Autor:

O Dr. Brian King é formado em Psicologia e Neurociências. Tendo descoberto muito cedo o poder terapêutico do humor, passou a última década a viajar por todo o mundo como cómico e conferencista. Dirige workshops e faz conferências sobre psicologia positiva, o humor como ferramenta terapêutica e a gestão do stresse. De noite, põe em prática os seus ensinamentos e faz comédia stand up.

 

13
Ago20

Lisboa: vem aí um ciclo de cinema japonês gratuito

Niel Tomodachi

Os filmes estão de volta ao Auditório do Museu do Oriente, em Lisboa: o ciclo “Sozinhos juntos”, dedicado ao cinema japonês contemporâneo, realiza-se entre 28 de Agosto e 19 de Setembro. As sessões são gratuitas, devendo os bilhetes ser levantados no próprio dia.

Dear-Stranger_4-960x640.jpg

Quatro filmes centrados nas relações humanas, sejam de índole romântica, familiar, social ou profissional, e com grande carga melancólica. Eis o que esperar daquele ciclo de cinema, exibido à sexta e ao sábado e legendado em português. Cada película é exibida em duas datas.

O primeiro filme apresentado, no dia 28 de agosto, com repetição em 12 de setembro, é “The Tokyo night sky is always the densest shade of blue” (2017), de Yuya Ishii. Aqui, conhecemos Mika, enfermeira durante o dia e anfitriã de um “bar feminino” à noite, e Shinji, trabalhador da construção civil.

“Tokyo Night Sky”
(c) 2017 THE TOKYO NIGHT SKY IS ALWAYS THE DENSEST SHADE OF BLUE Film Partners

Nos dias 29 de agosto e 4 de setembro é a vez de “Dear Stranger” (2017), de Yukiko Mishima, que gira em torno de um homem de 40 anos que vê a vida alterar-se com a gravidez da mulher e uma despromoção no trabalho.

Já “Three Stories of Love” (2015), de Ryosuke Hashiguchi, conta três histórias: a de Atsushi, tornado viúvo após um homicídio não premeditado; de Toko, que enfrenta o desinteresse do marido; e de Shinomiya, advogado homossexual a braços com um amor incompatível. Para ver nos dias 5 e 11 de setembro.

“Three Stories of Love”
© Shochiku Broadcasting / Arc Films

O ciclo termina com a exibição de “Life on the longboard 2nd wave” (2019), de Ichiro Kita, nos dias 18 e 19 de setembro. É uma história de renascimento, protagonizada por um surfista que, diante de umas boas ondas, esquece trabalho e demais compromissos, até que a namorada o expulsa de casa.

A iniciativa, que assinala 160 anos de relações diplomáticas entre o Japão e Portugal, é uma coorganização da Embaixada do Japão, da Fundação Oriente, da Japan Foundation e da Câmara Municipal de Nishinoomote.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Quotes:

“How wonderful it is that nobody need wait a single moment before starting to improve the world.” ― Anne Frank

Pesquisar

Nelson's bookshelf: currently-reading

Alfie - O Gato do Bairro
tagged: currently-reading

goodreads.com

2023 Reading Challenge

2023 Reading Challenge
Nelson has read 11 books toward his goal of 55 books.
hide

Arquivo

    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Afiliado Wook

WOOK - www.wook.pt

Comunidade Bertand

Afiliado Miniso

Read the Printed Word!

Em destaque no SAPO Blogs
pub